Manchete dos Jornais nesta terça-feira, 10 de novembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 10th novembro 2015

Em 10 anos, morte de mulheres por homicídio no Brasil cresce 21%
No período de 2003 a 2013, 46.186 mulheres foram mortas no país. A maioria das vítimas foi assassinada por pessoas conhecidas, como familiares e parceiros. O número mostra um crescimento de 21% desse tipo de crime. Os dados fazem parte do estudo Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres….
Mortes causadas por PM somem de estatística da gestão Alckmin
O número de assassinatos cometidos por policiais militares de São Paulo em agosto e setembro deste ano apareceu zerado nas estatísticas divulgadas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB). O período foi marcado por casos como as 23 mortes em chacina em Osasco e Barueri, na Grande São Paulo, da qual PMS são suspeitos. Procurado, o governo paulista negou qualquer irregularidade nos dados que envolvem policiais…


O Globo

Manchete : Governo ameaça multar caminhoneiros parados
Polícia Rodoviária aplicará punição de R$ 1.900 por bloqueio em estradas
No primeiro dia de greve, houve interdições em 48 trechos de rodovias em 12 estados, inclusive na Via Dutra
Após um dia de bloqueios de 48 trechos de rodovias em 12 estados do país, o Ministério da Justiça determinou ontem à noite que a Polícia Rodoviária Federal multe em R$ 1.900 os motoristas de caminhões que impedirem a circulação nas estradas. A greve está sendo organizada via redes sociais pelo Comando Nacional de Transporte (CNT), mas não tem o apoio de outros sindicatos de caminhoneiros. Para o governo, a greve é política. Produtores de aves e suínos temem que a paralisação afete as exportações. (Pág. 17)

Alimentos têm alta de até 68%
A falta de chuva ao longo do ano e a alta do dólar fizeram alguns alimentos subirem bem acima da inflação. No Rio, a batata-inglesa ficou 68,89% mais cara em 12 meses e o filé mignon, 40,40%. (Pág. 19)

MP investiga Cunha – Suspeita de uso de testas de ferro
O Ministério Público apura se o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, usou testas de ferro para movimentar dinheiro, entre 1998 e 2002, no exterior. (Pág. 3)

Nova regra deve ajudar Sete Brasil
Novas regras de conteúdo local para o setor de petróleo devem facilitar aluguel de sondas da Sete Brasil, revela DANILO FARIELLO. (Pág. 20)

Embaixador cai do 11º andar
O embaixador Sebastião do Rego Barros, 75, morreu ao cair do 11º andar em Copacabana. Para a polícia, ele pegava livro em estante junto à janela. (Pág. 9)

Vida ao longo do Rio Doce é destruída
Além da morte de três pessoas e do desaparecimento de 24, a lama com rejeitos de mineração está matando peixes e outros animais no Rio Doce, num dos maiores desastres ambientais da história de Minas. A mineradora Samarco, dona das barragens que romperam em Mariana, foi proibida de atuar na região. (Págs. 6 e 7)

Míriam Leitão – Omissão da Vale e desleixo do governo ampliam dano (Pág. 18)

Busca de paz no Rio
Entre os milhares de refugiados que buscam o Brasil, três contaram a ALESSANDRO ALVIM e FÁBIO SEIXO suas histórias de fugas e de perseguições até chegarem ao Rio. O africano Harouna, o venezuelano Gonzalo e o sírio Noh tentam recomeçar a vida em paz na cidade. (Pág. 23)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Contra Dilma, caminhoneiros bloqueiam 43 estradas
Governo classifica manifestação de ‘política’ e anuncia que vai multar motorista que obstruir as rodovias
Caminhoneiros fecharam ontem 43 pontos de rodovias em 15 Estados. Em São Paulo, também chegaram a parar o trânsito na Marginal do Tietê. Sem apoio dos principais representantes da categoria, o protesto foi organizado pelo grupo Comando Nacional do Transporte e tem como principal objetivo a renúncia da presidente Dilma Rousseff. O governo classificou a manifestação como “política” e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou multa de R$ 1.915 a quem obstruir estrada. “Não podemos admitir que um movimento político, sem nenhum viés de reivindicação corporativa, possa trazer prejuízos à sociedade.” Embora a aposta no Planalto seja a de que o protesto perderá força nos próximos dias, há o temor de que ele possa engrossar a manifestação pró-impeachment marcada para domingo. Além da saída de Dilma, os caminhoneiros pedem a criação de um valor mínimo de frete e a redução do preço do diesel, dois pleitos que, na avaliação do governo, não têm condição de ser atendidos e corroboram a tese de que a greve é de quem quer “fazer ação política”. (Economia / Págs. B1 e B4)

