Manchete dos Jornais desta sexta-feira, 31 de julho de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 31st julho 2015

Tribunal manda parar mais duas obras em escolas
Irregularidades em obras de escolas estaduais não ocorreram apenas nos contratos da empresa curitibana Valor Construtora e Serviços Ambientais. Relatórios do Tribunal de Contas (TC) do Paraná apontam que dois contratos com a empresa MI Construtora de Obras, de Salto do Lontra, também apresentam falhas…

Dilma busca apoio contra o impeachment
Em reunião no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff (PT) tentou convencer os governadores aliados e da oposição para barrar os que defendem seu afastamento da Presidência. Em troca do apoio, o governo federal prometeu garantir mais dinheiro para os estados


O Globo

Manchete : Governadores dão apoio ao ajuste fiscal de Dilma
Todos os estados se unem contra propostas que aumentam gastos
Encontro também discutiu divisão de receitas e ações integradas na segurança e contra violência no trânsito
A quatro dias do fim do recesso do Congresso, a presidente Dilma conseguiu ontem apoio de todos os estados ao ajuste fiscal. Com a expectativa de votação de projetos que aumentam os gastos públicos, o Planalto obteve de 26 governadores e um vice-governador o compromisso de mobilizar as bancadas estaduais para aprovar o ajuste e derrubar propostas que elevam despesas. Três governadores chegaram a propor a defesa do mandato de Dilma, mas não conseguiram dar prosseguimento ao debate. Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo, afirmou que o tem a não foi discutido e que o que ele defende é “investigação e investigação”. (Pág. 3)

País tem déficit no semestre pela 1ª vez
Com receita em queda e gastos em alta, pela primeira vez em 18 anos o governo teve déficit primário, de R$ 1,597 bilhão, no semestre. (Pág. 19)

Advogada se diz ameaçada por CPI
Ex-defensora de delatores da Lava-Jato afirma que pressão aumentou após Camargo acusar Cunha
Advogada há 18 anos e maior especialista do Brasil em delação premiada, que fechou acordo por 9 dos 22 delatores da Lava-Jato, Beatriz Catta Preta disse ontem , em entrevista ao “Jornal Nacional”, da TV Globo, que foi intimidada por integrantes da CPI da Petrobras . Por zelar pela segurança da família, afirmou, ela decidiu encerrar a carreira. Segundo Catta Preta, a intimidação aumentou após o consultor Júlio Camargo, um de seus clientes, ter dito que pagou propina de US$ 5 milhões ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha. (Pág. 8)

Rio 2016 – Estudo detecta vírus nas águas
Um estudo encomendado pela Associated Press (AP) afirma que as águas da Baía de Guanabara, da Lagoa e de Copacabana, que sediarão provas nas Olimpíadas, estão contaminadas por vírus e bactérias. Segundo a pesquisa, atletas correm risco de contrair doenças. O Comitê Rio 2016 alegou que a qualidade está dentro dos padrões. (Pág. 9)

Segurança terá 85 mil homens
O Rio terá, nas Olimpíadas de 2016, o maior esquema de segurança da História da cidade, com 47 mil policiais e bombeiros, além de 38 mil homens das Forças Armadas. (Pág. 10)

Ensino ainda abaixo da média
Exame da Unesco em países da América Latina mostra que alunos brasileiros do ensino fundamental têm baixo desempenho em matemática, leitura e ciências. (Pág. 25)

CBF apoia Zico na candidatura à Fifa (Pág. 29)

Merval Pereira
Cunha terá batalha de vida ou morte após o recesso. (Pág. 4)
Míriam Leitão
Juros cobrados pelos bancos são uma anomalia. (Pág. 20)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Governo corta mais verba do PAC e da área social
Saúde e Educação perderam R$ 2,18 bilhões; Cidades foi o mais atingido
O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) foi o principal alvo dos cortes adicionais do governo no Orçamento deste ano. Foram contingenciados mais R$ 4,66 bilhões do programa. Esse valor representa 55% do total do corte de despesas do Executivo, que soma R$ 8,47 bilhões. Emendas parlamentares também foram atingidas – R$ 327,1 milhões congelados. O ministério mais afetado foi o da Cidades, com R$ 1,32 bilhão contingenciado. Já as pastas da Saúde e da Educação perderam R$ 1,18 bilhão e R$ 1 bilhão, respectivamente. Segundo o governo, as duas áreas tiveram cortes abaixo da média geral. “O corte é preponderante em custeio, preservando investimento no máximo possível”, disse o secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive. Nos demais Poderes, a tesoura foi de R$ 77 milhões no Judiciário, R$ 28 milhões no Ministério Público da União, R$ 16 milhões no Legislativo e R$ 2 milhões na Defensoria Pública da União, somando R$ 125, 4 milhões. (Economia / Pág. B1)

