Brasileiro trabalha menos horas, aponta IBGE – Por trás de toda grande mulher… – Planos de saúde faturam R$ 73 bi – ‘Não dá para confiar nos tribunais regionais’, afirma Gilmar Mendes – Concurso: Inscrições ao magistério abrem hoje – Só no papel: Pacientes do SUS aguardam por albergues – Alento no campo – Chuvas alcançam 60% das lavouras de soja do Estado – Prejuízo: Guia orienta vítimas de chuva sobre indenização – Maridos em casa facilitam a ascensão das executivas…

O Globo

Manchete: Dilma corta à metade verbas da Segurança

Com R$ 1 bilhão a menos, programas ficam no papel ou são reduzidos

Em seu primeiro ano de governo, a presidente Dilma Rousseff cortou R$ 1,03 bilhão da verba prevista para o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), metade dos R$ 2,09 bilhões previstos no orçamento de 2011. A medida contraria a promessa de ampliar a colaboração com estados e municípios nessa área, feita por Dilma durante a campanha eleitoral de 2010. Com o corte, alguns programas nem começaram – como a construção de postos de polícia comunitária, que deveria ter recebido R$ 350 milhões mas ficou sem um centavo. A modernização de prisões, que deveria ter recebido R$ 20 milhões, também ficou no papel. E o Bolsa Formação, destinado a qualificar policiais, recebeu metade do prometido. (Págs. 1 e 3)

Itália busca sobreviventes e culpados

Empresa admite que capitão de navio naufragado aparentemente desrespeitou regras de segurança

A empresa proprietária do Costa Concórdia admitiu ontem que o naufrágio do navio italiano na noite de sexta-feira foi, aparentemente, causado por erro do capitão, que teria conduzido a embarcação fora da rota, perto demais da costa. Mais dois corpos foram retirados de dentro do navio, aumentando o número de mortes para cinco. Mas sobreviventes também foram resgatados: um casal de passageiros sul-coreanos em lua de mel foi achado com vida dentro de uma cabine, assim como o comissário-chefe, que estava com a perna quebrada. As equipes de resgate foram guiadas pelos gritos dos sobreviventes e ainda continuam as buscas. O número de desaparecidos foi reduzido para 15. Ontem, desembarcaram em Porto Alegre e Brasília grupos de brasileiros que estavam no navio, relatando os momentos de pânico vividos a bordo. (Págs. 1, 20 e 21)

Foto-legenda: Uma equipe de resgate passa diante do casco adernado do Costa Concordia, durante operação de busca de sobreviventes dentro do navio acidentado no litoral da Toscana

Foto-legenda: Uma família gaúcha celebra o retorno ao Brasil em segurança

Sarkozy pede aos franceses coragem

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, pediu “coragem e sangue-frio” aos franceses e prometeu anunciar reformas na economia até o fim deste mês. Em cerimônia pública, dois dias após a agência Standard & Poor’s rebaixar a nota do país, Sarkozy repetiu as declarações do premier francês, François Fillon: “Não se deve subestimar ou dramatizar o rebaixamento.” (Págs. 1 e 17)

Bancos adotam novo domínio na rede: ‘b.br’

Para ampliar a segurança das informações bancárias on-line, os bancos brasileiros começam a adotar um domínio próprio, o ‘b.br’, além do “com.br”. É mais uma tentativa de coibir fraudes em sites de bancos que geram um prejuízo de cerca de R$ 1 bilhão por ano. Atualmente, 25% das transações bancárias são feitas pela internet. (Págs. 1 e 15)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Brasileiro trabalha menos horas, aponta IBGE

Economia aquecida fez cair à quase metade o número dos que têm jornada semanal acima de 45 horas

Dados do Censo 2010 mostram que o porcentual das pessoas que trabalham mais de 45 horas por semana no País caiu 44% para 28% em uma década. Em números absolutos, 5 milhões de brasileiros deixaram de trabalhar mais de 9 horas por dia. Ao mesmo tempo, cresceu de 3% para 8,3% a proporção de pessoas que trabalham menos de 14 horas por semana. A maior parcela da população tem jornada semanal que varia de 40 horas a 44 horas. A redução do tempo dedicado ao trabalho está ligada ao aumento real do salário do brasileiro e à formalização do mercado, o que ajuda a regular as horas extras. O Censo 2010 também mostra que o número de trabalhadores com mais de 60 anos subiu 65% desde 2000. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