Petroleiros param 11 refinarias
Líderes sindicais se reuniram ontem com representantes da Petrobrás para discutir a greve que já afeta a produção de 11 refinarias e 58 plataformas, mas não chegaram a um acordo e mantiveram a paralisação por tempo indeterminado. (Pág. B5)

Lava Jato apura se ex-assessor da Casa Civil recebeu propina
A Operação Lava Jato investiga se o ex-assessor especial da Casa Civil Charles Capella de Abreu recebeu R$ 2 milhões do doleiro Alberto Youssef. Segundo as apurações, o valor pode ter abastecido a campanha presidencial de Dilma Rousseff de 2010. Em depoimento prestado no dia 29 à Polícia Federal, Youssef diz que fez o pagamento em dinheiro vivo a pedido do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa e tem de “70% a 80% de certeza” de que quem o recebeu num hotel de São Paulo foi Abreu. (Política/ Pág. A4)

Palocci vai pedir ao STF anulação de delações
O ex-ministro Antonio Palocci vai requerer a revogação das delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e do lobista Fernando Baiano. (Pág. A4)

Financiamento de R$ 3 bi é revés para Levy no ajuste fiscal
O ministro Joaquim Levy (Fazenda) sofreu mais um revés no ajuste fiscal. Ele terá de rever o corte de R$ 30,5 bilhões que havia determinado no mês passado para o limite das operações do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), administrado pelo BNDES. Por determinação da presidente Dilma Rousseff, o BNDES vai reabrir o prazo para o protocolo de pedidos de financiamentos do programa depois de negociações com a Anfavea. A Fazenda terá de devolver ao programa em torno de R$ 3 bilhões. (Economia/ Pág. B6)

Receita emitiu 887 guias com erro do Simples Doméstico
O sistema do Simples Doméstico emitiu na terça-feira (3) 887 guias com valor errado pelo programa e-Social, da Receita Federal. Os patrões terão de conferir se recolheram os valores corretos emitindo uma nova guia. Quem emitiu a guia e não pagou deverá providenciar novo boleto. (Economia / Pág. B7)

Morre embaixador Sebastião do Rego Barros
O embaixador e ex-presidente da ANP Sebastião do Rego Barros Netto morreu após cair ontem da janela de seu apartamento, no 11° andar de um prédio na zona sul do Rio. A polícia analisa se a queda foi intencional, mas diz não haver sinais de crime. (Política/ Pág. A7)

Governo embarga mina da Samarco em Mariana
Dois projetos de barragens que poderiam ampliar a capacidade da Samarco em armazenar rejeitos de minério de ferro em Mariana foram abandonados. Na quinta-feira, as barragens de Fundão e Santarém se romperam, matando pelo menos três pessoas. Ontem, a mina da empresa em Mariana foi embargada. (Metrópole/Págs. A12 e A14)

Colatina deve ficar sem água
Cidade do Espírito Santo prepara-se para colapso no abastecimento com a chegada da lama ao Rio Doce (Pág. A14)
Industrialização fez temperatura subir 1°C (Metrópole/Pág. A16)

USP prevê déficit de R$ 543 milhões em 2016 (Metrópole/Pág. A16)

José Paulo Kupfer
Redução de danos – Se uma coisa é certa na economia brasileira, essa é a reversão positiva das contas externas. Mas isso não é suficiente para reverter a recessão (Economia/Pág. B7)

Notas&Informações
O guru manda cuidar da eleição – Guiada por seu chefe, Lula, a presidente em exercício corre atrás da popularidade perdida (Pág. A3)

Perigosa abertura nas licitações – Modo de gastar o dinheiro público tem importância, mas o Congresso parece não ter essa opinião. (Pág.. A3)


Gazeta do Povo

PARALISAÇÃO
Manchete: Caminhoneiros que fecharem estradas vão ser multados
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse ontem que os caminhoneiros que interditarem as estradas serão multados em R$ 1.915,00. A categoria deflagrou greve para protestar contra o governo e pedir a saída da presidente Dilma Rousseff (PT). No primeiro dia de protestos liderados pelo Comando Nacional do Transporte (CNT), as rodovias do Paraná chegaram a registrar 26 pontos de interdição. No Brasil, ocorreram manifestações em 48 pontos de rodovias federais em onze estados, interrompendo pelo menos parcialmente o tráfego de cargas em 28 trechos, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Há preocupação com cargas perecíveis, como leite e frango.