Contas do governo têm déficit
O governo fechou o semestre com déficit de RS 1,59 bilhão nas contas, o primeiro para o período desde o início da série histórica, em 1997. Em junho, o saldo negativo foi de R$ 8,2 bi. (Pág. B3)

Dilma reúne governadores e pede ‘cooperação’
A presidente Dilma Rousseff pediu a governadores “cooperação” e disse que eles têm “dever em relação à democracia”. Em reunião no Alvorada, Dilma afirmou que sabe “suportar pressão e até injustiças”. O encontro foi uma tentativa de garantir governabilidade à gestão abalada por crises e ameaça de impeachment. Ela também falou em ajuda dos Estados para evitar aprovação no Congresso de projetos que aumentam os gastos. (Política/ Pág. A4)

Levy garante verba a Estados
Ministro Joaquim Levy, da Fazenda, avisou os governadores que a União vai liberar autorizações de financiamentos para minimizar impacto da crise nos caixas estaduais. (Pág. A5)

‘Sou ameaçada insistentemente’, diz ex-advogada de delatores
A criminalista Beatriz Catta Preta afirmou ao Estado que renunciou à defesa dos delatores da Operação Lava Jato porque teme sofrer algum tipo de violência. “Sou ameaçada de forma velada, insistentemente, por pessoas que se utilizam da mídia para tanto, bem como pelas declarações de políticos membros da CPI”, afirmou. Ontem, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, aceitou pedido que a desobriga de depor na CPI da Petrobrás sobre honorários. (Política / Pág. A7)

Para defesa de lobista, deputados agem como gangue
A defesa do lobista Julio Camargo, que denunciou na Operação Lava Jato propina de US$ 5 milhões ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, afirmou que o peemedebista e outros investigados agem com a “lógica da gangue” e a CPI da Petrobrás tem tentado “desmoralizar a investigação”. (Política/ Pág. A6)

Estado rompe contrato de obras da Linha 4 do Metrô
O governo do Estado anunciou a paralisação das obras da Linha 4 – Amarela do Metrô, ramal que começou a ser construído em 2004 e ainda tem quatro estações inacabadas (Higienópolis/Mackenzie, Oscar Freire, São Paulo/Morumbi e Vila Sônia). Não há mais prazo para entrega total da linha, que um dia ligará Luz e Vila Sônia. (Metrópole/ Pág. 14)

Haddad recua de fechamento das Marginais
Sete horas depois de o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, dizer que estudava fechar as pistas expressas das Marginais durante a madrugada, o prefeito Fernando Haddad (PT) desautorizou a medida. (Metrópole/ Pág. A15)

Rio-2016 banca provas em águas da Guanabara (Esportes/Pág. A20)

Fernando Gabeira
Viúvas e desempregados
A tendência, além do aumento do desemprego e das tensões sociais, é a da multiplicação de ruínas, por falta de investimento. (Espaço Aberto/Pág. A2)

Eliane Cantanhêde
Eu sou vocês amanhã
Dilma lembrou aos governadores que conquistou seu mandato democraticamente. Soou assim: se me derrubam hoje, amanhã podem ser vocês. (Política/Pág. A6)

Notas&Informações
BC mostra firmeza na crise
Copom deu à sociedade e aos investidores o recado necessário e mais prudente neste momento. (Pág. A3)


Estado de Minas

NÃO PAGOU IPVA? VAI PARA O SPC
Manchete: A partir de setembro, inadimplentes entrarão para cadastro de maus pagadores.
O aumento da inadimplência com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em Minas nos últimos cinco anos levou a Secretaria de Estado de Fazenda a apertar o cerco para enquadrar 30 mil devedores. O calote subiu de 10,83% para 13,82% entre o primeiro semestre de 2010 eodeste ano. A arrecadação prevista de R$ 3,8 bilhões para 2015 não passou de R$ 3,2 bilhões até junho.As blitze vão até setembro e, a partir daí, além de multa e inclusão na dívida ativa, como de praxe, o nome do devedor será inserido no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em medida inédita.A redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para incentivar a compra de veículos eacrise econômica são apontadas como causas do crescimento da inadimplência. Pág. 8

PLANALTO ENFRAQUECIDO
Dilma apela a governadores para desarmar pautas-bomba
A presidente recorreu a governadores para tentar frear o andamento no Senado e na Câmara dos Deputados de projetos que possam aumentar os gastos públicos. Sem apoio suficiente no Congresso, estratégia foi apresentar a conta que algunstemasteriam sobre Uniãoeestados e propor pacto de cooperação. Acordo fechado em 2013, após as manifestações de rua, já reunia desafios que praticamente não saíram do papel. Pág. 3 e 4

