Manchete nos Jornais para esta Terça-Feira 14 de Setembro de 2010

0

Em Cuba, 500 mil funcionários serão demitidos – Pré-sal tem novo poço gigante – Lula: DEM tem de ser “extirpado da política” – Cabos eleitorais artísticos – Suposto esquema faz primeira vítima (peixe pequeno) (!) – Justiça tira polícia de SP de apuração de violação – Presidente da Anac determina devassa em cargos comissionados – Escritório de irmão teve 3 contratos com a União …

O Globo

Mesmo no governo, Erenice foi dona de duas empresas

A ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, foi sócia de duas empresas enquanto ocupava cargos no governo Lula, a partir de 2003. Ela é suspeita de tráfico de influência por causa da ação de seu filho, Israel Guerra, na intermediação de contratos com o governo. Erenice teve participação nas duas empresas, sediadas em Brasília, desde 1994, quando deixou a Eletronorte, até 14 de março de 2007, quando já era assessora de Dilma Rousseff na Casa Civil. Uma terceira empresa, de segurança e arapongagem, foi aberta em 1997 em nome de Israel Guerra e de uma “laranja”. Ontem, o escândalo derrubou um assessor de confiança de Erenice – na Casa Civil, sócio oculto do filho dela, também sob suspeita. 0 presidente Lula cobrou explicações de Erenice, mas decidiu mantê-la no cargo. A conduta da ministra, que continua negando tudo, será analisada pela Comissão de Ética Pública.

Caso Erenice: ministra controla direção dos Correios

A forte atuação da chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, nos últimos meses, para mudar o comando dos Correios – o que ocorreu no final de julho – virou motivo de grande desconforto e preocupação no Palácio do Planalto. Já há o reconhecimento de que Erenice operou, não só para efetuar mudanças na estatal, como, na prática, passou a controlar os Correios.

A empresa está subordinada ao ministro das Comunicações, José Artur Filardi. No entanto, hoje Erenice tem ascendência direta sobre os dois principais cargos da estatal: o presidente David José de Matos e o diretor de Operações, o coronel Artur Rodrigues Silva. Os dois são indicações pessoais da ministra.

Contrato de R$ 19 milhões com a Infraero

Antiga empresa do coronel Eduardo Artur Rodrigues Silva, a RCM Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo Ltda ganhou em agosto uma licitação da Infraero no valor R$ 19 milhões.

O contrato é para cuidar de manuseio de cargas, por um ano, no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas. Rodrigues Silva, conhecido como coronel Artur, deixou a empresa em 2008, mas, em seu lugar, ficou sua mulher, Eugenia Maria. Em fevereiro, ela também saiu da RCM.

Serra crê em mais focos de corrupção na Casa Civil

O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse ontem acreditar no surgimento de novos focos de corrupção no governo federal, desde que o Ministério Público passe a investigar as denúncias de tráfico de influência no ministério da Casa Civil.

O tucano desdenhou do trabalho da Comissão de Ética Pública da Presidência, que vai apurar o escândalo. Para Serra, que fez corpo a corpo pelas ruas do centro de Itapeninga, no interior paulista, uma teia foi instalada em estatais como os Correios para “encher o bolso” de pessoas ligadas ao governo e ao PT.

Em comício ao lado de Dilma, Lula fala em ‘extirpar o DEM’

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem em Joinville, durante comício ao lado da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, que o “DEM precisa ser extirpado” da política brasileira.

Lula acusou a família Bornhausen, que tem sua base eleitoral em Santa Catarina, de integrar a “direita raivosa” que tentou, segundo ele, derrubá-lo do poder em 2005. Ele não citou o escândalo do mensalão, ocorrido na época.

– Essa direita raivosa é a mesma direita que articulou para Getulio dar um tiro no coração, não queria deixar Jango governar e boicotou o governo de Juscelino. Essa mesma direita tentou fazer o mesmo comigo, em 2005. E não o fez porque eu tinha um ingrediente a mais, eu tinha vocês – disse Lula no palanque, ao lado de Dilma e da senadora Ideli Salvatti, candidata do PT ao goveno estadual.