20 milhões de brasileiros entraram no mercado entre 2000 e 2010. (Pág. 1)

Já são 5 os mortos no naufrágio

Corpos de dois idosos foram resgatados; situação do capitão do navio se complica

Mergulhadores encontraram ontem os corpos de dois passageiros – um espanhol de 68 anos e um italiano de 86 – no navio de cruzeiro que naufragou sexta-feira na Itália, elevando para cinco o número de mortos. As equipes ainda procuram possíveis sobreviventes ou corpos no Costa Concórdia. Ainda há ao menos 15 desaparecidos. Enquanto as investigações sobre as causas do naufrágio avançam, a situação do capitão, Francesco Schettino, se complica. Ele está preso sob acusação de homicídio culposo múltiplo, naufrágio e abandono do navio. (Págs. 1 e Internacional A9 e A10)

Cosimo Nacastro
Agente de Guarda Costeira italiana

“Estamos procurando (sobreviventes), com esperança de que haja bolsões de ar”

Depoimento: Alana Rizzo
‘Faltou assistência por parte da empresa’

Repórter do Estado que viajava no Costa Concórdia diz que a volta ao País só foi possível com a ajuda do consulado brasileiro. (Págs. 1 e Internacional A10)

Foto legenda: Socorro

O tripulante Manrico Giampedroni é resgastado após 36 horas.

PT vai à base para ter força com Dilma

O PT intensificou nos últimos meses os contatos com sindicatos e movimentos sociais. O objetivo é reunir forças além do campo institucional para levar adiante projetos estratégicos e confrontar o PMDB no governo de Dilma Rousseff. (Págs. 1 e Nacional A4)

França estuda reforma trabalhista

Líderes europeus usaram o fim de semana para reagir ao rebaixamento das notas de nove países do bloco. Nicolas Sarkozy anunciou reestruturação no mercado de trabalho francês. Já a alemã Ângela Merkel quer novo pacto fiscal. (Págs. 1 e Economia B10)

Voar com os pés no chão

Mesmo prevendo o fim da guerra de tarifas aéreas, Constantino Júnior, presidente da Gol, admite que a Webjet, que ele comprou em 2011, deve virar uma ‘ultra low cost’. (Págs. 1 e Negócios)

Congresso paga viagens de casal de parlamentares

Presidente do PMDB, o senador Valdir Raupp e a mulher, deputada federal Marinha (PMDB-RO), fazem viagens pela Europa e Ásia custeados pelo contribuinte. “Qual é o problema?”, indaga o senador. (Págs. 1 e Nacional A8)

MEC altera nota de redação do Enem (Págs. 1 e Vida A13)

Butantã e USP testam vacina oral contra hepatite B

Pesquisadores do Butantã e da USP desenvolveram vacina contra a hepatite B que pode ser consumida por via oral e pretendem testá-la em humanos no próximo ano. Esperam que a tecnologia funcione com outras vacinas. (Págs 1 e Vida A12)

José Roberto de Toledo

Oposição por dentro

Qualquer mudança abrupta do equilíbrio de forças entre PT, PMDB e PSB pode resultar em crise da base governista depois das eleições. (Págs. 1 e Nacional A6)

Denis Lerrer Rosenfield

Abuso legal

Conflitos por ampliação de terras indígenas se exarcebam, em desrespeito ao STF. Portarias deveriam ser suspensas enquanto não há decisão. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Notas & Informações

Ultraje no Afeganistão

Washington deve cumprir logo o dever moral de punir os militares que profanaram corpos. (Págs. 1 e A3)

————————————————————————————

Correio Braziliense

Manchete: PM em fúria mata jovem após batida de carro

Uma discussão de trânsito resultou em cenas de barbárie na madrugada de ontem. O sargento Renato Campos disparou seis vezes contra três homens com quem se desentendeu após uma colisão, perto de Vicente Pires. O bate-boca começou depois que o carro de João Paulo Cavalcante bateu na traseira do Opala da PM. Atingido no abdômen, o motorista está em coma. O irmão dele, Fernando, morreu no local.
“Não tem cena pior do que ver o filho morto no chão”, lamenta Francisco, pais dos dois. O PM alega legítima defesa e o caso é investigado pela Polícia Civil. (Págs. 1, 17 e 20)

