O Globo

Manchete: Esquema de elogios ‘fake’ beneficiou 14 políticos de PT e PR
Registros apontam favorecimento a candidatos a governos estaduais, ao Senado e à Câmara Federal

MATEUS COUTINHO E BRUNO GÓES
Ao menos 14 candidatos do PT e do PR tiveram elogios a suas campanhas disseminados a partir de aplicativos desenvolvidos pela agência Follow, que remunera usuários pela propagação de conteúdos. A agência pertence ao deputado petista Miguel Corrêa. Entre os beneficiados estão candidatos como Márcia Tiburi (PT-RJ), Lindbergh Farias (PT-RJ), Fernando Pimentel (PT-MG), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Tiririca (PR-SP). A maioria dos citados nega. Pagar a usuários por propaganda nas redes sociais em campanha eleitoral é proibido por lei. (PÁGINA 4)

Bolsonaro: ‘Se matar 20, tem que ser condecorado’
O candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse ao Jornal Nacional que a violência deve ser combatida com mais violência. (PÁGINA 6)

Colunistas
MERVAL PEREIRA
Escolha do ‘menos pior’ pode se dar já no 1º turno (PÁGINA 2)

ELIO GASPARI
José Dirceu arrependeu-se de poucas coisas (PÁGINA 3)

Dólar tem terceira maior cotação desde o Plano Real
Moeda americana atingiu R$ 4,141, terceiro maior valor desde o Plano Real, em 1994. Valorização alivia caixa de exportadores. (PÁGINA 19)

Debate quente
Alianças do passado e de hoje em pauta
Os quatro candidatos a governador presentes ao debate promovido por O GLOBO, Extra e Época, em parceria com a Universidade Estácio, usaram as alianças firmadas para a eleição, de hoje e no passado, para ataques mútuos em discussão acalorada. As soluções para os problemas do Rio, que tem previsão de déficit de R$ 10 bilhões, perspectiva de investimento baixíssima e líderes políticos presos pela Lava-Jato, tiveram menos espaço. Compareceram Eduardo Paes (DEM), Anthony Garotinho (PRP), Tarcísio Motta (PSOL) e Indio da Costa (PSD). Convidado, Romário (Podemos) faltou. (PÁGINAS 8, 9 e 10)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Governo federal envia Exército para conter crise em Roraima
Ação na fronteira com a Venezuela tem prazo definido, de 15 dias; Estado considera medida insuficiente
O presidente Michel Temer assinou decreto convocando as Forças Armadas para agir em Roraima. Será uma ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), por 15 dias, na área de fronteira com a Venezuela, que vive clima de tensão com a constante chegada de venezuelanos ao País. Por enquanto, só o Exército vai atuar na área, mas terá poder de polícia. Não haverá deslocamento de tropas. A Brigada de Selva, em Boa Vista, tem mais de 3 mil homens. O governo do Estado considerou a medida insuficiente e cobra mais recursos. Na segunda-feira, Romero Jucá (MDB-RR) deixou a liderança do governo no Senado sob a alegação de que discordava da “forma como o governo federal está tratando a questão dos venezuelanos em Roraima”. Jucá defende que o governo bloqueie as fronteiras. (METRÓPOLE / PÁG. A14)

Integração de imigrantes
Aviões da FAB transferiram, para outros Estados, 187 venezuelanos que estavam em Boa Vista (RR). Sessenta e cinco foram levados para Manaus (AM), 69 para João Pessoa (PB) e 53 para SP. (PÁG. A14)

UTC pagava ‘mensalinho’ a ex-auxiliar de Haddad, diz MP
O MP-SP chamou de “mensalinho” os supostos pagamentos de propina feitos pela UTC a José de Filippi Jr., ex-secretário de Fernando Haddad. Ambos são investigados por suposto enriquecimento ilícito. Ouvido no inquérito, o motorista de Filippi, João Worn, disse que foi à UTC buscar “presentes” para o chefe. Haddad nega as acusações.(POLÍTICA / PÁG. A4)

