Justiça italiana nega pedido de liberdade de Henrique Pizzolato – A Corte Suprema de Cassação manteve, essencialmente, a decisão do Tribunal de Bolonha, onde corre o processo de extradição, de mantê-lo preso por conta do risco de fuga. Isso significa que brasileiro poderá passar ainda vários meses na prisão italiana, se o processo de extradição seguir o ritmo atual…

Comissão do Senado aprova proposta que tira juiz de teto salarial – O Senado deu nesta quarta-feira (21) o primeiro passo para que juízes e integrantes do Ministério Público recebam salários acima do teto do funcionalismo público federal, fixado em R$ 29,4 mil…

Paralisação parcial da Polícia Civil afeta oito Estados e o DF – Uma paralisação de policiais civis afetou oito Estados e o Distrito Federal nesta quarta (21). Destes, seis foram os mais atingidos: Bahia, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia e Sergipe. O movimento, organizado pela Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), convocou a categoria a suspender atividades por 24 horas para cobrar dos governos investimentos na segurança pública. Nos seis Estados mais afetados, os policiais atenderam somente a casos emergenciais, que envolvessem crimes contra a vida…

 

Correio Braziliense

Apesar de discurso otimista, Lula está preocupado com protestos na Copa

O risco de um fiasco na Copa do Mundo preocupa o principal fiador da vinda do torneio para o Brasil. Em conversas reservadas com interlocutores, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teme a possibilidade de problemas, especialmente na segurança. Lula admite que a chance de manifestações violentas e as constantes ameaças de greve das forças policiais no período dos jogos deixam o Brasil em uma zona de incertezas.

Em conversas esta semana na sede do Instituto Lula, em São Paulo, o ex-presidente reconheceu que nem mesmo os setores de inteligência do governo conseguem precisar o tamanho ou os desdobramentos das manifestações de rua na Copa. “Ele está visivelmente tenso e ansioso”, admitiu um interlocutor.

Oficialmente, entretanto, Lula tem mantido um discurso otimista. Na semana passada, em mais um encontro com blogueiros, o ex-presidente afirmou ser uma “babaquice” as pessoas cobrarem metrô até os estádios de futebol. A exemplo da presidente Dilma Rousseff, Lula aposta que a paixão do brasileiro pelo futebol vai abafar eventuais críticas ao Mundial.

PTB afirma que estará ao lado de Dilma na reeleição

Depois de ouvir do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab que o PSD estará ao seu lado na campanha pela reeleição, a presidente Dilma Rousseff recebeu ontem a promessa de que o PTB fechará com a petista uma aliança na disputa pelo Planalto. Dilma almoçou com a cúpula petebista na sede do partido, na Asa Norte, e derreteu-se em elogios à legenda, que já foi presidida por Roberto Jefferson, pivô do escândalo do mensalão, que levou petistas graúdos para a cadeia.

Dilma elogiou o passado e o presente da legenda. “É inequívoca a herança que o PTB carrega, e tê-lo como suporte na minha aliança, no meu governo, é algo fundamental. Além disso, temos uma congruência, nós todos fazemos parte do Brasil daqueles que querem um Brasil diferente”, destacou.

 

Folha de S. Paulo

Para 73%, protestos geram mais prejuízos do que benefícios

Com a greve de motoristas e cobradores de ônibus em São Paulo, o humor dos paulistanos em relação aos protestos em geral parece ter entrado em acelerada mutação.

De cada 10 moradores da cidade, 7 afirmam que os protestos geram mais prejuízos que benefícios. Seja para eles mesmos (69%), seja para o conjunto da sociedade (73%).

São números altos. Em levantamentos anteriores, essas avaliações críticas nunca haviam predominado.

Apesar disso, ainda há uma estreita maioria, 52%, que apoia as manifestações.

Os dados são da pesquisa Datafolha realizada na terça-feira (20) na cidade, no primeiro dia da greve de ônibus que tumultuou todo o sistema de transporte no município.

Auxiliares de Haddad e Alckmin trocam acusações sobre ação da PM

O debate sobre a atuação da Polícia Militar no primeiro dia do protesto de motoristas e cobradores em São Paulo deflagrou nesta quarta-feira (21) uma troca de acusações entre os governos estadual e municipal.

O bate-boca começou após o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto (PT), acusar a polícia de omissão ao não garantir, de acordo com ele, o direito de ir e vir da população.

