Governo anuncia hoje pacote para beneficiar exportadores – Para poucos: Está mais caro conquistar o diploma na universidade – Projeto acaba com 14º e 15º de vereadores – Estrada boa? Nem pagando… Projetos de concessão de rodovias importantes como as BRs 040 e 116 estão parados desde 2008 – Economia sustentável divide OCDE e emergentes – Câmara de SP suspende supersalário de servidor – Tragédia: operários derrubaram colunas…

O Globo

Manchete: DEM abrirá processo para expulsar ‘senador do bicho’

Para líder do PTB, ‘não interessa se dinheiro de Cachoeira é legal ou ilegal’

Sem saída depois da revelação do envolvimento de Demóstenes Torres (GO) com o contraventor Carlinhos Cachoeira, o DEM abre hoje processo para expulsar o senador, pois avalia que não há mais condições para que ele continue na legenda. No Senado, aumentou a pressão para que o Conselho de Ética acelere a investigação por quebra de decoro que poderá resultar na cassação de Demóstenes. Preso, Cachoeira mantém prestígio com outros políticos de Goiás. “Não sei se ele ganhou dinheiro em jogo, se era negócio legal ou ilegal. Não me interessa”, minimiza o líder do PTB, Jovair Arantes. O presidente da Câmara, Marco Maia, defendeu investigação da Casa sobre os parlamentares envolvidos com Cachoeira. (Págs. 1, 3 a 5, Merval Pereira, 4 e Gil Castello Branco, 6)

Fotolegenda: Enquanto isso, na Hungria …

O presidente da Hungria, Pal Schmitt, renunciou ao cargo após denúncias de plágio em sua tese de doutorado. (Págs. 1 e 27)

Fotolegenda: Nos EUA, mais um massacre em universidade

Um atirador abriu fogo numa universidade privada fundada por coreanos em Oakland, na Califórnia, matando sete pessoas e ferindo pelo menos três. Um suspeito, de origem asiática, foi preso a oito quilômetros do local. (Págs. 1 e 25)

Pacote pode superar os R$ 30 bilhões

Para incentivar as empresas e turbinar o PIB do país, o pacote que o governo anuncia hoje pode superar R$ 30 bilhões. As medidas incluem desoneração da folha de pagamento e crédito do BNDES. (Págs. 1 e 19)

Construtora Gafisa perde R$ 1 bilhão

Quinta maior construtora residencial do país em receita, a Gafisa registrou prejuízo de R$ 1,093 bilhão no ano passado. No setor aéreo, a Gol demitiu 86 pilotos e copilotos, e 45 comissários. (Págs. 1, 21 e 23)

Tragédia: operários derrubaram colunas

Em depoimento à polícia, operários que faziam obras no Edilício Liberdade, que desabou em janeiro sobre dois outros, matando 17 pessoas, revelaram ter derrubado colunas e paredes de concreto armado no 9º andar – o que pode ter levado ao colapso da estrutura. Um dos operários disse que “uma coluna resistente foi derrubada e serrados seus ferros do teto e da base”. (Págs. 1 e 12)

Preso o último da quadrilha de Jorgina

Treze anos depois de sua condenação, foi preso no Rio o ex-procurador do INSS Raimundo Linhares de Araújo, agora com 82 anos. Ele é o último integrante da quadrilha que, comandada por Jorgina de Freitas, deu um golpe de R$ 500 milhões na Previdência Social. (Págs. 1 e 9)

Turismo para Brasil cai 10% entre espanhóis

A Confederação Espanhola de Agências de Viagens diz que o anúncio de medidas mais restritivas para entrada de espanhóis no Brasil – resultado da política de reciprocidade adotada desde ontem pelo governo – levou a uma queda na venda de pacotes turísticos. (Págs. 1 e 10)

Desemprego afeta metade dos jovens

A taxa de desemprego na Espanha foi de 23,6% em fevereiro, a maior da zona do euro, enquanto entre os jovens atingiu 50,5%. O índice nos 17 países do bloco, que já tem 17,1 milhões de desempregados, chegou a 10,8%, o maior desde a adoção da moeda única europeia, em 1999. (Págs. 1 e 20)

