Que mulher nunca se sentiu com medo quando, ao tocar o seio sentiu a presença de um nódulo que não deveria estar ali?

Nessa hora a primeira coisa que vem à mente é o diagnóstico de câncer de mama, mesmo que você ainda não tenha procurado o seu médico. Existem diversas doenças que podem se desenvolver na mama, mas que não necessariamente são diagnosticadas como câncer.

As doenças mamárias benignas, por mais que não se tratem de um câncer, podem acabar evoluindo para tal, então é preciso estar sempre atenta a elas e procurar o tratamento adequado.

Abaixo você vai conhecer algumas dessas doenças e como pode fazer o diagnóstico da melhor forma para minimizar os problemas que elas podem trazer.

Adenose

A adenose normalmente causa um pouco de dor e desconforto, mas esses sintomas costumam desaparecer depois de pouco tempo.

A principal característica dessa doença mamária é a presença de uma quantidade maior e em maior tamanho que o comum de glândulas responsáveis pela produção de leite

Mesmo sendo uma doença que tende a desaparecer sozinha em pouco tempo, é sempre bom procurar um especialista quando os sintomas se manifestarem.

Fibroadenoma da mama

Mais comuns em mulheres entre os 20 e os 40 anos de idade, são tumores não cancerígenos, que quando tocados se assemelham a presença de uma bola de gude dentro do seio.

A decisão de remover esses tumores normalmente depende do seu desenvolvimento, sendo deixados no local até que desapareçam naturalmente sem que tenham crescido mais.

Exames como mamografia ou ecografia podem ser utilizados para detectá-los caso os tumores não sejam palpáveis.

Mastite

Normalmente tratada apenas com antibióticos, a mastite é uma inflamação da mama que acontece em mulheres que podem ou não estar amamentando.

Mesmo parecendo uma doença simples, é importante pedir orientação ao seu médico para evitar qualquer tipo de problema.

Carcinoma locular in situ

Também conhecida como neoplasia lobular, é uma doença silenciosa que não causa dor ou inchaço.

É muito comum que ela seja identificada apenas durante exames como a biopsia, feita para investigar um outro tipo de problema no seio.

Com o crescimento de células cancerígenas nas glândulas produtoras de leite, essa doença pode aumentar o risco do câncer de mama.

Hiperplasia mamaria

Outra doença mamária silenciosa, que só é descoberta através de exames como a biopsia ou a mamografia.

Ocorre quando há o crescimento excessivo das células que fazem o revestimento dos ductos ou glândulas mamárias, e como não gera nenhum tipo de inchaço ou dor, é uma doença de diagnóstico difícil.

Como me prevenir contra o surgimento de doenças mamárias?

Mesmo que algumas pessoas tenham pré-disposição genética para desenvolver algumas dessas doenças, é possível adotar alguns hábitos e medidas que ajudam a minimizar as chances de que essas doenças evoluam e se tornem câncer de mama.

  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Fazer da prática de exercícios físicos um hábito constante;
  • Adotar uma alimentação saudável;
  • Utilizar medicamentos, caso já tenha histórico de câncer de mama na família;

Essas mudanças simples nos seus hábitos podem ser fundamentais para evitar o surgimento de doenças mamárias benignas como as que citamos nesse artigo e suas complicações, que podem ser muito mais graves.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer, no Brasil mais de 50 mil mulheres desenvolveram câncer de mama somente em 2018.

Mesmo muitos casos podendo ser tratados sem maiores complicações, ainda existem milhares de casos mais graves onde é necessária a remoção total da mama, que acaba sendo substituída por uma prótese mamária quando a paciente tem condições de arcar com essa opção.

Por isso, o melhor caminho é buscar sempre a prevenção e do acompanhamento médico para minimizar as chances da doença se desenvolver, em muitos casos de forma fatal.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.