Santa Casa de Cambé terá um incremento no repasse de R$ 17,2 milhões em 60 meses

0
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889
A Podologia Cambé esta instalada no Centro Comercial Canadá Localizado na Rua Holanda, 263 esquina com a Av Canada, Sala 311 no centro de Cambé, telefone: (43) 3254-7433 e WhatsApp: (43) 9.9918-7889

O prefeito de Cambé, Conrado Sheller, participou na manhã desta terça-feira da assinatura de um acordo que prevê um incremento no investimento por parte do Governo do Estado na Santa Casa de Cambé. A assinatura do governador Carlos Massa Ratinho Junior foi feita em cerimônia no Palácio Iguaçu. A Santa Casa de Cambé é referência para uma população de mais de 130 mil pessoas, entre Cambé, Florestópolis, Bela Vista do Paraíso, Prado Ferreira e Miraselva. Também foram contemplados o Hospital São Rafael, de Rolândia, e o Cristo Rei, de Ibiporã.

A partir do acordo, foi firmado um novo contrato com a Secretaria de Saúde do Paraná, com ampliação do volume de recursos. O repasse mensal para a Santa Casa de Cambé subirá de R$ 723 mil para R$ 1.010 milhão, um incremento de R$ 17,2 milhões em 60 meses. “Esse convênio vai salvar vidas e reforçar o que é a essência de um governo: cuidar de quem mais precisa”, destacou Conrado Scheller, que abraçou a causa pela Santa Casa ainda antes de ser eleito prefeito de Cambé.

A Santa Casa mantinha um contrato de subvenção, que foi finalizado em dezembro do ano passado, após 48 meses de vigência. Agora, o novo convênio será com pagamento por produção via Sistema Único de Saúde (SUS), pela oferta de serviços.

A interventora judicial Tatiana Muller comemorou a conquista. Ela está acertando os últimos detalhes para finalizar a intervenção e o novo contrato dá mais tranquilidade neste momento. “Eu estou feliz de participar dessa história desse o início. Os hospitais tinham perdido a possibilidade de fazer convênios e foi aí que surgiu a ideia da Lei de Subvenção, que garantiu repasses aos três hospitais no seu pior momento. Nem pagar médicos e funcionários nós conseguíamos”, afirmou

“Administrar hospitais é um grande desafio, ainda mais em um período como esse de pandemia. Esses contratos fazem com que as intervenções sejam extintas e passe a valer a meritocracia, com o Estado cobrando pela boa gestão, buscando a qualidade máxima no repasse dos recursos. Isso, sem dúvida, significará um melhor atendimento para a população”, afirmou o governador.

O secretário de Estado Saúde, Beto Preto, destacou que a rede filantrópica de hospitais é essencial para o atendimento ofertado aos paranaenses. “São mais serviços e mais atendimentos que vão se refletir na saúde da população. Um contrato perene que ajuda a aliviar a administração hospitalar”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.