Realengo, um ano depois

Um ano após o massacre que vitimou 12 crianças, os alunos da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, retomaram a rotina com menos brincadeiras e alegria, e lutando contra pesadelos que ainda os atormentam. Um pai deixou o emprego para ajudar a filha a superar o trauma: ele a acompanha até a escola todos os dias de manhã e não vai embora enquanto ela estuda. (Págs. 1 e 18)

Novos estudos revelam segredos do Atlântico Sul, fonte de alimento, lazer e petróleo dos brasileiros (Págs. 1 e Planeta Terra)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: DEM abrirá processo para expulsar Demóstenes

Senador não dá explicações cobradas por líderes do partido e é acusado de ‘reiterados desvios da ética’

O DEM abre hoje processo de expulsão do senador Demóstenes Torres (GO), acusado de “reiterados desvios da ética”. Ele foi flagrado em conversas telefônicas defendendo interesses de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, acusado de comandar rede de jogo do bicho. “O senador está em xeque. A classe política está em xeque, mas quem mais está em xeque é o DEM, que é um partido que não aceita desvios”, disse Agripino Maia (RN), presidente e líder da legenda no Senado. Demóstenes era esperado pelos dirigentes do partido em reunião para dar explicações sabre nova denuncias, mas não compareceu. Ele ficou o dia em casa, reunido com advogados e com o deputado Ronaldo Caiado (GO) que tem feito o meio campo frente, cinco senadores pediram pressa à Casa para convocar o Conselho de Ética. “Este julgamento é inevitável. A instituição é mais importante do que as pessoas”, afirmou o líder do PSDB. (Págs. 1 e Nacional A4)

Deputados podem ser investigados

A Frente Parlamentar de Combate à Corrupção pedirá que a Câmara investigue Jovair Arantes (PTB), Carlos Alberto Leréia (PSDB) e Sandes Jr. (PP), de Goiás, e Stepan Nercessian (PPS-RJ), suspeitos de ligação com Carlinhos Cachoeira. (Págs. 1 e Nacional A4)

Investigação sobre Mantega é suspensa pelo Supremo

O Supremo Tribunal Federal suspendeu ontem investigação aberta pelo Ministério Público Federal para apurar se o ministro Guido Mantega (Fazenda) praticou ato de improbidade administrativa por omissão em relação a suposto esquema de corrupção na Casa da Moeda. O presidente da instituição, Luiz Felipe Denucci, foi demitido em janeiro. O ministro do STF Luiz Fux determinou que a apuração fique a cargo do procurador-geral, Roberto Gurgel. (Págs. 1 e Nacional A5)

Governo lança mais medidas de incentivo à indústria

O governo anuncia hoje um pacote de medidas para estimular a indústria, que enfrenta crise de competitividade em razão da forte concorrência internacional e do câmbio. As ações estão focadas na queda do custo dos empréstimos, sobretudo do BNDES, e na redução de tributos para alguns dos setores mais atingidos pela crise. As vendas de carros caíram no primeiro trimestre e o setor pede incentivos à produção e crédito ao consumidor. (Págs. 1 e Economia B1 e B4)

Fotolegenda: Malvinas, 30 anos

Cristina Kirchner em cerimônia do aniversário da Guerra das Malvinas; a presidente argentina quer ‘diálogo’ com Londres. (Págs. 1 e Internacional A11)

Brasil temia ataque inglês à Argentina e advertiu EUA

Documentos secretos mostram que o Brasil advertiu os EUA que não aceitaria que tropas britânicas atacassem a região continental da Argentina durante a Guerra das Malvinas, informa Marcelo de Moraes. “Que a Inglaterra não chegue a esse ponto, pois seria muito delicado”, disse o então presidente João Figueiredo ao secretário de Estado americano, Alexander Haig, sugerindo que o Brasil poderia se alinhar militarmente a Argentina. (Págs. 1 e Internacional A10)

Trecho do documento

“Se ocorrer o pior, a solidariedade americana certamente eclodirá. Que a Inglaterra não chegue a esse ponto, pois seria muito delicado”
(Figueiredo, sobre a hipótese de invasão da Argentina pela Inglaterra)

“Não se pode controlar a que a Inglaterra vai fazer”
(Resposta de Alexander Holg)

