Mais municípios participaram da segunda reunião em videoconferência com o governador Carlos Massa Ratinho Júnior neste domingo (29) para discutir o cenário regional de enfrentamento do coronavírus. Além das medidas já anunciadas pelo Governo, como o pacote econômico e social, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, aproveitou para atualizar os prefeitos Almirante Tamandaré, Apucarana, Arapongas, Cambé, Campo Largo, Colombo, Fazenda Rio Grande, Paranaguá, Pinhais, Toledo e Umuarama sobre as ações da pasta.

Segundo o governador, as reuniões remotas com os gestores permite um melhor alinhamento das estratégias. Ratinho Júnior ressaltou ainda que o Paraná não está em quarentena, embora a recomendação seja de isolamento domiciliar e social.

“Estamos aqui para traçarmos estratégias em conjunto, alinhar decisões. O Paraná já adotou diversas medidas. Lançamos o pacote econômico, um alento de R$ 1 bilhão para auxiliar os empresários na garantia da manutenção dos empregos também. Vários setores estão em funcionamento, serviços essenciais que devem atender a nossa população, até porque não estamos em quarentena”, disse.

A ampliação na capacidade de testes pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) foi informada aos prefeitos. Beto Preto destacou que a unidade passou de 150 exames ao dia para mais de 600, tendo processado cerca de 4 mil amostras.

A aquisição de novos exames para a testagem, em parceria com a Fiocruz, também foi informada. O secretário apresentou ainda o panorama da estrutura hospitalar, com a contratação de 317 leitos de UTI, nas diversas regiões do Estado, um incremento de 25%.

BP_video1

“São estruturas que estarão disponíveis de imediato. E temos capacidade para ampliar este número, numa segunda etapa, caso seja necessário. A crise ainda vai se agravar, teremos um aumento de casos e devemos estar preparados para este enfrentamento”, afirmou o secretário.

EQUIPAMENTOS – Uma das principais demandas dos prefeitos é o Equipamento de Proteção Individual (EPI), como máscaras, luvas e jalecos. O secretário informou que o Paraná está recebendo do Ministério da Saúde lotes com os produtos. “Há um demanda mundial. Estamos já comprando mais alguns lotes, além daqueles que serão direcionados para os municípios nos próximos dias, que chegaram do Ministério da Saúde”.

O secretário alertou a necessidade dos municípios acelerarem o plano de contingenciamento local para a liberação dos recursos autorizados pelo Ministério da Saúde, via repasse estadual. “Precisamos que os municípios apresentem os seus planos. Houve a liberação de R$ 32 milhões pelo Ministério da Saúde e precisamos canalizar estes recursos para as ações, num equivalente a R$ 2 per capita”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.