Manchete dos Jornais nesta terça-feira, 13 de outubro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 13th outubro 2015

Oposição, governo e o país à espera de Cunha
Diante da promessa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de decidir hoje se dá andamento ao impeachment, oposicionistas e aliados de Dilma passaram o feriadão em reuniões traçando estratégias a favor e contra o processo. Alguns apostam que, acuado pelas denúncias das contas na Suíça, Cunha vai aceitar o pedido para atacar o governo. Mas há quem acredite que ele possa adiar a decisão para ganhar tempo…
Chuva no RS deixa 7,6 mil desalojados
As chuvas da última semana deixaram 7.665 desalojados no Rio Grande do Sul. O Rio Guaíba atingiu o maior nível 74 anos e ameaça Porto Alegre.


O Globo

Manchete : Planalto e PT partem para o confronto com Cunha
Petistas ameaçam apoiar cassação de mandato do presidente da Câmara
‘Preparem-se para o combate’ , diz Berzoini a petistas prevendo início de processo de impeachment; oposição também se reúne
Em reuniões no Palácio do Planalto, governo e líderes petistas decidiram partir para o confronto com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Avisaram que, se ele aceitar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o PT pedirá o seu afastamento da presidência da Câmara e a abertura do processo de cassação no Conselho de Ética da Casa, devido às denúncias de que ele tem contas secretas na Suíça. “Preparem-se para o combate”, disse o ministro Ricardo Berzoini aos petistas. A oposição se reuniu em Brasília para discutir o impeachment. (Págs. 3, 4 e Panorama Político)

PPS usará posição oficial da PGR para convocar Lulinha
Partido quer que filho do ex-presidente Lula explique na CPI denúncia de que teve gastos pessoais de R$ 2 milhões pagos pelo lobista Fernando Baiano. Lulinha nega. (Pág. 5)

José Casado
Sexta testemunha contra Cunha é réu confesso. (Pág. 13)

Registro de arma pode ser definitivo
Pela primeira vez em 10 anos cai a venda de material de construção para pequeno comprador. Com queda na renda e desemprego, retração chega a 6%. (Pág. 15)

Brasileiro adia reforma da casa
Pela primeira vez em 10 anos cai a venda de material de construção para pequeno comprador. Com queda na renda e desemprego, retração chega a 6%. (Pág. 15)

93% insatisfeitos com o SUS (Pág. 19)

Míriam Leitão
Novos riscos – No governo, já se sabe que meta fiscal não será atingida (Pág. 16)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Oposição usará pedalada em 2015 para forçar impeachment
Relatório que aponta irregularidade no 1° semestre será usado para tentar levar Cunha a abrir ação contra Dilma
A oposição apresentará hoje aditamento ao pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff assinado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior para incluir a prática das pedaladas fiscais em 2015. Diante da fragilidade crescente do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os oposicionistas fazem pressão para que acelere a abertura do processo de impeachment. O novo aditamento utiliza o relatório do procurador Júlio Marcelo de Oliveira, responsável por investigação que aponta que o governo atrasou a transferência de R$ 40,2 bilhões aos bancos públicos no primeiro semestre de 2015 – em todo ano passado, foram R$ 37,5 bilhões. Para a oposição, o atraso nos repasses de dinheiro do Tesouro a bancos públicos também em 2015 derruba o argumento de que não se poderia abrir processo com base em irregularidades cometidas no mandato anterior de Dilma. (Política / Pág. A4)

Planalto teme decisão de Cunha
Dilma Rousseff se reuniu com ministros para definir estratégias caso Eduardo Cunha (PMDB-RJ) decida “unilateralmente” a favor da cassação do mandato da presidente sem submeter a decisão ao plenário. (Pág. A4)

Documentos apontam que lobby alterou texto de MP
Lobistas de montadoras de veículos conseguiram alterar a Medida Provisória 471 antes de ela ser assinada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2009, revelam mensagens obtidas por Andreza Matais e Fábio Fabrini. As empresas também tiveram acesso à versão final antes de o texto ser publicado no Diário Oficial da União. A Casa Civil afirmou que o texto foi assinado sem alteração de mérito. (Política / Pág. A7)

Crise leva 111 categorias a reduzir salário
Levantamento da Fipe mostra que cresce o número de trabalhadores formais que aceita reduzir os salários para tentar escapar do desemprego. Até agosto, ocorreram 111 acordos coletivos com redução nominal dos salários, quase metade deles no Estado de SP. Em 2014, apenas quatro registros de negociações com corte no holerite. (Economia / Pág. B1)

Gasto estadual com servidor é o maior em 15 anos
Os gastos dos governos estaduais com salários de servidores estão no nível mais alto nos 15 anos de vigência da Lei de Responsabilidade Fiscal, informa Daniel Bramatti. Os governos de 26 Estados e do DF destinaram, em média, 46,75% da receita corrente à folha de pessoal. (Política/ Pág. A8)

