Como investir em tempos de turbulência – Estado propõe abono para pacificar PMs – Edir Macedo denunciado por estelionato – Escolas locais abaixo da média do Enem – Líderes do Enem: Seleção mais acirrada que o vestibular – Pouca verba para muitas estradas… – Alimentos terão nova alta de preços – Arroz, feijão e carne elevam inflação das famílias mais pobres – Divisão do Pará: Gastança com o plebiscito – Dilma desiste de patrocinar novo imposto para a saúde…

O Globo

Manchete: Dilma desiste de ‘nova CPMF’ para financiar Saúde em 2012

Governo vai liberar bancadas para votar pela derrubada do tributo

Depois de a presidente Dilma ter acenado com a possibilidade de um novo imposto e dito que o erro da CPMF foi não ter sido destinada exclusivamente à Saúde, o governo ontem desistiu de defender a criação, ao menos neste ano, de um imposto para financiar o setor. Em reunião no Planalto, Dilma, ministros e líderes aliados também decidiram liberar as bancadas governistas para votar como quiserem a regulamentação da Emenda 29, que fixa percentuais mínimos de investimentos na Saúde e à qual o governo se opunha. O texto principal, aprovado em 2008, cria a Contribuição Social para a Saúde (CSS) nos moldes da antiga CPMF. Mas já há um acordo para aprovar destaque do DEM que elimina o artigo prevendo taxação de 0,1%, sobre movimentações financeiras, o que na prática inviabiliza o imposto. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que o Planalto realizará ações para melhorar a gestão da Saúde. (Págs. 1 e 3)

Em vez de elevar, texto reduz verba

Da forma como está hoje, o texto de regulamentação da Emenda 29, que será votado dia 28 na Câmara, reduz as verbas da Saúde em vez de aumentá-las. Isso porque o relator mudou a base sobre a qual é aplicado o percentual destinado à Saúde. O texto poderá ser mudado no Senado. (Págs. 1 e 3)

Enem: maioria ainda abaixo da média

Percentual caiu em comparação com o ano anterior, mas continua crítico

O desempenho dos alunos nas provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), de 2010, melhorou em relação a 2009. Mais da metade (52,98%), porém, continua abaixo da média. No Rio, tradicionais escolas públicas, como o Colégio de Aplicação da Uerj, tiveram queda de rendimento, mas seus diretores não mostraram preocupação, pois descartam ranking como parâmetro para educação e formação cidadã. (Págs. 1 e 9 a 11)

Universidade vale mais no Brasil

Os trabalhadores que concluem o ensino superior no Brasil ganham, em média, 156% mais que os que têm apenas o ensino médio, mostra estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Este índice supera o verificado em 31 países desenvolvidos. (Págs. 1 e 11)

Enem & Vestibular

Vestibulandos se dividem entre abandonar as redes sociais ou utilizá-las também na hora de estudar. (Págs. 1 e Rio, 15)

Juíza: 3 PMs indiciados; polícia agora busca armas

Após a Justiça decretar a prisão de três PMs suspeitos de matar a juíza Patrícia Acioli, a Divisão de Homicídios – em busca das armas do crime apreendeu ontem 695 pistolas e revólveres no 7º BPM (São Gonçalo), onde eram lotados os policiais. Um carro do 12º BPM (Niterói) foi usado pelos suspeitos. (Págs. 1 e 13)

UPP recebe 30 novos policiais

A UPP dos morros da Coroa, do Fallet e do Fogueteiro, em Santa Teresa, ganhou novo comandante, o capitão Sérgio Stoll, e 30 novos policiais. Eles substituem os suspeitos de corrupção. (Págs. 1 e 13)

No Brasil, dólar não para de subir

Com novos rumores de calote da Grécia espalhando nervosismo nos mercados globais, o dólar subiu 1,78%, pela oitava vez seguida, a R$ 1,708. Desde dezembro, a moeda não ficava acima de R$ 1,70. No mês, a alta chega a 7,22%. (Págs. 1 e 21 a 23)

Justiça suspende obra sem licitação da Delta em Guarulhos (Págs. 1 e 24)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Crise faz dólar fechar acima de R$ 1,70 pela 1ª vez no ano

Investidores temem calote da dívida grega e fogem para moeda americana; avanço foi de 3% em 2011

