Falta luz; Falta explicação; Falta agilidade; Há mais de 40 horas sem energia elétrica, milhares de gaúchos encaram prejuízos financeiros, mudanças na rotina e descaso de empresas… – Operação para blindar Lula; Governistas evitam depoimento de Rosemary Noronha no Congresso e constrangem FH e Gurgel…- Tolerância zero para no Senado; Projeto que modifica a lei seca endurece as penas para motoristas bêbados, mas mantém a medição do nível de álcool…

O Globo

Manchete: Guerra dos royalties – Dilma é derrotada e Rio recorre ao Supremo

Congresso aprova requerimento de urgência para analisar veto da presidente

Estados produtores querem evitar quebra de contratos e perdas bilionárias

Por ampla maioria, em sessão tumultuada, deputados e senadores aprovaram ontem o requerimento de urgência para análise dos vetos da presidente Dilma a artigos do projeto que redistribui os royalties do petróleo. O movimento foi articulado por estados não produtores. Um dos vetos foi sobre a divisão dos recursos de campos já licitados, o que significaria quebra de contratos e imporia perdas bilionárias a Rio e Espírito Santo. A bancada do Rio vai pedir ao Supremo Tribunal Federal que anule o resultado da sessão. Ontem, a Câmara aprovou a MP 579, que altera as regras para o setor elétrico. (Págs. 1, 27 e 29)

Fotolegenda: Tensão
A deputada Rose de Freitas, que presidiu a sessão, é pressionada por parlamentares de estados produtores e não produtores

Ecos do mensalão – Para PT, Lula vai ser investigado

Embora não admitam publicamente, dirigentes do PT consideram inevitável que o ex-presidente Lula seja alvo de investigação, após o novo depoimento do operador do mensalão, Marcos Valério, que o acusa de ter se beneficiado do esquema criminoso. A situação já era considerada delicada por causa do indiciamento de Rosemary Noronha, ex-funcionária da Presidência ligada a Lula, na Operação Porto Seguro. Em seu depoimento, Valério também afirmou que o Banco do Brasil cobrava de agências de publicidade contribuição para o PT. (Págs. 1, 3 e 6)

Fotolegenda: Do que riem?
Luís Inácio Adams (AGU), enfraquecido com a Operação Porto Seguro, e Cardozo (ministro da Justiça), ao lado de Roberto Gurgel, procurador-geral da República, em evento no Ministério da Justiça.

Ex-presidente fala em candidatura

Um dia depois da revelação das denúncias de Marcos Valério ao MP, afirmando que Lula teria autorizado o mensalão, o ex-presidente sugeriu que pode voltar a ser candidato, e até brincou, pedindo o voto de empresários. (Págs. 1 e 3)

Despesa com Freud é omitida

A Justiça Eleitoral rejeitou as contas do diretório do PT em São Paulo. O partido omitiu despesas com a empresa de Freud Godoy, o “aloprado” acusado por Valério de receber dinheiro do mensalão para Lula. (Págs. 1 e 6)

Base blinda Valério e Rose e chama FH e Gurgel (Págs. 1 e 6)

Medicina em risco: Quadrilhas fraudavam vestibulares

A Polícia Federal prendeu sete dos 70 acusados de integrar quadrilhas que fraudavam vestibulares de medicina em faculdades particulares em dez estados e no DF. Do grupo, que cobrava até R$ 80 mil por vaga, participavam médicos, estudantes de medicina e empresários. (Págs. 1 e 11)

Perigo na Serra: Famílias voltam às áreas interditadas

Dois anos após a tragédia das chuvas que deixou 391 mortos em Teresópolis, cerca de 50 famílias voltaram a viver na área mais atingida pela enxurrada. No lugar, imóveis condenados são alugados por R$ 350. (Págs. 1, 12 e 13)

Impacto ambiental: Cabral retira projeto polêmico

Diante da repercussão negativa, o governador Sérgio Cabral retirou da pauta da Assembleia Legislativa projeto que permitiria licenciar empreendimentos sem estudo de impacto ambiental.(Págs. 1 e 22)

Lei Seca: Bafômetro pode não ser única prova

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou projeto que aumenta o rigor da Lei Seca. O texto prevê o uso de imagens e de exames clínicos para provar a embriaguez. (Págs. 1 e 11)

‘Tesouro’: À venda em Botafogo

Uma suposta pintura de Rubens, negociada por R$ 100 milhões, foi apreendida pela Polícia Federal em Botafogo. O dono também tinha uma tela que atribuía a Renoir e dois violinos que dizia ser Stradivarius. (Págs. 1 e Segundo Caderno)

