Manchete nos Jornais para esta Quinta-Feira 01 de Março de 2012

67

Receita intensifica cruzamento de dados para inibir fraudes nas declarações. – Aposentadoria: Câmara aprova texto e nova previdência do servidor segue para o Senado. PDT quer anular votação  – OAB perde monopólio em defensoria de SP – O ministro da Defesa, Celso Amorim, determinou ontem que sejam punidos os cem oficiais da reserva autores do manifesto com críticas ao governo. A presidente Dilma cogitou prisão para um deles …

O Globo

 

Manchete: Dilma faz Crivella ministro para enfrentar Serra em SP

Luiz Sérgio, do PT, é demitido nas férias, mas petistas ficam calados

A presidente Dilma Rousseff tirou a pasta da Pesca do PT e a entregou ao senador Marcelo Crivella, do PRB do Rio e ligado à Igreja Universal. A estratégia, que foi costurada com o ex-presidente Lula, deverá ajudar o candidato do PT a prefeito de são Paulo, Fernando Haddad, e foi posta em prática dois dias após o tucano José Serra confirmar que pretende disputar a prefeitura. O PT, que perdeu um ministério e teve o ministro Luiz Sérgio demitido nas férias, optou pelo silêncio, reforçando a nálise de que o objetivo seja fortalecer Haddad contra Serra. (Pág. 1, 3, 4 e 10)

Presidência da República, um ‘sonho adormecido’

Pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB, José Serra negou que, se eleito, vá deixar de cumprir o mandato, como já fez duas vezes, para disputar eleições em 2014. Para ele, o sonho da Presidência “ficará adormecido”. (Págs. 1 e 12)

CNJ poderá investigar, em parte, bens de juízes

Interrompidas desde dezembro por efeito de liminar do Supremo, as investigações sobre a evolução patrimonial de magistrados e servidores do Judiciário poderão ser retomadas em parte pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Ontem, o ministro relator no STF, Luiz Fux, liberou a apuração com base em Declarações de Imposto de Renda apresentadas aos tribunais e também sobre as folhas de pagamento, mas sem o uso de informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentação financeira acima da média. (Págs. 1 e 14)

Mercadante culpa país por falhas do Enem

Em audiência no Senado, o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, atribuiu ao tamanho do Brasil os inúmeros problemas que marcaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). (Págs. 1 e 15)

Governo punirá 100 militares por manifesto

O ministro da Defesa, Celso Amorim, determinou ontem que sejam punidos os cem oficiais da reserva autores do manifesto com críticas ao governo. A presidente Dilma cogitou prisão para um deles (Págs. 1 e 15)

Waldomiro condenado a 12 anos de prisão

Pivô do primeiro escândalo do governo Lula, o ex-presidente da Loterj Waldomiro Diniz foi condenado a 12 anos de prisão, informa Ancelmo Gois. Coincidentemente, foi preso ontem em operação da Polícia Federal o bicheiro Carlinhos Cachoeira, a quem Waldomiro pediu propina, em negociação flagrada em vídeo, em 2004. (Págs. 1, 14 e 20)

Pentágono critica decisão contra Embraer

Comandante da Força Aérea dos EUA, o general Norton Schwartz criticou duramente a decisão do governo americano de cancelar o contrato de compra de Super Tucanos com a Embraer. “É vergonhoso”, disse. (Págs. 1 e 25)

Coreia troca teste nuclear por comida

Dois meses após a posse do novo líder, Kim Jong-un, a Coreia do Norte aceitou uma moratória nuclear e receberá, em troca, um pacote de ajuda de 240 mil toneladas de alimentos dos EUA. A decisão trouxe alívio entre os países vizinhos. (Págs. 1 e 35)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

 

Manchete: Coreia do Norte para seu programa nuclear em troca de comida

Em acordo com EUA, país suspende testes e receberá 240 toneladas de alimentos

Dois meses depois da morte do ditador Kim Jong-li e de sua substituição pelo filho Kim Jong-un, a Coreia do Norte concordou em suspender seus testes nucleares e o enriquecimento de urânio. Permitirá também a volta dos inspetores a suas instalações atômicas e fará moratória de lançamentos de mísseis de longo alcanc. O compromisso foi alcançado em acordo com os EUA, que, em contrapartida, fornecerão 240 toneladas de alimentos os norte-coreanos. Os países vinham negociando com a China. O governo de Barack Obama qualificou os novos passos como “importantes, mas limitados”. (Págs. 1 e Internacional A14)