Pela primeira vez no ano, o dólar encerrou um dia acima de R$1,70. Em meio às tensões provocadas pela crise europeia, a moeda americana teve a sétima valorização em oito dias, cotada a R$ 1,715, alta de 2,02%. No ano, acumula avanço de 3,06% ante o real. Analistas não chegam a dizer que a tendência de subida veio para ficar, mas o cenário em que a moeda poderia se aproximar de R$ 1,50, uma das preocupações do governo, por ora está descartado. O desconforto causado pela valorização da moeda já leva analistas a pedir mudança de atitude por parte do Banco Central, que continua comprando dólares diariamente no mercado. A crise europeia é apontada como uma das razões da alta. O medo dos investidores cresceu com os rumores de que a Grécia poderia decretar um calote de sua dívida, o que agravaria a crise na zona do euro. O governo grego confirmou ontem que há ameaça de falência. (Págs. 1 e Economia B1, B3 e B4)

Triplica investimento europeu no Brasil

Com a crise na zona do euro, empresas europeias investiram USS 23,4 bilhões no Brasil de janeiro a julho. O valor é quase o triplo do investido em igual período do ano passado. (Págs. 1 e Economia B8)

Dilma desiste de patrocinar novo imposto para a saúde

Diante do cenário de derrota no Congresso e temendo ficar associada a uma medida impopular, a presidente Dilma Rousseff abandonou o patrocínio da criação de um imposto para a saúde e empurrou para 2012 a busca por fontes de receita para compensar a regulamentação da Emenda 29. No momento, a alternativa que tem uma “simpatia maior” dos parlamentares, segundo o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), é buscar recursos nos royalties do petróleo. (Págs. 1 e Nacional A4)

Foto legenda: Hora de reconstruir

População trabalha na limpeza e retirada de entulho no centro de Rio do Sul, em Santa Catarina; União vai liberar R$ 43 milhões para o Estado, em especial para os 19 municípios mais afetados pelas chuvas. (Págs. 1 e Cidades C5)

Decretada prisão de três PMs acusados de matar juíza

Três policiais militares tiveram prisão temporária decretada por participação no assassinato da juíza Patrícia Acioli há um mês, em Niterói. Indiciados por homicídio duplamente qualificado, o tenente Daniel dos Santos Benitez e os cabos Sérgio Costa Júnior e Jefferson Araújo Miranda, que atuavam em São Gonçalo, já estão presos pela morte de um jovem em junho. As prisões foram decretadas por Patrícia horas antes de ela morrer. (Págs. 1 e Cidades C1)

Edir Macedo é denunciado por crime financeiro

O bispo Edir Macedo foi denunciado criminalmente por evasão de divisas, lavagem de dinheiro e estelionato. O Ministério Público Federal estuda requerer a cassação da imunidade tributária da Igreja Universal do Reino de Deus, fundada por Macedo. (Págs. 1 e Vida A15)

Turquia usará fragatas para escoltar ajuda

A Turquia vai enviar três fragatas ao Mediterrâneo para escoltar o transporte de ajuda humanitária a Gaza. Se os navios encontrarem embarcações israelenses em águas internacionais, haveria autorização para abordagem. (Págs. 1 e Internacional A10)

Aliados de Kadafi resistem

Forças de Muamar Kadafi atacaram uma das mais importantes refinarias líbias. Pelo menos 17 opositores morreram. (Págs. 1 e Internacional A11)

Maioria está abaixo da média no Enem

Embora a nota do Enem 2010 tenha aumentado em relação ao ano anterior, 52,98% dos concluintes do ensino médio regular ficaram abaixo da média, de 511,21. Em 2009, a porcentagem foi de 55,45%. (Págs. 1 e Vida A14)

Colarinho-branco: juiz aplica fiança milionária (Págs. 1 e Nacional A8)

Tutty Vasques

‘Ilibada é a vovozinha!’

Dilma pode se tornar o primeiro caso no mundo de governante que, aclamado pela honestidade no trato com a coisa pública, reage com indignação. (Págs. 1 e Cidades C6)

Notas & Informações

Crise nos mercados sem rumo

Plano de Obama é esforço mais promissor, em vários meses, para impedir o agravamento da crise. (Págs. 1 e A3)

Turki Al-Faisal

Vetar Estado é perder aliado

Posição dos EUA contra a declaração de um Estado palestino na ONU fortaleceria o Irã e causaria danos na relação estratégica com sauditas. (Págs. 1 e Visão Global A12)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Insuportável

Os incêndios ao redor da capital da República já queimaram 31,9 mil hectares de vegetação, o equivalente a 74 vezes a área do Parque da Cidade. Combinado com o calor de 33ºC e a baixa umidade relativa do ar, que ontem caiu a 14%, o fogo inferniza a vida do brasiliense. Em diversos pontos do Distrito Federal, os índices de fumaça na atmosfera variam de 25mg a 40mg por metro quadrado, quando o máximo não deveria passar de 20mg, conforme estabelece a Organização Mundial de Saúde (OMS). Com isso, o ar que se respira no DF está carregado de substâncias nocivas à saúde, como monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio, enxofre e dioxina, que se inalada por um longo período e em grande concentração pode levar ao câncer. (Págs. 1, 26 e 27)

Enem

A Evolução do ensino em colégio do Riacho Fundo

Alunos do CEF Urbano Ipê Riacho Fundo festejam. Mas, no geral, colégios do DF tiveram desempenho sofrível no Exame Nacional do Ensino Médio.