Ciência: Em defesa do mar de Búzios

Projetos das principais universidades nacionais levantam dados sobre o mar de Búzios, ameaçado pela poluição e sobrepesca. (Págs. 1 e 45)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma manda ministros defenderem Lula de denúncias

José Eduardo Cardozo, Gilberto Carvalho e Paulo Bernardo tentaram desqualificar depoimento de Valério

Ministros petistas receberam ordens do Planalto para sair em defesa do ex-presidente Lula. Um dia depois de a presidente Dilma classificar de “lamentáveis” as denúncias de Marcos Valério que envolvem Lula no esquema do mensalão, reveladas pelo Estado, Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Paulo Bernardo (Comunicações) desqualificaram as declarações. “Do ponto de vista jurídico, isoladamente, esse depoimento não tem nenhum significado”, disse Cardozo. Carvalho classificou as denúncias de “desespero oportunista” e “indignidade”. “O presidente Lula teve a sua vida privada invadida, examinada, atacada com lupa e até hoje não apareceu nada e não vai aparecer nada”, afirmou. Bernardo disse que as denúncias devem ser analisadas com cuidado. Em Paris, Lula criticou a imprensa. (Págs. 1 e Nacional A4, A8, A9, A10, A12 e A13)

Em retaliação, PT quer ouvir FHC

Em retaliação às tentativas da oposição de ouvir Rosemary Noronha e Marcos Valério, o líder do PT, Jilmar Tatto, e Fernando Collor aprovaram convite para que Fernando Henrique Cardoso e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, compareçam ao Congresso. (Págs. 1 e A9)

Dúvida persiste em posição de Celso de Mello sobre mandatos

Voto proferido por Celso de Mello levantou dúvidas sobre como desempatará a votação em tomo do mandato dos deputados condenados no mensalão. Em 1995, ele disse que só o Legislativo pode decidir pela cassação. No mensalão, deu sinais de que defenderia perda de mandato. Mello deveria ter votado ontem, mas faltou à sessão. (Págs. 1 e Nacional A13)

Veto a royalties pode cair no Congresso

Deputados e senadores aprovaram urgência para a votação do veto da presidente Dilma Rousseff ao projeto de distribuição das receitas de exploração e produção de petróleo. (Págs. 1 e Economia B1)

Forças de Assad usam mísseis Scud

Em mais um sinal do aumento da violência na Síria, forças leais a Bashar Assad dispararam mísseis Scud contra alvos controlados por combatentes rebeldes. (Págs. 1 e Internacional A18)

CCJ do Senado aprova lei seca mais rígida e com multa

De acordo com projeto aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, que deve ser ratificado na próxima semana, prova testemunhal e até vídeos seriam aceitos para comprovar embriaguez ao volante. O valor da multa também muda: dos atuais R$ 957,70 para R$ 1.915,40. (Págs. 1 e Cidades C1)

Justiça Eleitoral reprova contas do PT (Págs. 1 e Nacional A15)

Engenheiros vão chefiar subprefeituras (Págs. 1 e Cidades C5)

Eugênio Bucci

O furo

O depoimento de Valério abre uma fissura de morte entre os condenados do mensalão: uns insultam os outros, as versões se contradizem. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Thomas Friedman

Deus pode salvar o Egito?

O país será salvo se Morsi descobrir que eleição não significa que o vencedor leva tudo, parar de se apossar da autoridade e conquistá-la. (Págs. 1 e Visão Global A22)

Notas & Informações

A apuração se impõe

Procurador-geral estará decepcionando, se decidir pelo arquivamento de denúncias contra Lula. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Luiz Estevão é dono de 10% das terras privadas do DF

Primeiro senador cassado na história do país, ele é o maior latifundiário da capital e vai construir cidade para 380 mil pessoas em uma de suas fazendas. (Págs. 1, 29 e 30)

Pressionado, PT debocha da oposição

Governistas rechaçam a investigação das denúncias de Marcos Valério contra o ex-presidente Lula, mas aprovam convite a FHC para explicar supostos casos de corrupção ocorridos na década de 1990. (Págs. 1, 2 e 3)

Vaga comprada na medicina

PF desmonta esquema de fraude em vestibulares. Golpistas atuavam em 10 estados e no Distrito Federal. Cobravam até R$ 80 mil de candidatos para garantir vaga. (Págs. 1 e 12)

Tolerância zero para no Senado

Projeto que modifica a lei seca endurece as penas para motoristas bêbados, mas mantém a medição do nível de álcool. (Págs. 1 e 31)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Oferta maior e preços em queda revigoram TV paga

A crise de crescimento que atingiu a economia brasileira neste ano passou longe da área de serviços de televisão por assinatura no país. De janeiro a outubro, o setor conquistou 3 milhões de novos assinantes e já tem 15,7 milhões de pontos instalados. Esse número é 23% maior que o do fim do ano passado e quase o dobro da base de dezembro de 2009. O faturamento setorial cresceu quase na mesma proporção (21%) e deve atingir R$ 22 bilhões.