Eduardo Jorge terá acesso a documentos

A juíza da 12ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Polyanna Martins Alves, determinou nesta segunda-feira que a Polícia Federal permita aos advogados do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, acesso ao inquérito que investiga a quebra de sigilo fiscal de tucanos e familiares do presidenciável José Serra (PSDB).

No despacho, a juíza ressalta que os advogados podem, inclusive, analisar documentos de diligências ainda não concluídas, assim que forem incorporados ao processo.

Quebra de sigilo: protesto do PSDB em Mauá

O PSDB vai promover, na próxima quinta-feira, um ato de repúdio aos casos de violação de sigilos fiscais na Receita Federal que atingiram, entre centenas de contribuintes, a filha e o genro do candidato do PSDB à Presidência, José Serra.

O evento será feito em Mauá, berço do escândalo. Antes dos discursos em um estádio na cidade, o PSDB cogita fazer uma “lavagem” simbólica da calçada em frente à Delegacia da Receita.

Ministro do TSE cassa registro de Paulo Rocha

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Aldir Passarinho Junior cassou nesta segunda-feira o registro da candidatura do deputado federal Paulo Rocha (PT-PA) ao Senado, com base na lei da Ficha Limpa.

Ele considerou Rocha inelegível por ter renunciado ao cargo de deputado federal em 2005, quando seu nome estava envolvido no escândalo do mensalão, para fugir da cassação.

Vanessa passa Arthur Virgílio no Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira, encomendada pela TV Amazonas, afiliada da TV Globo no Amazonas, mostra que a candidata ao Senado Vanessa Grazziotin (PCdoB) ultrapassou Arthur Virgílio (PSDB).

Ela alcançou 39% das intenções de voto, contra 34% do tucano, mas a diferença dos dois ainda está dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

AP: presos na Operação Mãos Limpas perdem votos

Pesquisa Ibope, encomendada pela Rádio TV do Amazonas e divulgada nesta segunda-feira, mostra uma queda dos candidatos do Amapá presos durante a Operação Mãos Limpas, da Polícia Federal. Um dos presos, o governador Pedro Paulo (PP), candidato à reeleição, caiu oito pontos. Saiu de 19% em agosto para 11% agora, caindo da terceira para a quarta posição.

A liderança continua com Lucas Barreto (PTB), que tem 34%, seguido por Jorge Amanajás (PSDB) com 23% e Camilo Capiberibe (PSB) com 17%. Em agosto, Barreto tinha 28%, Amanajás 20% e Camilo Capiberibe 10%. Genival Cruz (PSTU) tem 1%. Brancos e nulos são 3% e indecisos, 10%.

Folha de S. Paulo

PF acha R$ 167 mil na casa do governador do Amapá

A Polícia Federal encontrou R$ 167 mil e US$ 2,5 mil em espécie durante as buscas na casa do governador do Amapá, Pedro Paulo Dias (PP), candidato à reeleição, preso na sexta-feira passada na Operação Mãos Limpas.

Dias era o principal alvo das investigações desde que foi secretário estadual de Saúde na gestão do governador anterior, Waldez Góes (PDT), que também foi preso.

Lula cita prisão de aliado para elogiar governo

O presidente Lula citou ontem, em Criciúma (SC), as prisões da Operação Mãos Limpas, no Amapá, para mostrar que seu governo “”prende quem rouba”.

As prisões aconteceram na última sexta-feira. Na véspera, porém, Lula havia aparecido no horário eleitoral gratuito pedindo votos para o ex-governador Waldez Góes, candidato do PDT ao Senado e um dos presos na operação.

Ex-diretora rebate Peluso sobre conselho

Neide de Sordi, ex-diretora do Departamento de Pesquisas Judiciais, órgão do Conselho Nacional de Justiça, contesta a alegação de Cezar Peluso, presidente do CNJ, que atribuiu à aposentadoria dela o fato de o Conselho Consultivo, indicado em 2009 por Gilmar Mendes, não se reunir desde abril.

