Acaba greve de dois meses no serviço público; Em assembleia, funcionários da União aceitaram a proposta de reajuste parcelado de 15,8%. Decidiram retornar ao trabalho na próxima segunda-feira… – Juro cai hoje e em outubro, dizem analistas; Mercado de juros futuros prevê unanimemente que Selic cai 0,50 ponto percentual hoje, para 7,5%, e mais 0,25 ponto na próxima reunião, em outubro… – Igualdade: Previdência concede salário maternidade a um homem; Decisão inédita beneficia casal homoafetivo de Gravataí, após adoção de menino…

O Globo

Manchete: Carros mais caros – Montadoras ganham o triplo no Brasil

Imposto não é o único vilão dos preços altos; margem de lucro também pesa

Às vésperas da prorrogação do IPI reduzido para automóveis, pesquisa entre os mesmos modelos vendidos em França, EUA, Japão e Argentina mostra diferenças acima de 100%

Na mesma semana em que o governo deve anunciar a manutenção do benefício do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido sobre automóveis, levantamento do GLOBO mostra que, além dos impostos elevados, os carros são caros no Brasil também porque o custo de produção e a margem de lucro das montadoras são muito altos. A margem de lucro chega a ser o triplo dos EUA: segundo a consultoria IHS Automotive, está em torno de 10%, enquanto fica em 3% nos EUA e 5% no resto do mundo, em média. Os impostos também pesam muito: no Brasil, correspondem a 32% do preço final, enquanto no mercado americano oscilam entre 6% e 9%. Com tudo isso, os carros no Brasil podem custar mais que o dobro do preço cobrado lá fora. É o caso de um Honda Fit básico, que sai por R$ 57.480 no país. Na França, o mesmo carro custa R$ 27,9 mil. Na Argentina, R$ 44,6 mil. (Págs. 1 e 23)

STF: maioria vê uso de verba pública

A maioria dos ministros do Supremo já firmou convicção de que o mensalão desviou verba pública, contrariando a alegação de petistas de que Valério recorreu apenas a empréstimos bancários. João Paulo Cunha (PT-SP) pode ser condenado hoje. (Págs. 1, 3 a 6, Elio Gaspari e Roberto DaMatta)

Servidor aceita reajuste parcelado

Dezoito categorias profissionais do serviço público receberam oferta do governo de reajuste de até 37% e fecharam acordo para voltar ao trabalho. A Polícia Federal continua parada. O Senado vai conceder 15,8%. (Págs. 1, 7 e 25)

Petrobras poderá explorar novo gás

A Petrobras estuda explorar gás de xisto, que já responde por um terço da produção de gás nos EUA, informa Míriam Leitão. A nova fonte reduz o preço do gás no mercado americano e pode mudar o mapa da energia mundial. Há riscos ambientais. (Págs. 1 e 24)

Corte salgado

Para evitar males cardíacos, o governo e a indústria assinaram acordo para cortar o sal de temperos, margarinas e outros alimentos. (Págs. 1 e Ciência)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Governo prevê cortar 10% da conta de luz doméstica

Plano federal para 2013 propõe também redução média de 20% à indústria

O plano do governo de redução do custo de energia elétrica, que deve ser anunciado em setembro, prevê um corte médio de 20% nas contas das indústrias e de 10% nas dos consumidores domésticos, informa Valdo Cruz e Andréia Sadi.

