Depois de cortes, Dilma aumenta Bolsa-Família – Saúde ganha reforço – Receita faz avaliação positiva do primeiro dia das declarações – Santander é condenado no TST – Contra a informalidade – Maior rigor para acusado de sonegação – Importados terão regras mais duras na alfândega – País testa novas formas para tratar o lixo  …

O Globo

 

Manchete: Modernização – Maluf, mensaleiros e Newtão cuidarão da reforma política

Comissão da nova lei eleitoral será presidida por aliado de Renan Calheiros

Destinada a cuidar de questões como financiamento público de campanha, fidelidade partidária e fichas-sujas, a comissão instalada ontem pela Câmara para elaborar proposta de reforma política tem entre seus integrantes nomes como Paulo Maluf (PP-SP), que está na lista de procurados no site da Interpol e foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa ano passado. Também participam o mensaleiro Valdemar Costa neto (PR-SP), Eduardo Azeredo (PSDB-MG), réu no chamado mensalão mineiro, José Guimarães (PT-CE), que teve um assessor preso em flagrante com US$ 100 mil na cueca, e o ex-governador Newton Cardoso (PMDB-MG). O presidente da comissão é Almeida Lima (PMDB-SE), da tropa de choque do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). (Págs. 1 e 3).

Depois dos cortes, Bolsa Família sobe

Um dia após o corte de R$ 50 bi no Orçamento, a presidente Dilma anunciou, em comício na Bahia, que o Bolsa Família será reajustado a partir de abril. Descontada a inflação, o aumento médio é de 8,7%. O gasto adicional será de R$ 2,1 bi. (Págs. 1, 4 e 5, Merval Pereira e editorial “Histórico gera dúvidas sobre cortes”)

Alta menor do PIB este ano, de 5%, não freará inflação (Págs. 1 e 25)

 

Na Cultura, uma crise para Dilma administrar

Em dois meses, a pasta da Cultura já é palco da primeira crise na equipe de Dilma. No centro da polêmica estão mudanças na política de direitos autorais e críticas feitas à ministra Ana de Hollanda por Emir Sader, que chegou a chamá-la de autista. Futuro presidente da Casa Rui Brabosa, Sader quer que a fundação seja um centro de debates sobre “O Brasil para Todos”, slogan do governo Lula. (Págs. 1, 15 e Segundo Caderno)

Elio Gaspari: De Rui, para Dilma, sobre Emir Sader

“Ele diz que pretende levar para a Casa a discussão do ‘Brasil para todos’. Meu receio é que esse Brasil seja o dele, ou, quem sabe, o vosso (…) Inclua-me fora dessa (Págs. 1 e 6)

ONU: só Venezuela protesta contra suspensão da Líbia

No Iêmen, ex-mentor de Bin Laden adere a protesto

Em mais um gesto para isolar o ditador Muamar Kadafi, a ONU suspendeu a Líbia do Conselho de Direitos Humanos. Apenas a Venezuela apoiou o país. O ditador mandou tropas para a fronteira com a Tunísia, onde rebeldes resistem. No Iêmen, o clérigo radical Al-Zindani, ex-mentor de Bin Laden, aderiu ao protesto para derrubar o ditador Saleh, a quem apoiava há duas semanas. (Págs. 1 , 36 a 38 e editorial “Brasil reafirma diplomacia e preocupa Irã”)

Petróleo agora sobe por medo da Arábia

Com o temor de que a revolta se intensifique no Irã e chegue à Arábia Saudita, que já tem protestos com data marcada, o preço do petróleo voltou a subir. Em Londres, foi para US$ 115,42, maior nível desde 2008. (Págs. 1 e 26)

Roberto DaMatta

A total indiferença com o trânsito contrasta com a eficiência da lei Seca. Veementemente (Págs. 1 e 7)

Ciência

Infectologista alerta para o surgimento de novos vírus, parecidos com os da dengue e da Aids. (Págs. 1 e 40)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Despesa do governo com passagens cresce 32%

Aumento no bimestre ocorre em meio ao discurso oficial de que o corte desse tipo gasto é prioritário