Câmara de SP suspende supersalário de servidor (Págs. 1 e Cidades C1)

Hoje é o último dia das sacolinhas de plástico (Págs. 1 e Vida A16)

Irritado, professor mata por causa de barulho (Págs. 1 e Cidades C3)

Atirador mata 7 em universidade americana

Um homem não identificado abriu fogo em uma universidade cristã de Oakland, no Estado da Califórnia, matando ao menos sete pessoas. O atirador – que, segundo testemunhas, estudou na universidade – foi preso. Há um mês, três estudantes de uma escola em Ohio foram assassinados a tiros. (Págs. 1 e Internacional A13)

Henry Kissinger

Nova política de intervenção

As preocupações humanitárias não extinguem a necessidade de relacionar o interesse nacional a um conceito de ordem mundial. (Págs. 1 e Visão Global A12)

Ilan Goldfajn

Novas metas fiscais

A política fiscal do País pode ser vista como vencedora, mas precisa evoluir. As despesas têm crescido em torno de 13%. É uma taxa muito elevada. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

O drama europeu

Os países condenados a ajustes duros terão enorme dificuldade para arrumar suas contas. (Págs. 1 e A3)
————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: Medo a caminho da escola em Brasília

Apesar de o Batalhão de Policiamento Escolar desconhecer a situação, os relatos se multiplicam: é cada vez maior o número de estudantes atacados por bandidos, que agem em bandos, à luz do dia, nas proximidades de escolas particulares do Plano Piloto. Só na semana passada, houve pelo menos quatro assaltos. “Só podemos tomar providências após ter conhecimento das ocorrências”, alega o comandante do BPE, Eduardo Leite Sousa. (Págs. 1, 21 e 22)

DEM abre processo hoje para expulsar Demóstenes

O partido deu sete dias para o senador goiano se defender das acusações de envolvimento com o empresário e contraventor Carlinhos Cachoeira. Na cúpula do DEM, a expulsão de Demóstenes Torres é tida como certa. “Dificilmente não será tomada essa decisão”, diz José Agripino Maia, presidente do Democratas e líder da sigla no Senado. Mulher de Cachoeira conta que o suplente de Demóstenes também é ligado ao bicheiro. (Págs. 1, 2 e 3)

Projeto que extingue o 14° e o 15° salários está pronto para ir à votação no Senado (Págs. 1 e 6)

Brasil ameaça, Madri negocia

Itamaraty diz que a Espanha já admite rever as exigências para a entrada de turistas. Espanhóis que chegaram ao território brasileiro tiveram mais dificuldade para entrar. (Págs. 1 e 17)

Dia de pacote para indústria

O governo anuncia medidas de incentivos fiscais, redução de encargos e oferta de crédito. Especialistas, no entanto, não acreditam na diminuição dos custos de produção no país. (Págs. 1 e 9)

Fotolegenda: Guerrilha – Voo para a paz na Colômbia

Mediadora das negociações com as Farc, a senadora Piedad Córdoba chora ao embarcar no helicóptero brasileiro usado no resgate dos reféns. A libertação de 10 militares facilitará o diálogo no país. (Págs. 1 e 16)

A tragédia se repete nos EUA: atirador mata sete pessoas em universidade cristã (Págs. 1 e 17)

Banho de sangue em março: 88 assassinatos

Foram em média quase três mortes violentas por dia no Distrito Federal no mês passado. Só no último fim de semana, 14 pessoas perderam a vida em menos de 48 horas. A maioria dos crimes estava ligado ao tráfico de drogas. (Págs. 1 e 23)

Biblioteca Nacional está jogada às traças (Págs. 1 e 29)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Energia no mercado livre tem maior preço desde 2010

Os preços da energia elétrica no mercado à vista (“spot”) subiram nesta semana para R$ 187,82 por megawatt-hora, o valor mais alto em 17 meses. Após a redução das chuvas a partir de meados de fevereiro, as precipitações em março ficaram abaixo da média histórica em todos os subsistemas da rede. A disparada de preços – aumento de 236% nos subsistemas Sudeste, Centro-Oeste e Sul desde a terceira semana de fevereiro – causou alvoroço no mercado à vista (no qual grandes consumidores vendem seus excedentes ou compram sobras de outras empresas), que já estava acostumado com uma longa temporada de valores baixos.

