Carnaval será de tolerância zero a álcool ao volante; Haverá mais barreiras e intesa aplicação de bafômetros em dias de folia…- Idade mínima “informal” na aposentadoria; 35 anos para homens, 30 para mulheres – terá de trabalhar mais. Na prática, o governo estabeleceu uma idade mínima para conceder o benefício sem desconto…- ‘Embrapa da indústria’ surgirá em 1º de março com R$ 800 milhões; Em reunião no Palácio do Planalto ontem, a presidente Dilma aprovou a criação da Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial (Embrapi), que dará apoio a projetos de inovação do setor privado. A estatal terá participação do MCT, do MEC e da CNI…

O Globo

Manchete: Presidente da Câmara desiste de desafiar STF

Alves agora diz que palavra final sobre cassação de deputados mensaleiros é do tribunal

Até ontem, para atender ao PT, que o ajudou a se eleger, Henrique Eduardo Alves dizia que caberia à Câmara decidir sobre o mandato dos condenados pelo Supremo. O discurso mudou após reunião com Joaquim Barbosa

Após se reunir com o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, o novo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), mudou de tom e afirmou que não vai se insurgir contra a decisão do tribunal sobre a cassação dos mandatos dos parlamentares condenados pelo mensalão. “Não há hipótese de não se cumprir a decisão do Supremo. Não há confronto”, disse Alves. Até ontem, ele afirmava que a palavra final caberia à Câmara. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou ao Ministério Público Federal em Minas as denúncias de Marcos Valério contra Lula. (Págs. 1 e 3)

PT tenta dominar Conselho de Ética

Dois meses após ter sua cúpula condenada no julgamento do mensalão, o PT agora se articula para assumir o comando do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados. Um dos objetivos é tentar salvar os mandatos de deputados petistas, como José Genoino, e aliados condenados. O partido continua apostando em um confronto com o Supremo Tribunal Federal (STF), que já decretou a perda automática do mandato desses deputados. (Págs. 1 e 4)

Vaticano defende gays pela 1ª vez

Num sinal de mudança da Igreja Católica, o ministro do Vaticano para a Família, Vincenzo Paglia, defendeu o reconhecimento, pelos países, de direitos civis de uniões fora do casamento e incluiu pessoas do mesmo sexo. O monsenhor reiterou, porém, a posição da Igreja contra o casamento gay. (Págs. 1 e 31)

Drones e mortes pressionam Obama

O vazamento de um relatório em que o governo justifica a ação dos aviões-robô, os drones, e autoriza assassinatos seletivos fora do país põe em xeque a política antiterror de Obama e ameaça o indicado à CIA, John Brennan. (Págs. 1 e 29)

Beltrame não confirma UPP

O secretário de Segurança José Mariano Beltrame não confirma para 2013 a pacificação de favelas de Niterói. Mas garante que a UPP chegará até o fim do governo Cabral. (Págs. 1 e 20)

Novas regras agora nos portos

Depois do setor elétrico e das rodovias, o governo quer alterar regras para modernizar os portos dando mais espaço ao setor privado. O texto anterior era tido como estatizante demais. (Págs. 1 e 21)

Desafio da bienal de SP

Novo presidente da Fundação Bienal de São Paulo, Luis Terepins quer restabelecer o prestígio junto ao MinC. (Pág. 1 e Segundo Caderno)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Alves se reúne com Barbosa e muda tom sobre mensalão

Presidente da Câmara afirmou que possibilidade de desrespeitar decisão do STF sobre deputados é ‘zero’

O presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), afirmou ontem que a possibilidade de a Casa não cumprir determinação do STF sobre a perda de mandato dos quatro deputados condenados no mensalão é “zero”. “Não há a menor possibilidade. Não há hipótese de não cumprir a decisão do Supremo”, disse o peemedebista. “Nós só vamos fazer aquilo que o nosso regimento determina que façamos: finalizar o processo. Não há confronto.” O tom conciliatório foi adotado durante visita ao presidente do Supremo, Joaquim Barbosa. Em sua posse, na terça-feira, Alves havia defendido que a palavra final ficasse com os parlamentares. Os deputados condenados pelo STF são João Paulo Cunha (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP), José Genoino (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT). Agora, a estratégia da nova Mesa Diretora da Câmara é apostar na demora do Supremo em enviar os pedidos de cassação. (Págs. 1 e Nacional, A4)

Apuração sobre Lula vai para MG

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou para o Ministério Público Federal de Minas Gerais a investigação do depoimento do empresário Marcos Valério que envolve o ex-presidente Lula no esquema do mensalão. Inicialmente, Gurgel tinha dito que o caso seria remetido para a Procuradoria da República em São Paulo. “De início, tendi para São Paulo. Mas examinei a questão de Minas, onde há alguns feitos que foram desmembrados do Supremo”, disse. (Págs. 1 e A4)

Produção de carros é recorde, mas faltam peças

A produção de veículos cresceu 32% em janeiro em relação ao mesmo mês do ano passado. Foram produzidas 279,3 mil unidades, maior número já registrado no período. Na comparação com dezembro, a alta foi de 7,7%. Algumas montadoras, no entanto, enfrentam desabastecimento de peças. A Fiat, por exemplo, tem 3 mil carros incompletos à espera de componentes. A Anfavea projeta crescimento de 4,5% na produção neste ano, para 349 milhões de veículos. Em 2012, o setor registrou o primeiro recuo em uma década. (Págs. 1 e Economia, B1)

Assassinato de líder opositor provoca crise na Tunísia

O primeiro-ministro da Tunísia, Hamadi Jebali, anunciou ontem a dissolução do governo e a realização de eleições até o fim do ano. A decisão foi tomada horas depois do assassinato do líder da oposição ao regime islamista, Chokri Belaid, o que desencadeou uma nova onda de protestos no país, dois anos após a derrubada do presidente Zine el-Abidine Ben Ali, no auge da Primavera Árabe. (Págs. 1 e Internacional, A10)

Cenário: Batalha de rua toma o centro de Túnis

Em questão de minutos, o que era uma tímida manifestação transformou-se em batalha de rua. Jovens recuavam e avançavam em ondas. O batalhão de choque reprimia. Um policial morreu. (Págs. 1 e A10)

Estradas terão mais blitze; obras exigem atenção

Concessionárias e policiais rodoviários vão aproveitar o feriado de carnaval para conscientizar os motoristas sobre as novas regras da lei seca. As blitze também devem ser intensificadas nas estradas que passam por São Paulo. A operação carnaval, a partir da 0h, vai até as 13h da Quarta-Feira de Cinzas. (Págs. 1 e Cidades, C4)

Governo diminui nível de inglês para bolsa de estudos

O baixo conhecimento de inglês dos candidatos ao programa Ciência Sem Fronteiras fez com que o governo brasileiro e entidades britânicas flexibilizassem as pontuações mínimas exigidas em testes de proficiência. Das 4 mil bolsas oferecidas no Reino Unido, apenas 1,8 mil foram preenchidas. (Págs. 1 e Vida, A14)

Americana CVS compra Drogaria Onofre (Págs. 1 e Economia, B10)

China acusa Brasil de prática de dumping (Págs. 1 e Economia, B4)

Thomas L. Friedman: Índia vs. China vs. Egito

Levará vantagem o país que tiver mais êxito em transformar em dividendo demográfico uma multidão de jovens conectados pela tecnologia. (Págs. 1 e Visão Global, A13)

Eugênio Bucci: Que ótimo!