O anúncio da medida deve ocorrer após o fechamento do projeto do Orçamento da União, que será enviado ao Congresso. O governo ainda calcula se poderá abrir mão da receita de tributos que seriam cortados para reduzir a tarifa. (Págs. 1 e Mercado B1)

Marcelo Coelho: Defesa dos réus do mensalão tem razões de sobra para se preocupar

Depois de 15 sessões, é difícil que os ministros do Supremo Tribunal Federal inocentem outros réus do processo do mensalão que sustentam a argumentação de desvio de recursos para pagamento de dívidas de campanhas eleitorais. Claro, cada caso é um caso. Mas a defesa tem razões de sobra para se preocupar mais a partir de agora. (Págs. 1 e Poder A8)

Lula se frustra com votos dos indicados ao STF pela presidente (Págs. 1 e Poder A4)

Foi antiético pedir doação para Dilma, diz ex-chefe do Dnit

Luiz Antônio Pagot, ex-diretor do Dnit, órgão responsável por obras viárias, afirmou à CPI do Cachoeira que foi antiético ter negociado a doação de construtoras para a campanha de Dilma. Ele disse ter atuado a pedido do então tesoureiro José de Filippi Jr., que nega. (Págs. 1 e Poder A9)

Ministério diz que greve de servidores está próxima do fim

Policiais rodoviários federais e servidores de outros 20 setores aceitaram a oferta de reajuste salarial do governo e confirmaram o fim da greve, segundo as categorias e o Ministério do Planejamento. O reajuste médio é de 15,8% em três anos.

Agentes da Polícia Federal e auditores fiscais sinalizaram que não devem aceitar a proposta. (Págs. 1 e Cotidiano C6)

Republicanos oficializam candidatura de Romney

Mitt Romney, gestor de investimentos e ex-bispo mórmon que governou Massachusetts, foi oficializado candidato do Partido Republicano à Presidência dos EUA. A votação teve vaia de partidários do deputado Ron Paul, derrotado nas primárias.

Romney é visto como pouco afável e longe do americano comum, mas apto a reavivar a economia. (Págs. 1 e Mundo A12)

Saúde

Margarina e tempero pronto terão redução de sódio. (Págs. 1 e C9)

Esportes

Chute no traseiro do Brasil deu resultado, diz dirigente da Fifa. (Págs. 1 e D4)

Maria Cristina Frias

ANS quer que plano de saúde cubra remédio de uso domiciliar. (Págs. 1 e B2)

Obras de Alckmin contra enchentes estão atrasadas ou paralisadas (Págs. 1 e Cotidiano C4)

Para evitar críticas, Colômbia diz que trata as Farc com rigor (Págs. 1 e Mundo A14)

Editoriais

Leia “Cartas na mesa”, acerca das primeiras condenações do mensalão, e “A nota de Mercadante”, sobre sua proposta de usar o Enem no cálculo do Ideb. (Págs. 1 e Opinião A2)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Líder do PMDB faz lobby para sócio em contrato de R$ 7 bi

Henrique Eduardo Alves (RN) tenta convencer TCU sobre concessão de rodovia

Líder do PMDB na Câmara e pré-candidato à presidência da Casa, o deputado Henrique Eduardo Alves (RN) faz lobby no Tribunal de Contas da União para que Fernando Aboudib Camargo, seu sócio na TV Cabugi, obtenha a concessão da BR-101, entre o Espírito Santo e a Bahia, informa o repórter Fábio Fabrini. O negócio envolve cerca de R$ 7 bilhões. Alves tem acompanhado representantes do Consórcio Rodovia Capixaba em reuniões para apresentar argumentos aos ministros do TCU, que decidem hoje sobre processo. “Fiz um favor pessoal a um empresário meu amigo”, disse o deputado. A concessão da BR-101 está parada no TCU e na Justiça por questionamentos da Rodovia Capixaba (segunda colocada no leilão) ao Consórcio vencedor, o Rodovia da Vitória. (Págs. 1 e Nacional A4)

Governo e 90% dos grevistas fazem acordo

Das 35 categorias do serviço público em greve, 30 assinaram acordo ou sinalizaram que vão aceitar a proposta de 15,8% de reajuste, em três parcelas. Segundo o governo, os acertos envolvem 90% do universo de servidores que negociaram. As categorias que não assinaram o acordo ficarão sem reajuste em 2013. (Págs. 1 e Nacional A13)

R$ 20 bilhões – será o impacto do reajuste na folha.