Grandes indústrias e varejistas (como shopping centers e hipermercados) que são consumidores livres – têm demanda superior a 3 MW e podem escolher seus fornecedores de energia – estão pagando mais caro em contratos de médio prazo. O presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres, Paulo Pedrosa, diz que empresas de maior porte não devem ser muito afetadas, porque deixam só uma parcela mínima de suas necessidades – entre 5% a 10% do consumo total – exposta ao mercado à vista. (Págs. 1, A5 e B9)

Fotolegenda: Avanços no pré-sal

A Statoil, empresa norueguesa, investe US$ 3 bilhões ao ano na exploração de petróleo e gás nos mais de 20 países onde opera. Com o pré-sal, o Brasil se tornou uma prioridade, diz o vice-presidente de exploração da companhia, Tim Dodson. A Statoil já produz petróleo no país. (Págs. 1 e B11)

Cencosud perto de comprar a varejista DMA

As negociações para a venda da DMA Distribuidora, dona da rede de supermercados Epa, para o grupo chileno Cencosud avançaram nas últimas semanas. Maior empresa de supermercados de Minas Gerais, a DMA teve faturamento de R$ 2 bilhões no ano passado. De acordo com uma fonte ligada ao Cencosud, as partes já chegaram a um consenso em relação ao valor final, que seria de R$ 1,3 bilhão, incluída a dívida da empresa.

Desde o ano passado, existiam informações a respeito do interesse do Cencosud e do Walmart pela empresa mineira, mas os americanos nunca chegaram a avaliar a compra do negócio. O único interessado neste momento é o Cencosud, que, se finalizar a aquisição, deve consolidar a posição de líder do setor no mercado de Minas. No ranking nacional, o Cencosud é o quarto colocado. (Págs. 1 e B3)

Economia sustentável divide OCDE e emergentes

A divergência entre dar prioridade ao crescimento econômico ou à proteção ambiental marcou a reunião ministerial da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), na semana passada, e ilustrou um confronto entre países desenvolvidos e emergentes que deverá persistir na conferência Rio+20, em junho, no Brasil.

A OCDE reuniu ministros de meio ambiente para definir a mensagem a levar ao Rio e convidou alguns países emergentes – Brasil, China, Indonésia, Rússia, África do Sul e Colômbia – para a discussão. No fim, os emergentes não endossaram a declaração ministerial, com exceção da Rússia. (Págs. 1 e A13)

Cade avalia oferta da Camargo

A oferta pública de aquisição de ações da Cimpor pela Camargo Corrêa preocupa o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que deve impor restrições ao negócio se ele for concretizado. O relator do processo, conselheiro Alessandro Octaviani, convocou a Camargo para uma reunião nesta semana para ter esclarecimentos sobre a operação. O objetivo do encontro será o de avaliar os riscos para a competição no setor de cimento, caso a Camargo realmente fique com a cimenteira portuguesa.

O Cade entende que esse é um setor problemático. Em novembro, o órgão proibiu a Camargo e a Votorantim de indicar administradores para a Cimpor. “Esse é um mercado que preocupa muito as autoridades de defesa da concorrência”, disse Octaviani. De acordo com ele, o setor de cimento é “repleto de grandes preocupações, não somente pela elevada concentração mas também pela ampla investigação de cartel feita pela Secretaria de Direito Econômico”. (Págs. 1 e B11)

Oi tem prejuízo em compra de fatia da Portugal Telecom

A compra de parcela do capital da Portugal Telecom (PT) revelou-se um mau negócio para a Oi. A companhia telefônica brasileira perdeu mais da metade do que aplicou, no ano passado, na aquisição de 7,4% das ações da PT. Na ocasião, o negócio custou R$ 1,2 bilhão. Por causa da crise financeira na Europa, o principal índice da bolsa de valores de Lisboa (BVLX) caiu 20,4% em 2011, enquanto as ações da Portugal Telecom recuaram 43,4%.

