Após Protestos Secretaria Estadual de Educação determina afastamento de professor acusado de assediar adolescente em colégio estadual, em Cambé

1

Um professor de inglês do Colégio Estadual Attílio Codato, que fica no jardim Alvorada, em Cambé, deve ser afastado do cargo ainda esta semana após ser acusado de assediar uma aluna, de 13 anos de idade, na última quinta-feira (5), no corredor da escola. O caso veio à tona nesta segunda-feira (9), depois que estudantes realizaram um protesto em frente ao colégio exigindo que a situação seja investigada.

De acordo com a denúncia, a menina, que usava óculos escuros com os dizeres “kiss me”, ou beije-me em português, teria sido abordada pelo professor no intervalo entre as aulas. Ele teria segurado os braços da adolescente e tentado beijá-la à força. O beijo, segundo a própria garota, teria sido no canto de sua boca. A menina voltou para casa e relatou a situação aos pais, que, por sua vez, informaram a direção da escola sobre o ocorrido.

Como nada teria sido feito de lá para cá, os alunos, acompanhados de alguns pais e mães, resolveram realizar a manifestação nesta segunda-feira. A dona de casa Thatiane Beltrame, mãe de uma estudante, lamentou a suposta omissão por parte da direção e disse que esse não seria o primeiro caso de assédio registrado no colégio.

A empresária Ana Paula Silva, também mãe de uma aluna, foi outra a participar do protesto e cobrar medidas enérgicas por parte da direção da escola. Para ela, o professor precisa ser demitido.

A direção da escola ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso. Já a Secretaria Estadual de Educação emitiu uma nota nesta segunda garantindo que está ciente da situação, e informando que já iniciou o procedimento de apuração dos fatos. De acordo com o comunicado, a apuração preliminar do caso será concluída nesta terça-feira (10), quando será determinada a abertura de um procedimento de sindicância e o afastamento cautelar do professor.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.