Manchete dos Jornais neste sábado, 10 de setembro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 10th setembro 2016

Chefe da AGU cai e aponta resistência à Lava Jato
Ex-advogado-geral, Fabio Osório atribui exoneração à decisão de ajuizar ações contra investigados
O advogado-geral da União, Fabio Medina Osório, foi demitido ontem e atribuiu a exoneração à insatisfação do Planalto com medidas tomadas pela AGU contra políticos investigados na Lava Jato, incluindo aliados de Michel Temer. A saída foi definida horas depois de Medina cobrar agilidade da equipe nas providências para ajuizar ações de improbidade contra responsáveis por desvios na Petrobrás e outros órgãos. A AGU pediu ao Supremo Tribunal Federal acesso a inquéritos que apuram a participação de integrantes da base do governo no esquema da Lava Jato. A interlocutores, Medina disse que a solicitação teria sido feita sem alinhamento com a Casa Civil, que temia um “incidente político” com apoiadores no Congresso. Segundo a revista Veja, Medina disse que “o governo quer abafar a Lava Jato”. O Planalto nega. Para o cargo, foi nomeada a secretária-geral do Contencioso da AGU Grace Maria Mendonça…


O Globo

Manchete : Temer troca comando da AGU e nomeia 1ª ministra
Fábio Medina Osório acumulou desentendimentos com o Planalto
Pedido de compartilhamento de informações da Lava-Jato desgastou ainda mais a relação
A primeira mulher no Ministério do presidente Michel Temer será Grace Mendonça, que assumirá o lugar de Fábio Medina Osório à frente da Advogacia Geral da União, onde ela fez carreira. Demitido por telefone por Temer, Medina Osório estava desgastado antes do processo de impeachment de Dilma e saiu pela série de desentendimentos que acumulou. Entre os motivos de irritação do Planalto estava a atuação autônoma dele, sem aval do governo, como um pedido de informações à Lava-Jato. (Pág. 3)

Até centrão e PMDB do Rio já se declaram contra Cunha
O crescimento diário do número de parlamentares que se declaram a favor da cassação do deputado afastado Eduardo Cunha inclui agora um volume também crescente de colegas do centrão e do PMDB do Rio, tradicionais aliados de Cunha. Até ontem, 297 parlamentares declaravam votar pela cassação, 40 a mais do que os 257 necessários. (Pág. 6)

Declaração sobre jornada causa mal-estar
A declaração do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, sobre a jornada de até 12 horas foi criticada por centrais sindicais. Temer repreendeu o ministro. (Pág. 21)

Cariocas estão mais insatisfeitos que paulistanos
Pesquisa da FGV revela que cariocas estão insatisfeitos e deram notas mais baixas que paulistanos para 12 de 15 itens de bem estar, como barulho. (Pág. 10)

Colunas
MERVAL PEREIRA – Ex-ministro esbarrou em interesses políticos (Pág. 4)

JORGE BASTOS MORENO – Temer: “Vou mandá-lo conversar com o Diário Oficial da União.” (Pág. 3)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Chefe da AGU cai e aponta resistência à Lava Jato
Ex-advogado-geral, Fabio Osório atribui exoneração à decisão de ajuizar ações contra investigados
O advogado-geral da União, Fabio Medina Osório, foi demitido ontem e atribuiu a exoneração à insatisfação do Planalto com medidas tomadas pela AGU contra políticos investigados na Lava Jato, incluindo aliados de Michel Temer. A saída foi definida horas depois de Medina cobrar agilidade da equipe nas providências para ajuizar ações de improbidade contra responsáveis por desvios na Petrobrás e outros órgãos. A AGU pediu ao Supremo Tribunal Federal acesso a inquéritos que apuram a participação de integrantes da base do governo no esquema da Lava Jato. A interlocutores, Medina disse que a solicitação teria sido feita sem alinhamento com a Casa Civil, que temia um “incidente político” com apoiadores no Congresso. Segundo a revista Veja, Medina disse que “o governo quer abafar a Lava Jato”. O Planalto nega. Para o cargo, foi nomeada a secretária-geral do Contencioso da AGU Grace Maria Mendonça. (Política A4)

A primeira mulher
Funcionária de carreira da AGU, Grace Maria Fernandes Mendonça será a primeira mulher a integrar o primeiro escalão do governo Michel Temer. (A4)

Cunha pede fatiamento de votação
Eduardo Cunha entrou com mandado de segurança no STF para fatiar a votação da cassação de seu mandato e tentar obter pena mais branda. Para isso, usou o fatiamento do impeachment de Dilma Rousseff. (A7)

