Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) reduziram pela quarta semana seguida a projeção para a inflação oficial neste ano. Segundo o boletim Focus, divulgado toda segunda-feira, a estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 5,35% para 5,27%. Há quatro semanas, a projeção para este ano estava em 5,55%. Para 2011, é mantida a mesma estimativa de 4,80% há 16 semanas.

Apesar da redução para este ano, a projeção ainda está acima do centro da meta de inflação de 4,5%, válida para 2010 e 2011. Essa meta tem ainda limite inferior de 2,5% e superior de 6,5%. Cabe ao BC perseguir a meta de inflação e, para isso, usa como instrumento de controle a taxa básica de juros, a Selic. Quando considera que a economia está muito aquecida e a trajetória de inflação é de alta, o BC eleva os juros básicos.

O boletim Focus, que reúne as projeções para os principais indicadores da economia, também traz a estimativa para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe). Para este ano, a projeção passou de 5,15% para 5,12% e para 2011 permanece em 4,53%.

No caso do Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), a estimativa permaneceu em 8,36%, neste ano, e em 5%, em 2011. A projeção para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) caiu de 8,57% para 8,47%, em 2010. Para 2011, permanece em 5%.

A expectativa dos analistas para os preços administrados subiu de 3,56% para 3,60%, em 2010, e caiu de 4,76% para 4,73%, em 2011. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros.

Edição: Lílian Beraldo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.