A publicidade brasileira decidiu que vai tratar com mais respeito as crianças. A notícia é boa tanto para a publicidade como, principalmente, para a infância. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)

Notas & Informações: Um pouco mais do mesmo

O Congresso adiou a votação do Orçamento da União. Não vai fazer muita diferença. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Plano de saúde do servidor está sob intervenção

O governo decidiu intervir na Fundação de Seguridade Social (Geap), administradora da maior parte dos planos de saúde dos servidores do Executivo. O Ministério da Saúde destituiu Eloá Cathi, integrante do Conselho Deliberativo da Geap, após identificar suposta omissão na denúncia de desvio de verbas no DF e em três estados. Apesar do plano de recuperação em 2012, a Geap acumula mais de R$ 300 milhões em dívidas. (Págs. 1 e 11)

Fazenda vai ampliar desoneração em R$ 20 bi para aquecer economia (Págs. 1 e 12)

Ações da Petrobras desvalorizam 10% em 2013 e contaminam a Bolsa (Págs. 1 e 13)

Idade mínima “informal” na aposentadoria

O brasileiro que quiser receber o teto da aposentadoria após o tempo mínimo de contribuição previdenciária – 35 anos para homens, 30 para mulheres – terá de trabalhar mais. Na prática, o governo estabeleceu uma idade mínima para conceder o benefício sem desconto. (Págs. 1 e 10)

Congresso: Parlamentares caem em golpe de estelionatários

A polícia legislativa descobriu a ação de quatro jovens que se passavam por parlamentares para aplicar golpe em deputados e senadores. Os estelionatários receberam R$ 20 mil em depósitos. O caso foi remetido ao Ministério Público. (Págs. 1 e 4)

Ensino: UnB sobe em ranking mundial

A Universidade de Brasília ocupa a 181ª posição em lista feita pelo governo espanhol. No Brasil, é a quarta melhor. (Págs. 1 e 26)

Mensalão: Câmara cassará os condenados

Henrique Eduardo Alves, novo presidente da Casa, diz a Joaquim Barbosa que vai acatar a decisão do STF sobre deputados. (Págs. 1 e 2)

Catarinenses terão ajuda federal contra a violência (Págs. 1 e 6)

Mudança na educação do DF será questionada na Justiça (Págs. 1 e 25)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Safras recorde agravam déficit de armazenagem

Com previsão de colheita recorde de 180 milhões de toneladas, o Brasil vai exibir um rombo de aproximadamente 40 milhões de toneladas em sua capacidade de armazenagem, aumentando a pressão sobre a infraestrutura de transporte e portuária e os custos de produção. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), os 176 armazéns públicos e privados podem receber até 145 milhões de toneladas de grãos.

Para analistas e representantes do setor, indústrias, agricultores e governo precisariam investir R$ 10 bilhões para zerar o déficit atual e até R$ 29 bilhões para acompanhar o crescimento da produção na próxima década. (Págs. 1 e B16)

Desonerações para reavivar setor do etanol

A indústria do etanol está perto de contar com um novo regime de mercado. O governo trabalha na conclusão de um pacote de medidas para reavivar o interesse da indústria e do consumidor pelo combustível. Além disso, a União vê no etanol a possibilidade de dispor de mais um meio para controlar a inflação. O novo regime, segundo disse o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, em entrevista ao Valor PRO, serviço de informações em tempo real, incluirá desonerações tributárias. Em contrapartida, as usinas terão de cumprir uma série de metas, como ampliação de canaviais, da produção e formação de estoques. (Págs. 1 e B14)

‘Neymar S/A’, negócios em expansão

Quando parou de jogar futebol, em 1997, Neymar Silva Santos voltou para a casa da mãe, na Praia Grande. Levou a esposa, Nadine, Neymar Jr. e a filha, Rafaela. Em 2006, o filho, com 13 anos, já treinava na base do Santos e seu Neymar se matriculou na faculdade de educação física. Só tinha um objetivo: aprender a gerenciar a carreira do filho.

