Manchete nos Jornais deste Domingo, 17 de Março de 2013

75

A dor de todos nós; Pagar plano de saúde não é garantia de bom atendimento e expõe pacientes ao mesmo drama do SUS…- A brincadeira é amiga da saúde; Diante do avanço do sedentarismo infantil, especialistas avisam: a criançada precisa sair de frente da TV Essa lição a turma aí ao lado já aprendeu…- Sem estrutura, portos viram gargalos para escoar safra; Sem ferrovias nem hidrovias e com estradas cada vez piores, quase dois terços dos grãos exportados saem pelos Portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR)…

O Globo

Manchete: Além da religião: Novo Papa muda jogo do poder na América do Sul

Ao priorizar pobres, Francisco avança sobre reduto de populistas e evangélicos.
Como arcebispo de Buenos Aires, Pontífice foi crítico de políticas clientelistas dos governos Kirchner.
Analistas avaliam que o Papa sul-americano terá considerável impacto político na região ao se voltar à população mais pobre, que vem migrando para igrejas neopentecostais, revelam Mariana Timóteo da Costa e Janaina Lagè. Na Argentina, Francisco sempre criticou os Kirchner e seu fracasso no combate à miséria. Não à toa, sua ascensão inquieta também líderes populistas que se fiam em políticas assistencialistas, informa José Casado. “Essa Igreja que cumpre o papel dos jesuítas pode fortalecer a consciência crítica da população” diz Marlos Lima, do Centro Latino-Americano de Políticas Públicas da FGV. (Págs. 1 e 40, Veríssimo e Helena Celestino)
Brasileiro inspirou nome
“Não esqueça dos pobres.” Foi essa frase de dom Cláudio Hummes que inspirou o Papa a escolher o nome Francisco. O Pontífice afirmou desejar “uma Igreja pobre e para os pobres” e incentivou a imprensa a contar a verdade. (Págs. 1 e 43)
Colunista: Elio Gaspari
Em livro, Papa se mostra nada conservador (Págs. 1 e 6)
Entrevista: F. Ambrogetti
Pontífice buscará ovelhas perdidas, diz biógrafa (Págs. 1 e 42)

Imobilidade urbana: Trânsito carioca no rumo de SP

Cariocas demoram, em média, 44 minutos e 18 segundos para ir de casa ao trabalho, apenas 24 segundos a menos que os paulistas. As deficiências nos transportes punem igualmente ricos e pobres, mostra pesquisa do Ipea. (Págs. 1 e 14 e 16)

Royalties em risco: Cidades do Rio ameaçadas

Após o Congresso aprovar lei de royalties que prejudica estados produtores, cidades do Rio temem perder escolas e hospitais, como Quissamã. Em Macaé, a população dobrou e sofre com engarrafamentos e poluição. (Págs. 1 e 33 e 34)

Ócio atrás das grades: Apenas 22% dos presos trabalham

O trabalho em presídios, que pode ajudar na ressocialização e a indenizar danos causados pelo crime, é exercido por só um quinto dos detentos, percentual considerado baixo por especialistas. No Rio, são apenas 2%. (Págs. 1 e 3 e 4)

Com dinheiro público: Nos EUA, a ver navios…

A Marinha mantém 13 militares nos EUA para monitorar um contrato de modernização de aeronaves suspenso em julho de 2012. Desde a interrupção do serviço, o grupo recebeu R$ 1,4 milhão. (Págs. 1 e 12)

Grupo de Diários América: Jornais em defesa dos Direitos Humanos (Págs. 1 e 6)

Caetano Veloso

A escolha absurda de Feliciano e a sensatez de Marta Suplicy em relação ao vale-TV a cabo. (Pág 1 e Segundo Caderno)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Papa diz que natureza da Igreja é espiritual, não política