Análise: Andrew Quinn

É improvável que Pyongyang desista da bomba, o último coelho de sua cartola. (Págs. 1 e Internacional A14)

Mais um vice do BB deve cair em meio a disputas

A presidente Dilma Rousseff mandou o ministro Guido Mantega (Fazenda) demitir o vice-presidente de Governo do Banco do Brasil, Ricardo Oliveira, por conta das brigas internas pelo controle da instituição e do fundo de pensão Previ. Em 2011, o secretário executivo da Fazenda, Nelson Barbosa, demitiu o também vice, Allan Toledo, que estaria tramando a derrubada do presidente do BB, Aldemir Bendice. Toledo disse ao Estado que está sendo usado como “laranja” na briga. (Págs. 1 e Nacional A10)

Serra diz que, se eleito, vai cumprir mandato

Na primeira entrevista como pré-candidato à Prefeitura de SP, José Serra (PSDB) afirmou que cumprirá os quatro anos de mandato se for eleito, mas admitiu que não desistiu do sonho Presidência. Para Fernando Haddad (PT), “o paulistano quer um prefeito que cumpra o mandato”. (Págs. 1 e Nacional A7 e A8)

Bispo na Pesca

Preocupado com a “guerra santa” na eleição, o Planalto anunciou Marcelo Crivella (PRB) como ministro da Pesca. (Págs. 1 e A4)

Sua mala está sendo filmada

Na sala de desembarque do Aeroporto de Brasília, passageiro observa monitor com imagens de câmeras de segurança que mostram funcionário transferindo as malas dos carrinhos para a esteira: medida também testada no Galeão (Rio) tenta coibir furtos. (Págs 1 e Cidades C6)

Suíça acusa Vale de usar país para driblar imposto

Autoridades suíças acusam a Vale de usar acordo de isenção fiscal com a Suíça para transformar o país em destino de seus lucros mundiais, driblando o pagamento de impostos. Segundo a denúncia, a Vale indicou que seus lucros provenientes das atividades na Suíça não passariam de US$50 milhões – mas o valor chegou a US$5 bilhões. A empresa não se pronunciou. (Págs. 1 e Economia B15)

OAB perde monopólio em defensoria de SP (Págs. 1 e Cidades C1)

 

Oposição prega boicote em eleição no Irã. (Págs. 1 e Internacional A14)

 

Dora Kramer

Ajoelhou, resta rezar

A troca de ministro da Pesca diz respeito ao movimento de redução de danos eleitorais que o Planalto vem empreendendo na direção das “igrejas”. (Págs. 1 e Nacional A6)

Tutty Vasques

1950 nunca mais!

A Copa de 2014 não será, decerto, tão decepcionante para o torcedor brasileiro quanto a de 1950. Desta vez, estamos todos preparados para o pior. (Págs. 1 e Cidades C6)

Verissimo

Responsabilização

A Comissão da Verdade que se pretende no Brasil responderia a uma exigência histórica. Sem responsabilização, as histórias ficam sem fim. (Págs. 1 e Caderno 2 D10)

Notas & Informações

Tombini deixou dúvidas

No depoimento ao Senado, questões como a política de combate à inflação deixaram dúvidas. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

 

Manchete: Bicheiro, delegados e policiais na cadeia

Operação da PF prende Carlinhos Cachoeira, pivô do primeiro escândalo do governo Lula, e outros 30 envolvidos em esquema de exploração de casas de bingo, jogo do bicho e caça-níqueis no Distrito Federal e em quatro estados.

Fotolegenda: Quadrilha atuava havia 17 anos. Além de policiais, a rede de influência montada por Cachoeira incluía políticos federais e estaduais. Sob seu comando estavam oito delegados (dois da própria PF), agentes federais, civis e militares encarregados de dar segurança e enquadrar a concorrência. Só no DF e no Entorno foram presos 19 acusados de integrar o esquema. (Págs. 1, 8 e 10)

GDF suspende concursos e vai demitir

Para economizar R$153 milhões até o fim deste ano e evitar que os gastos públicos atinjam o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal, o GDF anunciou medidas para corte de despesas. O arrocho prevê a suspensão de reajustes salariais para o funcionalismo público. Confira os principais itens do pacote.

Demissão: Até dois mil comissionados serão dispensados.

Reajustes: Proibição de aumento para todas as categorias este ano.

Salários: Corte de 10% nos vencimentos do governador, vice, secretários e administradores.

