Cambé registra o menor número de mortes e de casos de Covid-19 em 16 meses

0
Foto: Zé Luís Rodrigues/Prefeitura de Cambé
Foto: Zé Luís Rodrigues/Prefeitura de Cambé
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O município de Cambé registrou em novembro o menor número de óbitos e de casos da Covid-19 desde julho de 2020. No mês, foram confirmados seis óbitos e apenas 67 casos da doença. Os números apontam uma queda de 76% nos casos e de 58% nas mortes em relação ao mês de outubro. A taxa de positividade dos casos também está caindo: em novembro, a cada 100 exames realizados, sete pessoas testaram positivo; em outubro, eram 25.

Wilson Liuti, epidemiologista da Secretaria de Saúde, explica que o vírus vem circulando menos entre a população agora do que nos meses mais críticos da doença na cidade, o que diminui a chance de contágio. “O fator primordial para esse cenário é a vacinação, principalmente em relação aos óbitos, pois é comprovado que ela tem uma alta eficácia em impedir casos graves e mortes por causa do vírus”, explica. No total, foram realizados 915 testes em novembro, positivando apenas 67 pessoas. Foram seis mortes no mês.

A média diária de casos em novembro foi de 2,2. A taxa é muito inferior à média dos meses anteriores, que chegou a ultrapassar 40 casos por dia e com taxas de positividade superiores a 50%. A média de pessoas internadas também vem caindo: novembro terminou com média de 2,7 casos internados, enquanto que em outubro era de 13. O aumento da cobertura vacinal está ligado à diminuição do número de casos graves da doença e que precisam de internação: no final de outubro, cerca de 80% da população adulta estava com o ciclo vacinal completo; já em novembro, o número subiu para 90%.

A média de idade dos óbitos no mês de novembro ficou acima dos 67 anos, o que aponta a importância da dose de reforço para esses grupos. “A maior parte da população dessa faixa etária tomou a segunda dose da CoronaVac há mais de cinco meses, por isso é essencial que eles compareçam para receber a dose quando chegar a data. A imunidade das vacinas vai caindo naturalmente ao longo dos meses e não podemos deixar que o cenário de meses anteriores se repita, com muitos casos e óbitos por conta da doença”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.