A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O Globo

Manchete : Guedes assina medida que transfere Coaf para o Banco Central
MP que tira indicado de Moro de órgão de combate à lavagem de dinheiro deve ser publicada esta semana
A medida provisória (MP) que transfere o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão de combate à lavagem de dinheiro, do Ministério da Economia para o Banco Central foi assinada pelo ministro Paulo Guedes sexta-feira e enviada à Secretaria- Geral da Presidência. A expectativa é que a MP seja publicada a partir de amanhã, o que significará a saída do presidente do Coaf, Roberto Leonel. Ele foi indicado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e recentemente virou alvo da insatisfação do presidente Jair Bolsonaro. Com essa solução, Leonel sairá por contingência técnica, não política. (PÁGINA 4)

Favorito na Argentina faz aceno de paz a Bolsonaro
Candidato do kirchnerismo e vencedor das primárias para a Casa Rosada, Alberto Fernández responde, em entrevista ao jornal La Nación, às críticas do presidente brasileiro, pedindo que “fique tranquilo”, pois não pensa “em fechar a economia”. “O Brasil continuará sendo nosso principal parceiro.” (PÁGINA 19)

‘Rei Arthur’, foragido, é flagrado em vida de luxo em Miami
Empresário acusado de financiar compra de votos para a Olimpíada no Rio é localizado pelo “Fantástico”, da TV Globo. (PÁGINA 8)

Fila para remédios especiais no Rio tem ao menos 8.500 doentes
Pelo menos 8.500 pessoas estão à espera de medicamentos para doenças graves e raras no Rio, segundo dado do governo estadual. O problema acaba se refletindo no Tribunal de Justiça, que recebeu, de janeiro a julho, 2.731 ações com pedidos de remédios e insumos, enquanto em todo o ano passado foram 2.942. (PÁGINA 10)

Automação pode afetar emprego de metade dos trabalhadores do país
Para pesquisadores de Harvard, investimento em educação é necessário para desenvolver habilidades que as máquinas não têm. (PÁGINA 17)

Fernando Gabeira
Brasil corre o risco de ficar só com Trump (PÁGINA 2)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : MEC quer definir verba de universidade por desempenho
Atualmente, distribuição tem como base o tamanho das federais; novo modelo será discutido com reitores
O Ministério da Educação quer repassar, já a partir de 2020, mais dinheiro às universidades federais que tiverem melhor desempenho em indicadores como governança e inovação. O secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima Junior, diz que o novo modelo será discutido com reitores das 63 federais e não depende de alterações na lei. Atualmente, o modelo de distribuição do orçamento é centrado no tamanho das universidades, o que faz com que instituições maiores e com mais alunos, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), recebam mais. Hoje, dos R$ 6,9 bilhões de despesas discricionárias das universidades – aquelas que bancam gastos operacionais como as contas de energia elétrica e de serviços de limpeza –, R$ 3,2 bilhões estão bloqueados. O MEC pretende usar ainda em 2019 um dos indicadores, o ranking de governança do Tribunal de Contas da União (TCU), para definir quem terá prioridade no eventual desbloqueio de recursos. (METRÓPOLE / PÁG. A11)

Placar aponta resistência à indicação de Eduardo
Levantamento do Estado mostra que o presidente Jair Bolsonaro não tem hoje o mínimo de 41 votos no Senado para referendar a indicação do filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), à embaixada do Brasil nos EUA. Só 15 senadores se declararam a favor, e 30 afirmaram que pretendem votar contra. Outros 35 não responderam ou se disseram indecisos. O quadro explica a cautela com que o presidente tem tratado a questão. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Bolsonaro ataca Fernández de novo
O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar, por meio de sua conta no Twitter, o candidato à Presidência da Argentina Alberto Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice. Se Fernández vencer, afirmou, o povo vai sacar “em massa” o dinheiro dos bancos. Segundo Bolsonaro, “o retorno da turma do Foro de São Paulo” deixa o país mais populista. (INTERNACIONAL / PÁG. A8)

Presidente ficará isolado, diz Bebianno
Ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno diz que Bolsonaro “atira nos seus soldados pelas costas” e “vai se tornar um homem solitário”. (POLÍTICA / PÁG. A5)

Previdência provoca ‘debandada’ no MP
O receio da perda de benefícios com a reforma da Previdência está provocando corrida por aposentadorias no Ministério Público e ameaça o andamento de inquéritos. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Mercado imobiliário, enfim, esboça retomada
Com a inflação sob controle, a queda dos juros e o aumento da concorrência entre os bancos nos financiamentos, o mercado imobiliário começa a reagir, atraindo compradores como o casal Thaís de Oliveira Braga e Fabio Barbosa Gomes, com o filho Christian . (ECONOMIA / PÁG. B1)

