Curitiba, 10-08-2010- O Governador Orlando Pessuti participa da solenidade de aniversário de 156 anos da Polícia Militar do Paraná.
Curitiba, 10-08-2010- O Governador Orlando Pessuti participa da solenidade de aniversário de 156 anos da Polícia Militar do Paraná.

O governador Orlando Pessuti anunciou aumento salarial de 9%, em média, a policiais e bombeiros militares, com o pagamento da terceira parcela da reestruturação salarial, implantada em abril e dividida em quatro fases. O anúncio foi feito durante a Parada Militar em comemoração aos 156 anos da corporação, realizada na noite de terça-feira (10), no Quartel do Comando Geral, em Curitiba.

De acordo com o governador, os pagamentos são possíveis graças a forma eficiente com que vem sendo conduzidas, não só a administração geral do Estado, mas principalmente a arrecadação da Secretaria da Fazenda. “Essa gestão nos permite assumir esse encargo de R$ 9 milhões na folha de pagamento, em benefício da Polícia Militar do Paraná”, afirma Pessuti. Ele afirmou ainda que está estudando as possibilidades para a implantação da quarta fase até o final do ano.

“Este avanço salarial é incentivador para que os militares estaduais trabalhem cada vez melhor, não precisando, em seu horário de folga, realizar outras atividades, arriscando além da vida alheia a sua própria, para suplementar seus salários”, diz o secretário da Segurança Pública, coronel Aramis Linhares Serpa.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Luiz Rodrigo Larson Carstens, avalia que a reestruturação na lei salarial é mudança significativa para os militares. “Tivemos mudança na base de cálculo em abril, avanços nos meses de maio e junho e, agora, o pagamento da terceira fase. Isso vai motivar bastante a corporação, além do compromisso de ela continuar fazendo o melhor possível pela segurança do cidadão paranaense”, garante.

REESTRUTURAÇÃO – Na primeira fase, houve a incorporação de todas as gratificações permanentes da carreira de policial militar ao soldo, que é o vencimento base da categoria, que serve de referência para aplicação de vantagens proporcionais, como adicional por tempo de serviço, ou para a aplicação de reajustes gerais, lineares. Já sobre esse novo soldo, na segunda fase, foi aplicado reajuste de 5%, pago a todos os servidores estaduais.

Nesta terceira fase, há aumento salarial real concedido aos policiais militares, em que a média é de 9%, aplicado a todos os policiais e pensionistas. Ao final da implementação (quarta fase), com as correções a serem aplicadas, o soldo de um policial em início de carreira (soldado de primeira classe), por exemplo, chegará a R$ 2.289,57.

Se este soldado tiver curso superior, o seu salário inicial sem adicional de tempo de serviço será de R$ 2.564,57. Antes da reestruturação salarial este mesmo soldado de primeira classe recebia R$ 1.873,54. A reformulação atual encerra um gradativo trabalho de reorganização da carreira colocado em prática pelo atual governo.

Em 2003, o atual governo iniciou a implementação de modificações na remuneração previstas em legislação do ano anterior. Em 2006, uma reformulação salarial dos militares, que beneficiou, sobretudo os postos iniciais, foi implantada. Em 2007, 2008 e 2009, reajustes gerais foram aplicados.

HOMENAGEM – Durante a cerimônia de aniversário, Pessuti foi homenageado pela corporação e recebeu uma placa, das mãos do comandante-geral, como policial e bombeiro militar honorário. “Homenagear a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros é muito importante, mas ser homenageado por eles é realmente motivo de muito orgulho, principalmente para nós que acompanhamos a trajetória destas pessoas”, afirma o governador.

O comandante-geral também destacou que as comemorações mantêm firmes as tradições e valores da corporação e incentivam as futuras gerações. “Fazem com que o policial se sinta valorizado e, que, na linha de frente, ele possa traduzir isso em respeito às leis e prestação de serviços com qualidade à sociedade”.

Para o coronel, o policiamento comunitário é prioridade da Polícia Militar. Por essa filosofia, policiais interagem com a sociedade, com os conselhos comunitários e clubes de serviços, por exemplo, e desmistificam a imagem que o policial só atua quando acontece o crime. Ele passa a interagir na prevenção.

Durante a cerimônia foram realizadas duas atividades: A entrada de três bandeiras, com guardas bandeiras montados em cavalos brancos, os quais entregaram os símbolos ao governador, ao secretário da Segurança e ao comandante-geral. Após este ato, as bandeiras foram incorporadas à tropa a pé. Também houve apresentação do grupo Alfa Crucis, comandado pelo major Adonis Nobor Furuusshi.

A história de luta pelas causas do Paraná, travada pela Polícia Militar, foram destacadas pelo coronel Serpa. “Falamos que o policial é o único funcionário estadual que faz um juramento de defender o Estado, a Lei, as instituições, os poderes e a população com o sacrifício da própria vida. São os policias que estão em serviço diariamente, em defesa da sociedade e, muitos deles, já perderam a vida cumprindo esse juramento e defendendo o povo do Paraná”, ressalta

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.