A senadora eleita Gleisi Hoffmann (PT/PR) comemorou nesta segunda-feira (29) os resultados do estudo do Instituto Data Popular que mostra que os estudantes de Classe D superam em número os da Classe A nas universidades públicas e privadas do Brasil. Gleisi participou hoje de reunião com a diretoria da APP Sindicato, em Curitiba, e frisou a importância desses dados. “A notícia divulgada hoje de que a Classe D superou o número de estudantes nas universidades das Classes A e B no Brasil nos últimos sete anos, tem que ser comemorada. Essa era uma das metas do presidente Lula. Aliás, todas as vezes que conversamos sobre os grandes desafios do Brasil, o presidente disse que depois de combater a fome e a miséria, era proporcionar a educação ao povo brasileiro”, comentou a senadora eleita.  

Segundo o estudo, em 2002 eram 180 mil alunos da classe D no ensino superior. Sete anos depois, em 2009, eles somavam 887,4 mil, quase cinco vezes mais.

“Fico muito feliz de poder constatar que a Classe D, ou seja, os filhos das famílias que ganham até 3 salários mínimos podem frequentar uma universidade, seja ela pública ou particular. É um fato histórico a ser comemorado. Por isso temos que avançar cada vez mais nos investimentos em educação”, reafirmou Gleisi.

O estudo, feito a partir dos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra também que as classes C e D respondem atualmente por 72,4% dos estudantes universitários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.