‘Ação na cracolândia foi burrice’

A candidata do PPS à Prefeitura, Soninha Francine, classificou de “burrice” a ação da Prefeitura e do governo do Estado na cracolândia. Ex-subprefeita da Lapa (2009-2010) na administração Kassab, ela criticou o prefeito na gestão do lixo e do transporte público. Segundo Soninha, o ex-presidente Lula está se excedendo ao pedir votos para Fernando Haddad (PT): “Tudo tem limite.” (Págs. 1 e Nacional A12)

Ex-diretor do Dnit obteve doação para eleição de Dilma

Em depoimento à CPI do Cachoeira, o ex-diretor do Dnit Luiz Antonio Pagot disse que arrecadou até R$ 6,5 milhões de empresas para a campanha presidencial de Dilma Rousseff. (Págs. 1 e Nacional A5)

Saúde reduz sódio em 13 produtos

O Ministério da Saúde anunciou ontem a terceira etapa do programa para redução de sódio em produtos processados no País, como margarina, caldos e temperos. (Págs. 1 e Vida A15)

França investiga se Arafat foi assassinado (Págs. 1 e Internacional A17)

Catalunha pede € 5 bi de ajuda a Madri (Págs. 1 e Economia B1 e B4)

Colômbia exclui anistia a rebeldes

A agenda da negociação de paz que o governo colombiano pretende iniciar com os rebeldes das Farc não prevê anistia a delitos contra os direitos humanos. (Págs. 1 e Internacional A16)

Rolf Kuntz

É hora de pensar na oferta

Em algum momento o governo terá de reconhecer que não se vai muito longe nas políticas de expansão da demanda interna sem cuidar do lado da oferta. (Págs. 1 e Economia B9)

Thomas Erdbrink

A mensagem do Irã ao mundo

Em reunião de não alinhados, Teerã dá sua versão exibindo restos de carros guiados por cientistas vítimas de atentados. (Págs. 1 e Visão Global A15)

Roberto DaMatta

Direito, política e dignidade

O que está em jogo no julgamento do mensalão é a questão de fazer política e de exercer o poder com transparência e responsabilidade. (Págs. 1 e Caderno 2, D12)

Notas & Informações

Convergência no Supremo

Era dinheiro sujo. Não importa se pagava dívidas do PT ou se comprava votos para o governo. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Lei impõe ordem nos concursos do DF

Projeto que será votado hoje exige 90 dias de prazo entre o edital e as provas

Câmara Legislativa deve aprovar esta tarde a proposta de unificação das regras para a seleção de servidores pelos órgãos públicos do Distrito Federal, numa tentativa de reduzir as polêmicas e os problemas do setor. Após acordo entre os líderes partidários, os distritais levam a plenário a regulamentação dos certames locais com as normas a serem seguidas pelas organizadoras, desde a marcação de datas até a interposição de recursos. Caso aprovada, a legislação vetará, por exemplo, a abertura de concurso exclusivo para cadastro reserva e a realização de seleções no mesmo dia. As bancas também poderão responder civilmente pela quebra de sigilo ou por problemas de segurança. Cerca de 350 mil concurseiros serão afetados pelas mudanças. (Págs. 1 e 23)

Servidor: Maioria faz acordo. PF se opõe

Até o início da noite de ontem, 90% dos funcionários públicos em greve tinham aceitado a proposta do governo: 15,8% de reajuste, divididos em três anos. Policiais federais recusaram a oferta e protestaram acampando na porta do Ministério da Justiça. (Págs. 1, 10 e 11)

Habitação: Morar Bem convoca mais 15 mil para a casa própria

O Diário Oficial (DODF) publica hoje a lista dos beneficiados com imóveis no programa de moradias populares do GDF. Desde o início do ano, cerca de 35 mil pessoas já foram chamadas pela Codhab. Os nomes dos contemplados também podem ser conferidos no site do Correio (www.correiobraziliense.com.br). (Págs. 1 e 24)