A Oi registrou baixa de R$ 668 milhões no investimento que fez na PT, de acordo com dados do balanço anual. O plano era comprar até 10% do capital da Portugal Telecom, como parte do acordo que resultou na entrada da empresa portuguesa no bloco de controle da Oi – para ficar ao lado dos sócios brasileiros Andrade Gutierrez, La Fonte e fundos de pensão. (Págs. 1 e B1)

O lado verde dos eletrônicos

Netbooks movidos a energia solar, relógios que funcionam à base de água, televisores que conseguem economizar 70% da energia ajustando-se automaticamente à iluminação da sala. Esses são exemplos reais de como a indústria de eletrônicos está se adaptando à era do consumo verde.

Para o consumidor, poupar energia tornou-se um atrativo quase tão importante como outras características que sempre pesaram na decisão de compra, como o design e o desempenho de computadores e smartphones. (Págs. 1 e D8)

Desemprego ameaça a Primavera Árabe (Págs. 1 e A16)

Governo prepara nova estatal

O governo prepara a criação de uma empresa estatal, batizada Amazônia Azul Tecnologias de Defesa (Amazul), para cuidar de projetos relacionados ao programa nuclear e à construção de submarinos. (Págs. 1 e A4)

Cisco vai investir R$ 1 bi

A Cisco vai investir R$ 1 bilhão no Brasil até 2015. Os recursos serão destinados à criação de um centro de inovação no Rio, a construção de uma fábrica em São Paulo, criação de um fundo de “venture capital” e acordos de propriedade intelectual, diz Rodrigo Abreu. (Págs. 1 e B2)

Demissões na Gol

A Gol demitiu ontem 131 tripulantes (pilotos e comissários), após não ter obtido a adesão desejada aos programas de licença não remunerada e demissão voluntária. No ano, já são quase 300 dispensas. (Págs. 1 e B3)

Cooxupé tem receita recorde

A valorização do café no ano passado fez a Cooxupé, maior cooperativa de cafeicultores do mundo, com sede em Guaxupé (MG), registrar faturamento recorde de R$ 3 bilhões em 2011. Também se tornou a maior exportadora brasileira do produto. (Págs. 1 e B14)

Bancos europeus pagam o BCE

Alguns dos maiores bancos da Europa, como o UniCredit (Itália), BNP Paribas e Société Générale (França) e La Caixa (Espanha) preparam-se para devolver parte dos empréstimos contraídos no Banco Central Europeu (BCE). (Págs. 1 e C12)

AIG volta a mirar setor imobiliário

O grupo segurador AIG, resgatado pelo governo dos Estados Unidos depois de apostas desastrosas no mercado hipotecário em 2008, avalia formas de voltar a ampliar suas atividades no setor, comprando créditos residenciais. (Págs. 1 e C14)

Ideias

Delfim Netto

No presidencialismo que construímos, reformas estruturais dependem da cooptação de uma maioria segura no Congresso. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Raymundo Costa

Pauta da indústria no Congresso avança ainda neste mês com aprovação do Código florestal e fim da ‘guerra dos portos’. (Págs. 1 e A6)
————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Estrada boa? Nem pagando…

Projetos de concessão de rodovias importantes como as BRs 040 e 116 estão parados desde 2008

Os repasses à iniciativa privada da BR-040, entre Juiz de Fora e a divisa com Goiás, e da 116, entre as divisas do Rio e da Bahia, programados para o segundo semestre, interessam a investidores americanos. O problema é que os projetos estão barrados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) há quatro anos, devido a irregularidades como defasagem no estudo de tráfego e erro no cálculo do pedágio. As duas estradas estão entre as três mais perigosas do estado. Além de não conseguir pedagiar as rodovias, dos 96 editais lançados pelo Dnit para manutenção e reforma de trechos entre 2009 e 2011, apenas 40 (41,7%) foram executados. (Págs. 1, 21, 22 e o Editorial ‘O Dnit só atrapalha’, 6)

Montes Claros: Tremores, sustos e prejuízo

Três abalos, o mais forte deles com intensidade de 3 graus na escala Richter, destelharam e causaram rachaduras em casas na madrugada de ontem, assustando os moradores da região de Montes Claros, no Norte de Minas. Os bombeiros atenderam cerca de 300 chamados. Ninguém se feriu. (Págs. 1 e 23)

Tráfico de aves

PF prende quadrilha acusada de contrabandear mais de 12 mil pássaros do Equador, Peru e Venezuela, pondo em risco espécies locais. (Págs. 1 e 24)