Horas extras: Suspensão em todas as áreas, menos na saúde e na segurança.

Concursados: Vetada a contratação de novos servidores públicos em 2012.

Novos concursos: Autorizações só estão liberadas depois de 30 de maio. (Págs. 1 e 23)

Aposentadoria: Câmara aprova texto e nova previdência do servidor segue para o Senado. PDT quer anular votação (Págs. 1 e 6)

 

Caras de pau mantêm 14º e 15º na Câmara

Deputados federais se recusam a abrir mão dos salários extras, uma benesse que os brasileiros que os sustentam não têm. Sob pressão, no DF, distritais extinguiram o acintoso privilégio. (Págs. 1 e 4)

Intriga

Vice-presidente do BB será demitido para conter briga no banco. (Págs. 1 e 11)

Governo ameaça punir militares da reserva. (Págs. 1 e 7)

 

Dilma muda ministro para ajudar Haddad

Para garantir o apoio do PRB na eleição em São Paulo, a presidente escolheu o senador Marcelo Crivella como ministro da Pesca. Além de implodir a candidatura do deputado Celso Russomano ao cargo, o PT se fortalece entre os evangélicos. (Págs. 1, 2, 3, entrelinhas e 4)

————————————————————————————

Valor Econômico

 

Manchete: Investimento direto pode ter ‘pedágio’

Aumentaram e muito as preocupações do governo com a valorização do real frente ao dólar e estão em estudos novas medidas cambiais. Após taxar o mercado de derivativos em julho do ano passado, onde identificava forte especulação de fundos de hedge, a área econômica agora coloca o foco nas empresas multinacionais, que estariam aplicando no país parte relevante de seus caixas ou, ainda, tomando empréstimos a juros muito baixos no mercado internacional para investir no Brasil à taxa Selic, de 10,5% ao ano.

Em geral, essas são operações travestidas de investimento estrangeiro direto (IED), mas que acabam indo desaguar nas aplicações financeiras. Estariam fora da mira do governo, segundo garantiram fontes oficiais, tanto restrições a aplicações de estrangeiros em bolsas de valores quanto os investimentos diretos legítimos. (Pág. 1)

BCE concede mais € 529,5 bi a bancos

O Banco Central Europeu (BCE) forneceu ontem liquidez recorde de mais €529,5 bilhões para 800 bancos, numa segunda rodada de “apoio vital” para o combalido setor bancário da zona do euro. Em dezembro, o BCE já havia emprestado € 489 bilhões às instituições financeiras. Mas analistas alertam que quem espera que o vertiginoso volume de recursos resolva também a crise fiscal e alivie a situação econômica na zona do euro poderá se decepcionar. Com cerca de €700 bilhões em dívidas vencendo neste ano, os bancos poderão usar boa parte dos recursos para refinanciá-las.

A expectativa nos mercados é de que a forte liquidez apoiará o apetite global por risco durante algum tempo. “As chances de ‘carry trade’ parecem ser bem maiores, com alta nos ativos de risco”, diz Simon Smith, economista-chefe da consultoria FxPro, em Londres. Para o Barclays Capital, as operações de arbitragem podem envolver principalmente o rublo russo, o peso mexicano e o real brasileiro – portanto, aumentando o fluxo de capital para o Brasil. (Págs. 1, C1 e C2)

Brics querem o comando da OMC

Com o Fundo Monetário Internacional nas mãos dos europeus e os americanos insistindo em manter o controle do Banco Mundial, países emergentes se preparam para brigar pela direção da Organização Mundial do Comércio (OMC) e, assim, tentar equilibrar o comando da governança global. Não há eleição na entidade. Um comitê de três membros faz consultas junto aos países para aferir o consenso em torno dos candidatos. No fim do processo, sugere um nome.

