BC age, mas dólar atinge o maior valor em 4 anos; Com alta de 1,75%, moeda americana fechou o dia a R$ 2,147; no mês, liderou a lista de investimentos…-Conta de luz fica mais barata por decreto; Após impasse no Senado, o governo baixou ontem a conta de luz por decreto, destinando R$ 2,7 bilhões a empresas distribuidoras para que elas repassem ao consumidor…- Protesto contra a austeridade; Manifestantes bloquearam, ontem, o acesso ao Banco Central Europeu em Frankfurt e enfrentaram a polícia. Mais protestos contra a política de austeridade adotada na Europa estão previstos para hoje. A zona do euro já tem 20 milhões de desempregados…

O Globo

Manchete: O nó do crescimento – Dólar sobe e complica combate à inflação

Moeda americana tem maior alta em 4 anos, apesar de intervenção do BC
Cotação bate R$ 2,15, o que encarece produtos, pondo em risco o controle do custo de vida no país. Juros mais altos nos EUA ajudaram a levar dólares do mundo todo para lá
Após dois meses sem atuar, o Banco Central interveio no mercado de câmbio para tentar segurar a cotação da moeda americana. Mas não foi bem-sucedido. O dólar chegou a R$ 2,15 e acabou fechando a R$ 2,143, na maior cotação desde 2009, em alta de 1,37%. O BC tentou vender US$ 1,5 bilhão em contratos no mercado futuro, mas só conseguiu realizar pouco mais da metade. A alta de juros de papéis americanos está atraindo investidores por lá. (Págs. 1 e 21)

Conta de luz fica mais barata por decreto

Após impasse no Senado, o governo baixou ontem a conta de luz por decreto, destinando R$ 2,7 bilhões a empresas distribuidoras para que elas repassem ao consumidor. (Págs. 1 e 24)

Resultado fiscal é o pior em 12 anos (Págs. 1 e 22)

Fotolegenda: Enquanto isso, na Europa… Novo recorde do desemprego

O desemprego na zona do euro chegou a 12,2% em abril. Os números preocupam e aumentam a pressão sobre o Banco Central Europeu (BCE), que foi alvo de violentos protestos ontem, em Frankfurt. Milhares tomaram as ruas. (Págs. 1 e 23)

A tensão aumenta: Índios ampliam ocupação em MS

Um dia após confronto com uma morte em Mato Grosso do Sul, índios terena invadiram ontem duas fazendas. Para o Conselho Indigenista, há risco de conflito em 55 áreas. (Págs. 1 e 3)

Tragédia em Santa Maria: Famílias levam pizza à CPI da Kiss

Com pizzas e narizes de palhaço, parentes dos mortos na boate Kiss protestaram na abertura da CPI que apura a tragédia. Quatro réus foram soltos. (Págs. 1 e 8)

No cadastro do Enem: TV, geladeira e… doméstica (Págs. 1 e 5)

Barraco com Colômbia: Maduro denuncia complô (Págs. 1 e 28)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: BC age, mas dólar atinge o maior valor em 4 anos

Com alta de 1,75%, moeda americana fechou o dia a R$ 2,147; no mês, liderou a lista de investimentos
Apesar das intervenções do Banco Central no mercado ontem, o dólar alcançou sua maior cotação em relação ao real desde 5 de maio de 2009. Com a alta de 1,75%, a moeda americana fechou o dia a R$ 2,147. Desde o início de maio, o câmbio se desvalorizou em 7,24%. A alta do dólar é um movimento internacional. Com a gradual recuperação da economia dos EUA, investidores avaliam que o Fed (banco central americano) vai retirar os estímulos monetários e, assim, reduzir a quantidade de moeda no mercado internacional. Até ontem, o BC não havia feito intervenção no mercado, apesar do risco de tomar os produtos importados mais caros e, com isso, pressionar a inflação. Ontem, porém, o banco fez uma operação equivalente à venda de dólares no mercado futuro. Com a disparada dos últimos dias, a moeda americana ficou no topo do ranking de investimentos para o mês. (Págs. 1 e Economia B1)
Déficit público vai a R$ 132 bi A alta dos gastos e da inflação e a arrecadação em baixa elevaram o déficit público para R$ 132,2 bilhões nos 12 meses encerrados em abril. É o segundo pior valor apurado pelo BC. (Págs. 1 e B4)

Fotolegenda: Protesto contra a austeridade

Manifestantes bloquearam, ontem, o acesso ao Banco Central Europeu em Frankfurt e enfrentaram a polícia. Mais protestos contra a política de austeridade adotada na Europa estão previstos para hoje. A zona do euro já tem 20 milhões de desempregados. (Págs. 1 e Economia B6)

Fotolegenda: Luta em várias frentes

Índios que ocupam canteiro de obras da usina de Belo Monte vão a Brasília. Dilma Rousseff pediu apuração de conflito em Sidrolândia (MS). (Págs. 1, Economia B5 e Política A6)

Sem aliança com PT, PMDB pode apoiar Campos

Em pelo menos seis Estados onde ainda não há parceria entre PT e PMDB, dirigentes peemedebistas não descartam apoio regional ao PSB, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, caso ele dispute a Presidência. (Págs. 1 e Política A4)

EUA criticam Rússia por armar regime sírio (Págs. 1 e Internacional A10)

Turista alemão é baleado na Rocinha (Págs. 1 e Metrópole A14)