PENSAR
Destaque mineiro no mercado editorial
Em entrevista ao Pensar,o  professor da Universidade Federal de Minas Gerais e diretor da Editora UFMG, Wander Melo Miranda, conta como a instituição, que completa três décadas de obras publicadas, conseguiu crescer no cenário brasileiro. CAPA

A visão de paz de um ex-guerrilheiro
O analista colombiano León Valencia, ex-integrante do Exército de Libertação Nacional (ELN), revela que tipo de solução pacífica ele acha possível para o conflito que há 50 anos divide seu país. Pág. 2E3

Balada econômica
De bares com preços atrativos a espaços culturais e exposições que têm entrada franca, confira uma seleção de lugares da cidade que são ideais para quem não pretende gastar muito na hora de curtir o dia ou a noite de BH.

Corte extra na saúde e na educação governo bloqueia mais R$ 2 bilhões do parecer e cursos para as pastas

 UFMG adia começo do 2º semestre volta às aulas, que deveria ocorrer na segunda-feira, será no dia 24

 LAVA-JATO advogada de delatores diz ter sofrido ameaças
Responsável por negociar nove das 24 delações premiadas afirma que abandonou a profissão para proteger a família e disse se sentir intimidada por integrantes da CPI da Petrobras. Pág. 2

Perigo sem freio
Caminhões que fazem transporte de carga se envolvem em três acidentes por dia, em média, em Belo Horizonte. Foram 1.003 em 2014, com 366 mortes, uma a cada 24 horas. Além de pesados e sem legislação específica sobre manutenção periódica, esses veículos geram mais riscos quando circulam em vias íngremes, como no Bairro Gutierrez, na Região Oeste. Um caminhão com sete toneladas de lixo e entulho quase causou tragédia ao perder o freio ontem na Rua Paula Cândido (acima), destruir três carros e bater no muro de uma escola. Pág. 13 E 14

Contas do governo têm pior déficit em 19 anos pág.10

 Prêmios para o EM
Texto e fotos da série do EM “A sede do rio” venceram o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional (BNB). Pág. 16

Lento começo
Primeiro dia da cobrança de pedágio na BR-040 em trechos próximos a BH foi marcado por filas e reclamações. Em Capim Branco (D), motoristas levaram até 20 minutos para conseguir passar pela cancela. Pág. 14


Zero Hora

Manchete : Piratini deve pagar hoje salário até R$ 2,5 mil
Até a noite de ontem, governo Sartori ainda esperava recursos para definir corte exato
Valores acima do limite serão pagos em parcelas em agosto, em calendário ainda não divulgado
(Notícias | 10 e 23)

Jornada por apoio
No dia em que o governo federal registrou déficit histórico no primeiro semestre, Dilma Rousseff recebeu governadores e ganhou adesão contra “pautas-bomba” no Congresso. (Notícias | 12, 20 e 25)

Entrevista | José Eduardo Cardozo
“Não há base jurídica para impeachment”
Ministro da Justiça afirma que a presidente Dilma concluirá mandato. (Notícias | 6 e 7)
Audiência para acelerar a Justiça
Presidente do STF quer reduzir à metade prisões provisórias. (Notícias | 18)


