Greve deve causar atrasos, dizem reitores;Paralisação nas universidades federais completa 2 meses. Ano letivo de 2012 pode só acabar em 2013. Matrículas do 2º semestre estão suspensas… –Analfabetismo atinge um terço de universitários; Um terço dos estudantes do ensino superior brasileiro não atende a requisitos básicos de alfabetização. Estudo sobre analfabetismo funcional, feito com base em pesquisa com 2 mil pessoas entre 15 e 64 anos, divulgado ontem pelo Instituto Paulo Montenegro, mostra que só 62% dos universitários dominam leitura e escrita…  

O Globo

Manchete: Boletim do BC já aponta PIB abaixo de 2% este ano

Analistas apostam em queda de consumo e renda. FMI também reduziu projeção

Pela primeira vez, os analistas do mercado já preveem que a economia brasileira vai crescer menos do que 2% este ano. O Boletim Focus, pesquisa feita pelo Banco Central junto a esses especialistas, mostra que a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2012 recuou de 2,01% para 1,9%. Foi a décima semana seguida de redução as estimativas. O cenário aponta desemprego em alta, renda em baixa e queda do consumo. Também ontem, o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a projeção para as economias no mundo e estimou que o Brasil deve crescer 2,5%. Antes, apostava em 3,1%. Para 2013, o FMI subiu a previsão de 4,1% para 4,6%. (Págs. 1 e 17)

Rio é a terceira cidade do país com maior alta de calote (Págs. 1 e 18)

Cachoeira pagava contas de secretários

Gravações da PF sugerem que Carlinhos Cachoeira usava o ex-diretor da Delta Cláudio Abreu para pagar contas de secretários do governo de Goiás. “Você tá com o secretariado todo dia, todo dia você traz conta pra mim, levo pro Cláudio, e não consegue emplacar ninguém”, reclama Cachoeira com Wladmir Garcez, seu braço político. (Págs. 1 e 3)

ONU: crime organizado movimenta US$ 870 bi

Um estudo da ONU indica que o crime organizado internacional já movimenta US$ 870 bilhões por ano. Os ramos mais rentáveis são o tráfico de drogas e pessoas, e a pirataria. (Págs. 1 e 25)

Míriam Leitão

Construtora de Belo Monte ganha novo empréstimo-ponte do BNDES, agora de R$ l,8 bi. (Págs. 1 e 18)

Chevron deve ter sinal verde para voltar a operar

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) deve autorizar em breve a petrolífera americana Chevron a voltar a produzir petróleo no Campo de Frade, na Bacia de Campos, onde houve vazamento em novembro de 2011. A empresa está sendo multada por órgãos reguladores. (Págs. 1 e 22)

Violência já leva sírios a fugirem de Damasco

Antes imune ao conflito na Síria, Damasco é palco de confrontos cada vez mais violentos. Vídeos mostram famílias inteiras fugindo da capital. Na contramão de outros países, que fecharam as embaixadas, o Brasil enviará 12 agentes para reforçar a segurança de sua missão. (Págs. 1 e 24)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Aumento de despesas do governo dobra no semestre

Salário mínimo impacta aposentadoria e pensões e puxa os gastos; valor total equivale a um PAC

As despesas federais praticamente dobraram no primeiro semestre em relação a 2011, mas os investimentos foram responsáveis por apenas 5% deste crescimento. As despesas correntes respondem pelo restante. Em termos nominais, o aumento é de R$ 40,6 bilhões, um pouco menos do que o total de recursos reservados para o PAC. O levantamento foi feito pelo economista Mansueto Almeida, para quem o crescimento das despesas é puxado pelas aposentadorias e pensões, em razão do reajuste de 14,1% do salário mínimo. O aumento das despesas de custeio ocorre por “causas bem intencionadas” e não por roubo, diz. O gasto com passagens aéreas diminuiu. Outro fator de aumento destas despesas são as subvenções econômicas e recursos do Minha Casa, Minha Vida. O governo, no entanto, desde o início do ano, considera investimento as despesas do programa habitacional. (Págs. 1 e Economia B1)

R$ 40,6 bilhões
foi o aumento de gastos do governo federal no primeiro semestre de 2011.