“O que existe em relação à polícia é uma certa passividade em relação ao que acontece na cidade, particularmente na questão dos ônibus”, disse, em entrevista.

Em resposta, o subsecretário estadual de Comunicação, Márcio Aith, revelou a presença, em março, de um deputado petista, aliado de Tatto, em reunião entre perueiros e supostos integrantes da facção criminosa PCC.

Paralisação parcial da Polícia Civil afeta oito Estados e o DF

Uma paralisação de policiais civis afetou oito Estados e o Distrito Federal nesta quarta (21). Destes, seis foram os mais atingidos: Bahia, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rondônia e Sergipe.

O movimento, organizado pela Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), convocou a categoria a suspender atividades por 24 horas para cobrar dos governos investimentos na segurança pública.

Nos seis Estados mais afetados, os policiais atenderam somente a casos emergenciais, que envolvessem crimes contra a vida.

Aécio Neves: governo federal é omisso na área de segurança pública

Pré-candidato a presidente pelo PSDB, o senador Aécio Neves tem calibrado seu discurso para um tom cada vez mais duro na área de segurança pública. É uma tentativa de se apresentar de maneira diferente em relação a seus adversários diretos na corrida pelo Planalto.

Em entrevista à Folha e ao UOL, Aécio disse que, se eleito, pretende reduzir o número de ministérios dos atuais 39 para 21 ou 22. Deseja também redefinir a função de algumas pastas. Fala em renomear o Ministério da Justiça com o complemento “e da Segurança Pública”, enfatizando a necessidade de combater o crime em todo o país.

É uma resposta do tucano a uma das principais preocupações dos eleitores, captadas por várias pesquisas de opinião. Ao adotar essa narrativa, tenta também surfar num momento de intensas manifestações de rua, muitas com atos de violência.

‘Experimentei maconha e ficou por aí’, diz tucano

Quando o assunto são drogas, Aécio Neves declara que já fumou maconha apenas na juventude.

“Já respondi isso mais de uma vez. Quando tinha 18 anos, experimentei maconha e ficou por aí. E não recomendo que ninguém faça”, respondeu em entrevista à Folha e ao UOL.

O senador e pré-candidato a presidente pelo PSDB tem uma posição conservadora quando fala sobre substâncias hoje consideradas ilícitas no Brasil. Ele diz ser contra a experiência do Uruguai, país que legalizou o consumo de maconha.

Comissão do Senado aprova proposta que tira juiz de teto salarial

O Senado deu nesta quarta-feira (21) o primeiro passo para que juízes e integrantes do Ministério Público recebam salários acima do teto do funcionalismo público federal, fixado em R$ 29,4 mil.

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) aprovou uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que cria adicional por tempo de serviço para magistrados e procuradores sem que o valor conte para o teto. O texto tem que passar ainda pelos plenários do Senado e da Câmara.

Só na folha de pagamentos da União, o impacto estimado pelo relator da proposta, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), é de R$ 400 milhões por ano –o que não inclui o efeito cascata no Judiciário e Ministério Público estaduais.

Dilma exalta Getúlio ao selar apoio do PTB à sua reeleição

Em evento que selou o apoio do PTB à sua campanha à reeleição, a presidente Dilma Rousseff destacou a figura de Getúlio Vargas (1882-1954) e a “inequívoca herança” do partido aos trabalhadores brasileiros.

Ao discursar, Dilma cometeu um ato falho e citou o PDT em vez do PTB, o que a levou a contar uma história pessoal até então desconhecida.

“Teve um período entre a criação do PDT e a do PTB no qual eu fui do PTB. Se não me engano, foram dois ou três meses. Depois houve a separação entre o Brizola e o PTB e aí se formou o PDT”, narrou nesta quarta-feira (21).

Governador de MT é suspeito de usar dinheiro ilegal em campanha

Alvo de investigação da Polícia Federal, o governador Silval Barbosa (PMDB-MT) é suspeito de ter usado um esquema de lavagem de dinheiro para bancar sua campanha à reeleição em 2010.

Principal testemunha do caso, Gércio Mendonça Jr. disse ter emprestado, a pedido de Barbosa, R$ 4 milhões para a campanha, além de ter pago gastos com pesquisas (R$ 300 mil) e convenção partidária (R$ 150 mil).

Aportes de Mendonça Jr. ou de suas empresas não aparecem na prestação de contas de Barbosa à Justiça Eleitoral, que apresentou R$ 21,2 milhões em receitas e o mesmo valor em despesas.