Prefeitura perdoa dívidas de R$ 30 mi
Em acordo com vereadores para a elevação de IPTU, a gestão Haddad sancionou perdão a multas de quase R$ 30 milhões aplicadas a empresas e entidades culturais. Entre os anistiados estão companhias de teatro, gráficas e até uma empresa de Edemar Cid Ferreira, do falido Banco Santos. (Metrópole / Pág. A12)

Chuva no RS deixa 7,6 mil desalojados
As chuvas da última semana deixaram 7.665 desalojados no Rio Grande do Sul. O Rio Guaíba atingiu o maior nível 74 anos e ameaça Porto Alegre. (Metrópole / Pág. A14)

José Paulo Kupfer
Riscos ocultos – Tema recorrente, a estabilidade financeira dos países emergentes voltou ao centro das preocupações do FMI e do Banco Mundial (Economia/Pág. B5)

Notas&Informações
A malaise brasileira – O choque de realidade proporcionado pela incompetência de Dilma generalizou o desalento (Pág. A3)

A prioridade educacional – Ioeb pode desempenhar importante papel na tarefa de avaliação das políticas públicas educacionais (Pág. A3)


Estado de Minas

Manchete: COPASA parte  para a perfuração de poços
Consumo alto com o forte calor esgota mananciais e obriga cidades ao racionamento. O longo período de estiagem, associado ao aumento do consumo de água devido às altas temperaturas em Minas,tem levado a drástica redução do nível de lagos e rios, segundo a Copasa, prejudicando o abastecimento em municípios como Caratinga, Catuti, Igarapé, Mato Verde, Medina, Ubá, Visconde do Rio Branco e Astolfo Dutra. Todos estão com planos de racionamento e rodízio de fornecimento. Para amenizar a situação, além de caminhões-pipa, a Copasa está apelando para a perfuração de poços artesianos. Já foram 189 este ano. Somente em Ubá, na Zona da Mata, abriram-se 12 poços. E em Medina, no Vale do Jequitinhonha, outros 13. Especialista alerta, porém, que a perfuração indiscriminada pode secartambém os aquíferos subterrâneos. A esperança é que chova bastante ainda este mês e até março. Essa também éaaposta do setor elétrico brasileiro. A situação dos reservatórios do Sudeste e Centro-Oeste está melhor que no ano passado. Mas o risco de déficit de energia voltará se não chover em boa quantidade. Pág. 13.14

Tragédias na volta para casa
Dois graves acidentes mataram oito pessoas no retorno a BH ao final do feriado prolongado. No mais grave, na BR-040, em Itabirito, Região Central de Minas, foram seis mortos e quatro feridos numa batida entre um caminhão carregado de melancias e dois carros(acima). Na BR-381, em Belo Oriente, no Vale do Rio Doce, um casal morreu no choque entre um Celta e uma caminhonete. Houve longos engarrafamentos, não só devido aos desastres, mas pelo grande movimento de veículos. Pág. 16

IMPEACHMENT
Oposição, governo e o país à espera de Cunha
Diante da promessa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de decidir hoje se dá andamento ao impeachment, oposicionistas e aliados de Dilma passaram o feriadão em reuniões traçando estratégias a favor e contra o processo. Alguns apostam que, acuado pelas denúncias das contas na Suíça, Cunha vai aceitar o pedido para atacar o governo. Mas há quem acredite que ele possa adiar a decisão para ganhar tempo. PÁGINA 3


Gazeta do Povo

RENOVAÇÃO DA FROTA
Manchete: Ministério Público busca acordo para Curitiba tirar 300 ônibus velhos das ruas
Curitiba terá, até o fim de 2016, pelo menos 300 ônibus nas ruas com mais de dez anos de vida – idade-limite estabelecida em contrato. Enquanto isso, as empresas e a Urbs não chegam a acordo sobre uma tarifa técnica que contemple o retorno da renovação da frota prevista em contrato. Diante do impasse, o Ministério Público do Paraná irá mediar, nesta semana, uma reunião com as duas partes. Serão apresentados três cenários possíveis: 1) a frota não é renovada, os custos de manutenção sobem e são repassados à tarifa; 2) a renovação da frota é retomada por conta das empresas, o que provocará aumento da tarifa técnica; 3) a Urbs banca a renovação, o que levaria à redução gradual da tarifa técnica e um maior gasto público.

EDUCAÇÃO
Brincando com os bebês
Brincar ajuda a desenvolver a habilidade motora e a percepção visual, tátil e auditiva. O problema é que muitas mães e pais não sabem o que podem fazer para interagir com os filhos muito novos, com menos de 1 ano. Confira 12 brincadeiras para estimular o bebê.

HONRARIA
Estudo sobre consumo rende Prêmio Nobel
O escocês Angus Deaton conquistou o Prêmio Nobel de Economia de 2015 por seu trabalho sobre consumo, pobreza e bem-estar. Seu trabalho ajudou governos a melhorar suas políticas por meio de pesquisas residenciais e alterações tributárias.