Greve na Transnordestina

Os 600 operários que estavam construindo a ferrovia Transnordestina no trecho do Piauí anunciaram greve. Eles alegam que a Construtora Odebrecht está descumprindo acordo sobre gratificações e melhores condições de trabalho. (Págs. 1 e Economia B3)

PSDB analisa relatório da PF e reavalia caso Perillo

A cúpula do PSDB começou a reavaliar a situação do governador de Goiás, Marconi Perillo, acusado em relatório da Polícia Federal, entregue ao Superior Tribunal de Justiça, de firmar um compromisso com a Delta Construções por meio de Carlinhos Cachoeira quando assumiu o governo em 2011. Tucanos admitem que a situação de Perillo é complicada. Ontem, porém, o presidente do partido, Sérgio Guerra, saiu em defesa do governador. (Págs. 1 e Nacional A4)

FMI reduz projeções de crescimento

Novo relatório do FMI indica que a economia brasileira vai crescer modestos 2,5% este ano. Em abril, a entidade havia projetado um crescimento de 3,1%. Os novos cálculos do FMI tiveram como base quedas nas demandas internas e nas exportações. A revisão do Fundo também fez recuar em 0,1 ponto porcentual o crescimento em conjunto das economias emergentes e prevê que a atividade desse grupo terá uma expansão de 5,6% este ano. A economia chinesa vai crescer 8% em 2012, isto é, 0,2 ponto porcentual a menos do que o previsto em abril. (Págs. 1 e Economia B4)

Aumenta revolta na Espanha

Manifestações por todo o país pedem a saída do primeiro-ministro Mariano Rajoy, que anunciou um corte de € 65 bilhões até 2014. Medidas de austeridade ampliaram o desemprego a 24%. (Págs. 1 e Economia B7)

Exército sírio e rebeldes ampliam luta em Damasco

Pelo segundo dia, a capital síria, Damasco, foi palco ontem de intensos combates entre rebeldes e as forças do regime Assad. Desde o início do conflito na Síria, há 16 meses, Damasco havia registrado poucos casos de violência, mas no domingo o Exército Sírio Livre (ESL) conseguiu se infiltrar na capital. Não foram divulgados números de mortos. O ESL disse que tomou o controle de dois bairros e o Exército tenta reconquistá-los. (Págs. 1 e Internacional A10)

Al-Watan
Jornal Pró-Assad
‘Terroristas tentam lançar a grande batalha. Vocês nunca terão Damasco’

Analfabetismo atinge um terço de universitários

Um terço dos estudantes do ensino superior brasileiro não atende a requisitos básicos de alfabetização. Estudo sobre analfabetismo funcional, feito com base em pesquisa com 2 mil pessoas entre 15 e 64 anos, divulgado ontem pelo Instituto Paulo Montenegro, mostra que só 62% dos universitários dominam leitura e escrita. (Págs. 1 e Vida A14)

Acusados pela tragédia da TAM não foram ouvidos (Págs. 1 e Cidades C3)

Dora Kramer

Prova material

Cassação de Demóstenes Torres atesta infiltração do crime na política e obriga a continuidade da CPI. (Págs. 1 e Nacional A5)

Tutty Vasques

Mera jesuscidência!

Rosane Collor desmoralizou a denúncia ao acusar o ex-marido de, por exemplo, lhe pagar “só” R$ 18 mil mensais de pensão alimentícia. (Págs. 1 e Cidades C4)

Notas & Informações

Os alertas do FMI

Mais importante do que as previsões para o crescimento global é a mensagem aos políticos. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Câmara vai mostrar tudo sobre salários

O acesso aos contracheques via internet será liberado no dia 31 deste mês. Além dos vencimentos dos deputados, qualquer cidadão poderá saber quanto do dinheiro que os brasileiros pagam de impostos é destinado à remuneração dos mais de 10 mil secretários parlamentares, dos 2,9 mil servidores do quadro e dos 1,4 mil comissionados. Os dados estarão detalhados por renda bruta e eventual (como horas extras), benefícios fixos e gratificações, auxílios (como vale-alimentação) e descontos obrigatórios, que incluem o abate-teto, a contribuição para a Previdência Social e o Imposto de Renda. Não serão publicados descontos particulares ou pessoais dos servidores, como pagamento de pensão alimentícia. O Senado informou que seguirá o modelo anunciado pela Câmara. (Págs. 1 e 3)

A crise europeia e o Pibinho do Brasil

Enquanto espanhóis saem às ruas e chamam de “assalto” o corte de benefícios pelo governo de Rajoy, no Brasil analistas de mercado refazem as contas e reduzem de 2,01% para 1,9% a previsão de crescimento do país. No dia a dia, brasileiros começam a sentir no bolso os efeitos da crise global: medo de calote leva concessionárias a exigir entrada de 60% no financiamento de veículos. (Págs. 1 e 10 a 12)

Imigração: Golpistas da adoção presos em Londres

Dois empresários brasileiros acusados de intermediar falsas adoções, por meio das quais brasileiros adultos conseguiam cidadania europeia, são condenados pela Justiça e estão presos na capital britânica. (Págs. 1 e 8)