As despesas com passagens para deslocamento de servidores do governo federal foram 32% maiores nos dois primeiros meses deste ano ante igual período de 2010. Os gastos com diárias subiram 4%. Esses dois tipos de despesa foram eleitos como prioritários no ajuste das contas públicas anunciado anteontem pelo governo. Segundo a ministra Miriam Belchior (Planejamento), esses gastos serão reduzidos à metade neste ano. Mas, além dos R$ 80,4 milhões já pagos em passagens, há uma conta pendente deixada pelo governo Lula que supera o dobro desse valor: R$ 163,3 milhões. E há ainda R$ 130 milhões já comprometidos pelo governo Dilma até 28 de fevereiro e não pagos. Já as diárias de servidores civis e militares saltaram de R$ 75,2 milhões para R$ 78,2 milhões. Para tornar mais efetivo o controle, as autoridades de viagens de servidores serão transferidas ao alto escalão dos ministérios, ou, de preferência, aos próprios ministros. (Págs. 1 e Nacional A6)

Bolsa Família reajustado

A presidente Dilma anunciou aumento de 19,4% do benefício. Prevê-se que o impacto nas despesas seja de R$ 2 bilhões.

Págs. 1 e Nacional A4

Mercado prevê alta de 0,5 ponto na Selic

O mercado financeiro acredita que o Banco Central elevará a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual na reunião do Comitê de Política Monetária que termina hoje. Para a maioria dos analistas, o BC deveria ser mais duro contra a inflação. (Págs. 1 e Economia B1)

Rebeldes contêm ofensiva de Kadafi

A ofensiva das Forças Armadas do regime de Muamar Kadafi nas cidades e vilarejos do oeste e do sudoeste da Líbia foi contida ontem por rebeldes dispostos a derrubar o regime, informa o enviado especial à região, Andrei Netto. Todos os principais centros urbanos no entorno de Trípoli seguem nas mãos de insurgentes, que não param de ganhar adesões. Em Benghazi, entre 10 e 15 cidadãos se apresentam todos os dias para obter treinamento e lutar contra o ditador, relata o enviado especial Lourival Sant’Anna. (Págs. 1 e Internacional A10)

Mais uma punição

A ONU suspendeu a Líbia de seu Conselho de Direitos Humanos. Os EUA não afastam a possibilidade de operação militar contra Kadafi. (Págs. 1 e Internacional A9)

Kassab busca sua própria ‘esquerda’

O prefeito Gilberto Kassab (DEM) quer um PDB de “esquerda”, mas sem o marxismo do Partido Socialista Brasileiro, para preparar a fusão das duas legendas.(Págs. 1 e Nacional A7)

Política afeta escolha dos diretores de escola

Uma pesquisa da Fundação Victor Civita mostra que 42% das redes estaduais de ensino do Brasil usam indicação política como um dos métodos para selecionar diretores de escolas. (Págs. 1 e Vida A14)

País testa novas formas para tratar o lixo (Págs. 1 e Vida A16)

 

Visão Global

Construindo novas democracias

Um dos obstáculos no Oriente Médio é que os jovens podem derrubar um sistema, mas não conseguem governa-lo, escreve Robert Kaplan. (Págs. 1 e Internacional A13)

Rolf Kuntz

Corte de vento

Será preciso bem mais que o ajuste anunciado para o governo entregar ao brasileiro serviços e investimentos compatíveis com o que é arrecadado. (Págs. 1 e Economia B8)

Roberto DaMatta

De que lado está o Estado?

Falta ao governo bom senso e limites. Falta o sentido do lugar de um Estado moderno numa cidade moderna. Falta discutir o papel das burocracias. (Págs. 1 e Caderno 2 D8)

Notas & Informações

Um ajuste sem grande aperto

Nenhum dos cortes vai exigir grande aperto do governo, mas a iniciativa é politicamente importante. (Págs. 1 e A3)

Agrícola

Lucro na reserva

As vantagens do pequeno produtor que prserva a mata (Pág. 1)

————————————————————————————

Correio Braziliense

 