De 77 escolas públicas do DF, 75 são reprovadas

Ranking do Enem publicado hoje confirma o abismo entre ensino público e particular. A escola do governo mais bem colocada é o Setor Oeste (54ª). (Págs. 1, 21 a 23 e Visão do Correio, 14)

Grécia derrete bolsas. Dólar sobe

O temor pelo calote da dívida grega derrubou os mercados da Europa, com reflexos pelo mundo – no Japão, a queda foi de 2,31%. O Brasil também sentiu a crise: o Ibovespa fechou em – 0,17% e o dólar chegou a R$ 1,709, maior valor desde dezembro de 2010. (Págs. 1 e 9 a 11)

Justiça: Bispo Macedo é denunciado

Ministério Público acusa o fundador da Igreja Universal de crimes como estelionato, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e evasão de divisas. (Págs. 1 e 6)

Divisão do Pará: Gastança com o plebiscito

Votação para dividir o território em três estados custará R$ 24 milhões aos cofres públicos. Será mais cara, proporcionalmente, que a eleição de 2010. (Págs. 1 e 2)

DF terá conselho de personalidades para debater o futuro (Págs. 1 e 24)

Arroz, feijão e carne elevam inflação das famílias mais pobres (Págs. 1 e 11)

Palestinos apostam no apoio europeu para terem uma Nação (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Brics articulam ação de socorro a países europeus

Os paises do Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – tentam preparar uma ação conjunta para sinalizar ajuda à combalida economia global. O Valor apurou que uma das ideias em exame é a de aumentar a parte de suas reservas internacionais aplicada em títulos denominados em euros. A aquisição de mais títulos de dívida soberana europeia seria limitada aos papeis de paises mais sólidos, como Alemanha ou mesmo Grã-bretanha. Uma decisão deve ser tomada no encontro de ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais dos Brics no dia 22, em Washington.

O interesse político é claro- aparecer como contribuinte para estabilização dos mercados é assim ilustrar a que ponto a balança na economia global está mudando. Além disso, os Brics poderão diversificar e, em alguns casos, obter melhor rendimento do que com as de títulos do Tesouro americano. “Vamos esperar o desenvolvimento dos fatos na Europa”, afirmou, cautelosa, uma autoridade monetária ao Valor. “No momento”, disse, não há articulação segura sobre aquisições de títulos europeus. (Págs. 1, C1 e C12)

Foto legenda: Salto no petróleo

Com mais US$ 25 bilhões de investimentos até 2020, o britânico BG planeja chegar ao fim da década como segundo maior produtor de petróleo no Brasil, diz Frank Chapman, presidente mundial. (Págs. 1 e B1)

Lei Florestal cria custos para elétricas

O novo Código Florestal, em tramitação no Senado após aprovação na Câmara dos Deputados, pode criar um passivo de R$ 30 bilhões para as empresas do setor elétrico, segundo cálculo do Fórum de Meio Ambiente do Setor Elétrico. A lei prevê que o “empreendedor” deve bancar os custos de “aquisição, desapropriação ou remuneração por restrição de uso” de toda a Área de Preservação Permanente em torno dos reservatórios de hidrelétricas construídas antes de 2001. A Casa Civil e o Ministério das Minas e Energia já fizeram reuniões com executivos do setor para debater a proposta em discussão na Câmara. (Págs. 1 e A7)

Grupo JBS paga R$1,85 bi por Matone

O grupo JBS colocará R$ 1,85 bilhão para assumir 100% do Banco Matone, em operação financiada pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para socorrer a instituição gaúcha com deficiência de capital.

A previsão inicial era de que a holding J&F, controladora do Banco JBS, faria um aumento de capital de R$ 200 milhões no Matone, o que lhe daria fatia de 60% na instituição. Outros R$ 100 milhões seriam colocados pela Matone Holding. (Págs. 1 e C1)

Maior rede hoteleira investe no Brasil

Sem alarde, a maior rede hoteleira em número de quartos do mundo, a americana Wyndham, começa a se expandir no Brasil. A entrada no mercado brasileiro se dará pelas mãos de uma companhia estreante na administração de hotéis, a mineira Vert.