A explicação para essa expansão está ligada, como em outros setores, à contínua ascensão de camadas da população para a classe C, com poder aquisitivo melhorado. Além disso, houve um saudável aumento da concorrência, em função da mudança da legislação com abertura do setor ao capital estrangeiro. Isso estimulou a queda dos preços das assinaturas. Há pacotes na faixa de R$ 40. Nas favelas cariocas pacificadas, onde predominavam as ligações clandestinas, a Claro já oferece opções por R$ 29,90 mensais. (Págs. 1 e B2)

Demissão em massa só com negociação

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) condenou, pela primeira vez, uma empresa que realizou uma demissão em massa sem negociar previamente condições e garantias com o sindicato. A Novelis do Brasil, da área de laminados e reciclagem de alumínio, terá de indenizar cerca de 400 funcionários dispensados em 2010 da fábrica de Aratu, na Bahia. A maioria dos ministros (seis a três) julgou que a empresa não pode adotar, unilateralmente, medidas que terão repercussão social, como demissões coletivas.

A Novelis terá de manter o plano de saúde e pagar os salários integrais e direitos trabalhistas dos demitidos durante oito meses. Não cabe mais recurso no TST, mas a empresa estuda recorrer ao Supremo Tribunal Federal, de acordo com o advogado que defendeu a Novelis. (Págs. 1 e E1)

Ação na Justiça pede BNDES transparente

O Ministério Público Federal entrou com ação na Justiça contra o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para pedir mais transparência. A Procuradoria da República no Distrito Federal, autora da ação, quer que o banco torne públicas informações sobre todos os financiamentos concedidos a empresas nos últimos dez anos e a partir de agora, incluindo a forma e as condições de captação dos recursos, critérios para definir onde o dinheiro é investido, prazos, taxas cobradas, garantias exigidas e o retorno obtido nas operações. Apesar de ser uma empresa pública federal, o BNDES não divulga esses dados com a justificativa de que estão protegidos por sigilo bancário. A Procuradoria da República no DF argumenta que, como se trata de dinheiro público, as informações têm de ser disponibilizadas. Procurado, o banco informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não tem conhecimento da ação civil pública, mas que cumpre as exigências legais. (Págs. 1 e A5)

Tropeços e avanços com os russos

A Rússia não disse “não”, mas também não disse “sim” ao Brasil, em reunião ontem, em Moscou, para tentar resolver os problemas que estão bloqueando as exportações de carnes bovina e suína para o mercado russo. No máximo, os russos prometeram fazer esforços para chegar a uma solução que possa ser anunciada até amanhã, quando acaba a visita oficial da presidente Dilma Rousseff ao país. A situação está em fase delicada: o Ministério da Agricultura suspendeu sexta-feira a certificação para venda de carnes à Rússia, por considerar impossível cumprir as exigências de Moscou.

A visita de Dilma começa com a certificação da Rússia para os jatos regionais E-190 e E-195, da Embraer, que poderão entrar no país em um segmento com potencial de aquisições de até US$ 15 bilhões nos próximos 20 anos. (Págs. 1 e A3)

BB nega crédito para o Itaquerão

Após meses de discussões, o Banco do Brasil (BB) decidiu rejeitar a proposta de garantia apresentada pela Construtora Norberto Odebrecht para o financiamento de R$ 400 milhões às obras da Arena Corinthians, em Itaquera, que deverá receber o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014. O banco seria o agente intermediador do financiamento, bancado pelo BNDES.