Seu Teodoro 1921-2012: O mestre popular

Brasília se tornou um pouco mais maranhense com a arte de Teodoro Freire. Aos 91 anos, o senhor com porte de príncipe, que disseminou no DF a paixão pelo boi e o tambor de crioula, morreu sem realizar um sonho: construir a nova sede do Centro de Tradições Populares, em Sobradinho. (Págs. 1 e Diversão & Arte, Capa e 3)

Naufrágio: Até empresa admite: o comandante errou

A Costa Cruzeiros, dona do navio que naufragou na costa da Itália, reconheceu ontem que o chefe da embarcação, Francisco Schettino,
“não seguiu procedimentos” previstos em emergência. A Justiça também trabalha com hipótese de erro humano. A promotoria da localidade de Gressetto acusa o capitão de homicídio culposo múltiplo. Ontem, 20 brasileiros retornaram ao país – entre eles, cinco brasilienses. (Págs. 1 e 13)

“Passou pela minha cabeça que eu fosse morrer”
Ayke Squeff, 18 anos.

Lobby: Deputados no ringue do MMA

O apelo do empresário Dana White, dono do UFC, conseguiu formar uma bancada no Congresso a favor das lutas de MMA. Os congressistas querem regulamentar a modalidade para que tenha acesso a incentivos com verbas públicas. (Págs. 1 e 24)

Congresso: Obras caras são aprovadas em meia-hora

Parlamentares põem na lista de obras do governo projetos de grandes impactos ambientais, sem discuti-los publicamente. É o caso de usina na Amazônia. Detalhe: as propostas, curiosamente, são das mulheres do presidente do PMDB e do presidente da Comissão Orçamento. (Págs. 1 e 2)

Consumidor: Mundo virtual, problemas bem reais

Fique atento! Erros e enganações em compras por sites, ou mesmo por telefone, nem sempre podem ser resolvidos apenas por Procons. Em boa parte dos casos, é necessário procurar a polícia. Conheça alguns portais suspeitos e saiba como agir. (Págs. 1 e 24)

Tijolo, cimento e… Livros

Aos 48 anos, o mestre de obras José Vieira está pronto para um salto na carreira: ele cursa engenharia. O piauiense representa uma tendência importante nas empresas brasileiras, que é estimular o estudo. (Págs. 1, 7 e 8)

————————————————————————————

Valor Econômico

Manchete: Governo diverge sobre superávit e investimento

O governo se divide quanto ao melhor caminho a seguir na economia em 2012. Um grupo, liderado pelo secretário-executivo da Fazenda, Nelson Barbosa, defende o aumento dos investimentos públicos para permitir crescimento maior do PIB; outro, apoiado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pelo Banco Central, recomenda o cumprimento da meta integral do superávit primário do setor público, fixada em R$ 139,8 bilhões pela Lei de Diretrizes Orçamentárias.

No Planalto, já se admite a possibilidade de o governo abrir mão da meta cheia de superávit, ao contrário do que fez em 2011. Isso porque a presidente Dilma quer ampliar investimentos com impacto direto na eficiência e na capacidade produtiva da economia. O governo prepara os cortes que fará no Orçamento aprovado. A tendência é que os gastos com programas criados pela atual gestão, como o Pronatec e o Saúde em Casa, além dos investimentos em portos, rodovias e aeroportos, sejam preservados. (Págs. 1 e A10)

Projetos de celulose correm risco

A deterioração do cenário econômico internacional e o limitado fôlego financeiro das maiores companhias brasileiras de celulose e papel aumentaram as incertezas sobre a execução de projetos de novas fábricas já anunciados para o Brasil. Até 2020, há quase uma dezena de empreendimentos planejados, oficializados ou em estudo, com investimentos de US$ 20 bilhões, incluindo a área florestal. Para analistas especializados e a Fitch Ratings, é consenso que deve haver atrasos ou até congelamento de alguns desses projetos.