Pagot usou Dnit para ajudar o PT

Ao depor na comissão que investiga Cachoeira, o ex-diretor do Dnit disse que procurou construtoras e arrecadou dinheiro para a campanha de Dilma, a pedido de tesoureiro petista. “Não é ético”, admitiu. O PT nega. (Págs. 1 e 6)

Mensalão: O precedente que preocupa Dirceu

Mesmo sem a chamada “prova cabal”, o STF considerou o então deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) culpado de compra de votos e formação de quadrilha, entre outros crimes. O julgamento ocorreu em setembro do ano passado. (Págs. 1, 2 e 3)

Acordo diminui sal de alimentos industrializados (Págs. 1 e 9)

Tropa federal ajuda Brasília contra crime

Ministério da Justiça atende a pedido do GDF e destaca 100 homens da Força Nacional que estavam no Entorno para reforçar a segurança no Distrito Federal. (Págs. 1 e 26)

Homem que adotar criança vai ter salário

Em decisão inédita, conselho da Previdência garante a homens que contribuem com o INSS o direito de receber salário-maternidade caso adotem uma criança. (Págs. 1 e 14)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Estiagem vai aumentar o preço da energia em 2013

A forte estiagem que atinge o país deixou os reservatórios das hidrelétricas mais baixos, afetou o preço da energia no mercado livre e deve influenciar o valor das contas de luz dos consumidores cativos – residenciais, industriais e do comércio – no próximo ano.

O nível dos reservatórios do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste está abaixo do normal para esta época do ano. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a capacidade total dos reservatórios do Nordeste encerrou julho com 60,4% de energia armazenada, bem inferior ao nível registrado no mesmo período do ano passado, quando ficou em 79,59%, e no menor nível desde 2003. Com a persistência da falta de chuvas, a situação se agravou em agosto. No dia 27, o ONS registrava nível de 53,1% na região. (Págs. 1 e A3)

Operadoras de ferrovia serão indenizadas

As concessionárias de ferrovias que terão de abrir mão de trechos de sua malha em favor do novo modelo de concessão anunciado pelo governo serão ressarcidas. Em alguns casos, a compensação poderia ser bilionária, mas o governo ainda não definiu como será feita.

O caso mais delicado é o da MRS Logística, que perderá seu acesso ao porto de Santos – principal porta de entrada e saída de cargas no país e considerado o filé-mignon da malha ferroviária paulista. O governo pretende aplicar o novo modelo de exploração a todo o trecho, de Jundiaí até Santos, inclusive o tramo norte do Ferroanel. A MRS Logística não comenta o assunto. (Págs. 1 e B1)

Bancos levam comissão de um centavo

Acostumados a intermediar negócios bilionários, bancos de investimento têm aberto mão de toda a remuneração em um ambiente de competição extrema. Santander e BTG Pactual, que ganharam a concorrência para a captação de R$ 2 bilhões em debêntures da Eletrobras, cobraram apenas R$ 0,01 cada um. Na prática, as instituições pagarão para trabalhar, já que ainda terão de arcar com as despesas com advogados e apresentações a potenciais investidores. A estimativa é que esses custos sejam de pelo menos R$ 250 mil. As emissões locais vivem momento de euforia. De janeiro a julho, a captação com debêntures foi de R$ 39,3 bilhões, um avanço de 23,8% em relação ao mesmo período de 2011. (Págs. 1 e C1)

Réus políticos mais próximos da condenação

Se for condenado por todos os crimes descritos na denúncia do mensalão, conforme indica a maioria de votos até agora no Supremo Tribunal Federal, o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) deverá pegar pena de prisão. Ele é acusado de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, condutas que somadas geram uma pena mínima de 9 anos de reclusão e máxima de 46 anos. O STF caminha esta tarde, ao que tudo indica, para sua condenação. A situação de outros réus políticos também não é confortável, inclusive a do ex-ministro José Dirceu. Ao votar na segunda-feira, os ministros Luiz Fux e Rosa Weber apresentaram premissas que abrem brecha para condenar com base em testemunhos e no contexto da acusação – o que é desfavorável aos réus. (Págs. 1 e A10)