A decisão, desta vez, acabará sendo do G-5 – Estados Unidos, União Europeia, China, Índia e Brasil. Dificilmente europeus e americanos aceitarão um chinês, porque Pequim é fonte de boa parte das disputas comerciais. A Índia, por sua vez, quer recriar o G-77, com países em desenvolvimento, posição que dificulta o entendimento com as nações desenvolvidas. Resta o Brasil. Há a expectativa, em Genebra, de que Brasília lance o nome de seu embaixador na OMC, Roberto Azevedo. (Págs. 1 e A9)

Fotolegenda: Planejamento estratégico

Cesare Mainardi, novo presidente da Booz & Company a partir de abril, terá como missão manter a alta taxa de expansão da empresa nos EUA e em países emergentes, na contramão da crise. (Págs 1 e B8)

Venda de smartphone cresce 179%

Com preços menores e maior variedade de modelos, os smartphones caíram de vez no gosto dos brasileiros. Segundo levantamento da empresa de pesquisa Nielsen, as vendas no varejo cresceram 179% no passado. O mercado de celulares como um todo avançou 26%. Com um ritmo tão forte, os aparelhos com recursos mais sofisticados representaram 7,5% de todos os celulares vendidos nas redes varejistas. Segundo estimativa da empresa de pesquisa IDC, a venda total de smartphones no Brasil em 2011 ficou em 10 milhões de unidades, o dobro do volume de 2010.

Para Thiago Moreira, diretor de telecom da Nielsen, o aumento da demanda foi resultado da queda de 33% no preço dos smartphones ao longo do ano passado. O resultado contrasta com um aumento de 4% no preço médio dos celulares vendidos no Brasil. (Págs. 1 e B2)

Menos conteúdo nacional na 4G

Após reclamações das empresas e críticas da União Europeia, o Brasil já admite amenizar as exigências de conteúdo nacional para as redes de quarta geração da tlefonia móvel (4G), em troca de investimentos em pesquisa e desenvolvimento no país, diz o ministro Paulo Bernardo. (Págs. 1 e B3)

Estoques reguladores de álcool

Para combater a oscilação de preços na entressafra, o Conselho Monetário Nacional aprovou a criação de uma linha de crédito de R$4,5 bilhões para financiar a estocagem de etanol combustível. A intenção do governo é estocar 3,7 bilhões de litros. (Págs. 1 e B13)

Leilão do INSS atrai Bradesco e BB

O INSS realiza, ainda neste mês, leilão para contratar uma instituição financeira que passará a fazer o pagamento de benefícios a brasileiros no exterior. Bradesco e Banco do Brasil estão no páreo. (Págs. 1 e C3)

Tendências para a bolsa

Relatórios da Santander Corretora aponta os setores de mineração, telecomunicações, mídia e tecnologia, além de bens de capital, como os mais atrativos da bolsa brasileira. (Págs. 1 e D4)

Ideias

Alexandre Schwartsman

A partir do terceiro trimestre, inflação deve voltar a subir, colocando em xeque a atual estratégia de política monetária. (Págs. 1 e A11)

Ideias

Yao Yang

O risco imediato para a China é o de continuidade da estagnação ou recessão na Europa, que afetarão seu crescimento. (Págs. 1 e A11)

Companhias aéreas tentam pilotar a sazonalidade (Págs. 1 e B5)

 

————————————————————————————

Estado de Minas

 

Manchete: Nem um centavo

Para ampliação do metrô de BH

As verbas federais prometidas para o metrô pela presidente Dilma em setembro vão atrasar pelo menos um mês. O Ministério das Cidades adiou a publicação prevista para ontem das propostas de expansão no PAC Mobilidade Grandes Cidades. A meta era abrir licitações nos próximos meses e dar início às obras, orçadas em R$ 3 bilhões, ainda este ano. A nova data é dia 31. (Pág. 1)

Para reconstrução após a chuva

Dos R$ 3,11 bilhões pleiteados em 97 projetos de obras de recuperação, prevenção e saneamento nos municípios mineiros devastados pelos temporais, nada foi liberado pelo Ministério do Planejamento. A informação é de que as propostas estão em análise. Fora verbas estaduais, só pingaram R$ 6,7 milhões do Ministério da Integração Nacional para socorro e emergência. (Pág. 1)

Enquanto isso, quase dois meses depois das inundações…

Dos 9.543 desabrigados no estado, cerca de 2 mil, ou 20% do total, ainda não têm para onde ir, segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Em Mariana, na Região Central, 47 pessoas, entre elas várias crianças, estão hospedadas em abrigos improvisados, como numa escola infantil na comunidade de Santana do Gogô. (Pág. 1)

Crimes violentos em Minas crescem 10,8%

Dados do governo de Minas mostram que pelo menos 155 pessoas são vítimas de crimes como homicídios ou tentativas, estupros, roubos e assaltos à mão armada por dia. Em BH, taxa de assassinatos aumentou 22,1% entre 2010 e 2011. (Pág. 1)