“A minha aposentadoria não pode ser usada para justificar a inoperância do CNJ”, afirmou, em mensagem enviada sexta-feira aos nove consultores que acompanham as pesquisas para aprimoramento do Judiciário.

ONU critica trabalho escravo no Brasil

Falta de punições, número insuficiente de policiais e assassinatos de defensores dos direitos humanos são alguns dos obstáculos para a erradicação do trabalho análogo ao escravo no Brasil.

A informação é da relatora especial da ONU sobre formas contemporâneas de escravidão, Gulnara Shahinian, que veio ao país em maio. As críticas estão em relatório que será divulgado hoje no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra.

Ações contra trabalho irregular resultam em multa de R$ 448 mil

Três ações contra trabalho escravo resultaram no pagamento de R$ 448 mil em verbas rescisórias para 167 pessoas achadas em condições análogas à escravidão em plantações de morango, em MG, e em canaviais, no RJ.

Em Campos (norte do RJ), a ação do Ministério Público do Trabalho achou 33 trabalhadores em situação irregular. Em MG, 51 trabalhadores de Cambuí (447 km de BH) foram encontrados em situação irregular em 12 de agosto -39 em condições análogas à escravidão.

Governo tenta debelar crise e demite assessor da Casa Civil acusado de lobby

O governo lançou uma operação para tentar impedir que a acusação de lobby envolvendo o filho da ministra Erenice Guerra (Casa Civil) atinja em cheio a campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência e contamine os últimos meses do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

Um servidor da Casa Civil subordinado à ministra foi exonerado e Erenice disse estar disposta a abrir seus sigilos bancário e fiscal e também de familiares.

Filho de Erenice diz que foi “enganado”

O filho da ministra da Casa Civil, Erenice Guerra, Israel Dourado Guerra, 32, disse ontem à Folha que foi “enganado” pelo consultor de empresas Fábio Baracat.

“Eu fui enganado por aquele rapaz. Ele se dizia dono da empresa, se dizia ser sócio. Ele se mostrava como um empresário bem-sucedido, bem-intencionado”, afirmou o filho de Erenice.

Casa Civil pediu ao Itamaraty carta para marido de ministra

A Casa Civil pediu carta de apresentação ao Itamaraty para que o marido da hoje ministra Erenice Guerra viajasse ao exterior representando uma empresa privada em 2007, ano em que ela ocupava a secretaria executiva e a candidata Dilma Rousseff (PT) era a titular da pasta.

Troca de e-mails a que a Folha teve acesso revela que Raymundo Magno, então assessor especial da Casa Civil, solicita “nota diplomática” de pedido de visto para os EUA e para a China para José Roberto Camargo Campos.

Escritório de irmão teve 3 contratos com a União

O escritório de advocacia em que trabalhou um dos irmãos da ministra Erenice Guerra (Casa Civil) teve desde 2004 três contratos, todos sem licitação, com a União no valor total de R$ 63,5 mil.

Em 2004, o Trajano & Silva Advogados -que até março tinha como um dos sócios Antonio Alves de Carvalho, irmão da ministra- recebeu R$ 32 mil da Eletronorte, órgão em que Erenice fez carreira, para fazer pareceres sobre a usina de Belo Monte.

Presidente da Anac determina devassa em cargos comissionados

A diretora-presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Solange Vieira, determinou que a agência faça uma checagem dos indicados para cargos de confiança. A Casa Civil vai analisar as informações.

A medida atinge principalmente as indicações feitas pelos diretores de Regulação Econômica, Ricardo Bezerra, e de Infraestrutura Aeroportuária, Rubens Vieira. Eles tomaram posse em agosto.

Justiça tira polícia de SP de apuração de violação

DE SÃO PAULO Decisão da Justiça de Santo André (ABC) considerou que o inquérito sobre o uso de procurações falsas para quebrar o sigilo fiscal da filha de José Serra não deve tramitar no Judiciário de São Paulo, o que, na prática retira a Polícia Civil paulista das investigações do caso.
A medida frustra a expectativa do PSDB de que as apurações da Polícia Civil de São Paulo, sob o governo do partido, levassem à demonstração da ligação das violações a filiados do PT antes das eleições de outubro.

