Firmas do exterior pagaram quase R$ 10 mi a Dirceu

A JD Assessoria e Consultoria, do ex-ministro José Dirceu, faturou R$ 39,1 milhões entre 2006 e 2013, e não só os R$ 29,3 milhões identificados em quebra de sigilo da Operação Lava Jato. Parte do montante veio de clientes estrangeiros, como Carlos Slim e Telefónica. Dirceu afirma que os pagamentos foram declarados à Receita…

O Globo

EUA e Irã dão primeiro passo para paz em 35 anos

Após 18 meses de diálogo, países fecham acordo sobre programa nuclear

Teerã aceita restrições à sua capacidade de enriquecer urânio em troca de fim de sanções

A primeira negociação direta entre EUA e Irã desde a Revolução Islâmica de 1979 desembocou ontem em um acordo preliminar que impõe restrições ao enriquecimento de urânio e garante o acesso permanente de inspetores estrangeiros às instalações nucleares iranianas. Em troca, as potências do P5+1 (EUA, China, Rússia, França, Reino Unido e Alemanha) vão retirar as sanções que vêm sufocando a economia do país. O acerto, uma iniciativa conduzida desde 2013 por decisão dos presidentes Barack Obama e Hassan Rouhani, deverá ser concluído até junho. Para Obama, o acordo “fecha todos os caminhos” para o Irã obter uma bomba. (Págs. 1, 22 e 23)

Fogo no combustível

Um grande incêndio atinge pelo menos 4 tanques de combustível da empresa Ultracargo, em Santos, e só deve ser controlado em três dias. Houve explosões, mas ninguém se feriu. (Págs. 1 e 6)

Morre filho de Alckmin

Thomaz Alckmin, de 31 anos, filho do governador Geraldo Alckmin, e outras quatro pessoas morreram na queda de um helicóptero em Barueri. (Págs. 1 e 3)

Impostos são dois terços do ajuste

O governo restabeleceu alíquotas de impostos sobre receitas financeiras de empresas que estavam zeradas desde 2004, com o objetivo de arrecadar R$ 2,7 bilhões somente este ano. Dois terços do ajuste fiscal já anunciado pelo Ministério da Fazenda vêm do aumento de impostos, calculam especialistas. (Págs. 1 e 17)

Cade investiga cartel em remédio

O Cade investiga um cartel de 15 empresas que teriam fraudado licitações de compras de remédios. (Págs. 1 e 18)

PF indicia Sérgio Côrtes por contrato do Into (Págs. 1 e 7)

Paes vê farsa por trás de demissões

O prefeito Eduardo Paes acusa a Construtora Queiroz Galvão, investigada na Lava-Jato, de fazer pressão por mais verbas para as obras do Complexo de Deodoro. A empreiteira alega atrasos em repasses e já demite. (Págs. 1 e 8)

————————————————————————————

Zero Hora

Da sombra ao consenso

Irã e seis potências globais abrem caminho para um acordo que derruba barreiras econômicas ao país persa desde que ele reduza fortemente o seu programa nuclear. (Págs. 1 e Notícias 6 e 7)

Bolsa Família – Suspeita sobre 2,2 mil servidores estaduais (Págs. 1 e Notícias 14)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Acordo entre Irã e potências limita programa nuclear

Entendimento provisório prevê menos enriquecimento de urânio no país; prazo para pacto final é 30 de junho

Com dois dias de atraso e após intensos debates, Irã, EUA e potências mundiais anunciaram, na Suíça, um acordo parcial sobre o programa nuclear iraniano, que resultará no controle das atividades de Teerã por ao menos 25 anos. O entendimento foi o primeiro avanço prático nas negociações, que duram 18 meses.

Os pontos-chaves servirão de base para a criação do acordo final, cujo prazo é 30 de junho. O pacto impõe restrições à capacidade do Irã de enriquecer materiais que podem ser usados para a produção de energia e para a fabricação de bomba nuclear. O Irã concordou em reduzir o número de centrífugas e o estoque de urânio.

Em contrapartida, os países retirarão as sanções ao Irã. O fim da retaliação é crucial para a economia do país, e o acordo foi celebrado nas ruas de Teerã. O presidente dos EUA, Barack Obama, classificou o entendimento como histórico. (Págs. 1 e Mundo A8)

Determinação de Irã e EUA salvou o acordo, que por pouco não fracassou, escreve Samy Adghirni (Págs. 1 e A8)

Firmas do exterior pagaram quase R$ 10 mi a Dirceu

A JD Assessoria e Consultoria, do ex-ministro José Dirceu, faturou R$ 39,1 milhões entre 2006 e 2013, e não só os R$ 29,3 milhões identificados em quebra de sigilo da Operação Lava Jato. Parte do montante veio de clientes estrangeiros, como Carlos Slim e Telefónica. Dirceu afirma que os pagamentos foram declarados à Receita. (Págs. 1 e Poder A4)

Filho de Alckmin morre em queda de helicóptero em SP

Thomaz Rodrigues Alckmin, 31, filho caçula do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, morreu na queda de um helicóptero em Carapicuíba, na Grande SP. A aeronave caiu sobre uma casa e matou as cinco pessoas a bordo. O helicóptero está em nome da Seripatri. A empresa diz que a manutenção estava em dia. (Págs. 1 e Cotidiano B5)

Morto há 5 anos, Janene ainda é alvo da Lava Jato e de outras ações (Págs. 1 e Poder A5)

Saúde – Embalagens de cigarro terão na parte da frente aviso sobre câncer (Págs. 1 e B6)

Explosivo – Tanques de combustível pegam fogo na região portuária de Santos, em SP; incêndio, que congestionou rod. Anchieta, pode durar quatro dias, segundo a PM (Págs. 1 e Cotidiano B4)

Fernanda Torres – Quem nos garante um futuro melhor sem a presidente?

Dilma está longe de ser Luís 16, mas a insatisfação popular, o isolamento, a corrupção e a ruína da base partidária parecem com as desventuras que levaram o rei à guilhotina. Depois os franceses viveram anos de horror nas mãos de um general. (Págs. 1 e Ilustrada C8)

Mônica Bergamo – Levy se diz contra a independência do Banco Central (Págs. 1 e Ilustrada C2)

EDITORIAIS

Leia “Um debate é possível”, sobre negociação entre Executivo e Legislativo, e “Ambiente de hesitação”, acerca de combate ao desmatamento no país. (Págs. 1 e Opinião A2)

EBC

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.