DESENVOLVIMENTO
Oito das 15 obras do PAC no Paraná estão paradas
Das 15 obras de infraestrutura previstas para o Paraná no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), pelo menos 8 não receberam nem um centavo do governo federal. Entre os projetos parados, estão seis obras rodoviárias, uma no Porto de Paranaguá e uma na fronteira do estado com países vizinhos. Apesar dos números, a execução orçamentária para o estado chegou a R$ 402,1 milhões, cifra que representa metade dos R$ 802,2 milhões com dotação inicial reservados para o estado em 2015.

AGRONEGÓCIO
Vanguarda do leite
Nos Campos Gerais do Paraná, uma vaca rende cinco vezes mais do que no resto do país. Castro conquistou o título de Capital Nacional do Leite.

CADERNO G
Chico Buarque nos cinemas
Chico: Artista Brasileiro, do cineasta Miguel Faria Jr., retrata vida e obra do músico de 71 anos

ESPORTIVA
Dunga cobra a nova geração
Depois da derrota para o Chile, treinador exige reação da equipe, hoje, contra a Venezuela


Zero Hora

Manchete : Transbordou
Maior do que esta enchente, na Capital, só a de 1941. Ontem, o Guaíba atingiu a marca histórica de 2m89cm e obrigou ao fechamento das 14 comportas do Muro da Mauá para tentar evitar que a água avance sobre as ruas centrais (Notícias | 2 (Informe Especial), 6 a 13, 14 (Rosane de Oliveira), 20 (Editorial), 36 (Almanaque Gaúcho), 39 (David Coimbra ) e Caderno Campo e Lavoura)

Oposição amplia razões para pedir impeachment (Notícias | 14, 15, 19 e 21)

Gisele Loeblein
Missão brasileira negocia a retomada da venda de arroz à Nigéria (Pág. 17)


Folha de S. Paulo

Manchete : Pedido de impeachment incluirá novas pedaladas
Alas do governo Dilma divergem entre tentar acordo com Cunha e atacá-lo
Em acerto com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a oposição vai incluir num pedido de impeachment da presidente Dilma supostas manobras fiscais do governo (as pedaladas) em 2015. O Tribunal de Contas da União reprovou a prática em 2014. A operação, comandada pelo PSDB, atende exigência de Cunha de que só poderia avaliar a abertura do processo se houvesse indícios de que irregularidades foram cometidas no atual mandato. Ele quer evitar eventuais contestações no Supremo Tribunal Federal. O líder do PSDB na Câmara, Carlos Sampaio (SP), nega qualquer acerto com Cunha. A articulação do grupo pró-impeachment pode garantir ao peemedebista mais tempo para avaliar o cenário após novas denúncias contra ele no esquema de corrupção da Petrobras. O governo está dividido entre tentar um acordo com Cunha para poupá-lo de eventual processo na Câmara e utilizar as acusações da Lava Jato para tentar desqualificá-lo. (Poder a4)

Mônica Bergamo
Impeachment pode implodir sistema político de vez, diz Joaquim Barbosa. (Ilustrada C2)

Nos costumes, Congresso é mais liberal que eleitor
Pesquisa Datafolha mostra que parlamentares têm visão menos conservadora do que o eleitorado em relação a temas como pena de morte e homossexualidade. Sobre a economia, deputados e senadores são mais pró-mercado e à direita dos brasileiros. (Poder a5)

Sem ajuste fiscal, Brasil está à beira do precipício
entrevista Nouriel Roubini
“O Brasil está à beira do precipício”, diz Nouriel Roubini, um dos poucos economistas a prever a crise financeira de 2008. Para ele, se não houver ajuste fiscal, “o país será rebaixado, o real entrará em queda livre e a economia vai encolher ainda mais”. O caminho exige “coragem política”, mas “não há escapatória”, diz. (Mercado a12)

Governo Alckmin estuda privatizar dois monotrilhos
O governo Alckmin (PSDB) pode privatizar a operação de duas linhas de monotrilho, nas zonas leste e sul de SP. Uma ideia é pagar tarifa por usuário a uma concessionária em trocada operação. A medida é tida como saída para concluir as linhas, com metade do trajeto previsto, mas modelo ainda é controverso. (Cotidiano B1)

Bernardo Mello Franco
Nota contra Cunha merece prêmio ‘me engana que eu gosto’
A nota em que a oposição defende o afastamento de Cunha merece o prêmio “Me engana que eu gosto”. A aliança nunca esteve tão forte, apesar das provas sobre o envolvimento do presidente da Câmara no petrolão. (Opinião a2)

Editoriais
Leia “Sem condições”, sobre denúncias envolvendo Eduardo Cunha, e “Preparar o barco”, acerca de plano para lidar com mudança climática no país (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 13 de outubro de 2015, 07:55

 

Compartilhe nossa Matéria