A jornalistas, Francisco pregou a ‘Igreja pobre para os pobres’ e revelou que d. Cláudio inspirou escolha do nome.
O papa Francisco afirmou ontem, em pronunciamento a jornalistas, que a Igreja “não tem natureza política, e sim essencialmente espiritual” e pregou “Igreja pobre e pura os pobres”, informam os enviados especiais Andrei Netto e José Maria Mayrink. O papa disse que a inspiração para o nome Francisco partiu do arcebispo emérito de SP, d. Cláudio Hummes. “Ele me abraçou e disse; ‘Não se esqueça dos pobres’. Pensei em Francisco de Assis”. Ontem o Vaticano informou que a cúpula da Cúria será mantida por enquanto.
Análise: Marco Politi Cinco votações bastaram para levar a Igreja a virar totalmente a página, varrendo da agenda Indo temeroso apega ao passado, escreve o vaticanista.
Aliás,
O que esperar de Francisco, um papa jesuíta que, em quatro dias, já trouxe novos ventos à Santa Sé. (Págs. 1 e vida A18, A20 e A23)

Mortes voltam a crescer no Iraque

Dez anos após a invasão do Iraque pelos EUA, a violência volta a crescer no país. Em 2012, 4.571 pessoas morreram em 2.059 ataques a bomba ou tiroteio. (Págs. 1 e internacional A16 e A17)

Equador quer limitar liberdade de expressão (Págs. 1 e internacional A14)

Socorro ao Chipre cria taxa para correntistas (Págs. 1 e economia B10)

Dilma defende coalização de partidos e cobra lealdade

Na cerimônia de posse dos novos ministros da Agricultura, Aviação Civil e Trabalho, realizada ontem, a presidente Dilma Rousseff fez uma forte defesa da coalizão dos partidos para garantir a governabilidade e cobrou lealdade da base, num recado indireto ao governador Eduardo Campos (PE). (Págs. 1 e nacional A7)

Senado triplica gasto com saúde

Levantamento feito pelo Estado mostra que o gasto do Senado com despesa médica quase triplicou em 10 anos. (Págs. 1 e A4)

Sem estrutura, portos viram gargalos para escoar safra

Sem ferrovias nem hidrovias e com estradas cada vez piores, quase dois terços dos grãos exportados saem pelos Portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR). Cora safra recorde – a previsão é de 183,5 milhões de toneladas os problemas crescem, informa Renée Pereira. O mais visível são as filas de caminhões a espera de vaga para descarregar. O agronegócio, porém, prospera. A safra de soja deve ser de 82 milhões de toneladas, 23,6% maior que a anterior. (Págs. 1 e economia B1, B3 a B5)

Espera passa de 31 horas

Depois de 72 horas e 2 mil km de estrada, de Mato Grosso até Santos, Sonitdo Alves de Souza esperou mais 31 horas na fila do porto para descarregar a carga de soja, relata Pablo Pereira. (Págs. 1 e B4)

Dora Kramer: Mãos livres

A recusa do PSD de Gilberto Kassab em assumir um ministério deixa o partido livre para fazer o jogo que lhe for mais conveniente em 2014. (Págs. 1 e nacional A6)

Renato Cruz: Apoio à inovação

Dilma Rousseff lançou pacote de inovação mas o cenário brasileiro é difícil. Temos muitas e velhas barreiras a transpor. E questões culturais. (Págs. 1 e economia B9)

Notas e informações: O Brasil e as mudanças na China

A solução para o Brasil é aproveitar os bons preços das commodities e investir em produtividade. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: O anjo brasileiro do papa Francisco

Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, teve uma participação decisiva na escolha do nome Francisco à mais alta autoridade da Igreja Católica. No encontro com 5 mil jornalistas, o papa revelou que o cardeal brasileiro deu-lhe a inspiração para homenagear São Francisco de Assis. “Não se esqueça dos pobres”, disse Hummes a Jorge Mario Bergoglio, assim que o conclave havia definido o argentino jesuíta para o trono de Pedro. “Como eu gostaria de uma igreja pobre e para os pobres”, pediu o pontífice.
Mística renovada em Assis
O enviado especial Diego Amorim relata a alegria dos moradores da cidade italiana onde São Francisco fez históriano século 13. “Era disso queaIgrejaestavaprecisando”, comemorou o frei Evilásio deAndrade, único brasileiro no convento franciscano.
Vaticano enfrentará o populismo latino-americano Por enquanto, Cúria Romanatem cargos mantidos (Págs 1, 18 a 20 e Tereza Crivinel, 4)