Manchete: GDF também corta gastos e concursos

Assim como a União, o Governo do Distrito Federal brecou a contratação de servidores públicos. “Os concursos estão suspensos e ficarão nessa condição até que o governo arrume o dinheiro necessário para fazer novas contratações”, afirmou ao Correio o secretário de Administração, Denílson Bento. A medida adia seleções para Detran, Procon, Bombeiros e outros órgãos ligados ao GDF. Além de interromper a renovação do quadro de pessoal, o governo está empenhado em passar a tesoura nos gastos. O contingenciamento chega a R$ 1,3 bilhão, dos quais R$ 955 milhões são referentes a emendas dos deputados distritais. Outro corte de R$ 300 milhões atinge obras de urbanização, implantação do metrô leve e capacitação dos servidores da Saúde. A Câmara Legislativa autorizou o GDF a contrair empréstimo de US$ 55 milhões com o BID para projetos de desenvolvimento econômico. (Págs. 1, 2, 3, 25 e 26)

Benefício

Bolsa maior

Depois de cozinhar na TV, a presidente Dilma foi à Bahia anunciar o reajuste do Bolsa Família. Valor máximo será de R$ 242. (Págs. 1 e 6)

Boas notícias

A Receita estima que o valor das restituições do IR deve passar de R$ 12,5 bi este ano, 11,5% a mais que em 2010. (Págs. 1 e 17)

Kadafi reage, mas oposição se fortalece

Ditador manda tropas para o leste da Líbia, ocupado pelos rebeldes, e tenta manter o domínio do oeste. Mas, comandada por militares desertores, a resistência planeja marchar sobre Trípoli. A Otan já discute uma intervenção armada, enquanto a ONU suspendeu o país do Conselho de Direitos Humanos. (Págs. 1, 20 e 21)

Nova acusação

Constantino ficará preso em casa

Justiça atende ao pedido do Ministério Público e decreta a prisão preventiva domiciliar para o empresário Nenê Constantino, 79 anos. Réu num caso de homicídio, Constantino agora é suspeito de atrapalhar o processo ao ordenar um ataque contra uma das testemunhas, baleada no mês passado. (Págs. 1 e 30)

————————————————————————————

Valor Econômico

 

Manchete: Importados terão regras mais duras na alfândega

O governo pretende endurecer as regras de controle de entrada de produtos importados no país, exigindo, para o desembaraço nas alfândegas, os mesmos certificados de segurança e especificações técnicas hoje exigidas das empresas brasileiras para colocar seus produtos no varejo, informou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, em entrevista ao Valor, pouco antes de viajar para a China. Com os chineses, ele quer discutir um acordo para tornar a Embraer fornecedora de jatos executivos ao país.

O ministro vê disparidade entre as regras sanitárias, de segurança, metrificação e embalagem para a produção doméstica e a importada. Uma das ideias é que o Inmetro exija certificados de qualidade para a concessão de licença de importação. “Em segurança, por exemplo, que é normatizada e fiscalizada pelo Inmetro, o controle é feito na ponta do consumo, depois de internalizada a mercadoria, na loja. Um brinquedo importado é testado depois de já estar na loja”, afirma.

O Brasil vai usar as armas legais aprovadas pela Organização Mundial do Comércio para isso. “No caso de calçados, por exemplo, está aparecendo também a triangulação. Fizemos a sobretaxa ao calçado chinês e está aparecendo venda desses produtos via Malásia, Indonésia”, aponta. “Vamos tomar medidas contra isso”. (Págs. 1 e A16)

Gerdau vai duplicar sua usina no Rio

O grupo Gerdau anuncia hoje no Rio investimento de R$ 2,5 bilhões para duplicação da Gerdau Aços Longos, antiga Cosigua, sua fábrica de aços longos em Santa Cruz. Ela tem capacidade instalada de 1,2 milhão de toneladas de aço bruto e 1,4 milhão de produtos laminados, como vergalhões e barras, usados na construção civil. A unidade deve ganhar um grande laminador, a ser abastecido com tarugos provenientes de um novo forno na siderúrgica ou da Açominas, usina do grupo em Ouro Branco (MG).

