Rebelião em GO deixa 9 presos mortos e 14 feridos
Nove presos foram assassinados e 14 ficaram feridos em um confronto entre detentos do regime semiaberto no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, em Goiás. Segundo a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) do Estado, na confusão, 106 presos do regime fechado fugiram – 29 foram recapturados, mas 77 continuavam foragidos até a noite de ontem….
Protestos contra governo do Irã deixam 13 mortos
A onda de protestos contra o governo do Irã entrou no sexto dia, deixando 13 mortos, centenas de feridos e pelo menos 300 pessoas detidas. As manifestações são as maiores do país desde que milhares foram às ruas por reformas, em 2009. Os iranianos protestam contra a corrupção e as dificuldades econômicas, e pedem a saída do presidente Hassan Rohani e do líder supremo, aiatolá Ali Khamenei. O governo ameaçou aumentar a repressão contra os manifestantes….
Oferta da Boeing inclui área militar da Embraer
Acordo amplo deve sofrer resistências do governo, que teme por soberania
A americana Boeing pretende incluir a divisão de defesa da Embraer na proposta de associação com a fabricante brasileira de aviões, informa Igor Gielow. Preocupa o Palácio do Planalto, que disse descartar a perda de controle nacional da empresa, o fato de a Embraer ser central em projetos estratégicos não apenas aeronáuticos. Participa, por exemplo, da construção do reator do futuro submarino nuclear brasileiro e da vigilância de fronteiras.
Para tentar superar essas resistências, a Boeing levará à mesa de negociações alguns exemplos de parcerias internacionais que oferecem salvaguardas de soberania aos países envolvidos…
——————————————————————

O Globo

Manchete : Rebelião deixa 9 mortos em cadeia de Goiás
Ano novo repete 2017 e começa com motins
Estado teve mais duas revoltas em unidades prisionais e um total de 23 feridos

Sem resolução dos graves problemas do sistema prisional, que causaram três massacres no início de 2017, o ano novo começou com uma rebelião entre detentos do regime semiaberto em presídio de Goiás, que deixou 9 mortos e 14 feridos. O estado teve ainda mais duas revoltas na virada do ano, uma com 9 feridos e a outra controlada pela polícia. (PÁGINA 3)

Alimentos, luz e gasolina serão vilões da inflação
Com previsão de safra 10% inferior à de 2017, os alimentos, que são 25% dos gastos das famílias, devem pressionar a inflação este ano. Luz e gasolina, com estimativa de alta de 10%, também devem ser vilões do índice. Mas economistas preveem que o IPCA ficará perto de 4%. (PÁGINA 15)

Os desafios do ano que começa…
Segurança, economia, transporte, conservação, saúde e entretenimento são áreas sensíveis do Rio que entra 2018 enfrentando desafios. A pedido do GLOBO, especialistas apresentam propostas para cada tema. Entre elas, a ressurreição da noite carioca, o estímulo à reocupação residencial do Centro e a aplicação dos recursos no patrulhamento da cidade. (PÁGINA 6)

Protestos já têm 13 mortos e 400 detidos no Irã
A crise no Irã se agravou após confrontos entre manifestantes e policiais deixarem 13 mortos e 400 detidos. Prédios foram atacados. (PÁGINA 20)

Colunistas
MERVAL PEREIRA
Momento é propício a candidatos populistas e radicais. (PÁGINA 4)