Lula agora quer “extirpar” o DEM da política brasileira

Em comício ontem à noite em Joinville ao lado da candidata Dilma Rousseff (PT), o presidente Lula afirmou que é preciso “extirpar” o DEM da política brasileira, pois é um partido que “alimenta ódio”.

Lula se referia a uma frase dita em 2005 pelo então presidente do PFL (atual DEM), Jorge Bornhausen, durante o escândalo do mensalão. Ao falar do PT, ele comentou: “Estaremos livres dessa raça pelos próximos 30 anos”.

Marina cresce entre eleitores mais ricos

Imune ao escândalo da Receita, a presidenciável Marina Silva (PV) aproveitou o tiroteio entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) para crescer no eleitorado de maior renda e escolaridade.

Dados da última pesquisa Datafolha, divulgada no sábado, mostram que ela herdou os votos que a petista perdeu após ser vinculada à quebra de sigilos fiscais.

PSDB se queixa de atuação de Serra em debate

Integrantes da campanha de José Serra (PSDB) não escondiam ontem insatisfação com o desempenho dele no debate Folha/RedeTV!. Tucanos se queixaram da falta de objetividade, do uso de expressões e da linguagem corporal. Tenso, Serra mal conseguia concluir o raciocínio dentro do tempo fixado. Sua performance foi discutida em reunião.

PT aposta em vídeo de Lula para alavancar Mercadante

A campanha do senador Aloizio Mercadante, candidato do PT ao governo de São Paulo, reserva para a reta final da disputa vídeo em que ele aparecerá em diálogo emotivo com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O filme será usado na propaganda eleitoral e foi produzido na semana passada, em Brasília.

Governador lidera pesquisa no Ceará com 58%

Com 42 pontos de dianteira, o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), seria reeleito no primeiro turno se a eleição terminasse hoje, aponta o Datafolha.

Se considerados somente os votos válidos, Cid sairia das urnas com 69%, um dos maiores percentuais entre os que lideram pesquisas. Ele tem agora 58% .

Ibope aponta liderança de Anastasia, com 9 pontos à frente de Hélio Costa

DE BELO HORIZONTE – Pesquisa Ibope sobre as intenções de voto para o governo de Minas, divulgada ontem, coloca o candidato à reeleição Antonio Anastasia (PSDB) nove pontos à frente do seu principal concorrente, o senador Hélio Costa (PMDB).

Anastasia tem 41% das intenções de voto, contra 32% do peemedebista. Os indecisos somam 15% dos entrevistados. Brancos e nulos são 9%. Os demais candidatos na disputa somaram 2%. Esse resultado indica a vitória tucana no primeiro turno.

Funcionária investigada por violações é “devolvida”

A Superintendência da Receita Federal em São Paulo encaminhou ontem uma solicitação de retorno imediato da servidora Ana Maria Rodrigues Caroto Cano ao Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados).
Ana Maria é uma das investigadas no caso de quebra de sigilo de tucanos e de outros contribuintes.

Dilma defende relação “não pessoal” com Irã

Com o pé direito imobilizado após uma queda, a candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) se reuniu na manhã de ontem com representantes da comunidade judaica no país, na sede da Confederação Israelita do Brasil (Conib). O principal assunto foi sua visão dos rumos da política externa brasileira.

Dilma e Serra têm maior duelo da campanha

O maior confronto da campanha presidencial até agora foi protagonizado anteontem à noite por Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) no debate Folha/RedeTV!.

Em cerca de duas horas, os adversários trocaram acusações em torno de investigações de corrupção recentes.

Correio Braziliense

Suposto esquema faz primeira vítima

Após ter o nome citado na divulgação de um suposto esquema de lobby, propina e tráfico de influência que envolveria a ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, o assessor da Secretaria Executiva do órgão Vinícius de Oliveira Castro pediu, ontem, a exoneração do cargo. Ele trabalhava no Palácio do Planalto desde 30 de junho do ano passado e ocupava função com remuneração de quase R$ 7 mil. Castro e Israel Guerra, filho de Erenice, teriam recebido R$ 5 milhões por intercederem em licitações da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) e na renovação de uma concessão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em favor da empresa Master Top Linhas Aéreas (MTA). Por meio de uma nota, o servidor anunciou a decisão e afirmou que “repudia todas as acusações”.