O movimento da Gerdau faz parte de uma corrida nesse mercado. Em 2010, a ArcelorMittal anunciou aplicação de R$ 2 bilhões para duplicar sua unidade de João Monlevade (MG). A Votorantim Siderurgia, depois de inaugurar usina em Resende (RJ), constrói nova laminadora no Mato Grosso do Sul. (Págs. 1 e B9)

Maior rigor para acusado de sonegação

Empresários acusados de crimes contra a ordem tributária como sonegação fiscal ou apropriação indébita de contribuições previdenciárias não podem mais simplesmente pagar o tributo ou entrar em um parcelamento tributário a qualquer tempo para escapar do processo penal. O governo embutiu na Lei nº 12.382, que trata do salário mínimo, a determinação de que se o pagamento não for feito ou o parcelamento formalizado antes do recebimento da denúncia, o processo criminal correrá normalmente. Para tributaristas e advogados criminalistas, a mudança terá impacto imediato: os empresários terão de decidir rapidamente se querem pagar a dívida ou enfrentar um processo penal. Quanto antes o pagamento for feito, menor o risco do Ministério Público apresentar denúncia ao Judiciário. (págs. 1 e E1)

Foto legenda: Contra a informalidade

O novo presidente do Tribunal Superior do Trabalho, João Oreste Dalazen, quer a criação de um Simples trabalhista para estimular a contratação formal por micro e pequenas empresas. Engraxate nas ruas de Curitiba quando menino, ele diz que a informalidade cria
“cidadãos de segunda classe”. (P´gas, 1 e A4)

Países furam meta de inflação

O desvio da inflação em relação à meta está longe de ser uma exclusividade brasileira. Numa relação de 45 países, em levantamento feito pelo Bradesco, 80% deles têm atualmente variações anuais de preços acima do centro de suas metas de inflação.

O país campeão em matéria de desvio inflacionário é a Venezuela, que hoje tem taxa anualizada com 6,9 pontos percentuais acima do nível previsto. Outros países, como Índia, Grécia e Uruguai, também estão longe do objetivo.

A aceleração dos preços ao consumidor ganhou força a partir do segundo semestre do ano passado. Um indicador do banco que leva em conta números de 56 países mostra que a inflação anualizada subiu de 1,2% em julho de 2010 para 5,1% em janeiro deste ano, quando se considera a média de três meses. Nos países emergentes, a alta foi mais acentuada: a taxa passou de 2,9% para 7,5% no mesmo período. (Págs. 1 e A5)

Tecnologia aproxima UFMG das empresas

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) reforça a orientação de sua pesquisa tecnológica para o mercado. Dados preliminares mostram que a instituição já se equipara à Unicamp em registro anual de patentes no Brasil. “Já somos os maiores no âmbito das universidades federais e ficamos em 2009 com o maior número de patentes registradas por universidades brasileiras no exterior”, diz seu reitor, Clélio Campolina.

O caminho entre a universidade e o meio empresarial ficará mais curto este ano, quando a UFMG inaugurar seu parque tecnológico, um espaço para que 15 empresas desenvolvam projetos de tecnologia. Já está definida a instalação de um centro de pesquisa em minério da Usiminas e de um núcleo de desenvolvimento para aparelhos cardiovasculares da canadense Saint Jude Medical Brasil. (Págs.1 e B3)

Deca compra concorrente e amplia linha

Com a compra da paraibana Elizabeth Louças Sanitárias, em novembro – terceira aquisição de concorrentes em três anos -, a Deca consolida sua estratégia de manter a marca reconhecida na classe A e ao mesmo tempo enfrentar a concorrência na venda de metais e louças mais populares. As marcas adquiridas – Ideal Standard, Cerâmica Monte Carlo e Elizabeth – foram extintas. Ao contrário de outras empresas, a Deca optou por não criar marcas de combate. Quer se apoiar no prestígio da Deca para conquistar todo o mercado, embora reconheça que é um desafio não perder o glamour e, ao mesmo tempo, ser acessível. “Temos tido sucesso com a estratégia”, diz o diretor Raul Penteado.

