O Globo

Manchete : STF e TSE reagem a proibição de atos políticos em universidades
Toffoli e Rosa Weber criticam operações realizadas por ordem de juízes eleitorais em 20 universidades
Os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, reagiram a possíveis abusos, como desrespeito à autonomia universitária, cometidos durante operações ordenadas por juízes eleitorais em 20 universidades de 12 estados.
Eles condenaram a proibição de atos políticos nas universidades, em operações que se baseavam em alegações de que estaria sendo praticada propaganda eleitoral ilegal. Os ministros Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes também se pronunciaram em defesa da liberdade.
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu ontem à noite ao STF uma liminar para restabelecer as liberdades de expressão, reunião e cátedra nas universidades públicas. (Pág. 4)

Bolsonaro usa a internet, Haddad vai a favela de SP
As últimas 24 horas antes do início da votação do segundo turno serão usadas pelos
Presidenciáveis para reforçar suas campanhas nos ambientes em que têm colhido mais apoio. Jair Bolsonaro (PSL) vai falar aos eleitores pela internet, onde se projetou como uma nova força na política. Logo cedo, hoje, um vídeo será disparado nas redes sociais, com menos ataques ao PT e mais mensagens de esperança.
Fernando Haddad (PT) fará caminhada e ato ecumênico na favela de Heliópolis, em São Paulo. O partido vai em busca do eleitor historicamente ligado ao ex-presidente Lula e irá reforçar o discurso de respeito aos direitos humanos. (Págs. 10 e 12)

Proponho pacto dos três Poderes com a sociedade civil
JOSE ANTONIO DIAS TOFFOLI
Proponho a celebração de um grande pacto que envolva os três Poderes da República, com a participação da sociedade civil, adotando-se o diálogo e a ação coordenada como meios de pensar e agir. (Pág. 3)

Congresso votará MPs que impactam Orçamento de 2019
O Congresso terá que avaliar até o fim do ano medidas provisórias de interesse do próximo governo, por impactarem o Orçamento de 2019. Entre elas, a MP que adia reajuste do funcionalismo para 2020 e a que prevê renúncia fiscal para o setor automotivo. (Pág. 25)

Ex-juiz acena com procurador da Lava-Jato na equipe
O candidato ao governo do Rio Wilson Witzel (PSC) reafirmou, em entrevista ao GLOBO, que policiais poderão abater bandidos que portarem fuzis e que vai implantar um sistema de identificação facial nas ruas já em janeiro. Disse ainda que, se eleito, convidará o procurador Carlos Fernando, da Lava-Jato, para sua equipe. (Pág. 16)

Ex-prefeito diz que convidou Braga Netto para ser secretário
Em entrevista ao GLOBO, o candidato do DEM ao governo do Rio, Eduardo Paes, afirma que vai adequar as contas do estado para, então, estabelecer prioridades na segurança pública. Ele disse que já convidou o general Braga Netto, interventor federal na segurança do Rio, para ficar à frente da pasta, se for eleito. (Pág. 17)

Crise na saúde
Atendimentos na rede municipal caem até 59% (Pág. 18)

Passaporte
PF muda serviço do Galeão para o Santos Dumont (Pág. 21)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete : Bolsonaro avalia mudança radical na Previdência em 2019
Economistas da campanha também estudam fazer uma reforma de transição
A equipe de Jair Bolsonaro (PSL) avalia dez modelos de reforma da Previdência e divide-se hoje entre dois caminhos, caso o candidato seja eleito: apresentar, no início do ano, pacote com mudanças no sistema atual, como idade mínima e tempo de contribuição, para “acalmar o mercado”, ou encaminhar uma alteração mais profunda, com a adoção do sistema de capitalização.
A avaliação do grupo capitaneado por Paulo Guedes é de que o texto em tramitação no Congresso, enviado pelo presidente Michel Temer, não deve ser levado adiante. A equipe ainda trabalha no formato de sua reforma ideal.
O objetivo é que ela contemple três eixos: assistência social, capitalização e repartição sob novas bases, ou seja, com exigências mais duras para acesso ao benefício. (Economia / Pág. B1)

Capitão pede força às bases; Haddad amplia corpo a corpo
O capitão reformado Jair Bolsonaro e Fernando Haddad adequaram discursos e estratégias para o final da campanha. O candidato do PSL, que chegou a dizer que estava com a “mão na faixa”, procura conter o otimismo. A campanha petista, animada com as pesquisas, investe no convencimento nas ruas. (Pág. A4)

Doria e França disputam legado de Alckmin no último debate
Candidatos ao governo de SP, João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) disputaram pela primeira vez o legado de Geraldo Alckmin. Em outro debate tenso, desta vez na TV Globo, o atual governador falou de queda da criminalidade. O ex-prefeito disse que ele “se apropria” de feitos da gestão tucana. (Pág. A10)

Petista reduz diferença
Bolsonaro tem 56% das intenções de voto e Haddad, 44%, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem. A diferença caiu de 18 para 12 pontos porcentuais em uma semana. (Pág. A6)

Empate técnico em SP
João Doria (PSDB) tem 52% das intenções de voto e Márcio França (PSB), 48%, empatados na margem de erro, segundo pesquisa divulgada ontem pelo Datafolha. (Pág. A10)

Para Regina, Bolsonaro tem alma democrática
Regina Duarte disse a Ubiratan Brasil que Jair Bolsonaro “tem alma democrática”. Para a atriz, que em 2002 fez campanha contra Lula, declarações do candidato consideradas homofóbicas e racistas são resultado de seu estilo “brincalhão, machão”. (Pág. A8)