Deu certo. Pouco mais de seis anos se passaram e Neymar é hoje o melhor e o mais bem pago jogador do país. Segundo estimativas do mercado, ganha cerca de R$ 3 milhões por mês, sendo 8% como jogador e 92% com sua imagem. (Págs. 1 e B5)

TIM procura reencontrar o crescimento

O conselho de administração da T1M decide hoje quem comandará a companhia a partir de 4 de março. Para assumir o cargo do italiano Andrea Mangoni, ex-diretor financeiro da Telecom Italia, que renunciou após nove meses à frente da operadora brasileira, um dos candidatos é o atual presidente da Cisco, Rodrigo de Abreu.

Para analistas, a saída de Mangoni evidencia a confusão no comando da filial brasileira. A empresa tem perdido rapidamente receita com telefonia fixa, na qual começou a apostar no fim de 2009, com a compra da Intelig. E a receita líquida com serviços cresce em ritmo cada vez menor: só 1,1% no último trimestre do ano passado, em relação a igual período de 2011, mesmo com aumento de 10% na base de usuários, para 70,3 milhões. Com o recuo na telefonia fixa, a Telecom Italia decidiu voltar a centrar o foco na telefonia móvel e na banda larga de alta velocidade. No Brasil, começou a reunir as redes da TIM Celular, Intelig e TIM Fiber em um só negócio. (Págs. 1 e B3)

Atuação da EBP chama a atenção

A Estruturadora Brasileira de Projetos (EBP), formada pelo BNDES e oito bancos comerciais, se transformou em tábua de salvação para o governo acelerar os estudos das concessões de infraestrutura anunciadas pela presidente Dilma Rousseff. Mas nos bastidores já surgem críticas à sua atuação, pelo fato de a companhia atuar para o governo sem participar de licitação. Também começam a ser contestadas as premissas adotadas em alguns projetos, consideradas otimistas demais por investidores privados.

Além de ter feito os estudos de sete novos lotes de rodovias federais que serão transferidos à livre iniciativa, a EBP foi autorizada a preparar a modelagem para a concessão dos aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG). A Secretaria de Portos também já obteve autorização do Planalto, segundo apurou o Valor, para entregar à EBP a responsabilidade pelos estudos das concessões no setor e dos arrendamentos de 95 terminais. (Págs. 1 e A3)

Carnaval patrocinado atrai críticas

Com desfiles que custam entre R$ 5 milhões e RS 10 milhões, as escolas de samba do Rio não estão recorrendo apenas a empresas para obter patrocínio, mas também a governos municipais, estaduais e mesmo estrangeiros. A Unidos da Tijuca, por exemplo, celebra a Alemanha, com apoio do governo e empresas do país. Já o tema da Grande Rio serão os royalties do petróleo e a defesa dos Estados produtores, com ajuda da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo e de dez empresas, entre elas a Libra Terminais. Neste ano, á das 12 escolas do grupo especial terão desfiles patrocinados. Se essa opção resolve ao menos parcialmente como financiar a festa, ela desagrada a muitos carnavalescos. Para eles, corre-se o risco de o Sambódromo se transformar em um “imenso merchandising”.

Em Salvador, a agência responsável pela captação para o Carnaval arrecadou R$ 17,7 milhões neste ano, 6% mais que no ano passado. Acredita, no entanto, que o modelo atual de captação está próximo do esgotamento. (Págs. 1 e B4)

Superávit fiscal pode cair para 1,8% do PIB em 2013

O governo decidiu aumentar o desconto da meta fiscal deste ano em R$ 20 bilhões. Com isso, o limite do abatimento passou dos atuais R$ 45 bilhões para R$ 65,2 bilhões, o que permite que o superávit primário do setor público consolidado fique em apenas 1,8% do Produto Interno Bruto (PIB), contra uma meta formal de 3,1% do PIB.