Uma mulher nua no Palácio do Planalto
Na noite do impeachment de Dilma Rousseff, o Palácio do Planalto viveu uma situação inusitada, e polêmica. Um ensaio fotográfico de nu artístico foi realizado no quarto andar, um piso acima do gabinete do presidente Michel Temer. O trabalho foi desenvolvido pela artista plástica e maquiadora Ana Siqueira, que pinta modelos com reproduções do artista Athos Bulcão. Na hora do ensaio, Temer viajava para a China. A funcionária que deu autorização para o ensaio – e não avisou a segurança do palácio – foi demitida. (Política A5)

Inflação de agosto é a mais alta para o mês desde 2007
Os preços dos alimentos subiram menos em agosto, e o IPCA, índice oficial de inflação, caiu para 0,44%, ante 0,52% em julho. O resultado, no entanto, foi o pior para o mês desde 2007. Em doze meses, IPCA ficou em 8,97%. (Economia B1)

STF suspende bloqueio de R$ 2 bi da OAS (Política A11)

Senado é contra aborto para grávida com zika (Metrópole A18)

Cantareira volta a nível anterior à crise (Metrópole A21)

João Domingos
Eduardo Cunha não percebeu, mas os deputados que vão julgá-lo já pensam na reeleição. (Política A6)

Notas&Informações
Uma prioridade nefasta – Boa parte dos congressistas está mais preocupada com sua própria sorte do que com a da sociedade (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Vantagem de Russomanno cai; Marta e Doria crescem
Segundo Datafolha, tucano avançou entre o eleitorado masculino e senadora, entre as mulheres
A vantagem do deputado Celso Russomanno (PRB) na corrida à Prefeitura de São Paulo encolheu dez pontos percentuais — ele está em empate técnico com a senadora Marta Suplicy (PMDB). Segundo o Datafolha, o empresário João Doria (PSDB) cresceu 11 pontos e está numericamente em terceiro. O instituto ouviu 1.092 pessoas nesta quinta (8). Em comparação à pesquisa feita em 23 e 24 de agosto, Russomano passou de 31% para 26% das intenções. Nas simulações de segundo turno, ele vence em todos os cenários, com menos folga. Derrotaria Marta por 45% a 38% (vantagem caiu 12 pontos) e Doria por 52% a 28% (diferença caiu 23 pontos). Com maior tempo de televisão, o tucano cresceu de 5% para 16% e está tecnicamente empatado com a peemedebista, que cresceu de 16% para 21%. Ele avançou entre o eleitorado masculino, rico e mais escolarizado; ela melhorou entre as mulheres e os mais pobres. O prefeito Fernando Haddad (PT) e a deputada Luiza Erundina (PSOL) oscilaram dentro da margem de erro, de três pontos percentuais para mais ou para menos. Ele passou de 8% para 9%, e ela, de 10% para 7%. A três semanas do pleito, no dia 2 de outubro, o petista ainda é o nome com maior rejeição: 46% disseram que não votariam nele, ante os 49% em agosto. (Poder A4)

Pasta age contra reação negativa a jornada de 12 h
Um dia depois de fala do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, o governo teve de agir para conter a reação negativa a propostas de reforma trabalhista. A pasta divulgou vídeo e nota para desmentir que queira aumentar a jornada de trabalho de 8 horas para 12 horas ao dia. (Mercado A19)

Grace Mendonça substituirá Fábio Osório na AGU
Fábio Medina Osório foi exonerado da Advocacia-Geral da União e o presidente Michel Temer nomeou para o cargo Grace Mendonça, a primeira mulher no primeiro escalão. Osório diz que a escolha foi “política”. Ele diverge do ministro Eliseu Padilha acerca do papel da AGU na Lava Jato. (Poder a8)

Helio Schwartsman
Dados de educação e demografia são maus presságios
Os dados do ldeb se juntam aos indicadores econômicos e demográficos para formar uma tempestade perfeita. A razão principal é que nosso bônus demográfico — mais pessoas em idade de trabalhar do que dependentes (crianças e idosos) — está se esgotando. Dependemos do imponderável para virar um país desenvolvido. (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Soma zero”, sobre maus resultados de matemática em exame, e “Trump, versão cordeiro”, acerca de disputa pela Presidência dos EUA. (Opinião a2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Sábado, 10 de Setembro de 2016

Compartilhe nossa Matéria