Troca-troca: Bancada do PEN já é a 2ª maior do DF

Ninguém sabe ao certo nem como chamar os integrantes do Partido Ecológico Nacional (PEN), mas a sigla já nasce com a segunda maior bancada da Câmara Legislativa, ao lado do PSD, com cinco distritais: quatro titulares e um suplente. (Págs. 1 e 27)

PIS começa a ser pago pela Caixa na próxima terça (Págs. 1 e 12)

Procon proíbe a venda de celular em Porto Alegre (Págs. 1 e 13)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: BC retoma tom otimista e vê avanços no curto prazo

O Banco Central está hoje menos preocupado com a possibilidade de algum evento dramático no cenário internacional. Retomou o tom otimista e demonstra confiança em que o conjunto de estímulos monetários, fiscais e pontuais que o governo adotou nos últimos meses vai levar a economia brasileira a um crescimento anualizado de 4% no quarto trimestre – ou pouco mais de 1% em comparação com o terceiro -, com inflação no centro da meta de 4,5% e inadimplência em queda. Com juros básicos mais baixos, desvalorização da taxa de câmbio e um pacote de incentivos ao investimento que será anunciado pela presidente Dilma em agosto, estariam dadas as condições para o país crescer 4% em 2013.

No pacote, além de redução de impostos federais sobre o consumo de energia – o objetivo do governo é diminuir em cerca de 10% o custo do insumo para grandes consumidores -, pode ser anunciada também uma desoneração mais horizontal, que beneficie todo o setor produtivo, com a unificação do PIS/Cofins e diminuição de alíquota na margem. Some-se a essas iniciativas o conjunto de concessões ao setor privado para portos, aeroportos, rodovias e ferrovias. Com isso, o governo acredita que estará dando um “choque” de competitividade importante na economia. (Págs. 1 e A2)

Exportação de milho deve bater recorde

A estiagem que castiga o Meio-Oeste e deve derrubar a produção de milho dos EUA teve reflexos imediatos na comercialização do grão no Brasil. As exportações foram retomadas e devem bater recorde (14 milhões de toneladas). Além disso, desde quarta-feira, quando o Departamento de Agricultura dos EUA cortou suas projeções para a colheita americana, os preços da commodity subiram mais de 12% no mercado brasileiro. Em julho, a alta acumulada é de 19,4%.

As tradings redirecionaram suas aquisições para o Brasil, que colhe a maior safra de sua história – 34,5 milhões de toneladas. Em duas semanas, 21 carregamentos, num total de 1,26 milhão de toneladas, foram acertados. (Págs. 1 e B12)

Wi-Fi de voz é solução para celular

Um aparelho pequeno, do tamanho de um roteador, pode ser a solução temporária para os problemas de falta de sinal dos celulares. Chamado de femtocell, o dispositivo capta o sinal das antenas de telefonia e o redireciona para a infraestrutura de cabo ou fibra óptica, como se fosse um sistema Wi-Fi que serve tanto para transmissão de dados quanto de voz.

Ao fazer isso, o femtocell, que começou a ser usado no exterior há dois anos, ajuda a desafogar as redes móveis e dá fôlego às teles em seu trabalho para ampliar a infraestrutura. (Págs. 1 e B2)

Fotolegenda: Accor vai às compras

A aquisição das marcas Caesar Park e Caesar Business na América do Sul reforça a liderança da rede Accor de hotéis no Brasil, diz Roland de Bonadona, diretor-geral para a AL. (Págs. 1 e B4)

Donos do BMG mudam perfil do seu grupo

A família mineira Pentagna Guimarães, dona do banco BMG, que se associou na semana passada ao Itaú, está revendo seus negócios. A intenção é fortalecer atividades não financeiras, principalmente em energia e na agricultura. Novas apostas envolvem desde parques de energia eólica até uma fazenda em Moçambique. Atualmente, vêm do setor financeiro 80% das receitas da família, cujas atividades empresariais em Minas remontam ao fim do século 19. Nessa redefinição, os Pentagna Guimarães estão se desfazendo de algumas empresas não financeiras. Hoje, a Brasfrigo, fábrica de vegetais em conserva, sopas e molho de tomate, dona das marcas Jurema e Tomatino, encerra suas atividades. Eles já haviam se desfeito de duas empresas, a Etatec e a Electrometer. (Págs. 1 e B6)

Dilma busca base aliada menor e mais fiel

O governo Dilma planeja recompor as forças na base aliada da Câmara dos Deputados após as eleições municipais. Isso passa por fortalecimento do PMDB, reequilíbrio de força dos grupos internos do PT, inclusão oficial do PSD e enfraquecimento ou até exclusão de PR, PSC e PTB. O objetivo é trabalhar com uma base menor e mais fiel, já que desde o início do atual governo aumentou o desalinhamento de boa parte das bancadas em relação à orientação do Planalto.