Segundo o projeto de lei que muda a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), encaminhado ontem ao Congresso, o desconto adicional no superávit primário será por conta das desonerações tributárias já feitas e a fazer ainda neste ano. Como a LDO já permite ao governo reduzir a meta fiscal em até R$ 45,2 bilhões com os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), se o projeto for aprovado o desconto subirá para R$ 65,2 bilhões. (Págs. 1 e A4)

ABB avança na área naval em contratos do pré-sal, diz Hirschbruch (Págs. 1 e B7)

CVS assume controle da rede Onofre

Maior grupo de varejo e serviços de farmácias dos Estados Unidos, a CVS pagou R$ 670 milhões por 80% da rede brasileira de drogarias Onofre. A família Arede, fundadora da empresa, manteve os 20% restantes. (Págs. 1 e B1)

EMC investe em pesquisa no país

A multinacional americana EMC vai investir US$ 100 milhões na construção de um centro de pesquisa e desenvolvimento (P&D) no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio. (Págs. 1 e B2)

Marisa no porta a porta

Com 368 lojas em 144 municípios, a varejista de moda Marisa estreia no segmento de venda direta, inicialmente com 700 consultoras. A meta é que o novo canal esteja faturando R$ 500 milhões em cinco anos. (Págs. 1 e B6)

Mendes deixa presidência do Aché

O presidente do grupo Aché, José Ricardo Mendes da Silva, deixou o comando da farmacêutica, que será administrada interinamente por um comitê de diretores. A mudança seria decorrência de desentendimentos entre as famílias acionistas. (Págs. 1 e B11)

Antidumping chinês na celulose

A China anunciou a abertura de investigação antidumping referente a um tipo específico de celulose, a chamada “celulose solúvel”, que inclui a fabricante brasileira Bahia Specialty Cellulose. É a primeira medida do gênero aberta pela China contra o Brasil. (Págs. 1 e B11)

CVM flexibiliza regra para Fidc

Comissão de Valores Mobiliários volta atrás e edita instrução permitindo que um mesmo grupo econômico possa administrar e custodiar Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (Fidc), “desde que respeitada a total segregação”. (Págs. 1 e C20)

Penhor gira quase R$ 9 bi

No ano passado, foram contabilizados R$ 8,7 bilhões em empréstimos por meio de penhor na Caixa – detentora do monopólio do serviço no país –, 25% a mais do que em 2011. “O crescimento pode estar ligado à inserção da nova classe média”, diz Kátia Torres. (Págs. 1 e D3)

SP reduz taxação na informática

O governo de São Paulo concedeu incentivo fiscal à indústria de produtos de informática. Nas vendas internas, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foi zerado e nas operações interestaduais, reduzido a 7%. (Págs. 1 e E1)

Ideias: Ribamar Oliveira

Redução continuada da taxa Selic não diminuiu as despesas com o pagamento de juros pelos Estados. (Págs. 1 e A2)

Ideias: Alexandre Schwartsman

É cada vez mais difícil escapar à conclusão de que a economia brasileira atualmente opera, sim, a pleno emprego. (Págs. 1 e A13)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Novos e velhos riscos no caminho até a folia

Traçado sinuoso, buracos, sinalização deficiente, queda de barreiras, risco de animais na pista. São muitos os perigos nas estradas que cortam Minas e que exigirão atenção de quem vai viajar no carnaval. Para agilizar as operações de resgate e de socorro às vítimas, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar Rodoviária vão montar postos de pronto-atendimento em 12 locais considerados os mais críticos do estado. Mas um levantamento do Estado de Minas junto a todas as unidades das duas corporações comprova que há muitos outros locais perigosos (veja arte com cinco dos principais trechos). A BR-381, sentido Espírito Santo, que concentrou 38% dos acidentes em Minas no ano passado, terá atenção especial. (Págs. 1, 17 e 18)

Congresso: Depois das férias, mais uma boa folga

Recém-chegados de um período de 40 dias de recesso na virada do ano, os parlamentares devem ficar de folga mais nove dias, entre o sábado de carnaval e o domingo dia 17. A sessão conjunta de senadores e deputados para votar o Orçamento será dia 19. (Págs. 1 e 5)