VIOLÊNCIA QUE NÃO PARA
Em 10 anos, morte de mulheres por homicídio no Brasil cresce 21%
No período de 2003 a 2013, 46.186 mulheres foram mortas no país. A maioria das vítimas foi assassinada por pessoas conhecidas, como familiares e parceiros. O número mostra um crescimento de 21% desse tipo de crime. Os dados fazem parte do estudo Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres.

DESASTRE AMBIENTAL
Mineradora é suspensa e terá de pagar auxílio a desabrigados
O Ministério Público de Minas Gerais determinou que a empresa Samarco, responsável pelas barragens que romperam em Mariana (MG), pague um salário mínimo mensal para cada família desabrigada. Já o governo do estado embargou todas as atividades da mineradora.

CASTELO DE CARTAS
Investigados por fraude em licitação do TC viram réus
O Tribunal de Justiça do Paraná aceitou a denúncia do Ministério Público sobre o esquema de fraude em licitação na obra do prédio anexo ao Tribunal de Contas (TC) – que custaria R$ 36,4 milhões aos cofres públicos. Seis investigados passam a ser réus no processo.

AGRONEGÓCIO
Estratégias para a América do Sul
Representantes de vários países participarão do Fórum de Agricultura, promovido pela Gazeta do Povo


Zero Hora

Manchete : Parados outra vez
Preço de combustíveis e renúncia de Dilma estão na pauta de caminhoneiros que fizeram manifestações em 15 pontos de estradas gaúchas, repetindo paralisação do primeiro semestre. Houve mobilização em 14 Estados

Carolina Bahia- Para o Planalto, não existe negociação com movimento

(Notícias|10, 15 e 21)
Estado acumula déficit de R$ 3 bi em oito meses
Redução de despesas em 20% não foi suficiente para compensar rombo nas contas. Arrecadação em queda complicou ainda mais o caixa do Piratini (Notícias | 6 a 8)


Folha de S. Paulo

Manchete : Política do BC perde eficácia e afeta apenas 51% do crédito
Intervencionismo estatal com subsídios leva ao aumento da taxa de juros oficial
A parcela dos financiamentos e empréstimos bancários afetados diretamente pelos juros definidos pelo Banco Central atingiu o seu menor índice desde 2008. Hoje, a fatia representa pouco mais da metade do volume de crédito do país. A queda, iniciada no final do governo Lula (2003-2010), põe em xeque a eficácia da política monetária. Há sete anos, período mais antigo das estatísticas disponíveis, 67,5% do crédito nacional se originava das decisões dos bancos, que usam como referência os juros oficiais (taxa Selic). Em setembro de 2015, esse índice ficou em 50,9%. O restante corresponde ao crédito direcionado, sujeito a regras e taxas impostas pela legislação, que é imune à atuação do BC. Uma das consequências desse cenário é a necessidade de taxas mais altas para controlar o crédito, a demanda e a inflação. O volume sensível encolheu à medida que crescia o intervencionismo econômico da administração petista. Essa tendência foi impulsionada por programas subsidiados como o Minha Casa, Minha Vida. (Mercado a15)

Gasto na área social está entre os mais inócuos do mundo
Estudo com base em resultados internacionais indica que gastos brasileiros em educação e saúde estão entre os mais ineficientes do mundo. O Ipea, órgão ligado ao governo federal, concluiu que, dadas as despesas por habitante, o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) deveria ser melhor. (Poder a7)

Caminhoneiros param; governo vê ‘viés político’
Caminhoneiros bloquearam rodovias de ao menos 14 Estados nesta segunda (9), no primeiro dia de paralisação da categoria. Redução do preço do diesel e salário unificado em todo o país estão entre as reivindicações. O governo diz que o movimento tem “viés político”. Grupos que defendem o impeachment de Dilma apoiam a paralisação. (Mercado a18)

Mortes causadas por PM somem de estatística da gestão Alckmin
O número de assassinatos cometidos por policiais militares de São Paulo em agosto e setembro deste ano apareceu zerado nas estatísticas divulgadas pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB). O período foi marcado por casos como as 23 mortes em chacina em Osasco e Barueri, na Grande São Paulo, da qual PMS são suspeitos. Procurado, o governo paulista negou qualquer irregularidade nos dados que envolvem policiais. (Cotidiano b1)

Foto-legenda : Salva-vidas
Bombeiro segura cachorro que estava atolado na lama e foi resgatado em Paracatu de Baixo, distrito de Mariana (MG); efeito do rompimento de duas barragens na quinta (5), mais de 300 mil pessoas estão sem água (Cotidiano b3)

Editoriais
Leia “Temidos dois dígitos”, acerca de avanço da inflação, e “Catracas e cobradores”, a respeito de disputa da Prefeitura de São Paulo com a categoria. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 10 de Novembro de 2015

 

Compartilhe nossa Matéria