Dono da rede de postos de combustíveis Amazônia Petróleo e da factoring Globo Fomento Mercantil, Mendonça Jr. aceitou colaborar com a apuração e assinou acordo de delação premiada.

Suas empresas, segundo a PF, funcionam, desde a gestão Blairo Maggi (2003-2010), de quem Barbosa foi vice, como um “banco clandestino”. Recebiam dinheiro desviado dos cofres de MT e empréstimos fraudulentos, repassando a autoridades do Estado.

PF investiga desvio de recursos em refinaria

Documento da Polícia Federal que faz parte do inquérito que apura a compra pela Petrobras da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), afirma haver a suspeita da existência de uma “organização criminosa” na estatal que patrocinaria desvio de recursos públicos para o exterior.

A Folha apurou com investigadores que a polícia suspeita que o doleiro Alberto Youssef tenha atuado nessas remessas ao exterior. Pivô da Operação Lava Jato, ele foi preso acusado de chefiar um esquema de lavagem de dinheiro que teria movimentado R$ 10 bilhões.

Encaminhado ao juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, em 22 de abril, o ofício ao qual a Folha teve acesso informa que o suposto esquema serviria de base para pagamento de propinas a “grupos criminosos” do setor de petróleo.

STF anula norma do TSE que limitava investigações

Por 9 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal suspendeu, nesta quarta-feira (21), resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que limitava o poder de investigação do Ministério Público nas eleições.

Para a maioria dos ministros do Supremo, exigir que o Ministério Público Eleitoral pedisse aos juízes autorização para apurar eventuais crimes interferiria no processo de investigação, além de esvaziar e atrasar a apuração de eventuais irregularidades.

 

O Globo

Em evento da construção, Dilma diz que Minha Casa Minha Vida não pode ser amesquinhado

Na abertura do Encontro Nacional da Indústria da Construção (Enic), na noite desta quarta-feira, a presidente Dilma Rousseff confirmou a terceira etapa do Minha Casa Minha Vida e disse que o programa não pode ser interrompido nem amesquinhado. Comentando as regras do programa, Dilma afirmou que os candidatos que cogitam adotar medidas impopulares vão certamente cortar subsídios do Minha Casa Minha Vida, que beneficiam os mais pobres. Ela prometeu lançar o Minha Casa Minha Vida 3 no próximo dia 29 de maio.

— Este é o programa que o governo gasta os maiores valores de subsídio. Todos aqueles que pretenderem fazer arranjos ou tomarem decisões impopulares, vocês podem ter certeza que alguma delas será cortar uma parte dos subsídios do Minha Casa Minha Vida. Eu tenho compromisso com o subsídio — afirmou a presidente, sem citar nomes.

Segundo Dilma, desde o lançamento do programa, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foram entregues 1,690 milhão de moradias. Até o fim deste ano, a previsão é de construir 3, 750 milhões de unidades habitacionais.

— O programa Minha Casa Minha Vida 3 não pode nem ser interrompido nem amesquinhado — afirmou.

Justiça italiana nega pedido de liberdade de Henrique Pizzolato

A Corte Suprema de Cassação da Itália – última instância da Justiça do país – negou o pedido para que Henrique Pizzolato, o ex-diretor do Banco do Brasil condenado no processo do Mensalão , espere em liberdade a decisão sobre sua extradição ou não para o Brasil, feito por seu advogado. Ou seja, negou a soltura, alegando risco de fuga. Pizzolato está preso em Modena desde o dia 5 de fevereiro, quando a polícia italiana, a pedido da Interpol, o flagrou na casa de um sobrinho na cidadezinha de Maranello.

Esta foi a terceira vez que Pizzolato tentou convencer a Justiça italiana a soltá-lo. Foi sua última chance. A Corte Suprema de Cassação manteve, essencialmente, a decisão do Tribunal de Bolonha, onde corre o processo de extradição, de mantê-lo preso por conta do risco de fuga. Isso significa que brasileiro poderá passar ainda vários meses na prisão italiana, se o processo de extradição seguir o ritmo atual.