Diante das suspeitas, o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, ordenou que a Corregedoria-Geral da PF analise se há necessidade de abrir um inquérito policial de ofício — quando a PF abre o processo por iniciativa própria. A corporação vai avaliar se existem indícios objetivos de crimes de tráfico de influência, desvio de dinheiro público para pagamento de propina e advocacia administrativa.

Cabos eleitorais artísticos

São Paulo — Wagner Moura, Fernando Meirelles, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Adriana Calcanhoto, Arnaldo Antunes. A lista poderia ser a de convidados para uma premiação cultural, mas as celebridades, pra lá de acostumadas ao tapete vermelho, são na verdade apenas alguns dos cabos eleitorais que resolveram declarar abertamente apoio à candidatura de Marina Silva (PV) em um evento organizado ontem, na capital paulista.

Muitos aderiram há tempos à campanha verde e resolveram emprestar a credibilidade e o prestígio com milhares de fãs para tentar aumentar os índices que Marina tem registrado nas pesquisas — a candidata alcançou 13% das intenções de votos no último Datafolha. É o caso do diretor de cinema Fernando Meirelles, consagrado nacional e internacionalmente com o filme Cidade de Deus e responsável mais recentemente pela filmagem do livro Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago.

Lula: DEM tem de ser “extirpado da política”

Quando Luiz Henrique foi eleito, pensei que ele ia mudar, mas ele trouxe de volta o DEM, que precisamos extirpar da política brasileira”
Luiz Inácio Lula da Silva, presidente da República, sobre o governador catarinense, do PMDB, que agora apoia o DEM.

O principal compromisso de campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ontem, em Joinville, foi marcado por críticas contundentes do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao DEM. Em comício de apoio à ex-ministra da Casa Civil e aos candidatos do PT no estado, Lula defendeu que o partido de oposição fosse “extirpado” da política nacional. “Eu não quero crer que esse povo extraordinário de Santa Catarina vá pensar em colocar no governo alguém de um partido que alimenta ódio, que entrou na Justiça para acabar com o ProUni, como o DEM entrou”, disse Lula.

Código em discussão

Belo Horizonte — A primeira de uma série de nove audiências públicas promovidas em todo o país para a elaboração do anteprojeto do novo Código Eleitoral, ocorrida ontem, em Belo Horizonte, expôs fissuras na comissão de juristas que trata do caso. Para alguns membros da comissão, temas como o financiamento de campanha — se deve ser misto ou público — e, em consequência, se o sistema de lista proporcional deve ser aberto ou fechado, são os pontos mais importantes. Para outros especialistas, entretanto, essas questões seriam objeto de reforma política, e não da comissão.

Certo, até agora, é que o anteprojeto deve se ater às questões relacionadas aos tipos penais envolvendo fraudes eleitorais e abuso de poder econômico, propaganda política, aspectos relacionados à prestação de contas e à composição da Justiça Eleitoral, além da organização da vasta legislação.

Com quantos ele fica?

Se protesto, desmotivação política ou convicção efetiva é difícil saber, mas o fato é que o eleitor paulista tem se caracterizado por conduzir personagens polêmicos ao parlamento. Em 2002, Enéas Carneiro recebeu 1,57 milhão de votos para a Câmara. O número expressivo levou com ele outros cinco integrantes do Prona, completamente desconhecidos, ao Congresso. Em 2006 foi a vez de Clodovil Hernandes, terceiro deputado federal mais votado do país, com 493 mil votos pelo PTC. Agora, na era das redes sociais e da internet como cabo eleitoral, Francisco Everardo Oliveira, o Tiririca, lidera todas as bolsas de apostas virtuais para ser o parlamentar mais votado em 3 de outubro. Com a plataforma baseada em “pior do que tá, não fica”, amplamente divulgada via YouTube e repercutida no Twitter, o palhaço e ator promete ser o puxador de votos da coligação que inclui PT e PCdoB.