A construtora aposta em uma última possibilidade de chegar a um acordo com o banco, sob risco de ter que recorrer à emissão de debêntures para financiar as obras. A empresa não aceitou as condições apresentadas pelo BB, que exigiu a garantia em ativos da Odebrecht (com valor equivalente ao empréstimo). A companhia alega que nunca atuou como avalista em empreendimento no qual figure como mera prestadora de serviço. O Corinthians acompanha as negociações indiretamente, já que não tem relação com o acordo de financiamento. (Págs. 1 e B6)

Cautela com os fundos imobiliários

Com os juros em queda, os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) que distribuem rendimentos com regularidade viraram febre entre os investidores pessoas físicas. O retorno com dividendos é atraente – 0,73%, na média, em novembro, segundo a consultoria Fundo Imobiliário, ante 0,54% do CDI – e o ganho é isento de Imposto de Renda para a pessoa física desde que o fundo seja negociado em bolsa, tenha mais de 50 cotistas e uma só pessoa não concentre mais de 10% das cotas.

Mas o investidor precisa estar atento. A seleção de ativos é imprescindível para obter sucesso na aplicação, alertam especialistas. Mesmo os fundos que oferecem um retorno garantido só o fazem por um prazo determinado. O que vai assegurar um ganho consistente depois disso é a qualidade dos ativos em carteira. (Págs. 1 e D3)

PT e PMDB cortejam Josué para governo de Minas

O empresário Josué Gomes da Silva, principal executivo da Coteminas – um dos maiores grupos têxteis da América Latina -, entrou nos cálculos de políticos mineiros. Setores do PMDB e PT passaram a incluí-lo nas listas de possíveis candidatos ao governo de Minas Gerais nas eleições de 2014.

Filho do ex-vice-presidente da República no governo Lula, José de Alencar, Josué tem sido cortejado a se filiar ao PMDB. Quem convive com ele diz que não o desagrada a ideia de estrear na política como candidato ao governo. Suas longas conversas com o pai o teriam colocado mais próximo de partidos de centro e centro-esquerda. (Págs. 1 e A7)

Escândalo sobre a manipulação de taxas de juros se aprofunda na Europa (Págs. 1 e B10)

Pioram as perspectivas para as usinas de cana (Págs. 1 e B22)

Bernanke explicita estratégia do Fed, com juro atrelado a emprego e inflação (Págs. 1, C1 e C3)

Longe da autossuficiência

Pesquisa do IBGE mostra que 35,6% dos municípios do país têm pelo menos um terço de suas economias dependentes de recursos públicos. No Nordeste, mais da metade das cidades está nessa situação. (Págs. 1 e A5)

Menos dinheiro para os portos

Neste ano, o governo investiu só R$ 272,2 milhões no setor portuário, menos da metade do total liberado em 2011. Segundo a CNT, a falta de investimentos é a maior responsável pela ineficiência do modal. (Págs. 1 e A5)

IV Prêmio Economia Bancária

Com mais de uma centena de trabalhos inscritos, o IV Prêmio Febraban de Economia Bancária reafirma seu papel como incentivador de produção acadêmica de qualidade sobre a indústria financeira no país. “Estudos como esses exigem esforço e conhecimentos específicos fundamentais”, diz Armando Castelar. (Págs. 1 e Suplemento especial)

Magnaghi assume a Friuli

O grupo italiano Magnaghi Aeronáutica comprou 51% do capital da brasileira Friuli Aeroespacial, fabricante de peças aeronáuticas, aeroespaciais e com atuação no segmento de óleo e gás. O valor da aquisição não foi divulgado. (Págs. 1 e B13)

Ideias

Ribamar Oliveira

Embora mais perto de acordo para reforma do ICMS, governadores ainda divergem sobre pontos fundamentais. (Págs. 1 e A2)

Antonio Dias Leite

A ideia de reduzir o preço da eletricidade, sabidamente elevado, foi bem recebida, mas a forma de alcançá-la, não. (Págs. 1 e A14)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Mineiro come mal e não se cuida

Levantamento da Fundação João Pinheiro com base na Pesquisa por Amostra de Domicílios comprova os maus hábitos de grande parte da população mineira. Uma em cada quatro pessoas com mais de 14 anos bebe e 13,5% fumam. Quase um terço (31,7%) consome menos de cinco porções de frutas, legumes e verduras por dia, cerca de um quarto (23,9%) come carne vermelha todos os dias e praticamente a metade (45,9%) não tira a gordura visível da carne. Para piorar, nada menos que oito em cada 10 não praticam atividades físicas, enquanto 7,4% o fazem de maneira inadequada. O resultado é que 33,9% dos adolescentes e adultos têm alguma doença crônica, percentual que sobe para 77,2% nos maiores de 60 anos. Entre os males que acometem os mineiros se destacam a hipertensão, dor na coluna, doenças cardíacas e diabetes. (Págs. 1, 21 e 22)