Gabinete vira alvo de cobiça na Câmara
Ele não tem banheiro privativo, não é dos mais espaçosos e fica no anexo da Câmara conhecido como ‘puxadinho’. Mas o gabinete hoje ocupado por Jair Bolsonaro, que tem na parede fotos de presidentes militares, é um dos mais cobiçados pelos deputados eleitos. Já há fila de novatos do PSL querendo sentar na cadeira do capitão. (Pág. A8)

Pacotes-bomba nos EUA podem ser da Flórida
O FBI, que investiga o envio de pacotes suspeitos a críticos de Donald Trump, concentra investigações na Flórida, de onde teriam sido postados. Mais três pacotes foram interceptados ontem, dois endereçados ao ex-vice Joe Biden e um ao ator Robert De Niro, num total de dez desde segunda-feira. (Internacional / Pág. A12)

PF apura tiroteio em Juiz de Fora
Confronto entre policiais de SP e MG teve um agente mineiro morto e apreensão de R$ 14 milhões em notas falsas. Ontem, empresário envolvido morreu. (Metrópole / Pág. A15)

Eliane Cantanhêde
Não vai ser de goleada
Bolsonaro é franco favorito, mas a diferença entre ele e Haddad vem caindo e isso mexe com os nervos das campanhas. (Política / Pág. A6)

Notas & Informações
A hora da Previdência
Há excepcional oportunidade para aprovar a reforma. Convém agir com urgência, já que essa aprovação será o alicerce para as esperanças de um futuro promissor. (Pág. A3)

A segurança da urna eletrônica

A falta de planos claros dos candidatos é razão para apreensão, não a confiabilidade das urnas. (Pág. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Ações em universidades são condenadas por STF e PGR
Decididas pela Justiça, operações ofendem a liberdade de expressão, diz Dodge
A série de ações policiais e de fiscais eleitorais em universidades de todo o país nos últimos dias gerou reação de políticos, ministros do Supremo Tribunal Federal, integrantes do Ministério Público, reitores e organizações da sociedade civil.
Há relatos de ao menos 30 instituições alvo de operações, a maioria sob justificativa de coibir propaganda eleitoral. Críticos apontam censura. Em regra, as ações têm atendido a decisões da Justiça Eleitoral, estimulada por denúncias nos estados.
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou que iria ajuizar ação por ver indícios claros de “ofensa à liberdade de expressão, de reunião e de cátedra”. Segundo o TSE, a corregedoria eleitoral vai investigar se houve excessos.
“A polícia, como regra, só deve entrar em uma universidade se for para estudar”, disse o ministro do STF Luís Roberto Barroso. Reitores de universidades federais declararam repúdio. No Rio, milhares foram às ruas em protesto. (Cotidiano / Pág. BI)

Câmara deve ser obstáculo a propostas de Paulo Guedes
Em eventual governo, Jair Bolsonaro (PSL) terá dificuldades para implantar medidas capazes de melhorar as contas públicas. A nova composição da Câmara é resistente a privatizações e à desvinculação do Orçamento de gastos com saúde e educação, bandeiras de Paulo Guedes, o guru econômico do presidendável. (Mercado / Pág. 3)

Eleições 2018
Hélio Schwartsman
Democracia não é estado binário, que existe ou não (Opinião / Pág. A2)

Conheça os planos de João Doria e Márcio França para o governo de SP (Política / Pág. A22)

Bolsonaro tem maior aprovação em grupo que viu golpe de l964 (Política / Pág. A16)

Discussão política não pode ser motivo de agressão, diz CNBB (Política / Pág. A18)

Lucas Ferraz
Em 2014, aeroporto deu início ò queda de Aécio (Políotica / Pág. A24)

EUA prendem suspeito de enviar pacotes-bomba
O FBI (polícia federal dos EUA) deteve Cesar Sayoc Jr., 56, suspeito de enviar, a duas semanas das eleições legislativas que podem alterar o balanço de poder no país, pacotes-bomba a políticos democratas e a críticos do presidente Donald Trump. (Mundo / Pág. A26)

PF pede ao WhatsApp origem de mensagens
A Polícia Federal enviou ofício ao WhatsApp para saber de que números de telefone e de que dispositivos partiram os disparos de mensagens em massa nesta eleição.
A PF instaurou inquérito depois de reportagem da Folha revelar a atuação de empresários na compra de pacotes de mensagens para disseminar material contra o PT.
O objetivo seria favorecer Jair Bolsonaro (PSL) na disputa pelo Planalto contra Fernando Haddad. A prática, ilegal, é investigada também no âmbito da Justiça Eleitoral.
Estudo do centro de pesquisa lTS apontou para ação automatizada (envio coordenado de informações) no WhatsApp de grupos ligados a Bolsonaro. (Eleições 2018 / Págs. A10 e A12)

Havan cresceu sob petismo e seu dono acumula processos
Célebre por ataques ao PT, Luciano Hang viu sua rede varejista, a Havan, crescer em governos petistas. Hoje, a empresa está entre as que pagaram por disparos contra o partido no WhatsApp. Problemas de Hang com a Justiça não são novidade. (Eleições 2018 / Pág. A14)

Editorial
Chance desperdiçada
Sobre disputa entre Doria e França no 2° turno em SP

Pergunta no posto
Acerca de planos de Bolsonaro para setor energético.
————————————————————————————

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.