Em relatório recente, a Fitch alerta que o mercado não poderia absorver a nova oferta de celulose, considerando-se projetos em curso ou em estudo na América Latina, “nem na melhor das épocas”.
“Os preços podem cair ainda mais e a reconstrução de balanços mais saudáveis poderia ser postergada”. No curto prazo, as notícias também não são positivas para a indústria. Os preços da celulose encerraram o ano passado em queda e a tendência deve se manter em 2012. (Págs. 1 e B1)

Foto-legenda: Sucesso na contramão

A L’Occitane não quer disputar consumidores da classe C. Sem desistir da sofisticação, a empresa francesa elevou vendas em 35% no país em 2011, informa a presidente Anna Chaia. (Págs. 1 e B6)

CVM acusa Ometto por ‘insider’

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) acusa Rubens Ometto, controlador do grupo Cosan, o ex-diretor financeiro Paulo Diniz e a holding do bloco controlador Aguassanta Participações de uso de informações privilegiadas. Em 2007, as ações da Cosan despencaram como reação ao anúncio da criação, em 25 de junho, da Cosan Limited, holding do grupo que seria listada em Nova York e permitiria ao empresário alavancar o controle. Ometto era dono exclusivo de uma classe de papéis que lhe dava dez votos por ação. A BM&FBovespa interveio e a Cosan modificou alguns termos do negócio.

Os formulários que detalham a movimentação das ações entregues à CVM mostram que os controladores venderam papéis dias antes da divulgação do fato relevante que derrubou as ações. Ometto diz que apresentará defesa à CVM. (Págs. 1 e D3)

Rebaixamento vai custar caro à Itália

A França teve o prestígio abalado com a perda do triplo A, mas a Itália é o país que mais pode ser afetado pelo rebaixamento de sua nota de classificação de risco pela Standard & Poor’s na sexta-feira. É que a Itália precisa financiar €440 bilhões só em 2012, mais do que os outros países da zona do euro. E €130 bilhões vencem até março.

O sentimento no mercado já era de que se o rebaixamento do “rating” fosse de dois níveis para a Itália, como ocorreu, o impacto no mercado poderia ser duradouro. Até agora, a Itália pagava 7% ao ano para captar no mercado, enquanto a Alemanha paga 1,7%. (Págs. 1 e C2)

Dia cresce com rapidez no Brasil

A operação brasileira da rede de supermercados Dia foi a que mais abriu pontos de venda no país em 2011, com 70 lojas. De janeiro a setembro, a receita líquida cresceu 19,4%, para €882 milhões (R$ 2,053 bilhões), taxa só inferior aos 20% da Argentina nos sete países onde o grupo atua. Se repetir o resultado de julho a setembro no último trimestre, terá fechado 2011 com vendas líquidas de R$ 2,76 bilhões – já na quinta colocação no ranking do setor. (Págs. 1 e B4)

Maridos em casa facilitam a ascensão das executivas

Sete das dezoito principais executivas das 500 maiores empresas do mundo, segundo a revista “Fortune” – como Ursula Burns, da Xerox, Indra Nooyi, da PepsiCo, e Angela Braly, da WellPoint -, têm ou tiveram, em algum momento, um marido que ficava em casa. O mesmo acontece com inúmeras mulheres que ocupam altos cargos em empresas menores.

Isso se dá em um momento em que as mulheres ultrapassam os homens no mercado de trabalho. Dados recentes mostram que, nos Estados Unidos, elas ocupam mais da metade dos cargos de direção e 23% das esposas já estão ganhando mais que seus maridos. Essa tendência salarial é mais acentuada entre os jovens. Além disso, o número de homens americanos que cuidam regularmente dos filhos com menos de cinco anos de idade também aumentou para 32% em 2010, em relação aos 19% de 1988. (Págs. 1 e D10)

RV já faz bilhão com revenda para pré-pago

A revenda de créditos de celular virou um negócio bilionário. A RV Tecnologia, líder do setor (a GetNet é a vice-líder), faturou R$ 1,55 bilhão em 2011 e espera superar R$ 2 bilhões neste ano. A empresa compra créditos da Embratel, Nextel, Oi, Telefônica, Vivo e TIM e os revende com margem de 9%, principalmente no Nordeste, usando uma rede de parceiros de 30 mil lojas. Valmir Bosi, presidente da RV, agora vai expandir a atuação para o Sudeste, Sul e Centro-Oeste. (Págs. 1 e B2)

Crise ajuda a reduzir desequilíbrios no comércio mundial (Págs. 1 e A7)

Brasil desenvolve motor de foguete com combustível líquido de etanol (Págs. 1 e B3)

Acidente com navio no mar da Itália pode custar US$ 200 milhões à Carnival (Págs. 1 e A7)