Enigma Romney desafia os eleitores

O Partido Republicano dos EUA começou o processo para nomear esta semana como candidato a presidente um homem de muitos paradoxos, uma figura conhecida, mas não totalmente compreendida. A convenção do partido em Tampa, na Flórida, oficializa a escolha de Romney para enfrentar o presidente Barack Obama, do Partido Democrata, em 6 de novembro.

Alguns políticos são fáceis de entender, mas Romney não é um deles. Os paradoxos começam com o fato de que ele iniciou sua carreira com uma postura moderada em questões sociais no Estado de Massachusetts, mas agora defende uma linha conservadora sobre temas como aborto, controle de armas e casamento gay. Numa era de profundas divergências ideológicas, ele não parece ser particularmente ideológico. Sua personalidade pública é fria e impassível, mas privadamente ele é conhecido como alguém brincalhão. Ele é uma das pessoas mais ricas já nomeadas como candidato à Presidência, mas é frugal em seus gostos pessoais. (Págs. 1 e A13)

Diminui o interesse na compra de usina de cana

A baixa rentabilidade do etanol continua a ser a razão principal do desinteresse dos investidores pelo negócio sucroalcooleiro. Com mandato concedido a bancos, estão à venda cerca de dez usinas, com capacidade de moagem de 35 milhões de toneladas de cana. Não estão incluídas pequenas usinas cujos donos estão sempre dispostos a vendê-las. Com o desequilíbrio entre oferta e demanda, os preços caíram. No passado, foram fechados negócios por até US$ 150 a tonelada de capacidade de moagem instalada. Atualmente, as ofertas não ultrapassam US$ 60. (Págs. 1 e B16)

Almoço a R$ 1 é aprovado por chefs

A comida foi aprovada. Está quente e saborosa. O arroz está soltinho, o frango é só peito, o feijão tem um temperinho bom. A opinião unânime é que, pelo custo-benefício, está correto – é mais ou menos isso que dá para fazer.

A convite do Valor, três chefs – Salvatore Loi (ex-Fasano), Renata Braun (Atelier Gourmand) e Tatiana Szeles (Bagatelle, que está para abrir) – almoçaram no Bom Prato, nos Campos Elíseos, um dos restaurantes subsidiados pelo governo do Estado, em que a refeição custa R$ 1. Eles fazem, sim, ressalvas e concordam: dá para melhorar. O suco é feito com pó, está aguado e tem muito açúcar. “Há frutas baratíssimas no Brasil e o suco poderia ser natural”, diz Loi. (Págs. 1 e D6)

Bicicletas caem na ciranda eleitoral

A bicicleta virou unanimidade nas campanhas municipais. Nenhum candidato deixa falar sobre a ampliação das ciclovias para deixar as cidades livres do trânsito e da poluição – e também para conquistar os eleitores ciclistas. Mas abrir espaço para veículos de duas rodas nas metrópoles é uma tarefa complexa.

As regras de circulação de veículos e punição de infrações constam do Código Brasileiro de Trânsito e são de incumbência federal. Bicicletas não são veículos licenciados, não possuem placas e o ciclista não precisa de habilitação. O limite de velocidade em ciclovias sempre foi tema polêmico no Brasil. A chegada da bicicleta elétrica complicou as coisas – os fiscais de trânsito comumente não sabem enquadrá-las e, na dúvida, proíbem sua circulação nas ciclovias. (Págs. 1 e A12)

Suprema Corte chilena suspende térmica de Eike Batista no Atacama (Págs. 1 e A13)

