Morto em confronto em Cambé teria matado tio e namorada e tinha dois mandados de prisão em aberto

0

Foi identificado o jovem morte em confronto com a Polícia Militar, na noite de segunda-feira (16), em Cambé. Lucas Oliveira já tinha dois mandados de prisão por homicídio e ocultação de cadáveres da tia e do namorado dela. Ele foi baleado ao reagir contra os policiais na rua dos Caçadores, jardim Elisa.

Segundo informações da Polícia Militar, durante o patrulhamento policiais abordaram um carro em que ele e outro indivíduo estavam. Os dois fugiram e após continuarem a ronda, os policiais encontraram Lucas, que teria reagido.

Socorristas foram acionados, mas Lucas morreu no local. Com ele foi encontrada uma pistola.

No dia 18 de junho de 2020, Lucas confessou em depoimento à Polícia Civil, ter matado a tiros a tia Roseli Aparecida Florindo, que era servidora municipal, e o namorado dela, Luís Carlos Tenório Araújo. O casal foi encontrado carbonizado na PR-445, próximo do distrito de Irerê, dentro de um carro que pertencia à vítima.

Na ocasião, a polícia disse que os dois foram mortos porque a funcionária pública teria debochado da morte do cunhado, com quem teria desavenças. Acompanhada de Araújo, Roseli saiu da zona norte de Londrina e foi visitar a irmã em Cambé. As duas teriam discutido na frente da casa e Lucas, que estava tomando banho, ouviu a briga e foi tirar satisfação.

Depois de atirar no casal, o rapaz teria entrado em desespero, não sabendo o que fazer com os dois cadáveres. Roseli tem mais três irmãs. O advogado citou o possível motivo das brigas entre elas.

Com informações do TarobáNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.