Depois de tanto esforço e muita economia, finalmente você consegue se programar para a viagem dos sonhos. Mas será que dá para continuar com esses planos, mesmo com a alta do dólar, que já supera os R$ 4 e tende a subir ainda mais?

Quem já está com as passagens compradas, seguro de viagem internacional contratado e hospedagem reservada vai precisar ter cautela para que as despesas com o passeio não fujam do controle.

Se você está nessa situação e quer saber como agir, entenda o cenário para tomar a melhor decisão.

Por que o dólar subiu tanto?

As incertezas e tensões em vários países juntamente com o aumento dos juros nos Estados Unidos e em alguns países da Europa fazem com que o dólar se fortaleça e provoque a desvalorização das moedas dos países em desenvolvimento — como o Brasil.

A questão é que o mercado não gosta de insegurança, então as fragilidades no cenário político brasileiro ou crise na Venezuela e Argentina, por exemplo, afugentam o capital, que vai em direção ao dólar, tornando a moeda mais cara por aqui.

O Brasil é o país com a sétima moeda mais desvalorizada em relação ao dólar. Em primeiro lugar está a Venezuela, seguido de Sudão e Angola. E como aqui as tensões do cenário político ainda vão levar tempo a se resolver, bem como a crise econômica, a previsão é que o real demore a se valorizar.

Vale a pena seguir viagem?

Isso vai depender de alguns fatores, como o destino escolhido e o seu planejamento de viagem. Se você for fazer um passeio por Buenos Aires, por exemplo, sairá ganhando, visto que a moeda argentina está mais desvalorizada do que a brasileira.

No entanto, se a programação é ir para a Europa ou Estados Unidos, é fundamental ter muita cautela. Para aqueles turistas que se planejaram e já compraram a moeda estrangeira com antecedência, o passeio pode valer a pena, já que o câmbio não terá influência. Já para aqueles que ainda não compraram o dólar ou euro, talvez a opção seja repensar as datas da viagem para o prejuízo não ser tão alto.

Se o seu cartão de crédito tem alguma campanha de marketing sobre as comodidades de usá-lo no exterior — talvez não seja a melhor hora para conhecer esse serviço, pois pode render boas surpresas na hora que chegar a fatura.

Para quem não pretende esperar para viajar, a dica é redirecionar o destino e conhecer alguma cidade do Brasil. Não vai haver problema com o câmbio e o turista conseguirá aproveitar os momentos de lazer sem se preocupar com o orçamento.

Quem não vai viajar deve se preocupar?

A alta do dólar não afeta apenas o turismo, mas também os itens básicos da compra do supermercado. Isso porque a moeda americana influencia no valor de algumas matérias-primas, como o trigo, impactando no preço do pão e macarrão, por exemplo.

 

 

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.