Gazeta do Povo

PESQUISA
Crise freia investimentos e provoca onda de demissões nas indústrias do Paraná
Pesquisa encomendada pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) revela que 78,8% das empresas industriais paranaenses já foram afetadas de alguma forma pelo cenário econômico desfavorável. Outras 14,4% acreditam que sentirão o impacto da crise até o fim do ano. O levantamento feito pela Paraná Pesquisas, que entrevistou representantes de 1.002 empresas do estado de 29 segmentos diferentes, mostra ainda que entre os maiores problemas apontados pelo setor produtivo estão a carga tributária (97,2%), a inflação (93,8%) e os elevados custos de energia (92,6%) e matéria-prima (81%). O Índice de Confiança da Indústria de Transformação do Paraná caiu ao pior nível desde 2012
RELAÇÕES INSTITUCIONAIS
Dilma busca apoio contra o impeachment
Em reunião no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff (PT) tentou convencer os governadores aliados e da oposição para barrar os que defendem seu afastamento da Presidência. Em troca do apoio, o governo federal prometeu garantir mais dinheiro para os estados
SAÚDE
Campanha cobra do SUS novos remédios contra o câncer
Em pelo menos 20% dos casos de câncer metastático, o tratamento mais adequado não está disponível via Sistema Único de Saúde (SUS). Diante da situação enfrentada por mulheres que não têm mais esperança de cura, entidades lançaram uma campanha para cobrar do governo um conjunto de medicamentos e terapias recentes que podem dar mais anos de vida às pacientes
CONTAS PÚBLICAS
Governo registra déficit inédito de R$ 1,6 bi no semestre
O governo federal acumulou um deficit primário de R$ 1,598 bilhão no primeiro semestre desde ano. Foi o primeiro saldo negativo nas contas da União para o período desde pelo menos 1997, quando começou a série do Tesouro Nacional. O resultado primário reflete os números da União antes do pagamento dos juros da dívida
OBRAS PÚBLICAS
Tribunal manda parar mais duas obras em escolas
Irregularidades em obras de escolas estaduais não ocorreram apenas nos contratos da empresa curitibana Valor Construtora e Serviços Ambientais. Relatórios do Tribunal de Contas (TC) do Paraná apontam que dois contratos com a empresa MI Construtora de Obras, de Salto do Lontra, também apresentam falhas
ENKONTRA VEÍCULOS
A aposta no motor menor
Compactos de 3 cilindros buscam desempenho e baixo consumo
JUSTIÇA & DIREITO
Aos 25 anos, ECA tem desafios
Estatuto da Criança e do Adolescente ainda luta por vagas em creche
ESPORTIVA
Glória, 30 anos
No dia 1.º de agosto de 1985, o Coritiba derrotou o Bangu e o Maracanã lotado para ser o primeiro campeão nacional da Nova República. Relembre a conquista da histórica…


Folha de S. Paulo

Manchete : Governo tem deficit inédito no 1° semestre, de R$ 1,6 bi
Saldo negativo nas contas reflete queda da arrecadação e dificuldade de economizar para pagar dívida
O governo federal teve um deficit primário inédito em suas contas no primeiro semestre, o que reflete a dificuldade da União de economizar para pagara sua dívida em meio à queda da arrecadação de impostos. A diferença entre despesas e receitas foi de R$1,598 bilhão, no primeiro saldo negativo nas contas do governo federal para o período desde pelo menos 1997, quando começa a série do Tesouro Nacional. Para o governo, a queda da arrecadação é explicada pelo fraco desempenho da economia e também demonstra que, diante das incertezas, parte das empresas tem prorrogado o pagamento de seus impostos. Só em junho as contas tiveram um rombo de R$ 8,2 bilhões. No mês, a arrecadação da Receita Federal sofreu queda real (descontada a inflação) de 2,44% na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo o secretário do Tesouro, Marcelo Saintive, os meses de junho a agosto têm resultados menos expressivos e o saldo acumulado não indica que a meta de 0,15% do PIB deixará de ser atingida. (Mercado Al5)

Presidente pede aos governadores ajuda para superar crise
Em encontro com governadores, a presidente Dilma pediu ajuda para superar a crise. A petista admitiu que o Brasil passa por dificuldades econômicas e defendeu que todos as enfrentem “juntos”. Quer dividir com eles a responsabilidade de evitar a aprovação pelo Congresso de pautas que gerariam mais despesas ao país. (Poder A4)

Ex-advogada de réus do petrolão diz que CPI a fez deixar a carreira
Beatriz Catta Preta, responsável por nove acordos de delação de investigados na Lava Jato, disse ao “Jornal Nacional” se sentir intimidada por membros da CPI da Petrobras, que a convocaram a depor. Ela decidiu se afastar do caso e abandonar a carreira de advogada. O presidente do STF, Ricardo Lewandowski, a liberou de prestar esclarecimentos à comissão. (Poder A7)

Entrega de estações da linha 4 do metrô de SP atrasará 1 ano
A quebra do contrato entre o governo Alckmin e o consórcio Isolux Córsan-Corviam empurrará a inauguração de duas estações de metrô da linha 4 de 2016 para ao menos 2017 — nova licitação será aberta até setembro. Para o Metrô, o consórcio desrespeitou prazos. Já o grupo diz que o Metrô tem “limitações gerenciais”. (Cotidiano B1)
Maioria do país tem medo de sofrer violência policial, aponta Datafolha (Cotidiano B4)

Ricardo Balthazar
Fala de Dilma tende a reduzir ainda mais a sua credibilidade
Em seu discurso para governadores, Dilma disse que o crédito voltará a ser abundante e que está preparando o país para um novo ciclo de expansão do consumo. Com um discurso tão irrealista, é provável que essa encenação sirva apenas para reduzir ainda mais sua credibilidade como interlocutora. (Opinião A2)

Editoriais
Leia “A outra ponta”, a respeito de nova fase da Operação Lava Jato, e “Diversionismo perigoso”, acerca de disputa entre Guiana e Venezuela. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 31 de Julho de 2015

Compartilhe nossa Matéria