Caso persista a diferença de votos apresentada hoje (24) pelo levantamento do Instituto Sensus, encomendado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), a eleição presidencial de 2010 será definida em primeiro turno com a vitória da candidata do PT, Dilma Rousseff, apresentando 55,3% dos votos válidos, de acordo a pesquisa estimulada. Os demais candidatos, somados os votos válidos, teriam 44%. A afirmação é do presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Clésio Andrade.

“A continuar desta forma vai dar a vitória [de Dilma] em primeiro turno. Tecnicamente, com o atual índice de rejeição, reforça a vitória no primeiro turno”, disse Andrade. O principal fator, para ele, seria o programa eleitoral gratuito que consegue transmitir ao eleitor um caráter mais emotivo.

Clésio Andrade disse, ainda, que a partir dos dados divulgados hoje, dificilmente haverá uma reversão nas intenções de votos. “Cada vez mais ela [Dilma] capitaliza o bom resultado [do governo Lula] na economia e nos programas sociais e consegue transmitir [isso] ao eleitorado”, ressaltou o presidente da CNT. “Isso tudo, claro, somado ao programa eleitoral”, acrescentou.

Na medida que a Dilma foi conhecida ela conseguiu uma “transferência muito forte” de votos que seriam dados ao presidente Lula. “Ela é colocada como o braço direito de Lula e a pessoa que deu sequência a isso que está aí. Mostra que o povo quer a continuidade”, destacou Clésio Andrade.

A pesquisa eleitoral mostra a candidata Marina Silva, do Partido Verde, com a maior rejeição na intenção de votos dos 2 mil eleitores pesquisados, com 47,9%. Em seguida está José Serra (PSDB), com 40,7%. A candidata do PT, Dilma Rousseff, é a que tem o menor índice de rejeição entre os 2 mil entrevistados: 28,9%.

No que diz respeito ao resultado do programa eleitoral no rádio e na televisão, 42,9% dos entrevistados afirmaram que assistem às propostas apresentadas pelos candidatos. Desses, a candidata petista tem 56% dos votos válidos; Serra, 34,3%; e Marina Silva, 7,5%.

Quando analisada por região, a pesquisa mostra que Dilma Rousseff vence em quatro regiões e o candidato do PSDB apenas no Sul do país.

Nas regiões Norte e Centro-Oeste Dilma tem 45% dos votos, Serra (22,5%), e Marina Silva, 7,6%. Os votos brancos, nulos e indecisos somam 20,5%.

Já a Região Nordeste apresenta o maior crescimento percentual de Dilma, com 62,1% das intenções de votos. José Serra registra 19,8%, Marina Silva, 6,4%, e os votos indecisos, brancos e nulos somam 11,1%.

No Sudeste, a liderança também é da candidata do PT com 39,2% – a maior parte capitalizada no Rio de Janeiro e Minas Gerais. Serra tem 27,6%, Marina Silva 9,7%, e os votos indecisos, brancos e nulos registram 21,8%.

No Sul, a situação se inverte. O candidato do PSDB lidera com 47,8% dos votos dos entrevistados. Dilma aparece em segundo (35,7%), Marina (6,9%) vem em seguida e os votos dos indecisos, brancos e nulos apresentam percentual de 9,3%.

Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.