Abandono: Cidades endividadas ainda tentam pôr ordem na casa

Um mês após a posse, prefeitos mineiros que herdaram problemas dos antecessores têm dificuldade para regularizar pagamentos e serviços públicos essenciais. (Págs. 1 e 3)

Em baixa: Petrobras tem outra queda na Bovespa

Com a baixa de 2,65% ontem, desvalorização das ações da companhia este ano já está perto de 10%. Aumento da intervenção do governo e desânimo de investidores com o pior lucro da empresa em oito anos derrubaram o índice da bolsa pelo terceiro dia seguido. (Págs. 1 e 12)

Ritmo nas empresas

Produção industrial de Minas subiu 1,4% em 2012. (Págs. 1 e 10)

Obra contra a seca

R$ 319 milhões para fazer barragem no norte de MG. (Págs. 1 e 4)
————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Galo já começa o esquente da folia

Montagem do galo gigante deve ficar pronta na tarde de hoje. À noite, agremiação faz a prévia do desfile de sábado, mas com percurso invertido. Começa na Rua do Sol e termina na Rua da Concórdia. (Pág. 1)

Petrobras perde valor de mercado (Págs. 1 e Economia, 4)

Estado e União tentam conter violência em SC (Págs. 1 e 9)

Anatel admite falhas nas redes de celular 3G (Págs. 1 e Economia, 9)

Presidente da Câmara cumprirá decisão do STF (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Megarreconstituição do incêndio: Perícia quer reunir os sobreviventes na boate

Para reproduzir em detalhes a tragédia que matou 238 jovens em Santa Maria, IGP planeja juntar, nos próximos dias, o maior número possível de pessoas que escaparam do local. (Págs. 1 e 42)

27 danceterias irregulares em Porto Alegre

De 46 casas consideradas aptas pela prefeitura, maioria não tem alvará de bombeiros ou o documento está vencido. (Págs. 1, 44 e 45)

Carnaval será de tolerância zero a álcool ao volante

Haverá mais barreiras e intesa aplicação de bafômetros em dias de folia. (Págs. 1, 4 e 5)

Polícia reforça efetivo para feriadão em SC

Apesar de onda de atentados, autoridades dizem que turistas estarão seguros. (Págs. 1 e 47)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: ‘Embrapa da indústria’ surgirá em 1º de março com R$ 800 milhões

Em reunião no Palácio do Planalto ontem, a presidente Dilma aprovou a criação da Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial (Embrapi), que dará apoio a projetos de inovação do setor privado. A estatal terá participação do MCT, do MEC e da CNI. (Págs. 1 e P7)

Foto-legenda: Viracopos decola para ser maior do que Cumbica

Com investimentos de R$ 9,5 bilhões, o aeroporto, localizado em Campinas, pretende receber 90 milhões de passageiros, contra 60 milhões do terminal de Guarulhos. (Págs. 1 e P4)

Avessa a críticas, CNI surpreende e diz que 2012 foi um ano perdido

O faturamento da indústria cresceu 2,4%, mas entidade afirma que isso ocorreu graças ao uso de estoques. (Págs. 1 e P6)

Na contramão, Rio Grande do Sul decide reestatizar suas rodovias

As concessões de 1998 vencem este ano e o governo do PT quer transferir a gestão para nova estatal EGR. (Págs. 1 e P8)

Americana CVS compra Drogaria Onofre e acirra disputa no setor

Rede de farmácias brasileira será a porta de entrada num mercado liderado por grupos como Drogasil e DPSP. (Págs. 1 e P14)

Petrópolis vai levar o energético TNT para o mercado alemão (Págs. 1 e P18)

Bancos oferecem produtos do private para a classe média (Págs. 1 e P30)

Novo capo da Tim?

Rodrigo Abreu, da Cisco, é cotado para assumir a operadora de telefonia no lugar de Andrea Mangoni. (Págs. 1 e P16)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.