O número de turistas que visitaram o Paraná no ano passado foi praticamente o dobro do registrado há dez anos. Cerca de 13 milhões de pessoas escolheram o Estado como destino turístico em 2011. Na década, a receita gerada pelo setor também cresceSONY DSCu, com alta de mais de 400%. Os dados são de pesquisa feita pela Secretaria de Estado do Turismo.

Há dez anos, aproximadamente 5,6 milhões de turistas visitaram o Paraná. De acordo com o governador Beto Richa, o crescimento está relacionado aos investimentos e políticas voltadas para a área e a imagem positiva que o Estado vem ganhando no setor.

“Estamos investindo fortemente em medidas que fortalecem o turismo, seja de eventos, cultural, religioso, gastronômico e até mesmo rural. A atividade é muito importante para geração de empregos e o desenvolvimento econômico pro Estado”, destacou o governador.

ORIGEM – A maior parte dos turistas que visitam o Paraná vive no Brasil. Das 13,2 milhões de pessoas que passaram pelo Estado no ano passado, cerca de 11,9 milhões vieram de outros estados. Mesmo assim, o número de turistas internacionais vem crescendo e registrou 1,2 milhões de viajantes no ano passado.

No ano passado, Paraná alcançou a marca histórica de 9,4 milhões de passageiros (embarque e desembarque) nos aeroportos comerciais que possuem voos regulares. Em relação ao ano de 2010, houve aumento de mais de 2 milhões de passageiros, representando crescimento de 28,9% para o setor aeroviário.

Considerando apenas o desembarque de turistas, o número foi de 4,6 milhões de passageiros. Destes, aproximadamente 81 mil vieram do exterior, 157% a mais que o registrado em 2007.

EVENTOS – Para o secretário estadual do Turismo, Jackson Pitombo, os megaeventos a serem realizados no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo, trarão benefícios para o setor. “Não só as cidades-sedes, mas todos os estados terão benefícios, em termos de valorização da força de trabalho, assim como da capacidade em programar e executar projetos de relevância com ganhos de capital financeiro e de qualidade de vida das populações”.

Na pesquisa, realizada anualmente pela Secretaria de Estado do Turismo, são usados dados de embarque e desembarque de aeroportos e rodoviárias, registros das secretarias municipais de turismo, contagem de tráfego em estradas e pesquisas de campo da própria secretaria.

RECEITA – A receita gerada pela atividade turística no Paraná cresceu proporcionalmente ao número de turistas. No ano passado, o setor bateu recorde de faturamento com montante de R$ 7,9 bilhões. O valor é quase cinco vezes maior que o correspondente a 2001, cerca de R$ 1,7 bilhão. Os principais fatores que colaboraram para este crescimento foram o aumento no fluxo de turistas, gasto médio individual e o período de permanência do turista no Estado, que também cresceu.

De acordo com a pesquisa, o turista está gastando mais. O valor médio individual gasto por eles foi de R$ 145,79 no ano passado. Em 2001, essa média era de R$ 75,60. Com isso, a receita do setor cresceu mais de 400% nos últimos dez anos.

INVESTIMENTOS – Segundo Pitombo, as políticas voltadas ao Turismo, na atual gestão, têm colaborado para o crescimento do setor. O secretário ressaltou que, no Plano de Governo (2011/2014), a meta é continuar trabalhando para melhoria da gestão pública e privada do turismo; na estruturação de novos destinos e na promoção e apoio a comercialização de produtos nos diferentes mercados.

Para os próximos anos a planilha do Contrato de Gestão 2013/2014 prevê trabalhar com os projetos: Indicadores do Turismo do Paraná; Paraná Marca; Navega Paraná, Turismo é um bom negócio, Turismo Legal e Turismo no espaço rural.

COPA – A tendência é que o Turismo cresça ainda mais nos próximos anos, devido os eventos que acontecerão no Brasil. Curitiba será uma das doze cidades-sedes que receberão jogos da Copa do Mundo Fifa 2014. A estimativa da Secretaria de Estado para Assuntos da Copa é que a capital receba 760 mil turistas, destes, 160 mil seriam estrangeiros.

Já no Estado, a previsão é que o número de turistas que visitem o Paraná durante o mundial dobre. “Esse evento certamente vai refletir em todo o Estado. O Paraná, com todas as suas riquezas e atrativos, é uma referência para o turismo na Copa, e isto vai aquecer nossa economia”, destacou Pitombo.

Em julho de 2013, a secretaria realizará pesquisas com os residentes e visitantes para se ter ideia da definição do perfil e avaliação, tanto para a Copa do Mundo, como para o ano seguinte ao evento, é o legado que ficará para o Estado.

A estimativa do Ministério do Esporte é que o impacto econômico positivo que o evento vai gerar no país será de aproximadamente R$ 105 bilhões de reais. Cerca de 600 mil turistas estrangeiros virão para o Brasil. Outros três milhões de turistas internos devem movimentar a economia durante o evento.

DESTINOS – Os principais destinos turísticos do Paraná continuam sendo Curitiba e Foz do Iguaçu. Os dados da Secretaria do Turismo mostram que 25,2% dos viajantes que vieram para o Estado em 2011 escolheram a capital como destino. Foz recebeu 20,3% do total de turistas.

De acordo com pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo e pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em 2010, o Paraná é o quarto Estado mais visitado do Brasil. Curitiba é a terceira em Negócios & Eventos.

A tradicional Linha Turismo de Curitiba, que percorre as principais atrações da cidade, registrou mais de 604 mil visitantes em 2011. O serviço de Disque Turismo da capital recebeu 1,1 milhão de chamadas solicitando informações.

Com o título de uma das Sete Maravilhas do Mundo, as Cataratas do Iguaçu fazem de Foz o segundo destino mais visitado por turistas estrangeiros no segmento “Lazer”, atrás apenas do Rio de Janeiro. Os municípios localizados nas margens do lago de Itaipu receberam, em 2011, cerca de 8% do total de turistas. Tiveram destaque também os municípios de Londrina, Maringá e Cascavel.

OPERAÇÃO VERÃO – Com o objetivo de atingir o público veranista que visita o Litoral durante a temporada de verão, a secretaria desenvolveu duas ações de divulgação do destino Paraná para incentivar o turista a conhecer mais o Estado e suas belezas.

Mapas turísticos serão impressos e distribuídas 50 mil unidades, sendo 20 mil através de agentes da Sanepar e 30 mil em postos da Polícia Rodoviária Estadual e postos de pedágio. Guias do Litoral do Paraná, para ajudar o veranista a conhecer e encontrar informações sobre a região litorânea, bem como sugestões de hotéis, pousadas, restaurantes e principais pontos turísticos, com informações atualizadas. Serão distribuídas 15 mil unidades, por equipes da diretoria de marketing nos sete municípios do litoral, postos de polícia, e serviços de atendimento das concessionárias de pedágio.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.