Gargalos logísticos no Sul

Estudo da Confederação Nacional da Indústria mostra que a Região Sul do país necessita de R$ 70 bilhões para rodovias, ferrovias e portos. As perdas com a infraestrutura deficiente somariam R$ 4,3 bilhões por ano. (Págs. 1 e A3)

‘Free shop’ de fronteira

Senadores de Estados que fazem fronteira com outros países se articulam para aprovar projeto que autoriza lojas francas em cidades que sejam “gêmeas” de municípios estrangeiros. A Receita é contra. (Págs. 1 e A6)

Nacional pelo preço do importado

Desde julho, já é possível encontrar no varejo brasileiro iPads e iPhones produzidos no país, na fábrica da Foxconn, em Jundiaí (SP). Apesar de feitos no Brasil, os preços dos equipamentos nacionais são os mesmos dos importados. (Págs. 1 e B3)

Reckitt traz alimentos ao país

A Hemmer, de Blumenau (SC), fechou acordo com a divisão de alimentos da Reckitt Benckiser — mais conhecida no Brasil no segmento de limpeza — para distribuir seus produtos no país. (Págs. 1 e B10)

CVM processa ex-diretores da Emae

A Comissão de Valores Mobiliários abriu processo contra o governo paulista e ex-diretores da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae) por operações que privilegiaram a Sabesp. (Págs. 1 e B12)

Estoques recordes de suco

Citrosuco, Cutrale e Louis Dreyfus, maiores exportadoras de suco de laranja do país, acumulavam estoques de 662,5 mil toneladas no fim de junho, volume três vezes maior que em igual período de 2011 e equivalente a quase 8 meses de vendas. (Págs. 1 e B15)

Anjos de Harvard

Ex-alunos brasileiros de Harvard criam um grupo destinado a investir em “startups” — empresas inovadoras em estágio inicial —, principalmente nas áreas de H, serviços financeiros, energia, varejo, agroindústria e biomedicina. (Págs. 1 e D3)

Mestrado Sorbonne-PUC

A Sorbonne e a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo assinam convênio para a realização de mestrado conjunto em economia global e desenvolvimento. O curso, com dois anos de duração, terá início em 2013 e titulação por ambas as universidades. (Págs. 1 e D3)

Ideias

Cristiano Romero

O clima em Brasília é de otimismo quanto às chances de a economia acelerar o crescimento nos próximos meses. (Págs. 1 e A2)

Stephen Roach

Pesadelos como uma guerra econômica entre EUA e China podem — e isso já aconteceu antes — tornar-se realidade. (Págs. 1 e A15)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: IPI menor aumenta o número de endividados

A pesquisa Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio (CNC), aponta em agosto, pela terceira vez consecutiva, aumento do número de famílias endividadas. A parcela de lares com dívidas de cheque pré-datado, cartão de crédito, carnê de loja, empréstimo e prestação de carro e seguros subiu de 57,6%, em julho, para 59,8%. Segundo especialistas, a principal razão são os incentivos ao crédito promovidos pelo governo, como a redução de IPI para a compra de veículos, eletrodomésticos e móveis. (Págs. 1 e 12)

CPI do Cachoeira: Ex-diretor do Dnit acusa Hélio Costa

Ex-chefe do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, Luiz Antonio Pagot afirmou em depoimento no Congresso que foi procurado pelo ex-ministro das Comunicações para conseguir financiamento de campanha para a eleição ao governo de Minas, em 2010. Segundo ele, após negar o pedido de Hélio Costa, teria sido ameaçado de demissão. (Págs. 1 e 3)

Servidor estadual: Férias-prêmio para pagar a casa própria

Projeto que entrará na pauta de votação da Assembleia de Minas prevê a conversão do período de descanso adquirido a cada cinco anos trabalhados em dinheiro para financiar imóvel residencial. Deputados alegam que lei não traria encargos extras à folha de pagamento do funcionalismo público, mas proposta já preocupa o Executivo. (Págs. 1 e 6)