PBH contrata fornecedor barrado de licitações

Contrato de compra do material de R$ 16 milhões foi firmado com empresa banida pela Prefeitura de São Paulo e pelos Correios. A fornecedora também é acusada pelo MP de fraude em concorrência da Fundação Nacional de Saúde. (Pág. 1)

Montes Claros ganha fábrica de tratores (Pág. 1)

 

Incra vistoria fraude agrária

Escoltados pela PF, técnicos visitam projeto da reforma agrária no Norte de Minas, em que pelo menos metade dos terrenos foi parar nas mãos de políticos, comerciantes e até policiais. Conforme denunciou o EM, o mesmo ocorreu em todos os assentamentos no estado. (Pág. 1)

Por que ele ficou

Mesmo sob forte pressão por sua renúncia, o presidente da CBF enquadrou os 27 presidentes de federações em reunião de mais de três horas, negou ter cogitado deixar o cargo e garantiu o apoio ou pelo menos o silêncio de todos mediante aumento da ajuda de custo para cerca de R$ 200 mil mensais para cada um. Ficou em aberto a possibilidade de uma licença médica, caso sua saúde, já fragilizada por uma diverticulite e pelo diabetes, piore. (Pág. 1)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

 

Manchete: Novo servidor deve ter limite na aposentadoria

Câmara dos Deputados aprova criação do Fundo de Previdência Complementar do Serviço Público Federal, que prevê teto de benefício igual ao do INSS. Proposta segue para o Senado e só valerá para quem tomar posse após o texto virar lei. (Págs. 1 e Economia 5)

Chegou a hora de enfrentar o leão do IR

Receita intensifica cruzamento de dados para inibir fraudes nas declarações. (Págs. 1 e Economia 4)

Internacional: Coreia suspende programa nuclear

EUA dizem que ditadura norte-coreana trocará bombas por ajuda alimentar. (Págs. 1 e 13)

Governo federal substitui o ministro da Pesca (Págs. 1 e 5)

 

————————————————————————————

Zero Hora

 

Manchete: Dilma pressiona construtora por obra no Beira-Rio

“É o meu clube, é o meu Estado”, disse a presidente a um executivo da Andrade Gutierrez, cobrando acordo com o Inter.

– Nova reunião frustrada entre banco e empreiteira

Fotolegenda: Executivos da AG deixam sede do Banrisul após encontro, ontem

– Empresa tentou até dinheiro do IPE (Págs. 1, 4 e 5)

Magistério: Por que piso deixa Tarso em saia justa

Governador, que assinou a lei, agora questiona a fórmula de correção salarial. (Págs. 1 e 6)

Coreia do Norte: Fim de plano nuclear em troca de comida

País receberá 240 mil toneladas de alimentos. (Págs. 1 e 30)

————————————————————————————

Brasil Econômico

 

Manchete: Aliança entre GM e PSA-Peugeot deve reduzir preço final do carro

Especialistas ouvidos pelo Brasil Econômico acreditam que a sinergia entre as montadoras pode beneficiar o consumidor com a redução do preço final. As empresas têm mais de 25%do mercado brasileiro. A GM vai pagar 1 bilhão de euros por 7% da PSA. (Págs. 1 e 16)

Fotolegenda: Enquanto um sofre, o outro comemora

Ao mesmo tempo em que o Banco Central Europeu, de Mario Draghi (à esq.), dá 530 bilhões de euros aos bancos, o chefão do Fed, Ben Bernanke, mostra que a economia dos EUA mantém crescimento lento, mas constante. (Págs. 1, 31 e 36)

Superávit recorde já garante 20% da meta

Graças à arrecadação crescente de impostos, a economia do setor público somou R$ 26 bilhões em janeiro, o melhor resultado para o mês desde 2001. (Págs. 1 e 10)

Bendine e Flores se mexem para manter cargos

Os presidentes do BB e da Previ estão em busca de aliados na guerra que causa irritação no governo. (Págs. 1 e 30)

Revanche da bolsa: dois meses semparar de subir

Depois de amargar a pecha de pior investimento de 2011, a bolsa brasileira crava dois meses seguidos de alta e já acumula ganho de 15,96%. Tendência é subir mais. (Págs. 1 e 34)

Com OK americano

Acordo automotivo entre Brasil e México deve ser concluído depois de aval do presidente Obama. (Págs. 1 e 6)

A noiva da vez

O novo objeto de desejo da eleição para a Prefeitura de São Paulo é o PSB, cobiçado por PT e PSDB. (Págs. 1 e 8)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *