Com o tema “O Agro nos Move”, a 59ª edição da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina será realizada de 5 a 14 de abril, tornando o Parque Ney Braga, mais uma vez, um centro de conhecimento, tecnologia, negócios, e, claro, o ponto de lazer para um público cativo, que ano a ano prestigia um dos maiores eventos do agronegócio do Paraná.

A ExpoLondrina mantém uma média de 550 mil visitas em cada edição. “Este ano não deverá ser diferente, pois temos uma grade de shows com os mais requisitados cantores da atualidade; uma agenda técnica que contempla temas que vão ao encontro do que pedem os produtores; e uma série de atrações que trazem para o parque pessoas das área urbana e rural, unindo campo e cidade durante 10 dias”, destaca Antonio Sampaio, presidente da Sociedade Rural do Paraná,  entidade organizadora da ExpoLondrina.

O fato de ter um dia a menos não irá alterar os resultados, segundo Sampaio. “Sempre iniciamos o evento na quinta, mas a abertura oficial já era na sexta-feira. Ele argumenta ainda que a medida não impactará no total de público em shows ou no parque. “Acreditamos que o público de show continuará prestigiando o evento”.

O tema “O agro nos move”, que vem sendo usado nas últimas edições, não sofreu alteração, segundo Sampaio, por ser atual e de extrema importância para que a sociedade reconheça o papel do agronegócio na economia nacional.

As expectativas da organização da exposição são de bom público e bons negócios durante o evento. “Aqui se concentram os principais bancos que trabalham com crédito rural e as mais importantes concessionárias agrícolas. Então, é onde o produtor tem a chance de conhecer o que as empresas oferecem, estudar as ofertas, pedir financiamento e fechar o negócio. Tudo num só lugar. Isso facilita muito”, comenta Sampaio.

A agenda de leilões, outro setor de movimentação econômica expressiva na feira, está sendo finalizada, mas devem ser realizados em torno de 15 remates, entre bovinos, equinos e asininos e ovinos.

 Agenda Técnica

A agenda técnica da exposição será composta por mais de 120 eventos, entre cursos, simpósios, encontros, palestras. O diretor de Atividade Agroindustrial e coordenador da agenda, Luigi Carrer Filho, disse que já estão fechados eventos tradicionais, como o Simpósio de Eficiência e Produção e Reprodução Animal, com as presenças já confirmadas dos especialistas Marcelo Seneda, Pietro Baruselli, Roberto Sartori, entre outros grandes pesquisadores da área de reprodução animal; o III Simpósio de Equideocultura; o VII Simpósio de Produção Animal; O Simpósio de Pequenos Animais, que ano passado atraiu mais de 300 pessoas.

Carrer Filho destaca que tem muitas novidades tecnológicas no mercado, que ajudam a aumentar a eficiência e a produtividade, e reduzir custos. “As tecnologias alteram, em muito, o padrão produtivo e o produtor precisa conhecê-las, sob o risco de desaparecer”, alerta. Este ano, segundo o diretor, serão realizados mais de 100 eventos técnicos, com apoio de parceiros como o Conselho Regional de Medicina Veterinária, Unopar, UEL, Embrapa, Sebrae, Senai e Seab/Emater.

Fórum do Agronegócio 2019 discutirá infraestrutura e logística

 Pelo terceiro ano consecutivo, o Fórum do Agronegócio reunirá em Londrina as principais lideranças do setor para discutir temas estratégicos para o setor, durante a ExpoLondrina.  A edição 2019, que será realizada dia 8 de abril (segunda-feira), a partir das 13 horas, no Recinto Horácio Sabino Coimbra, dentro do Parque Governador Ney Braga, terá como tema “Potencializar o Agro: da infraestrutura à agregação de valor. Soluções”. O evento é uma realização da Sociedade Rural do Paraná (SRP).

“Em seu terceiro ano, o Fórum já está consolidado junto ao segmento, com os bons resultados que obtivemos nas edições anteriores. Hoje, ele faz parte das grandes discussões sobre o agro no cenário brasileiro”, diz o presidente da SRP, Antônio Sampaio. Segundo ele, é importante que as pessoas venham para discussão, porque só assim o Brasil poderá encontrar soluções para  reduzir os problemas enfrentados hoje pelo agro, já que o país está consolidado como protagonista mundial na produção de alimentos. “A logística é o grande gargalo da produção brasileira e isso impede que boa parte da produção chegue aos portos, principalmente lá para cima, no Centro Oeste”, justifica.

Segundo Sampaio, a ideia é trazer pessoas para discussão já com soluções para os problemas que, de acordo com ele, todo mundo sabe quais são. “Portos, estradas, ferrovias, hidrovias, estrutura para o escoamento, tudo isso é claro que o Brasil tem dificuldades e sabemos como funciona lá fora. O que queremos são definições. Vamos com transporte rodoviário? Então vamos melhorar as condições.  Vai para hidrovia, para ferrovia? Temos que definir o modelo para cada região e partir para a ação”, afirma.

Entre os convidados para o Fórum do Agronegócio 2019 estão confirmadas as presenças do secretário de Gestão Pública do Paraná, Reinhold Stephanes; o vice-presidente da Associação Brasileira de Produtores de Milho (Abramilho) Glauber Silveira da Silva; o presidente da Associação Brasileira de Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz Pereira; e o diretor do Movimento Pró Logística, Edeon Vaz, além do jornalista e economista Ricardo Amorim, que será o moderador do segundo painel do evento, Agro: Mercado Interno e Externo e Suas Perspectivas para Agregação de Valor”. Na programação consta ainda os painéis “Soluções e Desafios para Potencializar a Eficiência do Agronegócio Brasileiro” e “A Lógica para a Infraestrutura e a Logística”.

 Tecnologia

Hackathon Smart Agro terá novo formato em 2019

A 4ª edição do Hackathon Smart Agro contará com novidades e um novo formato. O evento irá selecionar até 20 startups em diferentes fases de desenvolvimento, mas que possuem uma estrutura mínima para começar a ingressar no mercado.

Durante o evento, que acontece nos dias 12, 13 e 14 de abril de 2019 dentro da ExpoLondrina 2019,  as equipes e empreendedores passarão por um ciclo de mentorias especializadas de acordo com seu foco de atuação no mercado do agronegócio.

Mentores de todo o Brasil estarão presentes no evento, desenvolvendo temas como oportunidades de mercado, inovação, vendas, planejamento, negócios, operação, experiência do usuário, validação, busca de investimentos, dentre outros.

Diferente de uma maratona de desenvolvimento, onde as equipes se reúnem para pensar e apresentar um protótipo e um modelo de negócio, o Hackathon Smart Agro 2019 agora irá oportunizar que startups que já avançaram em seus conceitos, produtos e validações, avancem também em seu potencial de mercado.

De acordo com o consultor Lucas Ferreira, gestor dos projetos de agritech e startups do SEBRAE PR, a mudança de formato se deve à evolução das startups em Londrina, e do ambiente favorável que se criou para que elas se desenvolvam. “Hoje o ecossistema de inovação em Londrina amadureceu. E nossos eventos refletem essa realidade. O hackathon passa de uma maratona de desenvolvimento para uma imersão, onde cada projeto tem a oportunidade de se desenvolver ainda mais como uma solução sustentável e capaz de ganhar mercado”, explica.

Ao final do evento, os projetos serão avaliados conforme o avanço no modelo de negócio e o potencial mercadológico, dentre outros critérios. As três startups melhor avaliadas receberão premiações de R$ 5 mil, R$ 3 mil e R$ 1 mil respectivamente. As inscrições serão por projeto e poderão ser realizadas a partir do dia 20 de fevereiro. Mais informações em www.expolondrina.com.br/hackathon

Ingressos

Os ingressos para os shows e rodeio começaram a ser vendidos online e a partir do dia 1 de março poderão ser adquiridos também nos pontos de venda físicos, instalados no Boulevard Londrina Shopping, parceiro da SRP há três anos (horário de funcionamento do shopping) e nas bilheterias do Parque Ney Braga, das 8h às 20h e durante a Expô, das 9h a meia noite.

Todos pagam para entrar nos shows e rodeio. As regras de acesso estão à disposição no site da ExpoLondrina, para mais informações (www.expolondrina.com.br). Para o Camarote Brahma e Camarote Super Bull, as vendas também iniciaram em fevereiro pelo mesmo site.

A Sociedade Rural do Paraná (SRP), entidade organizadora da exposição, inovou divulgando a grade de shows deste ano no final de 2018 e está mantendo o mesmo valor praticado no ano passado (shows e rodeio).

Valores

 Os ingressos do primeiro lote dos shows – ExpoShow – começam a ser vendidos a R$ 25,00 na compra antecipada. Os preços serão alterados de acordo com o fim de cada lote. No dia do show, o valor será integral, sendo a meia-entrada válida apenas para os casos especificados em lei.

O preço dos ingressos do Rodeio – ExpoRodeio – também segue o mesmo valor adotados em 2018: dia 12 de abril – sexta-feira: R$ 18,00 compras antecipadas, no dia a meia-entrada será R$ 23,00 e o valor cheio será R$ 46,00;  dia 13 de abril – sábado: R$ 20,00 compras antecipadas, no dia a meia-entrada será R$ 24,00 e o valor cheio será R$ 48,00; e a grande final, dia 14 de abril – domingo: R$ 22,00 compras antecipadas, no dia a meia-entrada será R$ 25,00 e o valor cheio será R$ 50,00.

ExpoParque

Os ingressos para acesso ao Parque de Exposições Ney Braga não terão vendas online, só nos pontos de venda.”Os valores serão R$ 14,00 a inteira e R$ 7,00 a meia para a semana e nos finais de semana, R$ 16,00 a inteira e R$ 8,00 a meia- entrada.

Grade de shows ExpoLondrina 2019:

05/04 (6ª feira) – Gustavo Mioto e Alok;

06/04 (Sábado) – Fernando & Sorocaba; Matheus & Kauan;

07/04 (Domingo) – Kevinho (18 horas); e Trio Parada Dura;

08/04 (2ª feira) – Jorge & Mateus;

09/04 (3ª feira) – Ferrugem;

10/04 (4ª feira) – Humberto & Ronaldo; Bruno & Marrone;

11/04 (5ª feira) – Gustavo Lima; 1

12, 13 e 14 (Sexta, Sábado e Domingo) – Rodeio ExpoLondrina – a partir das 20h.

 

Expo no Campo e agenda internacional

O projeto Expo no Campo será desenvolvido pela terceira vez nesta edição. O objetivo é levar interessados, com prévia inscrição, para conhecer in loco, a produção agropecuária da região, especialmente as que agregam alta tecnologia.

A organizadora da Expo no Campo, Luly Barbero, diretora de Relações Internacionais, adianta que os locais estão sendo definidos, mas devem ser dos setores de piscicultura, agroindústria e produção de tomates com alta tecnologia.

A diretoria de Relações Internacionais também está à frente da organização do Espaço ExpoLondrina Internacional, dentro do Pavilhão Smart Agro, onde serão recebidas as comitivas internacionais. Até agora estão confirmadas as presenças de comitivas de Israel, que irá apresentar várias startups do país; dos Estados Unidos, que serão representados pela Câmara de Comércio da Flórida; da Austrália; Itália, Paraguai e Argentina.

Na agenda de encontros e negócios está confirmada ainda a realização da  III Rodada de Negócios “Elas Decidem”, que será no dia 9 de abril, na Casa do Criador, numa realização da SRP, Sebrae e Conselho da Mulher Empresária da Acil, num evento previsto para 150 mulheres empresárias.

Expocultura

A realização da Expocultura está confirmada e acontecerá em espaço fixo e também espalhados pelo parque. Serão quatro pontos onde os artistas estarão produzindo suas obras ao vivo, um espaço para exposição de quadros e ainda as apresentações artísticas no Palco 2.

Emater

Via Rural-Fazendinha espera atrair 200 mil visitantes

Por mais um ano, a Via Rural/Fazendinha – projeto do Governo do Estado, via Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e Instituto Emater, Iapar e UEL, em parceria com a Sociedade Rural do Paraná-, promete ser uma das grandes atrações da ExpoLondrina. A expectativa é atrair cerca de 200 mil visitantes. O tema deste ano será “Agricultura Sustentável, Transformação, Comercialização e Cultura”, com foco no compromisso com resultados.

A Via Rural é um conjunto de métodos de extensão, criado em 1995, com o objetivo de difundir tecnologias para o campo sob a perspectiva do desenvolvimento rural sustentável. O projeto desdobra-se em Via Rural Fazendinha, com unidades didáticas que reproduzem a atividade no campo, e a Via Rural Eventos, com uma ampla programação de encontros, seminários e oficinas técnicas direcionadas aos produtores rurais, e atividades de integração com o público em geral.

Este ano, para as atividades voltadas aos produtores estão sendo esperadas 200 excursões municipais de integrantes da agricultora familiar, com público previsto de 5 mil participantes nas programações técnicas. Também serão realizadas cerca de 40 oficinas temáticas, com participação prevista de 3.000 pessoas.

De acordo com o gerente regional da Emater, Sérgio Carneiro, a seleção de atividades apresentadas leva em consideração o propósito de incrementar melhorias na renda, na geração de empregos, no ambiente e na qualidade de vida no campo.  Ele ressalta que será dada atenção especial às atividades agropecuárias que mais contribuem na economia regional e na composição da renda dos agricultores no Norte do Paraná.

Ocupando uma área de 11 mil metros quadrados, a Via Rural/Fazendinha extrapola o contato com os produtores e acaba envolvendo público grandioso devido às várias atividades interativas com o público, especialmente as crianças que se divertem e se informam sobre a vida no campo.

Entre os atrativos programados para o público em geral estão:

  • Arborismo
  • Brinquedos de época
  • Apresentações culturais
  • Feira de artesanato rural
  • Café gourmet
  • Degustação de bebidas e pratos típicos rurais
  • Mercearia Rural: produtos agroindustrializados, gêneros alimentícios e produtos diversos

Atrativos técnicos:

  • Encontros, seminários, oficinas
  • Formigas cortadeiras
  • Apicultura
  • Seda: o fio que transforma
  • Paisagismo rural e urbano
  • Turismo rural
  • Aquicultura
  • Produção de grãos com baixo impacto ambiental
  • Produção de Café de Qualidade
  • Produção de hortaliças
  • Fruticultura
  • Avicultura de corte
  • Vitrine do leite
  • Maquete ambiental
  • Agroindústria
  • Comercialização
  • Produção de palmáceas e plantas alternativas
  • Proteção de fontes e saneamento rural
  • Trilha ecológica: educação ambiental.

A coordenação e realização do projeto é do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural – Emater, com os parceiros realizadores: Iapar e Uel. Parceiros institucionais: Sema, IAP, Águas Paraná, Sicredi, Unopar,  Sanepar, Embrapa Soja, Faep, Fetaep, AEA-Londrina, entre outros

Concurso Rainha e Princesas da ExpoLondrina será dia 16 de março

No próximo dia 16 de março, um sábado, será realizado o Concurso Rainha e Princesas Mirins da ExpoLondrina 2019, no Recinto Milton Alcover, no Parque de Exposições Ney Braga, com início às 16h. A realização é da Sociedade Rural do Paraná, em parceria com a cerimonialista e produtora de eventos Ortencia Melo.

Candidatas de 5 a 15 anos, se inscreveram em três categorias: Mini (5 a 8 anos), Infantil (9 a 11 anos) e Juvenil (12 a 15 anos). Entre os vários prêmios, as vencedoras poderão ir ao camarim do artista de sua escolha que esteja na grade de shows da Exposição, credencial para todos os dias da ExpoLondrina com direito a acompanhante, roupas, cursos de modelo e book fotográfico.

Um corpo de jurados avaliará as candidatas nos quesitos beleza, simpatia e desenvoltura, entre outros. Todas as inscritas terão aulas com a professora Edimara Alves, especialista em expressão corporal, andamento, postura e comportamento.

 

Animais

 ExpoLondrina receberá Cavalo Campeiro este ano pela primeira vez

 A raça de cavalo Campeiro participará, pela primeira vez, da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina este ano. Embora esteja no Brasil desde o século XVI e hoje se encontre, especialmente, em terras catarinenses, riograndenses e também do sudoeste do Paraná,   a raça ainda é novidade no Norte do Estado e está sendo trazida pelo criador e fomentador do Campeiro na região Elizandro Pellin.

Cerca de 15 exemplares participarão da ExpoLondrina 2019, em provas de Morfologia e de Marcha. Os dias e horários das provas ainda estão sendo definidas, mas ocorrerão no primeiro final de semana da exposição. Também haverá uma palestra, seguida de debates com criadores, sobre o padrão racial.

Pellin informa que o Campeiro é um cavalo de sela e de trabalho. Também conhecido como “Marchador das Araucárias”, os animais são reconhecidos como marchadores de  tríplice apoio, ou seja,  estão sempre com três patas no chão diminuindo o impacto com o solo e o balanço da marcha, proporcionando mais comodidade ao cavaleiro.

“Trata-se de uma raça de porte médio a pequeno,  os animais são dóceis, muito resistentes, adaptam-se facilmente a diferentes climas e terrenos acidentados”,adianta Pellin.

A recepção aos criadores , durante a ExpoLondrina, será feita na Casa do Cavalo Crioulo, no Parque de Exposições Ney Braga, onde acontece a ExpoLondrina de 5 a 14 de abril.

 ExpoLondrina 2019 deve bater recorde de ovinos e caprinos

 O setor de ovinos e caprinos da ExpoLondrina 2019 traz várias novidades. O crescimento de participação destes animais na exposição é visível nos últimos cinco anos, passando de 300 para 1.100 ovinos e caprinos em 2018. “Estamos trabalhando para colocar no Parque este ano 1.200 animais, batendo o recorde do ano passado”, diz o diretor de ovinocaprinocultura da SRP, Luiz Fernando Cunha Filho.

A ExpoLondrina vai sediar a II Exposição Nacional de Ovinos Naturalmente Coloridos, com a participação de 120 animais do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, estados onde se encontram os principais rebanhos. Trata-se de uma raça de animais lanados (com lã), que nasceram com cores diferentes devido ao gene recessivo. As cores são variadas, indo do preto ao marron, passando pelo cinza azulado.

Segundo o diretor, a produção vem crescendo bastante e trata-se de um produto de grande procura pelo mercado da moda. Também o pelego (pele do animal, mais a lã, usado em sela de cavalo) é bastante procurado e, muitas vezes, chega a valer mais que a própria carne do animal. Recentemente, a Associação Brasileira de Criadores de Ovinos começou a fazer o controle genealógico dos animais naturalmente coloridos.

Rankings

A OVINOPAR (Associação Paranaense de Criadores de Ovinos) decidiu em assembleia que a ExpoLondrina terá pontuação dobrada no ranking estadual no final do ano, um grande diferencial para a exposição. As etapas são Maringá, Ponta Grossa, Castro, Cascavel, e Bandeirantes.

Pela primeira vez, a ExpoLondrina fará parte do ranking nacional da raça Suffolk, sediando a 1ª etapa, beneficiando os criadores da raça que participarem da exposição, juntamente com Esteio (RS) e Araçatuba (SP). A decisão foi da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos Suffolk e devem participar do evento cerca de 100 animais da raça. A ExpoLondrina também faz parte de uma das etapas do  ranking nacional da Raça Ile De France, que entre as raças de carne tem uma das melhores qualidades de lã.

Entre as novidades também está o retorno ao Parque Ney Braga da raça de ovinos Hampshire Down, especializada na produção de carne. A raça é bastante precoce e tem boa adaptação. Hampshire volta à exposição após 20 anos de ausência. Entre as raças que participarão da exposição estão também A Santa Inês, Dorper e White Dorper, Texel, Pool Dorset, Crioula de quatro chifres, a raça leiteira Lacaune, além dos caprinos Boer, Anglo Nubuano (carne) e Saanen (leite).

Gastronomia e eventos

Entre várias atrações, na programação de ovinos e caprinos da ExpoLondrina 2019 estão o leilão “Cordeiro Medalha da Raça Dorper e White Dorper; o  VII Ciclo de Palestras em Ovinocaprinocultura Moderna, degustação e venda de produtos.

“Estamos fomentando na região a caprinocultura e uma novidade será um curso de queijos finos com leite de cabra”, conta Luiz Fernando. A ExpoLondrina é uma das mais fortes exposições de caprinos depois do nordeste brasileiro. Também serão realizados quatro shows de cães de pastoreio nos dois finais de semana do evento, voltados especialmente as crianças.

Bovinos

Uma das principais atrações da ExpoLondrina, o setor de bovinos é bastante forte, com exposições, julgamentos, leilões e shopping de negócios. Entre as raças se destacam o Nelore e Nelore Mocho. Este ano, o Senepol, raça de gado de corte de cor avermelhada, participa da exposição com um número mais representativo de animais.

O Charolês, raça de bovinos adaptada ao Brasil, também vem forte este ano, com no mínimo 30 animais. Além do julgamento, o núcleo da raça fará o lançamento da certificação da carne de charolês, apresentando cortes e realizando degustação. O participação de raças bovinas da ExpoLondrina 2019 está sendo finalizada.

 

 

Resultados 2018

EM NÚMEROS RECEBEMOS:

557.372 VISITANTES

16.850 PRODUTORES RURAIS;

143 EVENTOS, ENTRE PALESTRAS, FORUM, SEMINÁRIOS, CURSOS, DEBATES E OFICINAS TEMÁTICAS NA FAZENDINHA.

9 MIL ANIMAIS ENTRE EXPOSTOS E COMERCIALIZADOS, COM 90 RAÇAS ENTRE BOVINAS, CAPRINAS, OVINAS, EQUINAS, SUÍNAS , MUARES, ASININOS E PEQUENOS ANIMAIS.

1.000 VEÍCULOS COMERCIALIZADOS;

ENFIM, MOVIMENTAÇÃO GLOBAL DE  R$ 684.000.000,00.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.