Pouco mais de dois anos atrás a taxa SELIC era de 14,25%, a maior em 10 anos. Comprar títulos de dívida era, portanto, um excelente negócio para quem tinha um dinheiro guardado e queria aplicar. Hoje ela está em 6,5%, o que transforma a tomada de empréstimos em algo muito mais vantajoso, mas investir em produtos que tem a taxa como referencial menos benéfico.
A segurança ainda faz muitas pessoas escolher os títulos públicos ou a poupança, mas para quem busca dividendos maiores ou diversidade, é interessante procurar outras opções. E aqui vamos dar algumas.
Imóveis
O mercado imobiliário foi um dos que mais sofreu com a crise econômica brasileira. O aumento dos preços durante o bom momento vivido pelo país fez o preço dos imóveis disparar nas grandes cidades.
Com a contração, houve uma grande crise. Agora, que a economia começa a se reerguer – a geração de empregos começa a aquecer novamente, incluindo na nossa região – ainda dá para encontrar boas oportunidades.
E imóveis continuam com grande prestígio: eles podem gerar uma renda mensal (aluguel), a valorização é praticamente constante e pode ser exponencial. Em uma grande cidade, por exemplo, a abertura de uma estação de metrô, hospital, parque, comércio, próxima desse imóvel gera retornos claros.
Claro, para isso é necessário um trabalho considerável de procura e análise para fazer um bom negócio. Mas caso você encontre a oportunidade, este momento pode ser o ideal: os preços ainda não voltaram a subir de forma considerável e o valor do dinheiro está baixo devido às quedas na taxa SELIC.
Ações
O mercado de ações também volta a ter destaque com a retomada da economia brasileira. Mesmo em crises, sempre há boas oportunidades na Bolsa de Valores, mas o cuidado precisa ser redobrado e a análise constante. O segredo aqui é sempre saber a hora de comprar e a hora de vender. Uma consultoria é necessária, a menos que você tenha bastante tempo para acompanhar as movimentações.
Opções binárias e criptomoedas
O avanço da tecnologia também trouxe novas formas de fazer investimentos. As criptomoedas ganharam bastante atenção com a explosão do Bitcoin, que chegou a ficar próximo dos 20 mil dólares a unidade antes de cair bastante até o nível atual (3.600 dólares).
A queda não quer dizer que as criptomoedas são uma furada, longe disso: cada vez mais comércios aceitam a moeda virtual e o futuro não terá dinheiro físico. Aqui a questão é que talvez o Bitcoin não seja o dólar nesse cenário – a moeda dominante, mais usada – e sim alguma que talvez nem tenha sido criada ainda.
Desde 2009, quando foi criado o Bitcoin, diversas moedas virtuais foram criadas e muitas mais ainda vão ser lançadas. Enxergar uma oportunidade aqui pode trazer lucros bastante elevados.
Mesma coisa com as opções binárias. Saber ler o mercado e prever quedas ou crescimentos em tempos curtos traz retornos bastante elevados: de 70% a 90% do investido. Mas aqui o cuidado precisa ser bastante grande, já que o posicionamento errado leva a perda de todo o investimento.
E também é necessário foco na segurança. Ataques virtuais são comuns, por isso é preciso se aliar de ferramentas que valorizem seus dados e protejam suas contas. Corretoras de Opções Binárias como a Alpari oferecem isso em suas plataformas de negociação, que também incluem ações e forex. Vale a pena conferir para quem está procurando diversificar seus investimentos.
Conclusão
Opções não faltam e para cada medida negativa para um determinado produto, uma porta é aberta para quem está esperto e sempre procurando boas oportunidades e dividendos. A queda da SELIC não é significa o fim da necessidade e os benefícios de investir, pode ter certeza disso.
E mesmo com o avanço tecnológico e poder controlar tudo do seu celular ou computador, as mesmas dicas feitas p ara investidores nos anos 70 se aplicam em 2019: diversificação é excelente, não pule de cabeça em nenhum negócio e sempre antecipe-se ao movimento da maioria.

Leia mais sobre aqui: https://opcoesbinariasguru.com/corretoras/olymptrade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.