Segundo dados do Cebrap, partidos como PR, PSC e PTB passaram a apoiar menos o governo na Câmara. Ao mesmo tempo, partidos da oposição votaram menos contra o governo, embora com taxas de apoio globais baixas. (Págs. 1 e A6)

China ainda tem salários em alta e falta de mão de obra

Apesar do declínio acentuado da atividade econômica, os salários ainda estão aumentando na China. Muitas empresas têm dificuldade para preencher suas vagas, evidência de uma escassez estrutural de mão de obra que pode ajudar a China a ajustar-se ao crescimento mais lento sem causar instabilidade política ou estimular o apetite do consumidor por produtos estrangeiros.

Com o aperto na oferta de mão de obra, os salários das famílias urbanas aumentaram 13% no primeiro semestre ante um ano atrás. A média do salário mensal de trabalhadores migrantes subiu 14,9%, de acordo com dados do Órgão Nacional de Estatística da China. Uma pesquisa do Ministério do Trabalho, em 91 cidades, mostrou que no primeiro trimestre a demanda por trabalhadores excedeu a oferta num nível recorde. (Págs. 1 e A8)

OMC aponta um recrudescimento do protecionismo (Págs. 1 e A9)

Com recuo mais forte dos emergentes, FMI reduz previsão de crescimento global (Págs. 1 e A9)

Chevron voltará a produzir petróleo em Frade, diz Magda, da ANP (Págs. 1 e B8)

Cortes especiais de frango

A queda no preço do frango diminuiu as margens de lucro dos supermercados, que apostam em cortes especiais — como os sem pele e desossados, chamados de “cortes light” — para assegurar a rentabilidade da produção. (Págs. 1 e B5)

Deloitte investe no país

As seguidas reduções na previsão de crescimento do Brasil em 2012 não foram suficientes para abalar o ânimo da Deloitte com o país. Dos US$ 750 milhões a serem investidos nos próximos três anos, US$ 85 milhões serão destinados ao Brasil, informa Juarez Araújo. (Págs. 1 e B5)

Autopeças para americanos

Com as barreiras na Argentina e a crise europeia, as compras dos americanos estão ajudando as exportações da indústria de autopeças. Até junho, os embarques aos EUA subiram 5%. (Págs. 1 e B7)

Maple Trade versus JBS

A canadense Maple Trade Finance planeja processar a JBS, acusada de ter adquirido os ativos de uma empresa insolvente (Xinguleder Couro) sem a aprovação dos credores, num caso que coloca à prova a legislação falimentar brasileira. (Págs. 1 e B11)

Fazendas de cafés especiais

É expressiva a expansão do número de fazendas que produzem cafés especiais no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de Cafés Especiais, hoje são mais de 35 mil unidades. (Págs. 1 e B11)

Debêntures para capital de giro

Com a queda dos juros e do custo das emissões, mais empresas passaram a utilizar parte dos recursos captados com a oferta de debêntures para financiar o capital de giro. A parcela das emissões destinada a esse fim aumentou para 30%. (Págs. 1 e C1)

Ganho menor nas seguradoras

O Credit Suisse rebaixou a estimativa de ganhos por ação das seguradoras Porto Seguro e SulAmérica ao incorporar um cenário de taxas de juros mais baixas e ambiente operacional ainda desafiador. (Págs. 1 e C2)

Fundos DI perdem da poupança

De opção confortável para investidores conservadores, os fundos DI passaram a alternativa complexa. Entre os fundos DI hoje oferecidos no varejo, 47% perdem em rendimento para a caderneta de poupança ou empatam com ela. (Págs. 1 e D3)

Ideias

Delfim Netto

Baixar a taxa de juros real no Brasil ao nível internacional é fundamental para acelerar o desenvolvimento econômico. (Págs. 1 e A2)

Wolfgang Münchau

A posição apresentada pelos eurocéticos tem sido bem mais coerente que a dos que defendem a união monetária. (Págs. 1 e A11)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Rotas de segurança