Geddel ameaça deixar o barco

O aumento da temperatura do conflito entre os candidatos ao governo baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) e Jaques Wagner (PT) pode resultar no embarque do peemedebista e ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula no palanque do DEM no estado, que faz oposição ao governo federal. Os dois ex-aliados têm andado às turras desde o ano passado, com troca de acusações e fortes ataques de Geddel ao governo do petista. Nas últimas duas semanas, o deputado federal aumentou o tom das ameaças e dá indícios claros de que pode apoiar Paulo Souto (DEM) em um eventual segundo turno entre o candidato do DEM e Wagner.

Recurso de Roriz chega ao Supremo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, encaminhou ontem ao Supremo Tribunal Federal (STF) o recurso extraordinário apresentado pela defesa do candidato ao GDF Joaquim Roriz (PSC) contra a decisão da Justiça Eleitoral que o enquadrou na Lei da Ficha Limpa. De acordo com o TSE, o caso do ex-governador deverá ser o primeiro a ser julgado pelo plenário do Supremo com base na Lei Complementar nº 135/2010. No entanto, ainda não há garantias de que a situação será avaliada pelo STF antes do primeiro turno das eleições, marcado para 3 de outubro.

No despacho, Lewandowski reforça a decisão do TSE de barrar a candidatura de Roriz porque a Lei da Ficha Limpa “criou novas causas de inelegibilidade, mediante critérios objetivos, tendo em conta a ‘vida pregressa do candidato’”. O presidente do TSE considerou, no entanto, que o recurso impetrado pela defesa de Roriz atende aos requisitos de admissibilidade — quando há aspectos constitucionais a serem analisados — para ser encaminhado ao Supremo. O envio é considerado uma vitória para a defesa de Roriz, que tem pressa em que o caso seja apreciado pelo STF antes das eleições.

Estado de S. Paulo

Governo demite assessor de Erenice para conter escândalo

O Planalto demitiu Vinícius de Oliveira Castro, assessor da Casa Civil acusado de integrar esquema de lobby no governo. 0 afastamento do funcionário, técnico de baixo escalão, foi a medida de maior impacto tomada pelo Planalto para estancar a crise envolvendo a chefe dele, a ministra Erenice Guerra – que foi braço direito de Dilma Rousseff quando a candidata presidencial do PT estava no governo. 0 assessor negou a acusação de que ele e Israel Guerra, filho de Erenice, receberam propina para direcionar licitação dos Correios. 0 Planalto acionou a Comissão de Ética para analisar o caso.

Lula cobra reação rápida da ministra

0 presidente Lula cobrou reação rápida da ministra Erenice Guerra denúncia de esquema de lobby. Luta avaliava que o afastamento de Erenice poderia abastecer o arsenal da oposição contra a candidata Dilma Rousseff. Em nota, ela colocou seu sigilo bancário à disposição.

Pré-sal tem novo poço gigante

O governo estima que haja reservas potenciais de ate 8 bilhões de barris de petróleo no poço de Libra, que esta sendo perfurado pela ANP em parceria com a Petrobras na Bacia de Santos. Assim, libra pode ser, ao lado de Tupi, a maior descoberta mundial de petróleo nos últimos 20 anos. A área deve protagonizar o primeiro leilão do pré-sal com contratos de partilha.

Em MG, Anastasia abre nove pontos sobre Hélio Costa

O candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, Antonio Anastasia, atingiu 4% das intenções de voto e abriu nove pontos porcentuais sobre Hélio Costa (PMDB), segundo pesquisa do Ibope para o Estado e a TV Globo. No Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT) chegou a 43%, 13 pontos à frente de Joaquim Roriz (PSC).

Em Cuba, 500 mil funcionários serão demitidos

Cuba anunciou que vai demitir 500 mil servidores, para tornar “mais eficiente o processo produtivo”, o ex-presidente Fidel Castro havia dito que o modelo cubano “não funciona mais”. Congresso em Foco

Equipe Fenatracoop

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.