Burocracia afeta porto do Rio

Entraves burocráticos entre a Companhia Docas do Rio de Janeiro e a Marinha impedem que navios de maior porte acessem o porto carioca mesmo após a obra de dragagem finalizada no segundo semestre de 2011, ao custo de R$ 160 milhões. (Págs. 1 e B1)

Gado orgânico desafia os EUA

Avanço da criação de gado orgânico nos EUA evidencia a falta de veterinários preparados para cuidar do gado sem o emprego de antibióticos e outras drogas modernas. Em 2007, último dado disponível, o país já tinha 3,3 mil fazendas orgânicas. (Págs. 1 e B11)

Parceria internacional

A Inforshop, umas das maiores distribuidoras brasileiras de suprimentos para escritório no setor corporativo, fechou acordo com a francesa Lyreco para atender os clientes globais da companhia no Brasil. (Págs. 1 e B4)

Moda “made in Rio”

Em dez anos, o Rio de Janeiro, terceiro maior exportador de moda do Brasil, aumentou suas vendas externas em 134%, enquanto os líderes São Paulo e Santa Catarina recuaram 25% e 53%, respectivamente. (Págs. 1 e B6)

Crescimento orgânico

Sem planos para aquisições de ativos no Brasil, a ArcelorMittal Mineração foca sua estratégia na expansão de suas minas no país e na logística de escoamento do minério de ferro. (Págs. 1 e B7)

Chrysler define plano para o Brasil

Agora sob comando da Fiat, a Chrysler volta a implementar um programa de crescimento no Brasil. A estratégia inclui novos modelos, expansão da rede de revendas e a entrada em mercados do Nordeste. (Págs. 1 e B7)

Câmbio alivia queda de preços

Levantamento do Valor Data mostra que a recuperação do dólar em relação ao real a partir de setembro ajudou a proteger parcialmente os produtores brasileiros da queda nos preços internacionais de algumas das principais commodities agrícolas. (Págs. 1 e B12)

CVM aceita acordo com Mapfre

A unidade de investimentos do grupo Mapfre e seu diretor responsável pela administração de carteiras, Elíseo João Viciana, vão pagar R$ 350 mil, no total, para encerrar processo na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). (Págs. 1 e D2)

Protesto de inadimplentes

Superior Tribunal de Justiça desistiu de analisar a questão do protesto de contribuintes inadimplentes por meio de recurso repetitivo. O STJ decidiu aguardar a formação de jurisprudência mais robusta por suas Turmas. (Págs. 1 e E1)

Ideias

Luiz Carlos Mendonça de Barros

É o aumento da intervenção do Estado o principal fator que explica a incapacidade do Brasil de crescer a taxas mais elevadas. (Págs. 1 e A9)

Ideias

Dani Rodrik

A economia mundial está entrando em uma nova fase, em que atingir a cooperação global será cada vez mais difícil. (Págs. 1 e A9)

————————————————————————————

Estado de Minas

Manchete: Desafio histórico

Ouro Preto e Mariana buscam recursos para recuperar e preservar patrimônio cultural afetado por deslizamentos de terra e enchentes

As duas joias do barroco mineiro são as primeiras cidades históricas a receber uma força-tarefa formada por geógrafos, hidrólogos e geólogos, que começaram o levantamento dos riscos que ameaçam o casario e monumentos seculares. Sabará, na Grande BH, está fora da visita dos especialistas, mas espera R$ 30 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas para restauração de igrejas e outros bens, que já precisavam de reforma e tiveram situação agravada pela chuva. (Págs. 1, 17 e 19)

Foto-legenda: Especialistas avaliaram danos em Ouro Preto, a cidade histórica mais prejudicada pelos temporais

Foto-legenda: Enfim, sol!
O primeiro fim de semana ensolarado do ano fez a alegria dos belo-horizontinos. As fontes da Praça da Estação e outras áreas de lazer da capital atraíram muita gente para diversão e exercícios físicos, na manhã de ontem. (Págs. 1 e 18)

Congresso: Emendas bilionárias no fim de 2011

Construção de hidrelétrica de R$ 10 bilhões e de ferrovia transcontinental na Amazônia e fabricação de avião cargueiro militar estão entre as propostas aprovadas em apenas 30 minutos por parlamentares, que ignoraram impacto ambiental e orçamento disponível. (Págs. 1 e 3)