A fome por cargos já bate à porta das agências

As mudanças de comando nas pastas daAviação, da Agricultura e do Trabalho não foram suficientes para satisfazer a base aliada. Entre ospeemedebis-tas, apreferênciarecai sobre a diretoriade agências reguladoras e estatais, de perfil predominantemente técnico. (Págs 2 e 3)

Oportunidade

MEC promete criaraté 8 milhões de vagas no ensino técnico com abertura do Pronatec a instituições particulares Acesso ao Fies tambémfoi ampliado. (Págs 1, Trabalho & Formação Profissional e Capa)

A brincadeira é amiga da saúde

Diante do avanço do sedentarismo infantil, especialistas avisam: a criançada precisasair de frente da TV Essa lição a turma aí ao lado já aprendeu. (Págs 1, 22 a 27)

Letícia,vítima da prostituição internacional

O Correio reconstitui a história de Letícia Mourão, ex-moradora de Brasília que fugiu de bordel espanhol para denunciar um cafetão. Ela pagou com a vida a delação do esquema. (Págs 1, 25 e 26)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: A dor de todos nós

Pagar plano de saúde não é garantia de bom atendimento e expõe pacientes ao mesmo drama do SUS
Pronto-socorros superlotados e espera por atendimento que pode chegar a cinco horas. Durante cinco dias, o Estado de Minas percorreu 12 hospitais de BH que atendem clientes de convênios particulares e pelo Sistema Único de Saúde e constatou um drama em comum. A rede de prestadores de serviços não acompanha o crescimento dos planos. Os convênios particularesforam reajustados em31% acimadainflação nos últimos 10 anos. Em BH, no mesmo período, foram incluídos 340 mil usuários.
Os hospitais alegam que a remuneração dos convênios para urgências não sustenta investimentos e deixa o sistema inflado. Além disso, grande parte dos pacientes vai ao pronto atendimento, e não ao consultório médico. Um exemplo da distorção é o caso da operadora de telemarketing CecíliaLoureiro. Ela tem de levar o filho, Victor Hugo, de 11 anos, que sofre de enfermidade renal, ao SUS, mesmo pagando plano de saúde, porque não consegue agendar um nefrologista. (Pág 1, 14 e 15)

Igreja para os mais pobres

O papa Francisco revelou ontem, durante encontro com 5 mil jornalistas de 80 países, que escolheu o seu nome, logo após ser eleito no conclave, inspirado numa fala do cardeal dom Claudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, a quem chamou de grande amigo. “Ele me abraçou, me beijou e disse: ‘Não se esqueçc dos pobres’. Lembrei-me imediatamente de São Francisco de Assis. Como eu, ele queria uma Igreja pobre e para os pobres.”
Assis, na Itália, atrai mais turistas
Banco do Vaticano desafia o novo papa Humildade marca início do pontificado (Pág 1, 20 a 22 e 24)

Danos à saúde derrubam tese de partilha

A ameaça de Rio de Janeiro e Espírito Santo de discutir a divisão dos royalties do minério em contrapartida à partilha dos recursos do petróleo esbarra na diferença do impacto das duas atividades. Enquanto em Macaé (RJ) a extração de petróleo se restringe a causar crescimento demográfico, em Congonhas, Região Central de Minas, o pó de minério adoece moradores e degrada o patrimônio histórico. (Pág 1, 3 a 5)

Crianças perdem direito à infância

Apelos ao consumismo exagerado, erotização precoce e agendas extracurriculares apertadas impedem as crianças de brincar sem compromisso e as transformam em pequenos adultos. Preocupados, pais e especialistas fundaram em BH o movimento Resgatando a infância, para a ajudar pais a enfrentar o problema. (Págs 1, 25 e 26)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Inflação de volta à mesa

Quem faz feira sabe bem: o preço da comida tem disparado, como farinha, que subiu mais de 140% em 12 meses. Governo tenta controlar o índice e está em alerta. A desoneração da cesta básica, no entanto, ainda não deu o resultado esperado. (Pág 1 e Economia 4)