As duas empresas assinaram acordo de parceria preferencial em dezembro. Segundo a presidente da Vert Hotéis, Érica Drumond, cuja família é dona do Ouro Minas, o hotel mais luxuoso de Belo Horizonte, serão necessários R$ 460 milhões para os dez hotéis programados com a bandeira Ramada. (Págs. 1 e B4)

Alimentos terão nova alta de preços

Em conversas reservadas, o governo avalia que os alimentos “já deram sua contribuição” para segurar a inflação neste ano e se prepara para enfrentar, até dezembro, um “soluço” nos preços agrícolas, provocado pela entressafra na produção de grãos, carne bovina, cereais e etanol. Espera-se que a pressão seja menor que a do segundo semestre de 2010, mas as quebras nas safras de trigo e milho de inverno preocupam.

A persistência do cenário de baixos estoques mundiais e firme demanda por commodities agrícolas, principalmente da China, completam o panorama. Agricultura, Fazenda e Banco Central acompanham o grupo alimentação e bebidas, cujo peso no IPCA chega a 22%. Em agosto, esse grupo subiu 0,72%, muito acima do IPCA do mês, de 0,37%. (Págs. 1 e A3)

Garantias da PDVSA

A estatal venezuelana PDVSA deve apresentar na quinta-feira as garantias exigidas pelo BNDES para que a empresa assuma sua parte no financiamento da refinaria Abreu Lima, em Pernambuco, onde será sócia da Petrobras. (Págs. 1 e B1)

Foco nas pequenas empresas

As grandes operadoras de planos de saúde traçam estratégias para ganhar mercado entre as empresas de pequeno porte, que nos últimos anos vêm assumindo participação mais relevante nas carteiras. (Págs. 1 e B4)

Quebra custará US$ 10 bi a usinas

Os bons preços do açúcar e do etanol não deverão compensar a quebra na safra de cana no Centro-Sul, estimada em cerca de 20%. Com isso, as indústrias do setor deixarão de faturar aproximadamente R$ 10 bilhões no ciclo 2011/12. (Págs. 1 e B14)

Risco soberano em alta

Títulos soberanos de países desenvolvidos, antes vistos como uma forma de proteção em tempos de incertezas, agora já são considerados mais arriscados do que os papéis de dívida corporativa de empresas sediadas nesses mesmos países. (Págs. 1 e E11)

Crise impulsiona ETFs

Com investidores privilegiando a liquidez em detrimento dos fundamentos das empresas, para se precaver contra a volatilidade da bolsa, os negócios com fundos de índices (ETFs) aumentaram 146,3% no mês passado, em relação a julho. (Págs. 1 e D1)

Justiça banca ‘robôs’ em licitação

A Justiça Federal tem concedido liminares suspendendo o resultado de licitações por pregão eletrônico em que os vencedores usaram softwares “robôs'” para cobrir, em frações de segundos, lances oferecidos pelos concorrentes. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Antonio Delfim Netto

A teoria monetária de alguns economistas é apenas um festival de magnífica imaginação expressa em linguagem matemática. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Yoshiaki Nakano

O BC agiu certo se suas projeções indicam desaceleração da atividade e queda nas pressões inflacionárias em 12 meses. (págs. 1 e Al5)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Pouca verba para muitas estradas…

Repasses são pequenos para Minas, dona da maior malha e recordista em mortes Estado é o 13º no ranking de investimentos por quilômetro do governo federal, entre 2003 e 2010, conforme levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Na Região Sudeste, só fica à frente do Espírito Santo. Resultado: de 40 corredores analisados pela CNT em Minas, 30 estão em situação regular ou ruim. Segundo o estudo, em oito anos a União aplicou pouco mais de R$ 6 bilhões nos 10.331 quilômetros de BRs mineiras. Só para o primeiro trecho da duplicação da BR-381 entre BH e Valadares, a Rodovia da Morte, cuja licitação foi prometida pela presidente Dilma para este ano, será necessário R$ 1,5 bilhão. (Págs. 1, 3 e Editorial, 8)

…Estiagem que não acaba…

Grande BH e outras regiões de Minas estão prestes a completar 100 dias sem chuva, o que ocorrerá na sexta-feira, caso o tempo não mude. Por causa disso, os incêndios se multiplicam. O número de focos em unidades de conservação nos primeiros 11 dias deste mês (94) já supera o total registrado em todo o setembro do ano passado (80). Segundo a meteorologia, o tempo seco vai perdurar até a virada do mês, quando o período chuvoso deve começar no Sul de Minas e Zona da Mata. Na capital, só dentro de um mês. Ontem, uma improvável garoa, recebida como milagre pelos bombeiros, ajudou a controlar incêndio que já durava 13 dias no Santuário do Caraça, na Região Central. (Págs. 1 e 19)

Líderes do Enem: Seleção mais acirrada que o vestibular

Concorrência para entrar nas escolas públicas de Minas no topo do ranking do Exame Nacional do Ensino Médio chega a 30 por vaga. Número é três vezes maior que a média geral do concurso da UFMG. (Págs. 1 e 23)

Lavagem de dinheiro: MP denuncia Edir Macedo e mais três

Dirigentes da Igreja Universal, que é dona da Rede Record, são acusados pelo Ministério Público Federal de formação de quadrilha, falsidade ideológica e estelionato contra fiéis, além de evasão de divisas para os EUA entre 1999 e 2005. (Págs. 1 e 11)

Dilma abre mercado de TV a cabo a estrangeiros (Págs. 1 e 14)

Rio de Janeiro

PMs planejaram morte de juíza um mês antes do crime. (Págs. 1 e 10)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Escolas locais abaixo da média do Enem

Dos 877 colégios avaliados no Estado, 640 não alcançaram 511,21 pontos, média do País nas provas objetivas, segundo o Inep. Foi grande o desinteresse dos alunos da escola pública em participar do exame.

Um bom exemplo vem do sertão.

Vestibular ameaçado em Garanhuns. (Págs. 1, Capa Dois e Cidades, 1)

Construtores cobram mais obras (Págs. 1 e Economia 1)

Edir Macedo denunciado por estelionato (Págs. 1 e 2)

Araçoiaba é abalada por novo escândalo (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Estado propõe abono para pacificar PMs

Os R$ 300 abrem o caminho para o fim dos protestos com queima de pneus, mas

pressão para que valor seja incorporado mantém impasse. (Págs. 1 e 36 e Rosane de Oliveira)

Vaga de Ellen: Gaúchas disputam lugar no STF

Três magistradas do Rio Grande do Sul despontam entre as favoritas para integrar a Corte. (Págs. 1 e 8)

Instabilidade: Dólar rompe a barreira de R$ 1,70

Moeda americana atingiu a maior cotação no ano, em dia de queda nas bolsas.(Pág. 1)

Como investir em tempos de turbulência (Págs. 1 e 16)

Projetos para a capital do futuro (Págs. 1, 4 e 5)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Governo reduz impostos e teles investirão R$ 70 bi

O ministro Paulo Bernardo anuncia redução de PIS e Cofins para telecomunicações. Renúncia fiscal será de R$ 4 bilhões. (Págs. 1 e 4)

Brasil e China se enfrentam no mercado africano

Com crescimento anual de 5%, Gabão se torna o mais recente palco de disputa entre as nações emergentes. Vale anuncia investimento bilionário no país e Petrobras tem interesse no pré-sal daquele continente. (Págs. 1 e 10)

Um banqueiro que elogia o corte de juros

Marcial Portela, presidente do Santander, acredita que as taxas menores ajudarão o país a atravessar a crise. Retração nos países desenvolvidos deve elevar fatia do Brasil no grupo de 25% para 30%. (Págs. 1 e 30)

Obama propõe mais impostos para ricos

Objetivo do governo americano é ampliar o financiamento do plano de geração de empregos no país. (Págs. 1 e 36)

E os cartões redescobrem os ricos…

Depois de se encantar com a classe C, setor volta a cobiçar público de alta renda. (Págs. 1 e 28)

Calote grego volta a assombrar bolsas e dólar tem maior cotação desde 2010

Pregões no mercado europeu operaram no vermelho durante todo o dia de ontem, com o temor de uma moratória da dívida grega. No Brasil, a Bovespa chegou a cair 2,6%, mas fechou com queda menos acentuada, de 0,17%. (Págs. 1 e 32)

Aos 77 anos, João Rossi Cuppolini, patriarca da Rossi Residencial, conduz a sucessão do grupo e indica Leonardo Diniz para a presidência (Págs. 1 e 18)

Universidade Federal do Rio de Janeiro desenvolve um “vale do petróleo” que unirá empresas e o mundo acadêmico no estado (Págs. 1 e 24)

Clipping Radiobrás

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.