PM lança operação de reforço de policiamento em 64 corredores de tráfego de BH

O plano inclui aumento do policiamento ostensivo 24 horas por dia nesses locais para inibir a ação de criminosos e dar mais tranquilidade à circulação dos cidadãos. Também serão feitas blitzes policiais nas ruas e avenidas desses roteiros, espalhados por todas as regiões da cidade, enquanto viaturas farão o patrulhamento nas vias. O comando da PM garante que o restante da capital, fora dos corredores, não ficará desprotegido, já que a operação corresponderá a apenas um quarto das ações empreendidas pela corporação diariamente. Os mapas com as rotas de segurança começam a ser distribuídos à população dia 27 e a sua eficiência será avaliada a cada seis meses. (Págs. 1 e 19)

Viciados cada vez mais cedo

No serviço SOS drogas, 19% dos dependentes dizem ter começado a usar entorpecentes com 11 anos ou menos. Aumento nessa faixa em dois anos foi de 69,2%. (Págs. 1 e 23)

Congresso: Sem votações Minas perde R$ 2 bi por ano

Recursos viriam da redistribuição dos royalties do petróleo e do minério e da renegociação das dívidas dos estados. Mas a apreciação dos projetos foi adiada e, com as eleições, pode demorar a entrar em pauta. (Págs. 1 e 3)

FMI e bancos estimam PIB brasileiro ainda menor (Págs. 1 e 11)

Fraude: Cooperativa investigada em MG por rombo de R$ 70 mi

Sociedade que representa mais de 2,5 mil produtores rurais de Alpinópolis, no Sul de Minas, é investigada por adulteração de balanços e má gestão. Prejuízo foi repassado aos associados, que têm recebido faturas com cobrança da dívida. (Págs. 1 e 13)

Aeroporto de Confins

Um terço dos passageiros usou transporte irregular. (Págs. 1 e 21)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Liberada pílula que previne a aids

Agência americana aprova remédio, que deve ser associado ao sexo seguro e testes de HIV. (Págs. 1 e 7)

Greve deve causar atrasos, dizem reitores

Paralisação nas universidades federais completa 2 meses. Ano letivo de 2012 pode só acabar em 2013. Matrículas do 2º semestre estão suspensas. (Págs. 1 e Cidades 2)

Transnordestina

Operários decretaram greve, reivindicando participação nos lucros. (Págs. 1 e Cidades/Economia 7)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Estiagem derrubou PIB gaúcho no 1º trimestre

Queda de 1,8% foi a terceira maior em 10 anos no período. Resultado até junho pode ter piorado, também por causa da seca. Piratini prepara medidas. (Págs. 1, 10, 18 e 20)

Celulares: O novo front da defesa do consumidor

Ao proibir venda de novas habilitações na Capital, Procon mostra ação mais ofensiva. (Págs. 1, 4 e 5)

Gripe A: Desacelera o ritmo de novos casos

Número de ocorrências da doença caiu na segunda. (Págs. 1 e 31)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Receita aumenta o controle sobre remessas e pagamento de royalties

Novas regras reduzem para 30 dias o prazo que as empresas têm para informar sobre as movimentações financeiras realizadas com o exterior, que somam US$ 103 bi. No caso de atraso, haverá multa de R$ 5 mil ou até 5% do valor das operações. (Págs. 1 e 6)

O ‘blockbuster’ de R$ 100 mi da Biolab

O laboratório traz para o Brasil o Novanlo, remédio que pode se tornar seu campeão de vendas nos próximos anos, diz o sócio Cleiton Marques. (Págs. 1 e 16)

Ano eleitoral prejudicou investimentos em turismo

Em entrevista ao BRASIL ECONÔMICO, o ministro Gastão Vieira afirma que as prefeituras não podem colocar recursos no setor em função das eleições municipais. Após o pleito, devem retomar os projetos. (Págs. 1 e 10)

País vai crescer 2,5% este ano, segundo o FMI

Fundo aponta sinais de fraqueza na economia e mercado já prevê expansão de apenas 1,9%. (Págs. 1, 8 e 9)

Internet mobiliza espanhóis contra cortes do governo

Madri viveu o sexto dia de protestos convocados através de redes sociais. Sindicatos planejam greve geral. (Págs. 1 e 36)

China tira pé do acelerador e pode beneficiar o Brasil

Com a retração econômica, país asiático continuará dependendo da importação de matérias-primas para sustentar recuperação e tenderá a deixar territórios livres para as exportações brasileiras. (Págs. 1 e 4)

Bancos mudam para enfrentar novos riscos

Desenvolvimento de produtos, mercados e até aquisições são desafios para o setor. (Págs. 1 e 30)

Mais 15 hotéis

Accor paga US$ 275 mi pela bandeira Caesar na América do Sul e reforça sua posição de liderança no Brasil. (Págs. 1 e 18)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.