O caminho é tecnologia de processos. “Para fazer commodity com qualidade e design e também ter preço competitivo é preciso tecnologia”. Daí os investimentos do grupo Duratex nas fábricas, de R$ 400 milhões até 2012, incluindo a compra da Elizabeth. A Deca vai expandir a unidade de louças de Cabo Santo Agostinho (PE) -antiga fábrica da Monte Carlo – e reativar a operação de Queimados (RJ), que pertencia à Ideal Standard. (Págs. 1 e B1)

Sindicalista é condenado a prisão por greve na Venezuela (Págs. 1 e A11)

Chineses dobram investimento em empresas do EUA (Págs. 1 e B11)

 

Pressão na cozinha

A disparada nos preços dos alimentos forçou as empresas de refeições coletivas a negociar reajustes com seus clientes. Também estão propondo mudanças nos cardápios, com substituição de produtos. (Págs. 1 e B4)

Ducoco na Bahia

A cearense Ducoco vai construir sua terceira fábrica Ducoco em Juazeiro – a primeira na Bahia – com capacidade para processar 12,5 mil litros/dia. (Págs. 1 e B8)

VREC inicia operação no Brasil

A Vital Renewable Energy Company (VREC), criada em 2008 por fundos estrangeiros, inicia na safra de 2011/2012 a moagem de cana em sua primeira usina no país. A produção será toda destinada a etanol. (Págs. 1 e B13)

Serra Morena aposta em Rio Grande

A Serra Morena, Trading e operadora portuária com sede em Porto Alegre(RS), vai construir uma unidade de armazenamento, mistura e ensaque de fertilizantes no porto do Rio Grande. (Págs. 1 e B14)

Santander é condenado no TST

O Tribunal Superior do Trabalho condenou o Santander a pagar aos aposentados do antigo Banespa, todas as gratificações suspensas desde 1996. A conta pode chegar a R$ 2 bilhões. O Banco recorreu ao Supremo. (Págs. 1 e E1)

Ideias: Cristiano Romero

É positivo que o governo esteja claramente numa cruzada para reverter as expectativas de inflação, que se deterioram. (Págs. 1 e A2)

Ideias: Martin Wolf

Levante árabe mostra que a capacidade de previsão dos especialistas em política é tão limitada quanto a dos economistas. (Págs. 1 e A15)

————————————————————————————

Estado de Minas

 

Manchete: Apartamento encolhe em BH, mas o preço…

Pesquisa mostra que, entre 2008 e o ano passado, o preço médio dos imóveis aumentou 48,2%, pulando de R$ 160,07 mil para R$ 237,26 mil. No mesmo período, o tamanho médio das unidades vendidas baixou de 125,8 para 117,7 metros quadrados, queda de 7%.

Segundo especialistas, a valorização dos terrenos e a alta do material de construção elevaram os preços e influenciaram também na redução de medidas para tornar as residências mais acessíveis. (Págs. 1 e 13)

O drama de quem sobreviveu para contar

Até ontem, 10 feridos no acidente que eletrocutou 15 pessoas durante pré-carnaval em Bandeira do Sul continuavam internados e lembravam as cenas de terror vividas domingo. O estado de alguns é grave, como o de uma adolescente, de 14 anos, que está na UTI. Augusto José Siqueira, de 17, que comemorava o aniversário, teve 30% do corpo queimado e terá de passar por cirurgias. (Pág.1)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

 

Saúde ganha reforço (Pág. 1 )

O governo anunciou mais 432 médicos nos plantões extra no carnaval. Outros 2.434 profissionais da área vão integrar o quadro. No trânsito, viaduto de Olinda não ficará pronto, mas circular no Recife será menos problemático. (Pág. 1)

A maior apreensão de cocaína em 15 anos (Pág. 1 )

 

Na Bahia, Dilma anuncia reajuste para o Bolsa Família (Pág.1)

 

Receita faz avaliação positiva do primeiro dia das declarações (Pág. 1)

 

Foto Legenda: Cozinha

A presidente Dilma Rousseff foi ontem ao programa de Ana Maria Braga. (Pág. 1 e 3)

————————————————————————————

Zero Hora

 

Manchete: Depois de cortes, Dilma aumenta Bolsa-Família

Reajuste de até 45% no programa é anunciado um dia após o governo detalhar enxugamento de verbas que suspende concursos e afeta nomeações. (Págs. 1, 4, 5 e 8)

Contra-ataque: Kadafi lança ofensiva para conter rebeldes

Enquanto o conflito dentro das fronteiras da Líbia se acirra, frota dos EUA avança em direção à costa do país, como parte de possível intervenção militar. (Págs. 22 a 24)

Clipping Radiobrás

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.