Temer deve desistir de adiar reajuste de servidores
Michel Temer deve desistir da proposta que adia o reajuste dos servidores do Executivo de 2019 para 2020. A medida representaria uma economia de R$ 6,9 bilhões e era considerada essencial para reduzir despesas obrigatórias no Orçamento do ano que vem, mas enfrenta resistências e o governo quer evitar desgaste político.
(ECONOMIA / PÁG. B1)

Bolsonaro ataca o Supremo
No dia em que o STF começou a analisar ação que pode torná-lo réu por racismo, Jair Bolsonaro (PSL) disse que a Corte tem de “respeitar” o povo e que, como deputado, é “inviolável por qualquer opinião”.(PÁG. A6)

‘Queremos ser opção à velha política’
João Amoêdo (Novo) disse ontem no Estadão-Faap Sabatinas que seu partido quer ser uma “opção à velha política, dos privilégios” e, por isso, busca práticas diferentes. O candidato defendeu a privatização de bancos públicos e a criação de um “vale-educação”.
(POLÍTICA / PÁG. A8)

‘Tenho fresta na TV de 21 segundos’
Marina Silva (Rede) disse ontem no Estadão-Faap Sabatinas que é “especialista em passar por frestas”, como chamou seus 21 segundos de tempo de TV, e aproveitou para reforçar o diálogo com as mulheres. “Nunca mais quero ver uma mulher sendo subestimada.”
(PÁG. A9)

Dólar vai a R$ 4,14 e já eleva preços
A escalada do dólar começa a pesar no bolso do brasileiro. Preços como os de combustíveis e de alimentos à base de trigo já registram alta. Desde janeiro, a moeda americana subiu 25%.
(PÁG. B3)

Vera Magalhães
Começa a ficar encarniçada a disputa pelos que não comungam do lulismo renitente nem do bolsonarismo exaltado.
(POLÍTICA / PÁG. A6)

Leandro Karnal
A verdadeira democracia nunca deveria ser centrada em indivíduos, ao contrário da tradição ditatorial.
(CADERNO2 / PÁG. C7)

Notas & Informações
As ameaças à democracia
Jair Bolsonaro é ameaça concreta, mas não a única. Lula da Silva consegue se fazer passar por grande democrata.
(PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Temer autoriza atuação das Forças Armadas em Roraima
Operação, que difere da intervenção, almeja conter crise migratória no estado
O presidente Michel Temer (MDB) assinou uma GLO (Garantia da Lei e da Ordem) autorizando a atuação das Forças Armadas na fronteira e em rodovias de Roraima, onde ocorre crise migratória. Desde 2015, 120 mil migrantes venezuelanos cruzaram a fronteira para fugir do regime do ditador Nicolás Maduro, em que falta comida e remédios. Metade deles continua no Brasil. A governadora Suely Campos (PP) reclama da falta de recursos para segurança, saúde e educação, e pediu dinheiro à União. O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) descartou essa hipótese. A GLO terá validade de duas semanas e é menos drástica do que uma intervenção federal, em vigor no Rio de Janeiro. Ela não concede, por exemplo, poderes civis às Forças Armadas. (Mundo A12)

TRTs contrariam reforma trabalhista em julgamentos
Dos 24 Tribunais Regionais do Trabalho no país, ao menos 7 já contrariaram a reforma trabalhista, em vigor desde novembro de 2017. Eles aplicaram um índice mais vantajoso aos empregados na correção de dívidas. (Mercado A17)

Secura interminável desafia sobrevivência no Agreste
No Agreste de Pernambuco, a barragem que abastece Poção secou e a água que viria coma transposição do rio São Francisco parou com as obras. Para guardar lugar na fila do reservatório, crianças enfrentam sol forte. Abandonada, a barragem de Berizal entristece a população do norte de Minas. Com a pouca chuva, a agropecuária ficou sem alternativa. O número de cabeças de gado caiu 25%. Na última safra, a perda de grãos foi de 85,4%. Mesmo perto do São Francisco, Pirapora (MG) vê seu rio encolher. O barco a vapor Benjamim Guimarães, único no mundo apto a navegar, está parado desde 2014. Junto com a água, minguou a arrecadação com turismo. (Agrofolha A22)

Candidato 1% paga para direcionar conteúdo em rede (Poder A4)

Editorial
Ficção de campanha
Acerca de metas fantasiosas de presidenciáveis. (Opinião A2)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.