Pacote não deve satisfazer os industriais

As medidas de estímulo que serão anunciadas hoje incluem incentivos fiscais, redução de encargos trabalhistas em determinados setores e barreiras tarifárias a alguns importados. Mas os empresários se queixam do alto custo de energia, carga tributária e mão de obra. (Págs. 1 e 13)

Carros: Acordo com o México atingiu Minas e Paraná

Entrada de veículos mexicanos pelo estado cresceu 170%, atrás apenas do Paraná (192%). (Págs. 1 e 14)

Projeto acaba com 14º e 15º de vereadores

Proposta apresentada por Paulinho Motorista (PSL) extingue os dois salários extras, chamados de auxílio-paletó, na Câmara de BH. O fim da mesma regalia paga a chefes na prefeitura deverá ser alvo de outro projeto. (Págs. 1 e 3)

Malvinas

Nos 30 anos da fracassada ocupação argentina, a presidente Cristina Kirchner voltou a reivindicar a soberania das ilhas, dominadas pelos britânicos. (Págs. 1 e 19)

Atirador mata 7 em escola dos Estados Unidos (Págs. 1 e 18)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

Pacto pela Vida supera meta no mês de março (Pág. 1)

Emprego e ensino para a Copa 2014 (Pág. 1)

DEM já prepara a expulsão de Demóstenes (Pág. 1)

Recife: ponto de parada na guerra das Malvinas (Pág. 1)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Como o pacote de Dilma ajuda a indústria gaúcha

Medidas que serão anunciadas hoje no Planalto vão de redução de impostos a incentivo ao crédito.

O efeito em oito setores.

O estímulo ao produto nacional. (Págs. 1, 4 e 5)

Para poucos: Está mais caro conquistar o diploma na universidade

Alta das mensalidades chega a 9,17% e atinge o bolso de 280 mil alunos do Estado. (Págs. 1 e 14)

Direto do Rio: Novo golpe mira bancos postais

Criminosos intimidam funcionários com uso de telefone celular. (Págs. 1 e 34)

Cristina no ataque (Págs. 1, 24 e Editoriais, 12)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: Empresas têm R$ 150 bi em caixa que podem ir para investimentos

As companhias ficaram mais cautelosas em 2011, pisaram no freio por causa da crise internacional e engordaram seus caixas. Com a queda dos juros, analistas acreditam que esse volume migre para os investimentos e reforce a retomada da economia. (Págs. 1 e 30)

Alstom quer por cidades nos trilhos

Grupo francês aposta suas fichas nas licitações de quatro municípios para projetos de Veículos Leves sobre Trilhos, conta ao BRASIL ECONÔMICO o CEO Phillippe Delleur. (Págs. 1 e 16)

Governo anuncia hoje pacote para beneficiar exportadores

Entre as medidas para impulsionar o crescimento que serão anunciadas hoje, deve estar a mudança do conceito de empresa exportadora para facilitar a isenção de IPI, PIS e Cofins, o que vai diminuir o custo de produção. (Págs. 1 e 4)

Lobby adia fim da crise americana

Para Abraham Lowenthal, de Harvard, pressão impede que Congresso “vá na direção certa”. (Págs. 1 e 36)

“Europa olha para o próprio umbigo”

Para ex-ministro Carlos Minc, crise leva países do continente a investir menos na economia verde. (Págs. 1 e 10)

Cisco investirá US$ 1 bilhão no Brasil até 2016

Filial brasileira pretende inaugurar um centro de inovação no Rio e expandir a produção. (Págs. 1 e 26)

Dona do Viagra, Pfizer mira agora os sem-receita

Laboratório planeja dobrar vendas de cosméticos e de medicamentos sem prescrição médica. (Págs. 1 e 18)

Prejuízo da Gafisa consome todo o lucro desde o IPO

Construtora perdeu R$ 1,1 bi em 2011; nos quatro anos anteriores ganhos somaram R$ 787 mi. (Págs. 1 e 20)

Não quero ter patrão

Cerca de 30% dos alunos da escola de administração da FGV pretendem abrir seu próprio negócio. (Págs. 1 e 12)
Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.