Policiais prendem homem que matou o próprio sogro

0

Policiais do 11o Distrito prenderam nesta terça-feira (7) Ricardo Alberto dos Santos, 25 anos, no bairro Santa Quitéria, acusado de matar Ilson José Rufino, 40. O homicídio aconteceu em 6 de fevereiro deste ano, e teve como motivo uma briga em uma escola de samba, no mesmo bairro onde residia e foi preso. Rufino era sogro de Santos.

Segundo o delegado Gerson Alves Machado, Santos, que estava armado com um revólver calibre 38, encontrou no ensaio um homem com quem tinha rixa. “Ele sacou a arma e apontou em direção ao inimigo, mas este bateu no braço de Santos e as balas atingiram Rufino no peito e na cabeça”, conta o delegado. Rufino esteve internado quatro dias no Hospital do Trabalhador e morreu.

Na delegacia, Ricardo dos Santos disse que a arma era de um conhecido já falecido. A prisão preventiva dele estava decretada desde 28 de junho deste ano. “Santos não está mais com a filha de Rufino, mas quando abordado pela polícia estava em companhia de um dos filhos da vítima, ouvido na época do inquérito policial”, acrescentou o delegado. Depois de ter prestado depoimento, ele foi removido à carceragem do Centro de Triagem II, em Piraquara.

HOMENS ARMADOS – Policiais do 11º Distrito, com o apoio da Ronda Ostensiva de Natureza Especial (Rone), prenderam três homens por porte ilegal de arma de fogo na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Rubens de Oliveira, 27 anos, Wellington de Assis Leban, 22, e Leandro Vaz dos Santos, 20, são suspeitos de roubos e homicídios ocorridos naquele bairro. Oliveira portava uma pistola 380, Leban estava de posse de uma espingarda calibre 12 com cartuchos não deflagrados e Santos levava um revólver calibre 38.

“A Rone abordou Leandro dos Santos na rua, ele estava de posse do revólver e na delegacia entregou os outros dois comparsas, que foram presos em casa”, diz o delegado Gerson Alves Machado. Os três foram levados para o Centro de Triagem II, em Piraquara. “Esperamos que as pessoas que foram vítimas do trio compareçam à distrital para concluirmos o inquérito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Eu Aceito a Política de Privacidade

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.