Prejuízo: Guia orienta vítimas de chuva sobre indenização

Prédio com trincas, queda de árvore sobre carros, falta de energia elétrica… Os prejuízos causados por temporais podem ser ressarcidos pelo poder público ou empresas que não prestam serviço eficiente. (Págs. 1 e 12)

Eleições: PT E PSDB devem realizar prévias só em três capitais (Págs. 1 e 4)

————————————————————————————

Jornal do Commercio

 

Manchete: Destruição nas Russas

Carreta transportando carga de 25 toneladas atingiu 17 carros na descida da Serra. Por muita sorte não houve mortes. (Págs. 1 e Capa Dois)

Proprietária de navio vê falha humana

A empresa Costa Concórdia admitiu que capitão cometeu uma violação antes do naufrágio na Itália. Cinco pessoas morreram e 15 estão desaparecidas. (Págs. 1 e 7)

Fila, lentidão e queixas durante visita na Funase

Na primeira entrada de parentes após a rebelião que deixou três mortos, famílias reclamaram do número reduzido de agentes para a triagem. (Págs. 1 e 11)

Foto-legenda: Transtorno

Multidão foi à Funase do Cabo para verificar se estava tudo bem com parentes e amigos

Previdência

Trabalhador da ativa pagará mais para que aposentados recebam reajuste. (Págs. 1 e 6)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Alento no campo – Chuvas alcançam 60% das lavouras de soja do Estado

Um cruzamento do mapa das precipitações ocorridas desde quarta com o das áreas de plantio dá mostras do alívio que toma conta do Norte. Noroeste e Fronteira Oeste continuam à espera de água. (Págs. 1, 4 e 5)

Relatos do naufrágio

Versão de turistas, como os gaúchos ao lado, e primeiras apurações italianas indicam que batida de navio foi uma trapalhada do comandante. (Págs. 1 e 16 a 19)

Concurso: Inscrições ao magistério abrem hoje

Piratini seleciona 10 mil professores para atuar na rede estadual. (Págs. 1 e 7)

Só no papel: Pacientes do SUS aguardam por albergues

Promessa do governo estadual para receber doentes do Interior ainda está empacada. (Págs. 1 e 6)

Couromoda: A aposta é no “sapato diferente”

Para competir com os chineses, feira expõe calçados mais refinados. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: ‘Não dá para confiar nos tribunais regionais’, afirma Gilmar Mendes

Em mais um capítulo da guerra interna do Judiciário, ministro do STF saiu em defesa do CNJ, cuja independência para investigar juízes vem sendo atacada. ”Alguém acredita que o corregedor que recebe o seu pagamento no Tribunal vai fazer a correção da folha de pagamento?”, questiona. (Págs. 1 e 6)

Olivetto carimba WMcCann como selo do crescimento

Em entrevista exclusiva à coluna Criatividade & Mídia, que estreia hoje, o publicitário explica que 2011 foi marcante, pois criou um selo unindo o Cristo e o Coliseu e integrou as agências. (Págs. 1 e 27)

Foto-legenda: Washington Olivetto busca uma publicidade que entre para a cultura popular do país.

Samsung, a maior ameaça à Apple

Na guerra pelo mercado de smartphones, as duas gigantes usam estratégias diferentes. (Págs. 1 e 18)

Planos de saúde faturam R$ 73 bi

Com grandes investimentos e a formalização, operadoras já somam 47,3 mi de usuários. (Págs. 1 e 4)

Ecologia muda a venda de ônibus

A entrada em cena de um motor com controle de poluentes fez desaparecer os estoques antigos que custam 15% menos. (Págs. 1 e 19)

Mais fortes em NY que na Bovespa

O volume de ações brasileiras negociadas no exterior tem sido até o triplo do da bolsa local. (Págs. 1 e 30)

Rebaixamento da França dá o tempero da semana

No Brasil e no exterior, as bolsas de valores vão repercutir o corte da nota da segunda maior economia europeia. (Págs. 1 e 32)

Por trás de toda grande mulher…

Peronista histórico,o desconhecido Guilhermo Moreno já é considerado o homem forte de Cristina Kirchner. (Págs. 1 e 8)

Economia Criativa

Com apoio oficial, o Rio de Janeiro se destaca como polo de criação que vai do Carnaval ao audiovisual. (Págs. 1 e 14)

Clipping Radiobrás

Edição: Equipe Fenatracoop

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.