Força-tarefa da Prefeitura trabalha para recuperar danos provocados pelo temporal da terça-feira

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

A quarta-feira (15) tem sido de muito trabalho para as equipes da Prefeitura de Cambé no levantamento dos danos causados pelo forte temporal registrado no dia anterior na cidade e também de início da recuperação. No fim da tarde e início da noite de terça-feira (14), o prefeito Conrado Scheller percorreu vários pontos atingidos para avaliar os estragos e identificar famílias que estivessem precisando de ajuda.

“Nosso papel é ajudar essas pessoas que precisam neste momento difícil. A prefeitura está se mobilizando, por meio de várias secretarias, para agir em diversas frentes e poder colocar a cidade em ordem o mais rápido possível e também confortar essas famílias que tiveram prejuízos com o temporal”, afirma o prefeito.

A Secretaria de Obras e a Defesa Civil do Município estão mapeando as regiões mais afetadas. As fortes chuvas e o vento causaram a queda de nove postes de energia e mais de 5 mil casas ficaram sem luz, afetando aproximadamente 25 mil pessoas. Até a manhã desta quarta-feira (15), mil casas ainda continuavam sem energia elétrica, principalmente aquelas que tiveram quedas de postes. A chuva também deixou diversas casas destelhadas e ocasionou a queda de várias árvores. No total, mais de 70 casas sofreram danos estruturais.

Jonas Henriques, responsável pela Copel na cidade, explica que a companhia estava com 107 chamados em aberto na cidade até o meio da manhã, mas que a previsão é de restabelecer a energia ainda nesta quarta-feira (15). “Estamos recebendo apoio de equipes da Copel de cidades da região, como Arapongas, Apucarana e Ivaiporã, que não sofreram com o vendaval”, esclarece. De acordo com ele, a Copel está priorizando as demandas mais próximas de hospitais, postos de saúde e da Sanepar, o próximo passo é repor os postes de consumidores comerciais e residenciais. “A nossa expectativa é conseguir apoio das cidades da região leste e oeste. Cascavel e Ponta Grossa, por exemplo, já estão encaminhando colaboradores para auxiliar nos reparos”, finaliza.

Manoel Cícero dos Santos, secretário de Obras, explica que por conta da queda dos postes e da fiação elétrica, um cachorro morreu eletrocutado no Jardim Tupi e um homem também recebeu uma descarga elétrica no Cambé III, mas passa bem. “Quando acontece a queda de um poste, na maioria das vezes, a energia também cai, mas em alguns casos a rede continua ativa e isso é muito perigoso. Esse homem tocou em uma árvore, mas não tinha percebido que os fios de energia estavam enrolados do outro lado”, explica. O secretário esclarece que nesses casos é muito importante que ninguém se aproxime dos fios de energia. “Não tem como saber se estão eletrizados ou não. Então, na dúvida, fique o mais longe possível”, orienta. Ainda segundo ele, um engenheiro elétrico da Secretaria de Obras ficou nesse local até a chegada da Copel para evitar que mais algum morador se aproximasse dos fios.

Em Cambé, os bairros mais afetados pelas chuvas foram: Nova Cambé; Casarotto; Tupi; Ana Rosa (região mais alta); Santo Amaro; Ana Elisa III e Cambé III. “A corrente de vento mais forte passou varrendo essa faixa, por isso que enfrentou os maiores estragos”, justifica dos Santos. Segundo o secretário, a chuva não causou tantos danos físicos graves nas casas quanto às chuvas de março, porém foi muito superior em relação aos danos nas árvores e postes da rede elétrica. “Depois da primeira chuva, mais duas estavam na previsão para acontecer logo na sequência, por sorte elas vieram mais fracas, evitando danos ainda mais sérios”, frisa.

Em relação à queda de árvores na cidade, só no Centro Esportivo do Castelo Branco foi confirmada a queda de 18 eucaliptos. Anderson Alves, diretor do Departamento Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, explica que ainda não tem como saber o número de árvores que caíram ou que sofreram danos, mas estima que mais de 50 foram totalmente afetadas. “Acreditamos que nos próximos dias esse número vai dobrar, ainda mais que estamos atendendo apenas os casos mais urgentes, só depois vamos fazer a retirada de galhos, por exemplo”, ressalta.

De acordo com a Defesa Civil, duas casas precisaram ser interditadas por causa da chuva e as famílias foram abrigadas na casa de conhecidos. Nas casas que sofreram com o destelhamento, a Prefeitura de Cambé fez a distribuição de lonas para auxiliar preventivamente os moradores. As equipes da Secretaria de Assistência Social também estão nas ruas para ajudar as famílias que perderam móveis e outros objetos pessoais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.