tn_658_645_SercomtelEm 2014, a Sercomtel registrou 149 ocorrências de furtos de cabos telefônicos, o que representa um aumento de 122% em comparação a 2013, quando a empresa foi alvo de 67 furtos.

No ano passado, os ladrões levaram 13,1 mil metros de cabos. Nessas ocorrências, a Sercomtel gastou R$ 533,2 mil, incluindo reposição de material, mão-de-obra e adoção de medidas técnicas de prevenção, como a instalação de armários ópticos. Em 2013, foram furtados 10,2 mil metros de cabos, com prejuízo de R$ 232 mil.

A maior incidência de furtos aconteceu na região Norte (Conjunto Milton Gavetti, Jardim Tropical, Jardim Moema e Conjunto Farid Libos), com 48 ocorrências.

Geralmente os furtos são realizados de madrugada, em áreas descampadas, onde há pouco policiamento.

Este ano, a Sercomtel já registrou dois furtos.

Medidas de prevenção

Para inibir a grande incidência de furtos de cabos, a Sercomtel tem adotado uma série de medidas de prevenção, além dos alarmes espalhados pela rede telefônica.

No ano passado, por exemplo, foi feita a transferência de parte da rede metálica aérea na avenida Angelina Ricci Vezozzo para um armário óptico de poste. Um armário óptico também foi instalado para atendimento à Ceasa e imediações. Nesses dois locais, os furtos eram recorrentes. Por não possuírem o cobre, como os fios metálicos, os cabos ópticos não despertam o interesse dos bandidos porque não tem valor comercial.

Outras ações de destaque foram o reforço da canalização subterrânea na rua Tapuias e o reforço no duto telefônico que passa na lateral da avenida Santos Dumont.

Já nas ruas Eurico Heritt e Severino José de Souza, no Conjunto Milton Gavetti, a Sercomtel instalou cabos antifurto (com proteção em aço) e alterou a rota de cabos que atendiam as duas ruas e que passavam por áreas descampadas.

Outra iniciativa da Sercomtel para combater o furto de cabos é manter comunicação constante com os órgãos de segurança pública – Polícias Militar e Civil e Guarda Municipal.

Vandalismo em telefone público cresce 30%

Em 2014, foram registradas 356 ocorrências de vandalismo em telefone público. Houve um aumento de 30% em relação a 2013, quando aconteceram 273 orelhões foram danificados.

O prejuízo foi de R$ 44,6 mil, contra R$ 18,3 mil em 2013. No ano passado, cinco aparelhos tiveram perda total e precisaram ser substituídos em função dos danos causados pelos vândalos.

A Sercomtel fechou o ano passado com 3414 orelhões em operação em Londrina e Tamarana.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.