Rio corre para entregar o Maracanã

A liminar que suspendia o amistoso Brasil x Inglaterra foi revogada, mas o entorno do Maracanã continua em obras. O governador Sérgio Cabral (PMDB) promete “total segurança” para o público amanhã. (Págs. 1 e Esportes A20)

Timothy Garton Ash

Censura não funciona A ideia do governo britânico de impor mordaça contra “opiniões revoltantes” de radicais na mídia é absurda. Às vezes, odiar é necessário. (Págs. 1 e Visão Global A11)

Notas & Informações

Ponto para o Banco Central A decisão de elevar os juros foi boa surpresa numa semana de péssimas notícias econômicas. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Dólar a R$ 2,14 impõe cautela para viagens

Com a alta dos juros e o PIB de apenas 0,6%, a moeda norte-americana chega ao maior valor desde 2009. Essa elevação deve ter impacto negativo na venda de pacotes turísticos e nas compras no exterior. (Págs. 1, 8 e 9)

Morte de índio no MS mobiliza governo e CNJ

Em reunião ministerial, o Palácio do Planalto discutiu longamente a ação de reintegração de posse que resultou na morte de Oziel Gabriel, da etnia terena. O corpo do indígena passará por nova necropsia. Conselho Nacional de Justiça nomeou observador. (Págs. 1, 7 e Visão do Correio, 12)

Transplantes: Doação ainda é o maior tabu

O DF é referência no país na captação de órgãos, mas o número poderia ser maior caso as famílias tivessem menos resistência em dar as autorizações. De cada 43 abordagens, 23 são recusadas. (Págs. 1, 19 e 20)

EUA-Brasil: Promessas de mais comércio

Joe Biden, vice de Barack Obama, visitou a presidente Dilma e falou em “nova era” nas relações entre os dois países. Ele aposta que as trocas bilaterais possam aumentar até cinco vezes. (Págs. 1 e 14)

As bodas de Andressa e Dianne

Os votos das professoras foram trocados sob a inesperada chuva da última quinta-feira, em uma escola de ensino infantil. (Págs. 1 e 23)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: A guerra do barulho

Moradores de áreas nobres de BH querem direito de multar vizinhos que não fizerem silêncio
Tramita na Câmara Municipal projeto de lei que modifica a Lei de Uso e Ocupação do Solo e cria normas rígidas, como encerrar às 23h uma festa de aniversário realizada em ambiente externo de prédios. São novas Áreas de Diretrizes Especiais (ADEs), regiões com legislação diferenciada para preservação cultural, ambiental e do patrimônio. Por trás da iniciativa, estão associações de bairros como Lourdes, que pretendem usar a ADE para criar uma série de restrições, que atingem do barulho a atividades indesejadas. O Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) considera a ideia temerosa, por restringir a vocação progressista de certas regiões e o desenvolvimento da cidade. Outro projeto proíbe a presença de confecções no Prado. (Págs. 1, 17 e 18)

Judiciário: Caminho livre para o TRF de Minas

O vice-presidente do Senado, André Vargas (PT-PR), que assume o comando da Casa quarta-feira durante viagem de Renan Calheiros (PMDB-AL), adiantou que promulgará a emenda que cria o Tribunal Regional Federal de Minas. Renan, que é contra, disse que nada fará para impedir. (Págs. 1 e 4)

Tensão no MS: Índios voltam a invadir fazenda palco de conflito (Págs. 1 e 7)

Serra da Canastra: ONG tenta salvar os 250 últimos patos-mergulhões (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: São João mais policiado

Segurança terá 5.384 policiais, número 12,5% maior do que em 2012. Festa será aberta hoje em Caruaru e PM usará tecnologia para monitorar focos de violência. Cidade abre 3.500 empregos temporários este mês. (Págs. 1, Capa Dois, Cidades 6 e Economia 7)

Correios terão licitação para novas franquias

Negócio pode ser rentável e chegar a até R$ 15 mil mensais, dependendo do tamanho da agência. Hoje, apenas 14% delas são franqueadas no País. (Págs. 1 e Economia 1)

Geraldo Julio busca apoio para desalojados

Prefeito cobrou da Caixa e de ministérios auxílio-aluguel para os moradores retirados do Conjunto Eldorado. (Págs. 1 e Cidades 2)

Ingressos voltam a ser vendidos

Começa hoje a última leva para torcedores que querem assistir aos jogos da Copa das Confederações. (Págs. 1 e Esportes 5)
————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Detran planeja cassar até 4 mil habilitações

A partir de julho, Estado será pioneiro no país em aplicar lei criada há 15 anos para punir motorista que dirige mesmo estando suspenso ou condenado por delito de trânsito. (Págs. 1 e 20)

Pedágios: Cancela sobe e dá largada para 2014

Em clima de campanha, governador põe fim à praça de Farroupilha e retoma polos de Lajeado e Caxias do Sul.
Rosane de Oliveira: As incertezas após um dia de festas.
Carolina Bahia: Ministro debaterá o futuro das BRs. (Págs. 1, 4, 5, 9 e 11)

Em disparada: BC age para evitar dólar a R$ 2,15

Oferta de US$ 877 mi ocorre após governo dizer que não frearia câmbio. (Págs. 1, 13 e 16)

Palcos e estrelas

ZH estreia série especial sobre estádios e seleções da Copa das Confederações. (Págs. 1, Esportes e zerohora.com)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.