O número de turistas que visitaram o Paraná no ano passado foi praticamente o dobro do registrado há dez anos. Cerca de 13 milhões de pessoas escolheram o Estado como destino turístico em 2011. Na década, a receita gerada pelo setor também cresceSONY DSCu, com alta de mais de 400%. Os dados são de pesquisa feita pela Secretaria de Estado do Turismo.

Há dez anos, aproximadamente 5,6 milhões de turistas visitaram o Paraná. De acordo com o governador Beto Richa, o crescimento está relacionado aos investimentos e políticas voltadas para a área e a imagem positiva que o Estado vem ganhando no setor.

“Estamos investindo fortemente em medidas que fortalecem o turismo, seja de eventos, cultural, religioso, gastronômico e até mesmo rural. A atividade é muito importante para geração de empregos e o desenvolvimento econômico pro Estado”, destacou o governador.

ORIGEM – A maior parte dos turistas que visitam o Paraná vive no Brasil. Das 13,2 milhões de pessoas que passaram pelo Estado no ano passado, cerca de 11,9 milhões vieram de outros estados. Mesmo assim, o número de turistas internacionais vem crescendo e registrou 1,2 milhões de viajantes no ano passado.

No ano passado, Paraná alcançou a marca histórica de 9,4 milhões de passageiros (embarque e desembarque) nos aeroportos comerciais que possuem voos regulares. Em relação ao ano de 2010, houve aumento de mais de 2 milhões de passageiros, representando crescimento de 28,9% para o setor aeroviário.

Considerando apenas o desembarque de turistas, o número foi de 4,6 milhões de passageiros. Destes, aproximadamente 81 mil vieram do exterior, 157% a mais que o registrado em 2007.

EVENTOS – Para o secretário estadual do Turismo, Jackson Pitombo, os megaeventos a serem realizados no Brasil nos próximos anos, como a Copa do Mundo, trarão benefícios para o setor. “Não só as cidades-sedes, mas todos os estados terão benefícios, em termos de valorização da força de trabalho, assim como da capacidade em programar e executar projetos de relevância com ganhos de capital financeiro e de qualidade de vida das populações”.

Na pesquisa, realizada anualmente pela Secretaria de Estado do Turismo, são usados dados de embarque e desembarque de aeroportos e rodoviárias, registros das secretarias municipais de turismo, contagem de tráfego em estradas e pesquisas de campo da própria secretaria.

RECEITA – A receita gerada pela atividade turística no Paraná cresceu proporcionalmente ao número de turistas. No ano passado, o setor bateu recorde de faturamento com montante de R$ 7,9 bilhões. O valor é quase cinco vezes maior que o correspondente a 2001, cerca de R$ 1,7 bilhão. Os principais fatores que colaboraram para este crescimento foram o aumento no fluxo de turistas, gasto médio individual e o período de permanência do turista no Estado, que também cresceu.

De acordo com a pesquisa, o turista está gastando mais. O valor médio individual gasto por eles foi de R$ 145,79 no ano passado. Em 2001, essa média era de R$ 75,60. Com isso, a receita do setor cresceu mais de 400% nos últimos dez anos.

INVESTIMENTOS – Segundo Pitombo, as políticas voltadas ao Turismo, na atual gestão, têm colaborado para o crescimento do setor. O secretário ressaltou que, no Plano de Governo (2011/2014), a meta é continuar trabalhando para melhoria da gestão pública e privada do turismo; na estruturação de novos destinos e na promoção e apoio a comercialização de produtos nos diferentes mercados.

Para os próximos anos a planilha do Contrato de Gestão 2013/2014 prevê trabalhar com os projetos: Indicadores do Turismo do Paraná; Paraná Marca; Navega Paraná, Turismo é um bom negócio, Turismo Legal e Turismo no espaço rural.

COPA – A tendência é que o Turismo cresça ainda mais nos próximos anos, devido os eventos que acontecerão no Brasil. Curitiba será uma das doze cidades-sedes que receberão jogos da Copa do Mundo Fifa 2014. A estimativa da Secretaria de Estado para Assuntos da Copa é que a capital receba 760 mil turistas, destes, 160 mil seriam estrangeiros.

Já no Estado, a previsão é que o número de turistas que visitem o Paraná durante o mundial dobre. “Esse evento certamente vai refletir em todo o Estado. O Paraná, com todas as suas riquezas e atrativos, é uma referência para o turismo na Copa, e isto vai aquecer nossa economia”, destacou Pitombo.

Em julho de 2013, a secretaria realizará pesquisas com os residentes e visitantes para se ter ideia da definição do perfil e avaliação, tanto para a Copa do Mundo, como para o ano seguinte ao evento, é o legado que ficará para o Estado.

A estimativa do Ministério do Esporte é que o impacto econômico positivo que o evento vai gerar no país será de aproximadamente R$ 105 bilhões de reais. Cerca de 600 mil turistas estrangeiros virão para o Brasil. Outros três milhões de turistas internos devem movimentar a economia durante o evento.

DESTINOS – Os principais destinos turísticos do Paraná continuam sendo Curitiba e Foz do Iguaçu. Os dados da Secretaria do Turismo mostram que 25,2% dos viajantes que vieram para o Estado em 2011 escolheram a capital como destino. Foz recebeu 20,3% do total de turistas.

De acordo com pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo e pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em 2010, o Paraná é o quarto Estado mais visitado do Brasil. Curitiba é a terceira em Negócios & Eventos.

A tradicional Linha Turismo de Curitiba, que percorre as principais atrações da cidade, registrou mais de 604 mil visitantes em 2011. O serviço de Disque Turismo da capital recebeu 1,1 milhão de chamadas solicitando informações.

Com o título de uma das Sete Maravilhas do Mundo, as Cataratas do Iguaçu fazem de Foz o segundo destino mais visitado por turistas estrangeiros no segmento “Lazer”, atrás apenas do Rio de Janeiro. Os municípios localizados nas margens do lago de Itaipu receberam, em 2011, cerca de 8% do total de turistas. Tiveram destaque também os municípios de Londrina, Maringá e Cascavel.

OPERAÇÃO VERÃO – Com o objetivo de atingir o público veranista que visita o Litoral durante a temporada de verão, a secretaria desenvolveu duas ações de divulgação do destino Paraná para incentivar o turista a conhecer mais o Estado e suas belezas.

Mapas turísticos serão impressos e distribuídas 50 mil unidades, sendo 20 mil através de agentes da Sanepar e 30 mil em postos da Polícia Rodoviária Estadual e postos de pedágio. Guias do Litoral do Paraná, para ajudar o veranista a conhecer e encontrar informações sobre a região litorânea, bem como sugestões de hotéis, pousadas, restaurantes e principais pontos turísticos, com informações atualizadas. Serão distribuídas 15 mil unidades, por equipes da diretoria de marketing nos sete municípios do litoral, postos de polícia, e serviços de atendimento das concessionárias de pedágio.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.