Congresso: Urgência para votar os vetos aos royalties

Em sessão tumultuada, deputados e senadores aprovaram requerimento para acelerar a tramitação nas duas Casas do veto à partilha das riquezas do petróleo a todos os estados. Resultado foi o primeiro passo para derrubar a decisão do Palácio do Planalto. Votação está marcada para a semana que vem. (Págs. 1 e 3)

Mensalão: Base adia a convocação de Marcos Valério ao Senado

Governistas adiaram a votação para chamar o empresário a explicar a acusação de que repassou dinheiro para despesas de Lula. (Págs. 1, 5, 8 e 9)

Fraude: Bando vendia vaga em curso de medicina

A Polícia Federal prendeu integrantes de quadrilha de médicos e estudantes, um deles de Montes Claros, que fraudava vestibulares de medicina em faculdades públicas e privadas de 10 estados. Grupo usava dublês e pontos eletrônicos e cobrava até R$ 80 mil pelo golpe. (Págs. 1 e 25)

Lei seca mais rigorosa avança no Congresso (Págs. 1, 23 e Editorial, 6)

Metrô em pauta

Proposta de expansão das linhas na Grande BH por parceria público-privada entra em consulta pública. (Págs. 1 e 24)

PIB: Mineração impulsiona municípios

As oito cidades mineiras cujas economias mais que dobraram entre 2009 e 2010 tiveram na indústria extrativa mineral a principal fonte de geração de riqueza, graças ao aumento do preço do minério e à retomada de investimentos. Destaque para Catas Altas, na Região Central, cujo PIB quadruplicou na maior variação entre todos os 5,5 mil municípios do país. (Págs. 1 e 12)

Voos regionais: Dilma planeja construir 880 aeroportos (Págs. 1 e 17)

Inovação: Em busca da tecnologia da informação (Págs. 1 e 20)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Rei do baião e do povo (Pág. 1)

CCJ do Senado aprova dobro de multa e mais rigor para a lei seca (Págs. 1 e 12)

Aeronautas ameaçam parar os aeroportos a partir de hoje (Págs. 1 e Economia 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Operação para blindar Lula

Governistas evitam depoimento de Rosemary Noronha no Congresso e constrangem FH e Gurgel. (Págs. 1, 6 e 14)

PIB reforçado: Farsul descarta seca e projeta a retomada

Após quebra da safra,entidade prevê crescimento de 6,37% na economia em 2013. (Págs. 1 e 30)

Falta luz; Falta explicação; Falta agilidade

Há mais de 40 horas sem energia elétrica, milhares de gaúchos encaram prejuízos financeiros, mudanças na rotina e descaso de empresas. (Págs. 1, 4 e 5)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Congresso mostra que derrubará veto de Dilma à lei dos royalties

A aprovação do pedido de urgência por larga margem na Câmara e no Senado antecipa uma vitória fácil dos estados não produtores na votação do mérito na próxima terça-feira. Ao Rio de Janeiro e Espírito Santo só restará o recurso ao STF. (Págs. 1 e 6)

“Turismo enfrenta bem a crise”, afirma ministro

Em entrevista exclusiva ao BRASIL ECONÔMICO, Gastão Vieira diz que o setor é favorecido pelo nível de emprego, o envelhecimento da população e viagens mais acessíveis. (Págs. 1 e 4)

Uma barreira para as refinarias privadas

Controladores dessas empresas dizem que falta de reajuste no preço da gasolina prejudica expansão da capacidade. (Págs. 1 e 22)

BC dos EUA dá novo estímulo à economia

Fed se compromete a comprar US$ 45 bilhões em títulos do Tesouro e manterá os juros básicos próximos do zero. (Págs. 1 e 38)

Governo garante que vai construir 880 aeroportos médios regionais

Em Paris, presidente Dilma diz que cidade de até 100 mil habitantes terá pista no máximo a 60 km do centro. (Págs. 1 e 7)

Eldorado inicia operação com meta de ser a maior do mundo em 2020

Fabricante de celulose do grupo J&F inaugura sua primeira planta e já prevê construção de outra unidade (Págs. 1 e 14)

Fundos de pensão vão alugar ações em busca de rentabilidade melhor

Mercado de R$ 35 bi atrai instituições como Real Grandeza, que começa a operar nessa modalidade em janeiro. (Págs. 1 e 30)

De banco novo

Ex-dona do BMC, Andrea Pinheiro leva o BRPartners ao 6º lugar entre os bancos de investimentos. (Págs. 1 e 32)

Clipping Radiobrás

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.