LYDIA MEDEIROS
Cinco deputados federais devem deixar PMDB do Rio. (PÁGINA 2)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Nome do PSDB tem de ter viabilidade eleitoral, diz FHC
Para o ex-presidente, se o candidato que unir o centro e tiver capacidade de aglutinação não for do partido, ‘fazer o quê’
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, em entrevista a Alberto Bombig e Pedro Venceslau, que o governador Geraldo Alckmin ainda precisa provar ser capaz de aglutinar o centro do espectro político e de “transmitir uma mensagem” aos brasileiros para se viabilizar como candidato do PSDB e de seus aliados ao Planalto. “Se houver alguém com mais capacidade de juntar, que prove essa capacidade e que tenha princípios próximos aos nossos, tem que apoiar essa pessoa. Não vejo quem seja”, disse. “Espero que esse (candidato do PSDB) tenha capacidade de aglutinar. Se houver outro que aglutine, vai fazer o quê?”, perguntou. Sobre o julgamento do ex-presidente Lula no TRF-4, no próximo dia 24, FHC disse que, “do ponto de vista do País”, uma eventual condenação é “ruim”, mas afirmou não acreditar que a população vá “tremer nas suas bases por causa disso”. (POLÍTICA / PÁGS. A4 e A5)

Velocidade de trens no País é a menor em 15 anos
A velocidade nas ferrovias do País caiu drasticamente nos últimos anos. Há casos em que os trens rodam a menos de 10 km/h, número inferior ao de 2001, quando as estatísticas começaram a ser feitas. A melhor marca, de 27 km/h, está bem abaixo da dos EUA, por exemplo, onde a média é de 45 km/h. Privatizadas há 20 anos e prestes a ter os contratos renovados antecipadamente, as estradas de ferro enfrentam uma série de gargalos, que reduzem a produtividade do transporte nacional, altamente dependente de rodovias. A origem do problema tem várias vertentes, como incapacidade gerencial do governo, falta de investimentos e saturação em alguns trechos. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Correção de contratos
A renovação das concessões visa a estabelecer níveis de qualidade de serviço, além de multas altas se as metas não forem cumpridas. (PÁG. B1)

Transação acima de R$ 30 mil deve ser declarada à Receita Federal
Empresas e pessoas físicas que receberem em espécie valor igual ou superior a R$ 30 mil terão de informar a transação à Receita Federal. A norma, que entrou em vigor ontem, foi criada depois da maior apreensão de dinheiro do País – R$ 51 milhões que estavam em um apartamento usado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima. Para o secretário da Receita, Jorge Rachid, a medida vai ajudar no combate à lavagem de dinheiro. (ECONOMIA / PÁG. B3)

Plano tem de pagar remédio para esclerose múltipla
A partir de hoje, mais oito medicamentos para câncer e um remédio imunobiológico para esclerose múltipla terão de ser cobertos por planos de saúde, segundo rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Associação reclama do impacto financeiro para operadoras. (METRÓPOLE / PÁG. A8)

Rebelião em GO deixa 9 presos mortos e 14 feridos
Nove presos foram assassinados e 14 ficaram feridos em um confronto entre detentos do regime semiaberto no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, em Goiás. Segundo a Superintendência Executiva de Administração Penitenciária (Seap) do Estado, na confusão, 106 presos do regime fechado fugiram – 29 foram recapturados, mas 77 continuavam foragidos até a noite de ontem. (METRÓPOLE / PÁG. A9)

Arquivo Nacional sofre com trocas políticas (POLÍTICA / PÁG. A5)

Protestos contra governo do Irã deixam 13 mortos
A onda de protestos contra o governo do Irã entrou no sexto dia, deixando 13 mortos, centenas de feridos e pelo menos 300 pessoas detidas. As manifestações são as maiores do país desde que milhares foram às ruas por reformas, em 2009. Os iranianos protestam contra a corrupção e as dificuldades econômicas, e pedem a saída do presidente Hassan Rohani e do líder supremo, aiatolá Ali Khamenei. O governo ameaçou aumentar a repressão contra os manifestantes. (INTERNACIONAL / PÁG. A6)

Eliane Cantanhêde
Brasileiros precisarão de sorte e de juízo para não errar a mão na eleição de outubro. (POLÍTICA / PÁG. A5)

Notas&Informações
Firmeza de propósito
Contra as mentiras que têm sido ditas sobre a reforma da Previdência, as melhores armas são as informações corretas claramente divulgadas para a população e a firmeza de propósito do governo. (PÁG. A3)

A falsa luta de classes
A atual versão de Lula da Silva só engana quem se recusa obsessivamente a enxergá-lo como o falastrão que é. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Oferta da Boeing inclui área militar da Embraer
Acordo amplo deve sofrer resistências do governo, que teme por soberania
A americana Boeing pretende incluir a divisão de defesa da Embraer na proposta de associação com a fabricante brasileira de aviões, informa Igor Gielow. Isso deverá elevar o grau de dificuldade nas negociações com o governo brasileiro, que detêm poder de veto sobre tratativas da Embraer.
Preocupa o Palácio do Planalto, que disse descartar a perda de controle nacional da empresa, o fato de a Embraer ser central em projetos estratégicos não apenas aeronáuticos. Participa, por exemplo, da construção do reator do futuro submarino nuclear brasileiro e da vigilância de fronteiras.
Para tentar superar essas resistências, a Boeing levará à mesa de negociações alguns exemplos de parcerias internacionais que oferecem salvaguardas de soberania aos países envolvidos. Ela mesma se submete a regras específicas de governos locais para operar no Reino Unido e na Austrália. A americana quer unir-se à brasileira para ter em seu catálogo uma linha de jatos civis regionais, como a sua rival europeia Airbus obteve ao comprar o segmento da Bombardier canadense.
Poderá contar com produtos como o cargueiro militar KC-390 e acesso a jovens engenheiros. (Mercado A1O)

PDT é partido que mais tem cargo na gestão de outros
O PDT, que faz oposição ao governo de Michel Temer (MDB) e lançou Ciro Gomes como presidenciável, ê o partido que mais cargos de primeiro escalão ocupa em governos de outros partidos em vários Estados do país.
O governismo dos pedetistas levou a agremiação a ser aliada de siglas díspares como PT, PSDB, PSD, MDB, PP ePCdoB. (Poder A4)

Presidente trata uretra afim de evitar obstruções
O presidente Michel Temer, 77, fará tratamento para dilatar a uretra como forma de reduzir o risco de novas obstruções do canal condutor da urina. Temer, que já havia se submetido a cirurgia no local e passou o fim do ano em repouso, está tratando uma infecção urinária. (Poder A5)

Com Exército em patrulha, Natal vive dia de calmaria
A chegada de2.800 soldados das Forças Armadas trouxe de volta normalidade às ruas de Natal (RN), que vive uma greve policial. No primeiro dia do ano, o ponto turístico da praia de Ponta Negra tinha movimento tranquilo, relata o enviado Thiago Amâncio.
Com três salários atrasados devido à crise fiscal no Estado, a Polícia Militar não sai às ruas desde 18 de dezembro, o que levou a um aumento de roubos e mortes no período. Ao todo, foram quase cem assassinatos durante a greve. (Cotidiano B1)

Rebelião em GO mata 9, deixa 14 feridos e 106 presos escapam (Cotidiano B1)

Protestos contra governo do Irã têm 13 mortos
Os mais sérios protestos contra o governo iraniano desde a eleição de 2009 deixaram pelo menos 13 mortos, incluindo um policial. Os manifestantes, que não têm liderança ou organização conhecidas, reclamam contra a economia e a corrupção. O presidente americano, Donald Trump, deu apoio aos atos. (Mundo A7)

Kim Jong-un propõe o diálogo à Coreia do Sul
Em discurso de começo de ano, o ditador norte-coreano Kim Jong-un acenou à Coreia do Sul com a possibilidade de conversações para “diminuir a tensão”. Reiterando provocações de 2017 aos EUA, Kim afirmou ter “um botão nuclear na mesa do escritório”. (Mundo A7)

Acima de todas as expectativas, venda de veículos cresce em 2017 (Mercado A1O)

Metas de Crivella para o Rio ficam só no papel em seu primeiro ano (Cotidiano B4)

Editoriais
“Escolhas de Doria”, sobre andamento das promessas do prefeito de São Paulo, e “Carga pesada”, a respeito das distorções da tributação brasileira. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.