Cida Damasco
Meta fiscal está garantida, mas falta dinheiro até para limpeza nas universidades. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Notas&Informações
Nem esquerda nem direita
Fariam melhor os líderes do País se atentassem às condições sem as quais nenhuma governança será bem-sucedida, seja qual for a inspiração ideológica. (PÁG. A3)

Estados atolados em gastos
Dezesseis Estados mais o DF já perderam a garantia da União para tomar empréstimos. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : SP terá de gastar até R$ 1 bilhão a mais com Rodoanel Norte
Sob investigação por corrupção, trecho restante do anel viário foi orçado em R$ 4,3 bi, mas já consumiu R$ 6,85 bi
A conclusão do Rodoanel Norte custará entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão a mais para o governo de São Paulo, segundo estimativas de políticos e técnicos da administração João Doria (PSDB). Iniciado em 2013, o trecho restante do anel viário está sob investigação por super-faturamento e corrupção.
Orçado em R$ 4,3 bilhões, já consumiu R$ 6,85 bilhões, sem que obra ficasse pronta, como previsto, em 2016. Com desapropriações de terrenos, o valor final deve superar R$ 10 bilhões.
A parte norte do Rodoanel tem 44 km de extensão e passa com viadutos sobre uma área de mata atlântica. Três dos lotes terão de ser licitados novamente porque a execução não passa de 30%, em média, do projeto original. Outros três, quase concluídos, serão entregues à empresa que ganhou a concessão de pedágios. A Secretaria de Logística e Transportes não quis comentar os valores. (Poder A4)

País não puniu ninguém por morte de 300 presos em 3 anos
Levantamento da Folha mostra que grandes motins em presídios não tiveram nem sequer investigações policiais concluídas —250 réus aguardam julgamento por três dos massacres. Faltam testemunhas e provas, (Cotidiano B1)

Superlotado, Pedrinhas vê melhora na estrutura
Presídio que virou símbolo de violência ainda enfrenta superlotação e facções, mas melhora estrutura, procedimentos e programas de reinserção. (Página B2)

EMBRAER completa 50 anos em mudança de identidade
Eletricistas trabalham no jato Practor em hangar de São José dos Campos; após venda de fatia à Boeing, empresa planeja investir em produtos consolidados e novas tecnologias (Mercado A20)

50 milhões não têm proteção trabalhista ou previdenciária
Entrevista da 2a. : José Pastore
O país deve encarar a realidade explosiva de 50 milhões de brasileiros que estão desempregados ou na informalidade, sem garantia trabalhista ou pre-videnciária, aponta o sociólogo José Pastore, 84.
“A sociedade precisa encontrar proteção para o terceirizado, o freelancer, o casual”, afirma. (Página A12)

Bolsonaro vai ter de baixar a bola em intervenções
Leandro Colon
Servidores da Receita e da Polícia Federal reagem aos movimentos de interferência do chefe da República em postos estratégicos desses dois órgãos. A reação das instituições é importante para frear a caneta presidencial. (Opinião A2)

Fernández criticou gestão de Cristina, vice em sua chapa
O presidenciável argentino Alberto Fernández, 60, foi crítico do governo de Cristina Kirchner, de quem foi chefe de gabinete e hoje é vice em sua chapa.
Chegou a articular a até hoje frustrada ideia de uma “avenida do meio” do peronismo. (Mundo A10)

Deltan afirma que seguiu a lei ao usar dados da Receita
Em resposta a reportagem da Folha, o procurador Deltan Dallagnol disse que a relação entre Ministério Público e fisco sempre foi amparada na lei. Para a defesa do ex-presidente Lula, revelações reforçam que o petista foi vítima de uma conspiração. (Poder A6)

É hora de aliados das mulheres se apresentarem
Antonia Pellegrino e Manoela Miklos
Na discussão sobre o fim da lei de cotas para candidaturas femininas, os primitivos estão confortáveis em ver o Brasil na posição 133 do ranking Mulheres no Parlamento, (Cotidiano B3)

Na contramão da cultura, videogames ganham afagos e regalias do governo (Ilustrada Cl)

Juros negativos nos países ricos bagunçam relação com investimentos (Folhainvest A13)

Editorial
Falência múltipla
Sobre esgotamento de recursos em órgãos federais.

A saga da despoluição
Acerca de novo projeto para o rio Pinheiros, em SP. (Opinião A2)
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.