Tarifas públicas já pressionam IPCA em 2015

Recuperação dos preços administrados neste início do ano — como transportes — puxa a inflação, projetada para fechar em 6,56%…

Cada congressista custará R$ 151 mil por mês ao país

Cada um dos 594 congressistas custará R$ 151 mil por mês aos cofres públicos. O valor é uma média que inclui salário (R$ 33, 7 mil) e principais benefícios dos 51 3 deputados federais e 81 senadores que tomam posse em fevereiro. O custo subiu após reajuste de 26% que os parlamentares se concederam em dezembro…

O Globo

Manchete : França repudia terror

Maior manifestação da História do país leva 4,5 milhões de pessoas às ruas para rechaçar atentados

Cerca de 60 chefes de Estado e governo vão a Paris prestar solidariedade após ataques a jornal satírico ‘Charlie Hebdo’ e a mercearia kosher , que deixaram 17 mortos ; protestos ocorrem em todo o mundo. Nações europeias e EUA acertam novas medidas para coordenar segurança

Na maior manifestação da História da França, cerca de 4,5 milhões de pessoas saíram às ruas de todo o país — pelo menos 1,5 milhão em Paris — em repúdio aos ataques terroristas ao jornal satírico “Charlie Hebdo” e a uma mercearia kosher, que deixaram 17 mortos na capital e arredores na semana passada. Pelo menos 60 chefes de Estado e governo foram a Paris demonstrar solidariedade ao povo francês e em defesa da liberdade de expressão, abrindo a marcha junto com o presidente François Hollande. Em pronunciamento, ele disse que ontem Paris se tornou “a capital do mundo” e que o país inteiro se ergueria “com o que tem de melhor”. Houve manifestações em dezenas de cidades no mundo. Após a marcha, Hollande foi à Grande Sinagoga com o premier israelense, Benjamin Netanyahu. Em reunião, 11 ministros do Interior europeus e o procurador-geral dos EUA acertaram medidas para coordenar a luta antiterror. O maior rigor nas fronteiras está entre as ações a serem adotadas. (Págs. 20 a 22)

Jornal alemão que publicou charges é incendiado (Pág. 22)

Crise afeta proteção a testemunhas

O Provita, programa federal de proteção a testemunhas ameaçadas de morte, vive uma crise que levou, desde 2010, à redução dos beneficiados de 1.038 para 737. O governo destina R$ 13 milhões por ano ao programa, mas já houve atrasos de sete meses nos repasses, o que expõe os protegidos a ameaças de despejo e dificuldades para se alimentar. No Rio, o número de beneficiados caiu de 113 para 67. (Pág. 3)

Ricardo Noblat

Dilma x Lula , segundo Marta

Nem sempre o ano novo começa em 1º de janeiro. O ano político de 2015 começou, de fato, ontem, com a entrevista da senadora Marta Suplicy à jornalista Eliane Cantanhede, de “O Estado de S.Paulo”. É necessário digeri-la bem para acompanhar a luta surda entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula pelo controle não só do PT como dos seus principais aliados com vistas à eleição de 2018. (Pág. 2)

Ancelmo Gois

Vai sobrar para a Viúva

Brasília acompanha de perto as renegociações entre a Petrobras e os estaleiros. O temor não é só o desemprego. É que as operações financeiras têm como garantidor o próprio governo. (Pág. 8)

Editorial

Tema em discussão : Delação premiada

Ajuda essencial

Grandes golpes como o dado na Petrobras são impenetráveis sem a colaboração de dentro (Pág. 12)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Marcha para a História

Terrorista fez ameaças em vídeo
Jornal que republicou charges é incendiado
Os heróis em meio à tragédia na França

Quase 4 milhões de pessoas foram às ruas contra o terrorismo e em memória às vítimas dos atentados na França. O protesto também uniu mais de 40 líderes mundiais em Paris. (Notícias | 8 a 11)

L.F. Veríssimo

No fim, os mortos do Charlie podem virar mártires de uma causa inimiga. Uma ironia que eles dispensariam. (Pág. 6)

Moisés Mendes

Sua namorada é Charlie. Seu colega é Charlie. Sua tia será Charlie e ai de quem não queira ser Charlie. (Pág. 26)

————————————————————————————

Valor

Manchete: Petrobrás começa a chamar fornecedores estrangeiros

Custo de estímulo sobe 2,8% do PIB e dificulta ajuste

Ato contra terrorismo ganha apoio inédito

Banco de investimento corta bônus em até 50%

Aposta em forte aumento da Selic perde força

Brasil Econômico

Manchete : “Levy vai resistir ao ataque aos cofres públicos”