Obra na BR em Goiana estimula assaltos

Bandidos aproveitam congestionamentos provocados pelo sistema de “pare e siga” para atacar motoristas em construção de ponte. (Pág 1 e Cidades 4)

Pernambuco é sexto do País em casamentos

Festas são caras e setor deve movimentar este ano, no Brasil, R$ 16 bilhões. (Pág 1 e economia 3)

Cardeal paulista influenciou o papa Francisco

Nome inédito foi escolhido após conversa do papa com d. Cláudio Hummes. (Pág 1, 15 e 16)

Diagnóstico precoce para o câncer de mama

Novo centro do Imip, que será aberto em maio, espera reduzir a mortalidade em 30%. (Pág 1 e Cidades 2)

————————————————————————————

Veja

Manchete: Papa Francisco

O profundo e histórico significado da escolha do nome do Santo dos Pobres pelo novo líder espiritual dos católicos (Pág 1)

————————————————————————————

Época

Manchete: O filho de dois Franciscos

Quem é o Papa Francisco e que são os dois santos que inspiraram seu nome.
Como o brasileiro Odilo Scherer entrou no conclave papa e saiu cardeal.
A mancha na história da Igreja argentina.
O que é ser católico no mundo de hoje. (Pág 1)

————————————————————————————

ISTOÉ Dinheiro

Mnchete: Graças a Deus!

Mergulhada em uma crise que assusta investidores e afugenta empresas como a Vale, a Argentina ganha o Papa Francisco e aposta que, como um redentor, ele lhe trará dividendos sociais e econômicos. Cristina Kirchner: “Que o Papa leve a mensagem de diálogo a grandes potências do mundo, porque também queremos o diálogo”. (Pág 1)

Investimentos

Como lucrar com os bônus brasileiros no exterior. (Pág 1)

Gestão

O plano do CEO Walter Schalka para recuperr a Suzano

Manchete: A Era Franciscana

Ele é latino-americano. É humilde. É Jesuíta. É a maior surpresa do Vaticano em mais de um milênio. Francisco, o novo Papa, fez a opção pelos pobres, mudou o eixo do poder católico e tem a missão de tirar a igreja de uma crise sem precedentes. Conseguirá o Papa do “fim do mundo” unificar um rebanho dividido e enfrentar os escândalos financeiros e sexuais? (Pág 1)

————————————————————————————

Carta Capital

Manchete: E o Papa é argentino… (Pág 1)

A mão pesada no campo

As políticas erráticas do governo inibem os investimentos na produção de etanol. E a disputa pelo poder paralisa a Embrapa. (Pág 1)

————————————————————————————

EXAME

Manchete: Velho demais para liderar?

Roberto Setubal levou o Banco Itaú ao posto de maior banco privado brasileiro – mas agora terá de abrir espaço para os mais jovens. Numa época em que se vive cada vez mais, como as empresas deve aproveitar excecutivos como ele? (Pág 1)

A competição entre as montadoras está acabando com as “carroças” (Pág 1)

Por que o acordo com André Esteves não resolve os problemas com Eike Batista (Pág 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Cassino futebol clube

Brasileiros gastaram RS 4 bilhões em 2012 em sites de apostas de futebol hospedados no Exterior e imunes às leis nacionais. Diversão que, em outros países, já levou a escândalos de manipulação de resultados. Governo brasileiro estuda como regulamentar a jogatina virtual. (Págs. 1 e esportes)

Não compensa: Estagiário, fraudador, ricaço e, por fim, preso

Da boa vida ao tombo, a trajetória do autor do rombo de R$ 150 milhões do ICMS. (Págs. 1 e 4 e 5)

“Gostaria de uma Igreja pobre, para os pobres”

Renato Igor, do Vaticano
Em pronunciamento à imprensa, neste sábado, papa Francisco disse que escolha de seu nome foi influenciada por comentário de Cláudio Hummes. (Pág 1 e Diário do Vaticano)

Pablor o barbeiro de Bergoglio (Págs. 1 e 11 e 15 a 20)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *