As reservas internacionais do país somaram US$ 307,516 bilhões no mês de fevereiro, com incorporação de US$ 18,942 bilhões no primeiro bimestre do ano, o que representa aumento de 6,56% em relação ao estoque de reservas no final de 2010, de acordo com o Relatório do Setor Externo, divulgado hoje (25) pelo Banco Central.

Em contrapartida, a dívida externa cresceu 5,56% em igual período e passou de US$ 256,824 bilhões, em dezembro do ano passado, para US$ 271,111 bilhões em fevereiro, com expansão de US$ 14,287 bilhões, dos quais US$ 4,569 bilhões em janeiro e US$ 9,718 bilhões em fevereiro.

Embora tenha crescido menos do que as reservas, o perfil da dívida piorou, porque os compromissos de curto prazo (12 meses) ficaram mais pesados. Os débitos de curto prazo, que hoje somam US$ 67,384 bilhões, aumentaram 17,54% no bimestre, enquanto os débitos de médio e longo prazos, no total de US$ 203,727 bilhões, aumentaram só 2,11%.

Os números foram divulgados pelo chefe adjunto do Departamento Econômico (Depec) do BC, Túlio Maciel. Segundo ele, o aumento verificado na dívida externa decorre basicamente de ingressos líquidos de empréstimos e de captações líquidas em títulos, além da amortização de bônus referentes a operações de recompra do Tesouro Nacional e da própria valorização do real em relação ao dólar.

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.