O economista Raul Velloso não tem dúvida de que a nova equipe econômica está comprometida com os ajustes necessários para o país voltar a crescer. Especialista em contas públicas, ele alerta que não se pode esperar um enxugamento da máquina pública em situação emergencial como a do Brasil, que precisa tomar medidas imediatas para não perder o grau de investimento. Velloso acredita que o governo não terá saída a não ser mudar o modelo econômico, “voltando-se com força para estimular o investimento privado”. (Págs. 4 a 7)

Tarifas públicas já pressionam IPCA em 2015

Recuperação dos preços administrados neste início do ano — como transportes — puxa a inflação, projetada para fechar em 6,56%. (Pág. 3)

No primeiro leilão de 2015, só metade dos lotes arrematados

Espanhola Cymi Holding e CPFL Energia proporcionaram deságio médio é de 4,58% da RAP inicial proposta. (Pág. 8)

‘Temos o desafio de mudar a cultura do empreendedor’

Luiz Barretto, presidente do Sebrae Nacional, se diz satisfeito com o ano de 2014, visto por ele como positivo para os pequenos e médios empreendedores, e que superou as expectativas com a abertura de 1,3 milhão de empresas até novembro em todo o país. (Pág. 14)

Mosaico Político

Gilberto Nascimento

PASTOR VOLTA AO ATAQUE

Depois de anos longe do noticiário, o pastor Carlos Magno de Miranda- dissidente da Igreja Universal do Reino de Deus -, reapareceu. Diz manter sua cruzada contra “falsos pastores” e tem criticado também o governo do PT. (Pág. 2)

O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães

NOVE MESES PARA ARRUMAR A CASA

O dólar caiu pesadamente na sexta-feira. A principal razão para a queda vem, como sempre, de fora: os investidores globais estão se convencendo de que o Federal Reserve (Fed) não terá justificativas para iniciar o movimento de alta da taxa básica americana senão mais para o fim do ano, quiçá em 2016. (Pág. 20)

————————————————————————————

O Estado de S.Paulo

Manchete: Contra terrorismo, Europa amplia controle em aeroportos

Críticas de Marta causam mal-estar em Planalto e PT

Cai apoio de aliados a Dilma

Folha de S. Paulo

Manchete : Maior ato público da França leva às ruas 3,7 milhões contra terrorismo

Protesto em repúdio a ataques reúne 40 líderes; Europa e EU A anunciam mais controle sobre fronteiras e propaganda

Uma manifestação sem precedentes na França marcou o primeiro domingo após o ataque ao jornal “Charlie Hebdo”, que deixou 12 mortos. Mais de 3,7 milhões de pessoas tomaram a capital e outras cidades para repudiar o terrorismo, informam de Paris Diogo Bercito e Graciliano Rocha. Na linha de frente marcharam o presidente francês, François Hollande, e a chanceler alemã, Angela Merkel, entre 40 líderes mundiais. O Brasil foi representado por seu embaixador em Paris. O ato foi engrossado por pessoas de várias origens e religiões, relata Cleusa Turra. Parentes das vítimas participaram com faixas na cabeça em que se lia “Charlie”. Europa e EUA anunciaram cooperação para maior controle sobre fronteiras e propaganda terrorista na internet. A Casa Branca fará uma cúpula global contra o extremismo em 18 de fevereiro. Em vídeo, Amedy Coulibaly , morto após sequestros em mercado judaico na sexta, se disse membro do Estado Islâmico. (Mundo A8)

Controverso, coletivo Fora do Eixo amplia espaço no MinC

A posse de Juca Ferreira como ministro da Cultura, hoje, marca o avanço do coletivo Fora do Eixo. O grupo atrai controvérsias pelo modo como opera, com casas pelo país onde vive e trabalha parte dos mais de 2. 500 integrantes, e pelo financiamento público que recebe. Membros do coletivo participam de reuniões de transição da pasta. A professora Ivana Bentes, ligada ao movimento, assumirá cargo no ministério. (Ilustrada E1)

Petistas afirmam que Marta quer justificar sua saída

Integrantes do PT e do governo Dilma afirmam que o ataque da senadora Marta Suplicy (SP) ao seu próprio partido é uma estratégia para criar um conflito e justificar sua saída da legenda. A principal crítica foi à menção de conversas entre ela e Lula, vista como tentativa de ampliar desgaste entre o ex-presidente e Dilma. (Poder A4)

Cada congressista custará R$ 151 mil por mês ao país

Cada um dos 594 congressistas custará R$ 151 mil por mês aos cofres públicos. O valor é uma média que inclui salário (R$ 33, 7 mil) e principais benefícios dos 51 3 deputados federais e 81 senadores que tomam posse em fevereiro. O custo subiu após reajuste de 26% que os parlamentares se concederam em dezembro. (Poder A7)

Editoriais

Leia “Freio de mão”, sobre queda na produção de automóveis, e “Torneio de ingenuidade”, a respeito de gastos públicos na Copa do Mundo. (Opinião A2)

 

EBC

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.