Governo entrega ambulâncias do Samu para 29 municípios

0

O governador Orlando Pessuti e o secretário da Saúde, Carlos Moreira Júnior, entregaram nesta terça-feira (28), durante a Escola de Governo, 33 ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para 29 municípios do Estado. São nove veículos de Suporte Avançado, 21 de suporte básico e outros três para renovação da frota dos municípios.

“O trabalho de serviço de emergência com a entrega dessas ambulâncias se tornará muito mais ágil nesses municípios, pois o primeiro atendimento é fundamental”, afirmou Pessuti. De acordo com Moreira, hoje o Samu tem cobertura de 44% da população do Estado. “Esperamos que até o final de 2010 esse número chegue a 58% e, em 2011, a 100% da população”.

O Samu, implantado em 2004, é um programa destinado para o atendimento das emergências clínicas, obstetrícias, pediátricas e psiquiátricas que funciona 24 horas por dia por meio do telefone 192. No primeiro semestre deste ano outras 48 ambulâncias foram entregues para 45 municípios cujos projetos foram aprovados pelo Ministério da Saúde.

INTEGRAÇÃO – No Paraná o sistema de urgências e emergências funciona de uma maneira particular. “Como já possuímos o Siate, é possível destinar o Samu para atendimentos de urgências clínicas enquanto o Siate é responsável pelo atendimento de traumas”, explica o superintendente de Gestão de Sistemas de Saúde, Irvando Carulla.

O Sistema Integrado de Atendimento ao Trauma (Siate) já está implantado plenamente em 14 municípios do Estado. “Mas queremos expandir para todos os municípios com mais de 50 mil habitantes”, completou Moreira. De acordo com ele, há ainda outras 19 cidades com ambulâncias de resgate em operação.

FALTAS – Também foi assinado a resolução que abona as faltas dos servidores da saúde como fisioterapeutas, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo e telefonista. Esses profissionais tinham jornada de trabalho de 30 horas semanais, mas de acordo com a circular da Secretaria da Saúde do dia 27 de março de 2007 deveriam cumprir a carga horária de 40 horas por semana. Alguns servidores se negaram a cumprir esse horário e acabaram levando falta.

Foram nomeados 27 profissionais de saúde para o Hospital Militar do Paraná. São 24 médicos de diversas especialidades e três bioquímicos. “São profissionais que auxiliarão em um melhor atendimento a toda a família miliciana”, concluiu Moreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.