Aécio retoma negociações para aliança com Cesar Maia no Rio
Em jantar nesta quarta-feira com o prefeito de Salvador, ACM Neto, e o presidente do Democratas, senador José Agripino (RN), o presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves (MG), retomou as negociações sobre uma aliança em torno da candidatura do ex-prefeito Cesar Maia ao governo do Rio. O acerto está dentro de um pacote que inclui pendências para indicação de Lira Neto como vice de Simão Jatene (PSDB) no Pará, e do deputado Ronaldo Caiado como candidato na vaga ao Senado na chapa de Marconi Perillo, em Goiás. Mas o acordo pode esbarrar no PMDB fluminense, que não admite o apoio a Aécio se ele optar pelo palanque de Cesar Maia.

Com o quadro das candidaturas embolado no Rio, Aécio pediu ao Democratas uma pesquisa de intenções de votos de Cesar Maia. As pesquisas já divulgadas mostram que em primeiro lugar estão Marcelo Crivela (PRB) e Garotinho (PR) variando de 16% a 18%. Pezão (PMDB), Lindbergh Farias (PT) e Maia estariam oscilando entre 9% e 12%, dependendo da visibilidade nas propagandas partidárias na TV.

Pizzolato busca ajuda de psicólogos na prisão

Castigado por quase quatro meses na prisão de Modena, na Itália, Henrique Pizzolato, o ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil condenado no processo do Mensalão, tem buscado ajuda de psicólogos na penitenciária.

— Sim, está triste, e como vários outros nesta condição, está vendo psicólogos — confirmou um policial.

Na quarta-feira, seu advogado, Alessandro Sivelli, descreveu assim o estado de espírito de seu cliente numa declaração à TV Globo:

— Está sofrendo muito.
Polícia Federal investigou filho de Lula por enriquecimento ilícito

Relatório da Polícia Federal relata as andanças de Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná. Produzido pelo Núcleo de Inteligência da PF, o documento afirma que Lulinha, como é conhecido, manteve encontros em janeiro de 2008 com diretores de Itaipu, a empresa binacional de energia. Na época, Lula era presidente da República. O relatório ganhou selo de confidencial e foi classificado pela PF como um caso de “enriquecimento ilícito”, apesar de não haver menção explícita ao crime no texto.

Segundo o documento, Fábio Luiz chegou a Foz em 22 de janeiro de 2008. O Núcleo de Inteligência Policial diz que ele teria ido à cidade em viagem de negócios. Foi acompanhado por três agentes do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), como é a praxe da segurança da Presidência que protege familiares do chefe do Executivo federal. Os agentes da PF foram encarregados de apoiar o GSI; o trabalho foi registrado no relatório 7/08. O caráter confidencial do documento foi desclassificado. A referência ao relatório está exposta no site da PF numa lista de 77 documentos com sigilo revogado.

 

O Estado de S. Paulo

PF liga Pasadena a suspeita de lavagem e vê organização criminosa na Petrobras

Justiça Federal decreta nova prisão preventiva de doleiro

Esquema pagou gastos eleitorais em MT, diz PF

TSE suspende vídeo do PT sobre “fantasmas”

PTB anuncia apoio a Dilma e garante um minuto em propaganda

STF barra limite a investigação eleitoral

Justiça italiana nega pedido para soltar Pizzolato

Barbosa autoriza Valério a cumprir pena em Minas

Comissão aprova PEC que estoura teto salarial

Renan demite diretor do Senado que não cortou supersalários

 

Valor Econômico

Dilma deve ter o triplo do tempo de Aécio

O cenário econômico é menos exuberante. O recrudescimento das manifestações de rua durante a Copa do Mundo é um risco para a popularidade da presidente Dilma Rousseff. Mas, neste ano, a petista terá como propulsor uma propaganda no rádio e TV substancialmente maior que a de quatro anos atrás. Com a adesão anunciada ontem do PTB, que apoiou os tucanos em 2010, o programa de Dilma Rousseff poderá ultrapassar 15 minutos e ocupar cerca de 60% dos 25 minutos de horário eleitoral.

Petrobras contesta Gabrielli sobre Abreu e Lima

A Petrobras desmentiu as informações dadas pelo ex-presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, sobre o processo de aprovação de contratos e de aditivos realizados na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Questionado sobre o assunto durante seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, Gabrielli foi objetivo ao relatar que a Rnest, como também é conhecida a refinaria Abreu e Lima, tinha um conselho de administração próprio e que tomava decisões sobre a assinatura de contratos e aditivos sem ter de submetê-los ao conselho e à diretoria da Petrobras.

 

POR CONGRESSO EM FOCO

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.