Professores da UFMG decidem manter greve (Págs. 1 e 25)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Manchete: Empresário é morto a tiros em Boa Viagem

Acaba a greve para 30 categorias

Reajuste de 15,8% foi aceito por 90% dos servidores federais. PF, Receita e universidades mantêm paralisação. (Págs. 1, Economia 1 e Cidades 3)

Centro no Estado fará cirurgias em transexuais

Serviço da Secretaria de Saúde, que será de referência, deve operar em seis meses. (Págs. 1 e Cidades 2)

Fernando Castilho: Menos recursos

A arrecadação do Fundo de Participação dos Estados está em queda. Já são dois meses de variação negativa. (Págs. 1 e Economia 2 – JC Negócios)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Mapa da violência – RS tem menos roubos e mais assassinatos

Apesar da força-tarefa da BM e Polícia Civil na Região Metropolitana, número de homicídios cresceu no Estado em julho. Só em Novo Hamburgo, índice subiu mais de 80% no ano. (Págs. 1 e 44)

Luzes sobre o debate: Painel RBS abre diálogo para melhorar a qualidade da educação no Brasil

Autoridades destacam valorização do professor.

Educação em tempo integral é uma das grandes apostas.(Págs. 1, 4 a 6 e Editoriais, 18)

Fotolegenda: Ministro Aloizio Mercadante debateu com comunicadores sugestões para aprimorar o ensino.

Igualdade: Previdência concede salário maternidade a um homem

Decisão inédita beneficia casal homoafetivo de Gravataí, após adoção de menino. (Págs. 1 e 43)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Dilma dá carta branca a Mantega para prorrogar incentivo do IPI

Em reuniões com empresários, ministro da Fazenda avalia o impacto da renúncia fiscal de R$ 2 bilhões sobre a atividade econômica, mas deve anunciar a prorrogação do desconto do IPI para carros, móveis, linha branca e painéis de madeira. (Págs. 1 e 4)

Bradesco pega carona na inclusão social

Presidente do banco, Luiz Carlos Trabuco afirma que o plano de expansão da instituição, responsável pela abertura de mil agências, já dá resultados. “Nós nos preparamos para uma década em que o Brasil vai mudar de patamar social”, diz ele. (Págs. 1 e 31)

Sinal amarelo para projetos de mineração

Demanda menor da China, com queda nos preços, e forte concorrência com Austrália podem levar mineradoras a reverem investimentos. (Págs. 1 e 16)

Juro cai hoje e em outubro, dizem analistas

Mercado de juros futuros prevê unanimemente que Selic cai 0,50 ponto percentual hoje, para 7,5%, e mais 0,25 ponto na próxima reunião, em outubro. (Págs. 1 e 33)

Crise se agrava e PIB da Espanha encolhe 1,3%

Retração anual é consequência da nova queda trimestral, de 0,4%. Uma corrida aos bancos espanhóis em julho resultou em queda de € 74,2 bilhões nos depósitos. (Págs. 1 e 36)

CNI apresenta novos planos na Região Sul

Empresários pedem ampliação do programa de concessão de rodovias e ferrovias. E listam mais 51 obras prioritárias na logística, no valor de R$ 15 bilhões. (Págs. 1 e 6)

Acaba greve de dois meses no serviço público

Em assembleia, funcionários da União aceitaram a proposta de reajuste parcelado de 15,8%. Decidiram retornar ao trabalho na próxima segunda-feira. (Págs. 1 e 9)

Bancos brigam por espaço com incorporadoras

Instituições financeiras e gestoras oferecem aos investidores fundo imobiliário com carteira diferenciada, incluindo empreendimentos alugados. (Págs. 1 e 30)

Chegou a hora de quebrar o tabu?

Senador Aloysio Nunes diz que Lula foi leniente com greves, mas admite que FHC também falhou no assunto. (Págs. 1 e 3)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.